WEB SOMIC




SINOPSE*
Um simples acaso? Um encontro predestinado? Viver essa história? Deixar escapar alguém por medo?
Uma menina de coração machucado, que sofre por gostar de alguém e não ser correspondida...
Um garoto pegador que não sabe como é se apaixonar, ele acaba se apaixonando e não sabe como lidar com esse sentimento, fama de pegador...
Será que um amor pode curar um coração partido e um perdido duvidoso?   
Status: Finalizada                                            
________________________________________________      
Capitulo 1- TERMINANDO UM RELACIONAMENTO...
Sophia narrando
ok não sou uma pessoa muito fácil de se lidar mais, dai a minha mãe dizer que ele está certo de ter feito oque fez acho bem forçado. Aquele garoto ta achando que e quem pra dizer se eu tenho que ir ou não a uma festa? Afinal ele e meu namorado ( pêra ai estamos ficando apenas 4 meses) ou meu segurança que fica cuidando da minha vida como se fosse um bebe?
-você e loira e linda as vezes ele tem que ter confiança própria e está com medo de ficar com dorzinha de cabeça, so porque o som da balada e muito alto faça-me o favor acho que você deveria ir sim mesmo sem ele - a minha amiga Mel disse sentando na minha cama

-Se ela esta pençando que eu vou ficar em casa só por ele não está querendo sair, ele pode tirar o cavalinho, pônei, unicórnio oque quiser da chuva, ta decidido eu vou Melzinha, não vou parar a minha vida...
-Acho que você deveria se aquetar mesmo, anda muito baladeira, mesmo depois do relacionamento - milha mãe esava na defensiva so porque gostava dele.
-Olha só eu não to afim de deixar ele colocar coleirinha em mim e ficar mandando na minha vida...- eu disse inconformada
Aaaaah com esse stress logo cedo eu nem me apresentei que mau educada: eu sou a Sophia Abrahão tenho 21 anos. Tenho cabelos loirinhos com umas mechas mais claras, olhos azuis e uma pele de Branca de Neve. Sou modelo e faço um curso de teatro atualmente e pelo que puderam perceber meu atual peguete e um verdadeiro MALA! Dizem que sou meiga e fofo, mais teimosa e totalmente mimada por ser filha unica. Me intitulo patricinha, não tenho nenhum problema em dizer isso sabe por que? que mulher,garota, que não gosta de gastar dinheiro comprando bolsas, sapatos, maquiagem e outras coisitas mas...
-Não quero mais falar do assunto do mailhanha eu vou e não tem que me convença... tenho o direito de me divertir e quer saber ele e um chato mesmo eu vou ligar e dar um adeuzinho pra ele!
-Vai terminar com ele! Sophia  ele foi o unico que aguento sua frescura toda  - minha mãe realmente não esta ajudando
-Olha eu posso arranjar outro né... Mãe ele e um saco só você gosta dele
-Realmennte tia, detesto concordar com a soph mais ele e um chato, pare até que tem 40 anos. Ele parece mais pai dela do que namorado, ele so tem 24 anos com cara de velho e jeito de velho não dá - obrigada alguem me entende e está me defendendo
-alô?
-Oi Matheus é a Sophia - eu disse num tom bem irônico
-Resolvel me ouvir e ficar em casa? muito bom... - ele estava me irritando
- Não e isso vamos logo ao que interessa - eu disse bem disposta a terniner com ele
-E oque interessa sophia? - e meu filho da me remedando? ai credo to perecendo o namorado da mel o chay ele que fala ai meu filho...
-E liguei pra terminar meu relacionamento com você, ate porque as unicas pessoas que gostam dele e você e minha mãe... Não me leve a mal Matheus e que você e muito chato sabe. Voce não gosta de nada do que eu gosto e só reclama dos programas que eu quero fazer... Talvez você devesse procurar uma pessoa no beile da Terceira Idade, lá você vai fazer muito sucesso
-VOCÊ ESTÀ TERMINANDO COMIGO? - realmente aquele garoto esttava com problema...
-Sim estou terminando com você... Beijinhos com batom rosa e TCHAU! - não estava mais aguentando aquele garoto velho e chato aff...
OBVIO que eu fui me arrumar, abri meu closet e la vi muitas coisas que eu queria vestir, eu escolhi um vestido rasa com babadinho e um sapato rosa com brilho, e sim 70% do meu  closet e rosa eu amo rosa... A Mel como sempre estava assaltando meu closet na cara dura
-Você sabe oque eu estou pensando né Sophia minha linda? - eu assenti com a cabeça e ela correu pro meu closet escolhendo um vestido da coleção francesa que eu comprei na última viagem...
fui tomar um banho e me maquiar, com toda essa confusão estávamos maio que atrasadas... Night que nos aguarde estamos chegando!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!! __________________________________________________
Capitulo 2- NOVAS AMIZADES...
Sophia narrando
Eu estava animada? Pode ter certeza que sim, a Mel estava solteira e a lua uma outra amiga nossa que deu um pé na bunda do namorado a algumas semanas também, então íamos sair igual antigamente era uma "Night Girls". Iamos juntas mais se alguém se arrumasse as outras pegavam um taxi e voltavam para casa. Era um acordo justo já que ninguém queria sobrar.
Chegamos em uma balada que havia sido inagurada a pouco tempo, era simplismente maravilhosa, entramos e fomos direto para a pista de dança, afinal com a animação que eu estava só dançando mesmo. Não sou de beber nem as meninas e procuro caras que estejam sóbrios (sibem que os bebados são bem mais saidinhos e eu adoro isso) sophia nada de bebados loucos hoje, oque e quase impossivel hoje em dia, além do fato de que ele NÃO PODE SER FUMANDE. Como uma boa patricinha que sou não suporto o cheiro de cigarro, é tão constrangedor, parece que a pessoa não toma banho...
Fui pra pista de dança, louca pra me divertir e pra deixar tudo de ruim pra trás, queria recomeçar e não e não demorou muito para um cara se aproximar, pelo o pouco que pude converçar com ele ele sé chamava Pietro de Lanoeva, um francês, se ele não fala-se eu reconheceria com certeza porque ele tinha um sotaque todo fofinho. Ele não parecia ter bebido e vamos combinar ele tinha um sorrisinho muito sedutor...
Ele me puxou para que pudecemos conversar em um lugar mais reservedo para podermos nos conhecer melhor. Pronto, ele era um cevelheiro perguntou se eu queria algo para beber e ainda puxou a cadeira pra que eu pudesse sentar definitivamente ele e um sonho de consumo...
- você trabalha como modelo né? - disse com aquele sotaque que estava achando o máximo
-como você sabe? - perguntei indignada
- te vi em um de seus desfiles, estava na platéia... e comprei TODAS as revistas que você saiu - ok Pietro estou impressionada - acho que tenho um amor platônico e até esse momento bem escondido por você...
-nossa não sei nem oque te falar sabia - eu disse toda boba e completamente sem graça
- não precisa dizer nada, só me faz companhia essa noite? - ele disse com aquele sotaque que eu estava bem enteressada
- ta ja que vou te fazer companhia me conta de você, tipo quantos anos vc tem? trabalha onde? mora onde? e comprometido? - eu fiz todas de uma vez pra acaber com a minha curiosidade, alias a companhia dele estava sendo bem agradavel
- tenho 24 anos, sou empresário, moro aqui no Brasil a 8 meses e não sou comprometido a 5 meses... - ele deu a ficha completa
- Bom por enquanto é so isso que eu quero saber, mais se prepara que eu sou muito curiosa - eu disse e ele se levantou e foi onde eu estava e pegou na minha mão e disse...
- eu sei, e estou preparado, acredite sei muita coisa sobre vc - ele disse bem convicto doque dizia
Não precisa dizer que minha noite foi MARAVILHOSA! O Pietro concerteza e um homem maduro. Me tratou com todo amor ate me trouxe em casa ... como morava sosinha ele nem sabia nem convidei ele pra subir, minha mãe voltou pra São Paulo hoje e só estava minha empregada que eu tratava como se fosse minha familia, subi para o quarto e fui dormir...
quando acordei, tomei um banho e perguntei para Maria se alguem tinha ligado, ela disse que minha Mãe, a Mel a Lua e o Mala do Matheus. O cara chato não entende que eu não quero mais ele na minha vida, talvez eu devesse mandar um telegrama pra ele ( do jeito que ele e antigo ) e em vez de escrito um desenho.
Liguei pra todo mundo e derrepente batem na porta e eu abri e era da floricultura qu me emtregou um boquê de flores amarelas lindas. obivio que tinha um cartão, abri tão rápido e li e claro e no cartão estava escrito:
Para pessoa mais encantadora que eu já conheci. E fique muito feliz por ter mé dado seu telefone. Um BEIJO do Francês cheiroso Pietro
Cheiroso? só se for lá na França, ele nãi tinha cheiro nenhum, ele era lindo, mais não consegui indentificar nenhum cheiro nem mal, nem bom. E olha que eu sou MUITO detalhista...
___________________________________________________
Capitulo 3- PROPOSTA DE TRABALHO...
Sophia narrando
Desde que voltei da Europa tinha feito só alguns trabalhos fotográficos para algumas grifes mais como não tinha nada a perder mandei meu book e meu currículo para uma agência pra ver se conseguia um trabalho já que agora apesar da ajuda dos meus pais queria me tornar indepandente:
- Alô...
- Por favor a Sr. Sophia Abrahão?
- Ela mesma...
- sou a Tatiana da agência de modelos, estou ligando pra saber se você está interessada em fazer um comercial publicitário, o dono da marca veio aqui e te escolheu para fotografar...
- claro que estou, quando?
- preciso que compareça amanhã aqui umas 14 horas para fecharmos o contrato...
- estarei presente com certeza! obrigada Tatiana.
- Eu que agradeço, nos vemos amanhã até logo
- ok, tchau.
Quando desliguei o telefone nam acreditei que o dono da marca me escolheu para modelar, logo avisei minha mãe que ficou muito feliz, ela sempre ficava feliz por mim, contei a ele sobre o Pietro e ela ficou totalmente interessada em conhecer ele. Minha mãe sempre quer conhecer meus peguetes pra ver se eu tenho realmente um bom gosto.
Logo fui arrumar um look pra amanhã, eu estava nervosa e mais que ansiosa. Comercial publicitário era o que eu mais gosto de de fazer, mentira eu adoro as passarelas.
Não sabia sobre o que esse comercial publicitário  mais estava louquinha pra fazer.
Liguei pro Pietro pra ver se ele podia almoçar comigo amanhã no shopping pra gente beter um papo. Não tinha problema em ficar amiga dele depois de termos nos beijado. E pelo que eu pude perceber ele aceitou sem eu ter que insistir muito, ele disse que tinha uma reunião e que me encontrava no shopping mesmo, é claro que como um bom cavalheiro se disculpou por não ir me buscar e eu achei mais fofo ainda...
_____________________________________________________
Capitulo 4- CARA DE PEGADOR...
Micael narrando
Como eu pegador nato que sou à noite passada foi simplismente sensacional. Depois que virei modelo consegui uns contratos legais e lancei meu cd. Ontem o show foi maravilhoso e ainda tava cheio de gatinhas. Eu sou um moreno sensual e com cabelos e olhos escuros, admito sou um pouco atlético ( as garotas não despensam ) e adoro praticar esportes. Eu vim de uma família bem simples e não tenho vergonha nenhuma das minhas origens, meus amigos, minha casa . Sinto orgulho de ter vencido tudo que venci e chegar onde eu cheguei... Mal tinha terminado de fazer um tal ensaio fotográfico:
- Alô?
- Mika?
- O próprio
- Aqui e a Tati da agência ta lembrado?
 - Claro, oi Tati e ai como vc tá?
- To otima, então Mika o dono de uma marca quer que vc faça a propaganda publicitária da marca dele ta afim?
- Demoro Tati, quando?
- Precoso que você esteja aqui na agência 14 horas para o acerto de contrato, está marcado?
- marcadissimo! Nos vemos amanhã então. Beijos
- Beijos Mika!
Nosa juro que fiquei surpreso, e ao mesmo tempo me perguntando qual marca seria dessa vez. O importante e estar trabalhando e estar feliz.
Ela me ligo meio tarde, estava em um show e pedi pros garotos da minha banda que arrumassem um jeito do show sair mais cedo que precisava ir embora amanhã teria um trabalho cedo...


*Sophia...*
Confesso que estava um pouco nervosa, levantei cedinho, fiz uma hidratação no cabelo e na pele, tomei um banho bem demorado e demorei mais umas duas horas pra escolher a roupa: um shorts jeans, uma bata rosa transparente com uma regata branca por baixo, uma sapatilha Pink e abusei nos acessórios.Pra ocasião estava perfeito!
Eu normalmente não fico nervosa pra fazer teste e entrevista, mais hoje estava sentindo que seria diferente, alguma coisa me dizia que não ia ser um dia comum.
Entrando na agência fui até a recepcionista:
- Por favor a Tatiana, eu sou a Sophia da propaganda publicitária.
- A sim Sophia Abrahão né? você pode aguardar um pouco? estamos esperando uma outra pessoa.
- Claro.
Era um anuncio com mais de uma pessoa? Eu já tinha feitomais preferia fazer sozinha mesmo, ai fiquei mais apreensiva com a nova noticia e pelo jeito a pesso não era muito pontual por que estava uns 10 minutos atrasado.
Estava dando uma olhadinha nos anúncios no quadro de avisos, quando um menino com a maior cara de pegador entrou, dei uma olhada rápida e voltei a ler o que o quadro estava dizendo...

Micael*
Estava nervoso, mais isso era nornal, afinal fechamento de contrato pra uma marca não se tem todo dia. Quando adentrei a agência meu olhar foi logo em direção a uma coisa linda que estava olhando os...
- O Jaque, cadê a Tati?
- Mika, quanto tempo em lindo.
- Brinco né? acho que nem faz 1 mês que estive aqui - nós rimos
- Espara um pouquinho, que eu vou chamar a Tati.
Fique esperando por uns 10 minutos, aproveite  pra ficar olhando a coisa linda, senti umas sensações diferentes, como se meu coração gostasse do que via. A Tati saiu da sala e foi logo falando alto:
- Mika! qunto tempo ehin!
- Você tbm acha? A Jaque disse a mesma coisa, parece que foi ontem que eu sai daqui - nós três rimos.
- E ai vamos entrar pra acertar os detalhes? - ele disse animada
- Com certeza...
- Jaque a Sophia já chegou? - ele perguntou. Opa dessa vez eu teria companhia.
- Sim e aquela loirinha de blusinha rosa olhando os anúncios - a Jaque disse apontando pra coisa linda. Não sei mesmo o que houve comigo, meu coração começou a bater mais forte e eu estava com um sorriso no rosto.
- Sophia Abrahão?! - a Tati chamou em um tom meio alto pra que ela ouvisse.
Logo ela se virou, e eu vi como se estivesse em câmera lenta, seus cabelos voavam pra trás lintamente...
____________________________________________________
Capitulo 5- O GATO...
Sophia narrando
UOU ele era a tal pessoa que eu ia fotografar? Moreno MARAVILHOSO. Ele tinha um sorriso lindo e todo sedutor.
Fui andondo naturalmente ( mentira vc ta mais nervosa que a mel quando vai se pesar ) e quando cheguei próxima:
- Prazer eu sou a Tati! - me estendeu a mão e eu super educada correspondi - E esse é o micael seu parceiro de propaganda - ele ma estendeu a mão e voou confeçar tava loca pra abraçar ele logico mais me contive e estendi a mão pra ele, quando nos tocamos senti um arrepio, ele era quente e...
- O prazer é todo meu! - disse sorrindo.
- Vamos entrando pra acertarmos os últimos detalhes? - ela disse nos moostrando o caminho
- Claro - nós dois dissemos nos soltando
Entramos na sala, que tinha uma mesa enorme com três cadeiras na ponta direita, a Tati se sentou no meio eu de um lado e o gato, quer dizer o micael no outro.
- Bom a marca é de langeris e o ensaio vai ser filmado na serra - respirei fundo e pensei " Eu vou fazer um ensaio de langeri com esse garoto? Na serra?" Ele me olhava com um olhar serio sei lá, talvez não tivesse ido com a minha cara resolvi não esboçar nenhuma reação - Bom como é um trabalho meio delicado queria saber se vocês topariam?
- Eu estou - falei primeiro, afinal eu era profissional e esperava que ele também fosse. A única coisa que me incomodava era o fato de ser na serra, acho que nunca fui muito fã de lá.
- Com toda a certeza - ele falou olhando pra mim. O que aquele abusado esta fazendo? Me alisando?
- Bom estão amanhã as sete quero vocês dois aqui, um carro levará vocês pra locação. Ah! vocês ficaram 4 dias dividindo um chalé lá por perto, então arrumem suas malas tambem - ele disse - Então por hora é isso, se vocês tiverem alguma dúvida podem me ligar.
- Só uma pergunta: lá vai ter a equipe toda ou eu preciso estar preparada pra fazer o meu próprio cabelo e minha maquiagem? - isso era o que mais me desesperava
- Quem disse que você precisa de maquiagem? - o micael disse e eu não intendi direito
- Oque você disse - eu fiz a pergunta obvia
- Na......nada não deixa pra lá - ele disse impresão minha ou ele gaguejo que fofo.
________________________________________________
Capitulo 6- A GABY...
Micael narrando
Não sei se a primeira impressão e a que vale mais aquela menina me parecia aquela patricinhas nojentinhas que odiava matos e gritava quando via uns insetinhos. Passar 4 dias dividindo um chalé com ela vai ser um desafio, não que ela sejá feia muito pelo contrario ela e muito gata e nessa parte que entra o desafio não agarra-la no meio da noite só se ela quiser e lógico, foco Micael trabalho sem safadeza.
O trabalho mé parecia ser sario e não tinha como dizer não, e nem eu tinha motivos pra recusar, afinal trabalho é trabalho então aceitei de primeira.
-Eu aceito também - eu disse concordando com a pergunta que ela havia feito.
-Bom então amanhã não se atrasem ok? - a tati era muito pontual me lembro do primeiro trabalho que fiz com ela.
A patricinha agradeceu e se levantou com a mesma  cara de nada, a unica coisa que eu não podia negar é que ela e muito linda, parecia uma boneca .
Já que a agência ficava bem próxima ao shopping decidi passar lá pra comprar algumas coisas pra viagem. Me despidi do pessoal que eu já conhecia e de lá fui embora.
Como sempre neste horário o shopping estava meio lotado, hora do almoço não e muito agradavel de ir. Quando meu celular toca.
-Alô?
-Mica, é a Gaby!
-Oi Gaby tudo bem coisa linda? - era uma das minhas amigas, eu disse que é amiga só isso entenderam
-Tudo ótimo lindo, vc está aonde estou com saudades de vc... - eu não tinha companhia pra almoçar então resolvi convidar ela pra passarmos a tarde juntos
-Oque acha de mé encontrar ak no shopping e amoçarmos juntos - eu disse e ela mé pareceu bem interessada na proposta
-Adorei a ideia, estarei ai em 20 minutos... - ela disse desligando
Eu entrei em algumas lojas que precisava e fui pra prasa de alimentação onde encontrei a Gaby.
Fomos em um restalrante dentro do shopping , bem famoso. Diziam que ele tinha um otimo atendimento e uma comida sensacional, que era a parte que mais mé interessa nesse momento, pois eu estou faminto.
-Nossa vamos almoçar aqui Mica? - ela disse surpresa
-Vamo pq vc não gosta? - eu disse meio com medo, se ela não gostasse poderiamos trocar sem problema
-Nã... não, e que eu nunca vim ak mais já ouvi falar vamos entrar - ela disse sorindo e pegando na minha mão
A Gaby e bem mais que uma amiga quando quer, as vezes me esnoba como se eu fosse qualquer um... Ela é difícil e eu não sou apaixonado por ela, mais sou bem gamadinho nesse jeitinho dela de ser.
Quando entramos no restalrante vi a gata que faria a propaganda comigo, Micael que negocio e esse vc nem conhece a garota e já ta chamando de gata focona Gaby essa sim merece. A Sophia tava com um cara de terno, parecia ser um gringo e se comportava como se fosse o lugar mais formal do mundo.
Quando ela me viu com a Gaby arregalou os olhos, ainda tentando entender o porque daquele olhar, e continuou a conversa com ele como sé eu nem estivese ali, que raiva mé deu uma vontade de ir lá e perguntar sé ela estava pronta pra tirar foto de roupa intima comigo, mais eu mé segurei.
Eu e a gaby nos divertimos tanto nesse almoço, saímos antes dela e de seu cerbero ( cão dos infernos) quer dizer acompanhante. Ela segui a Gaby com um olhar e fez uma cara de não muito contente. Garota doida e metida! e muito linda pra tar com um velho daque, foco Mical cada um sabe da sua vida, sé ela gosta de aprander as coisas e bom assim quando ela mé pegar quer dizer, pegar um carinha novinho ela ensina oque ela aprandeu.
Eu deixei a Gaby na casa dela e fui direto pra minha, alias amanhã seria um longo dia...
____________________________________________________________
Capitulo 7- As Malas...
Sophia narrando
O almoço com o Pietro tinha sido maravilhoso. Só estranhei aquele abusado do meu futuro colega de trabalho estar no mesmo restaurante do que eu e ele estava com uma garota bem cafoninha, por favor que roupa era aquela? Ela estava precisando de um consultoria de moda URGENTE!
Eles pareciam ser bem próximos, trocavam carinhos o tempo todo, o que era desnecessário pois estávamos em um restaurante familiar.
Quando ele foi embora não pude deixar de olhar o modelito cafonérrimo que a acompanhante dele usava, até o Piero comentou, o que prova que ele realmente tem um bom gosto.Depois que saímos de lá ele me levou até em casa, o Piero se prontificou em me levar amanhã cedinho na agência, eu contei pra ele sobre o ensaio e ele disse que mesmo sendo com outra pessoa compraria a nova revista para a coleção..
Cheguei e arrumei as minhas malas, isso mesmo MALAS! Eu sei que você está pensando “ ela só vai ficar 4 dias!”… Mais meu raciocínio é assim: muita coisa pode acontecer em 4 dias e eu tenho que estar preparada para tudo.
Tomei um banho bem longo e deitei, pensando o que aconteceria nesse tal ensaio amanhã…
Acordei bem disposta pois tinha dormido bem cedinho, tomei um ótimo café da manhã e comecei a me arrumar e terminar de colocar os detalhezinhos na minha mala, estava pronta quando o Pietro chegou, o convidei pra subir mais ele disse que não ia dar tempo pois faltavam apenas 0 minutos pra que o carro da agência partisse e ele tinha uma reunião na empresa dele.
Pedi que me ajudasse com as malas e ele foi todo gentil e me ajudou na maior boa vontade
- Bom Dia Soph – ele disse me dando um beijo no rosto
- Bom dia Pietro – eu disse retribuindo
Entramos no carro e fomos conversando sobre uns assuntos quaisquer já que eu parecia estar agora mais nervosa do que imaginei, o meu coração estava meio apertado mais eu não consegui identificar se era boa ou ruim, era um coisa estranha que eu nunca tinha sentido.
Quando cheguei lá o Micael estava lá já esperando em frente a uma van, ele levava na mão apenas uma mala e o que me fez ficar totalmente em choque já que são 4 dias que passaremos lá...
________________________________________________________
Capitulo 8- Os Perfumes...
Micael narrando
Aquela garota estava meio atrasada, acho que vou dar pra ela um relógio.
Ela chegou em um carro importado com o mesmo cara que estava ontem lá no restaurante, o estranho foi que se ao se despedirem deram apenas um abraço e um beijo na bochecha
- boa viajem Soph… Me liga quando chegar lá? Se não puder, me ligue quando voltar - ele disse e ela apenas sorriu e abraçou rapidamente …
- Sophia você está meio atrasada não acha?- a Tati disse brincado
- Nossa sai de casa horas mais cedo, mais esse trânsito está impossível… Sorry, eu estou muito envergonhada- ela estava realmente com vergonha, as bochechas estavam vermelhas …
- A equipe já foi porto local vocês vão com um carro mesmo e começaram amanhã… Lá terá umas produtora encarregada a ajudar vocês… - ela disse nos despedindo
Entramos os dois no carro e ela foi em direção a tal serra. Eu coloquei meus fones de ouvido e ela também…. Tenho que confessar que o perfume dela estava me deixando maluco, era um cheiro doce e me deixava fora do meu normal… Ela estava dormindo e de repente se encostou em mim e eu fiquei sem saber o que fazer…
Sophia narrando Aquele garoto nem “oi” falou pra mim, ele era um mal educado. Entrei no carro e coloquei meus fones de ouvido, não fazia questão nenhuma de conversar com aquele ser, mais ele estava bonito e tinha um perfume MARAVILHOSO, estava olhando o caminho e de repente apaguei. Quando senti um carinho em meus cabelos abri meus um pouco meus olhos e me vi deitada em seus braços e ele passava mão em meus cabelos e sentia aquele perfume mais próximo de mim… Não sabia o que fazer, estava totalmente envergonhada achei melhor esperar pra ver o que ele faria quando chegassemos ….
______________________________________________________
Capitulo 9- Simples Gentileza

Sophia narrando
O carro pareceu estacionar e ele continuava parado ali sem se mexer, parecia que não queria me acordar
- Sr chegamos, esse aqui é o chalé que vocês vão ficar – era a voz do motorista
- Você pode fazer uns favores pra mim? – ele perguntou pro senhor
- Claro – ele estava sendo bem gentil
- Pode carregar as bagagens pra dentro e arrumar o quarto pra que eu coloque ela deitava, ela acabou adormecendo no fim da viajem e parece estar bem cansada, não quero acordá-la – ele disse e acho que o senhor assentiu por que logo em seguida ouvi a porta do carro bater e depois o porta malas…
De repente o celular dele tocou, ele com o maior cuidado tirou do bolso e atendeu bem baixinho, a pessoa com quem ele falava bem alto
- Oi Gabi – ele disse praticamente sussurrando, ele apenas dizia monossílabos, acho que a tal Gabi estava querendo conversar e ele foi logo dizendo
- Gabi eu estou meio ocupado agora será que você podia me ligar daqui uma meia hora? – esse foi um jeito fofo de falar pra essa tal Gabi que provavelmente era a do restaurante de ontem que ela estava me incomodando
Depois que ele desligou o senhor que nos trouxe apareceu e ele avisou que o quarto estava arrumado, ele saiu do carro comigo no colo e o moço pegou minha bolsa de mão, ele me carregou até a cama e me deitou em um travesseiro e colocou uma manta em cima de mim, acendeu o abajur e fechou a porta do quarto bem devagarinho.
Eu estava totalmente surpreendida com toda a gentileza com que ele me tratou, mais eu ainda estava brava por ele não ter me dado oi quando cheguei.
Seu cheiro estava em mim, meu corpo ainda estava quente por estar em contato com o seu e eu ainda podia sentir seu toque.
Fiquei pensando nisso por horas até que resolvi tomar um banho quando saí de toalha percebi que a minha mala não estava lá, abri a porta meio devagar pra ver se ele estava lá e tudo parecia estar silencioso, então fui andando na ponta do pé até a sala e avistei minha mala andei para pegá-la e de repente vi ele sentado na varanda tocando violão e o que eu menos esperava aconteceu …
_______________________________________________________
Capitulo 10- O Violão...
Sophia narrando
Eu tinha que ser desastrada? Eu tinha que ser tão estabanada? Fiquei observando o homem e acabei trombando com o vaso e acabei derrubando. Tudo que eu menos esperava aconteceu UM BARULHÃO ele olhou pra trás assustado e eu automaticamente senti minhas bochechas corarem afinal eu estava de toalha
- Ops! – eu disse – Desculpe eu acabei esbarrando aqui no vaso sem querer.. – ele deu apenas uma olhada de cima a baixo e um sorrisinho maléfico veio em seus lábio, ficou encantador tenho que confessar – EEEI GAROTO SEU ABUSADO PARA DE ME ANALISAR – eu falei peguei minhas malas e fui pro quarto
Ele conseguiu me irritar de um jeito, o jeito que ele me olhou foi sei lá, eu senti uma vergonha, um arrepio estranho, uma corrente passando por mim..
Me troquei e fiquei no meu quarto lendo, eu estava morrendo de fome mais não queria ver aquele garoto.
Coloquei o ouvido na porta pra ver se eu escutava algum movimento, e foi ai que escutei um violão e um voz bem baixinha, tentei ouvir qual era a música mais era impossível.
Decide sair, coloquei meu roupão e fui até a cozinha, afinal ele não podia me deixar intimidada. Passei pela sala como se ele não tivesse e fui em direção a cozinha, ele gritou
- Senhora da Toalha eu fiz um prato pra você, pensei que você fosse daquelas modelos que não come, é um salada com um grelhado, já que não podemos ficar estufados.. Se quiser está em cima da mesa- ele está querendo dizer que eu sou magra demais? Que se eu comesse eu ia ficar inchada? Só pode estar brincando.
Eu fui até a mesa e o prato estava lá e estava tampada com um pano quando tirei o prato parecia estar muito gostoso abri a geladeira e peguei um chá gelado e fui pro meu quarto. Apesar de não ir com a cara dele, ele tinha sido bem gentil
- Muito obrigada – eu disse andando de volta pro quarto com o prato e o chá na mão...
________________________________________________
Capitulo 11- O Telefonema...
Sophia narrando
Depois que terminei de comer, escovei os dentes e fui levar meu prato lá na cozinha, a música a um tempo tinha parado, abri a porta com cuidado e fui andando devagar, quando passei pela sala lá estava ele deitado no sofá com o violão do lado e uma papel tampando o rosto. Confesso que estava parecendo aquelas criançinhas, como ele tinha sido bem, ou totalmente, gentil comigo mais cedo resolvi retribuir, fui até o quarto e peguei a manta que estava sobrando já que não ia entrar no quarto dele, não tinha tanta intimidade assim. Levei até a sala e coloquei sobre ele. Ele estava com frio, os dentes rangiam, também pra que ficar expondo aquele peitoral maravilhoso FOCO SOPHIA coloquei as coisas na cozinha e voltei pro meu quarto seria um longo dia…
Umas 7 horas da manhã a tal produtora bateu na porta do quarto com toda elegância e disse que teria que acorda pois 9:30 fotografo estaria lá pra começarmos as sessões de fotos.
Me arrumei e saí, ele estava lá com uma cara estranha, tinha acontecido alguma coisa, o semblante estava baixo, triste.
Depois do café dei uma passadinha no meu quarto e sem querer ouvi uma conversa dele no telefone:
- Está tudo bem mesmo né? – ele falava meio preocupado – Você acha que dá pra esperar eu voltar? Use o que for necessário, faça de tudo pra que ela fique bem, eu me viro pra pagar, não quero que nada de mal aconteça com ela… Não sai do lado dela por favor … – ele estava com uma voz de triste. O pior é que eu não podia ajudar tendo em vista que não nos conhecíamos direito além de brigar e não nos falarmos nem cumprimentarmos.
Peguei as minha coisas e não fiquei ouvindo o resto da conversa pois apesar de curiosa assumida eu não tinha esse direito e meu celular tocou era o Pietro, sorri igual boba. Ele era super lindo, muito divertido e estávamos ficando bem amigos
- Oi Pietro- disse animado quando atendi
- Oi Soph, como está indo ai na sessões? – ele estava sendo um amigo tão fofo
- Vou começar a me maquiar daqui a pouco estamos indo em direção a colocação, está sol garoa, a noite estava um frio e eu nem trouxe minha cachorrinha pra me esquentar.. – eu disse
- É eu vi pela internet que ai estava bem frio, se prepara que a noite vai fazer um frio absurdo, esteja previnida – eu fiquei meio desesperada pois não trouxe umas roupas tão quentes
- Pi eu preciso deligar nos falamos amanhã cedinho? – eu disse
- Com certeza amanhã cedinho eu te ligo pra ver como foi ta? Beijos que eu vou entrar em uma reunião
- Beijos
Quando cheguei na locação fui direto pra maquiagem e o Micael que parecia todo espontâneo estava mais quieto e contido, aquele telefonema que ouvi mais cedo tinha a ver com certeza.
Quando me mostrar a roupa da sessão eu quase caí durinha. OI? Era calcinha e sutiã só? Eu sabia que era langerie mais eu pensei que fosse com o robbzinho por baixo eu sei lá.
Pior era que eu estaria assim e o Micael de cueca e com certeza teríamos que fazer “ UM CASAL FELIZ E MEGA APAIXONDOS” o que me deixou com mais vergonha…
___________________________________________________
Capitulo 12- AS Fotos...
Micael narrando
Tudo acontece quando a gente está longe de casa, não podia deixar que esse problema estragasse o trabalho, até por que a patricinha dependia de mim e não seria justo eu deixar ela aqui, tomei as providencias pra que tudo se acertasse da melhor forma possível.
Coloquei a “ roupa “ do ensaio, teria que me segurar bem pois provavelmente teriam cenas quentes com a Sophia e precisaria respirar bem fundo.
O fotografo chegou e ele parecia aquele bem doidos que gostava de fotos totalmente malucas o que me deixou meio com medo já que eu e a Sophia não éramos tão íntimos e nem amigos nós éramos, vai que ele inventa alguma coisa e ela acha que eu estou faltando com o respeito?
A primeira locação era próximo de uma cachoeira e a Sophia não me pareceu muito feliz …
Sophia narrando
Eu e o Micael teríamos que nos conhecer em minutos pois esse trabalho exigiria uma entrega
- Oi eu sou o Lucio o fotografo do ensaio, fiquei sabendo que vocês não namoram e se conheceram antes de ontem, sinto muito mais esse ensaio vai exigir um pouco mais do que dois modelos, preciso de uma entrega, preciso que conversem pelos olhos e com as mão, pra mostrar o amor e passar a utilidade da marca e dos produtos fabricados dela – eu olhei pro Micael e ele também parecia estar um pouco envergonhado quando o fotografo se afastou eu fui falar com ele
- Eu aceitei o trabalho sabendo que teríamos que nos entregar um pouco, pelo que percebi você é bem profissional, não sei por que mais confio em você e sei que você não faria nenhum toque na maldade – eu realmente esperava que sim – Deixemos que essa diferença fique de lado e que o Lucio faço o trabalho dele
- Pode deixar Sophia serei respeitoso e bem profissional – ele disse com um cara seria mais triste
Lucio nos posicionou perto da tal cachoeira eu usava um conjuntinho de langeri Pink e o Micael uma cueca preta
- Oh Micael pega ela e puxa pra mais perto de você, de frente se olhem e Sophia faça carinho nele na nuca dele e encostem os rosto, preciso que vocês façam caras de desejo ok? Fique assim que vou tirar fotos dos ângulos que ficaram bonitos – ele foi sutil e me pegou pela cintura, senti meu coração bater mais forte, ele me puxou tão perto que não nos olharmos era inevitável. Passei minha mão vagarosamente pelo seu pescoço e puxando seu rosto pra mais próximo do meu – Nossa vocês tem uma química impressionante – O Lucio disse
Ficamos daquele jeito por alguns longos minutos, eu estava hipnotizada, o perfume dele estava em mim.
- Agora Micael senta nesta pedra enorme e Sophia senta no colo dele e coloca seus pés na cachoeira, daí você Micael coloca o cabelo dela pra um lado só e encoste seus lábios no pescoço dela – eu juro que gelei ou melhor fervi. Ele sentou e coloquei o pés na água que estavam um gelo só e quando ele passou a mão nas minhas costas pra colocar o meu cabelo pro lado um choque térmico passou pelo meu corpo mais o choque foi ainda mais intenso quando ele tocou os lábios em meu pescoço. Eu tinha que fazer cara de amor, uma cara que mostrasse minha satisfação em estar naquele lugar aquele momento que eu tenho que confessar não estava sendo naada ruim.
- Lucio – a nossa produtora chamo – Falaram que é pra fazer uma foto com cantinho de boca
- Isso que eu vou fazer… Levantem e agora saiam das pedras e vão ali naquela árvore dessa vez é a Sophia então Micael encoste na árvore e dobre uma perna pra atrás pra apoiar e, Sophia ele vai passar as mãos na sua cintura e você dá um beijo bem no cantinho da boca dele, vocês estão fazendo um trabalho MUITO profissional estou adorando- Oi? Beijo no canto da boca? Decide não pensar muito, ele fez o que tinha que fazer e eu fui me aproximando, mesmo sendo no cantinho pude sentir o gosto de seus lábios e tenho que confessar mais uma coisa: era maravilhoso...
___________________________________________________

Capitulo 13- Do Frio pro Calor...
Sophia narrando
- Agora eu quero ver o profissionalismo aflorar em vocês – meu coração ficou gelado – Vocês namoram?- eu fiz que não com a cabeça e ele também negou, então quem era aquele tal Gabi? – Ótimo então se beijem, eu vou fotografando e quando eu tiver terminado aviso, vocês não fiquem constrangidos é beijo técnico – ele tava ficando maluco? Eu beijando ele?
Olhei bem no fundo dos seu olhos e ele me olhava de um jeito irresistível, ele foi se aproximando e eu chegava meu rosto mais perto, quando nossos lábios se encostaram meu sistema nervoso parecia uma corrente elétrica, um calor subiu e olha que o beijo era técnico. Ou era até que a língua dele pediu passagem e como eu queria muito aproveitar o momento ao máximo. O beijo dele era o melhor beijo que já tinha recebido na vida, era diferente.
- Pronto meninos acabei – o Lucio podia tirar mais algumas fotos né eu não iria reclamar. Fomos parando o beijo aos poucos e quando finalmente paramos nos olhamos e vi nos olhos dele e pelo sorriso que deu que meu beijo também não era de todo mal.
- Vamos que vai esfriar muito e vocês estão em trajes bem inadequados – nossa produtora disse nos entregando o roupão.
Entramos no carro e não consegui mais olhar pra ele, uma vergonha tomava conta do meu corpo era uma sensação bom e ao mesmo tempo vergonhosa.
Quando chegamos no chalé cada um foi pro seu quarto eu tomei um banho e coloquei uma roupa bem quentinha já que estava a cada minuto mais frio. Fui até a cozinha pra preparar alguma coisa pra comer e bati na porta dele e perguntei
- Desculpa incomodar Micael eu queria saber se você quer um sanduíche, eu vou fazer pra mim… - disse meio que batendo na porta
- Se não for incomodar eu quero sim Sophia, estou terminando de me arrumar e já vou lá pra te ajudar – ele disse e eu senti o meu coração bater mais alto
Fui até a cozinha e comecei a fazer os sanduíches com as coisas que forneceram pra gente e estava colocando a mesa quando ele chegou com todo seu charme, tocou na minha mão e pegando a toalha:
- Deixa que eu coloco, não e justo você fazer tudo sozinha – ele sorriu e eu retribuí
Terminei coloquei sobre a mesa e depois fiz uns sucos pra gente, ele parecia estar com uma carinha bem melhor do que di manhã. Quando me virei ele estava lá sentado com a mesa toda organizada me olhando
- Não sou de cozinhar, sanduíche é a única coisa salgada que eu sei fazer, doce é comigo mesmo – eu disse
- Eu só sei fazer coisa salgada, gosto de cozinhar, ou melhor tive que aprender.. Morar sozinho exigiu que eu aprendesse
- Eu tenho uma empregada/ mãe, ela me auxilia nessas coisas de casa já que eu não aprendi nada disso – ele riu meio sem graça e deu uma mordida no sanduíche
Comemos e ficamos ali conversando mais um pouco
- Aquele lá do restaurante é seu irmão? – ele disse meio curioso pela resposta
- Não, ele é meu ficantezinho, Pietro. Ele é francês. Depois que conheci ele, ele me contou que era meu fã desde que eu morava na França e fazia diversos desfiles lá… começamos a conversar e ele ficou só meu amigo mesmo – ele fez uma cara de sei lá, não consegui saber – E aquela lá é sua o que ?
- Ela é uma “ amiga” – ele disse fazendo as aspas com a mão – Ficamos algumas vezes, ela é amiga da minha ex- namorada Verônica. Minha namorado foi pro EUA trabalhar ilegalmente então antes que ela fosse presa decide terminar com ela. E acabou que acabei ficando a Gabi depois de um tempo. – coitado a namorada dele abandonou ele pra viver ilegalmente
- Meu último namorado era UM MALA não sei como agüentei ele tanto tempo, ele era empresário e tal, mais um cara tão chato sem senso de humor que terminei com ele por telefone. O Pietro é diferente ele é empresário mais é serio. Eu gosto de pessoas animadas com senso de humor e que tenham um bom papo e não fiquem falando de trabalho o tempo todo – ele fez que sim com a cabeça
- Bom eu vou dormir, ta meio friozinho né? – ele disse se levantando
- É ta mesmo.. Boa noite e foi ótimo conversar com você.. – e te beijar também gato . Para com isso Sophia!
Fui até meu quarto deitei com a roupa quente mesmo, virei algumas vezes e acabei dormindo…
No meio da noite acordei tremendo e com uns calafrios, resolvi ir até o quarto do Micael pra ver se ele me emprestava alguma coberta que não estivesse usando… Entrei devagar e vi ele dormindo como um bebe, cheguei mais perto e balancei um pouco seu corpo
- Micael – eu disse sussurrando e batendo os dentes de frio
- Oi – ele disse meio que se levantando e vendo que eu estava com frio
- Será que você não tem outro cobertor pra me emprestar, eu estou com muito frio e estou com alguns calafrios também …- eu disse ainda batendo os dentes
- Está mesmo bem frio só tenho essas – ele disse e eu fiquei olhando pra ele sem saber o que fazer
- Obrigada e desculpa de acorda – eu disse saindo do quarto dele e indo pra meu, deitei na cama e me incoli o máximo que consegui
- Sophia se você não se incomodar eu posso deitar com você e te abraçar e colocar as cobertas pra ver se te ajuda a se esquentar. Prometo que não farei nada. – ele disse, e eu não podia ficar escolhendo muito
- Pode ser qualquer coisa, estou morrendo de frio – eu falei e ele jogou as cobertas dele em cima da minha cama e deitou, foi chegando mais perto
- Com licença vou te abraçar- ele estava morrendo de medo que eu pensasse que ele era tarado. Tenho que confessar ele era quente, quando ele chegou perto e me abraçou o frio ficou 100% menor
- Você está meio febril, mais fica tranqüila, se eu estiver incomodando você me avisa e eu saiu – ele era fofo mesmo
- Muito obrigada você não sabe o frio que eu estava sentindo era absurdo.
Estávamos abraçados de frente, aquele cheirinho dele estava me enloquecendo me deixando doida, sem saber o que fazer.
Ele me apertou um pouquinho e eu arfei. Agora sim iria conseguir dormir sem ficar batendo os dentes e agora estava nos braços de um caliente…
_____________________________________________________
Capitulo 14- Eu Quero...
Sophia narrando
Estava sentindo aquele friozinho novamente e quando abri os olhos eu não o vi mais, se será que ele tinha se incomodado com algumas coisas? Eu olhei no relógio eram 7 horas da manhã e eu tinha dormido apenas 3 horas… Deveria estar com uma cara horrível, talvez ele tivesse se assustado com a minha cara e ido embora de repente meu celular começou a tocar
- Alô Soph? – era o Pietro com todo aquele sotaque fofo
- Oii Pi- eu disse tentando achar forças
- Você está bem? Está com um voz tão fraquinha? – como assim ele já me conhecia desse jeito?
- É que eu estou meia gripadinha, mais o Micael meu colega de fotografia está cuidando de mim direitinho, a noite passei meio mal e ele me ajudou está sendo super gentil – eu disse lembrando quando ele me envolveu em seus braços e me aqueceu
- Ah colega né? – PAROU ele tava com ciúmes de mim? Tudo bem convenhamos que o Micael era um cara bem bonito, não namorava mais acho que ele nunca ficaria com uma patricinha assim que nem eu. Ele deve me achar uma fresca
- É ele tem sido super gentil… Pensei que ele não ia muito com a minha cara, mais desde que conversamos e nos conhecemos um pouco melhor ele tem sido uma ótima companhia
- Fico feliz que não esteja se sentindo sozinha ai. – ele disse – te liguei pra te convidar sábado pra ir pra Paris, a minha empresa vai alugar um jatinho e queria muito que você fosse comigo pra me fazer companhia. Você tem cara de quem adora Paris – O QUE? Jatinho particular ?? Agora me senti uma perua COMPLETA!
- Claro que eu aceito, Pariiiiiiis é um sonho – eu disse tentando fazer uma voz de animada
- Você não tem fotos hoje? – Ele perguntou
- Bom, acho que eu tenho só que no período da tarde. A produtora avisa ou liga pra gente avisando qual o cronograma – eu disse
- Soph eu tenho agora que desligar, mais eu posso contar com a sua companhia na viagem? – ele era mesmo ocupado mais nunca se esquecia de mim..
- Vai lá, pode com certeza !! Beijo Pi 
- Beijo… A gente vai se falando
Assim que desliguei Micael entrou no quarto, sem camisa, tive que me controlar pra não babar… Ele estava com um xícara na mão e um sorriso lindo pela manhã
- Bom dia Sophia, tomei a liberdade de fazer um chá muito bom pra você; me parece que está ficando com gripe e ainda está meio com febre..- ele era tão fofo
- Eu estou com frio ainda, não sei o que acontece mais eu estou com muito frio. – eu nunca tinha sentido tanto frio na minha vida
- é que você ainda está com febre, e me aprece muito cansada, acho que poderia dormir mais um pouquinho…
- eu não vou conseguir Micael, serio! O frio ta demais - eu disse já batendo os dentes
- Toma o chá que eu deito di novo com você se você quiser é claro…- EU QUERO! QUE QUERO!
-A se você não se incomodar eu aceito, eu dormi tão pouco devo estar com uma cara horrorosa e estou me sentindo meio fraquinha sabe…
- Então toma o chá que vai te ajudar e eu deito aqui com você.. Por que ele tempo que está lá fora se as fotos foram lá não vai dar…
- Micael – eu disse e ele me olhou atentamente – Obrigada por tudo viu? Você tem me ajudado tanto – ele apenas sorriu e se deitou do meu lado me fazendo sentir umas sensações doidas mais maravilhosas…
___________________________________________________
Capitulo 15- Totalmente Agradecida
Micael narrando
Eu estava indo pro quarto dela levar um chá quando ouvi ela dizer que pensava que eu não ia com a cara dela, talvez eu não tivesse sido tão simpático como costumo ser e tivesse passado a impressão errada o que era o mais provável…
Quando entrei no quarto ela estava deitada tremendo de frio e com uma cara de cansada, linda confesso, mais dava pra notar que não se sentia bem
- Micael – ela disse abaixando o olhar e eu a olhava atentamente – Obrigada por tudo viu? Você tem me ajudado tanto – eu apenas sorri e me deitei ao seu lado e por menos intimidade que tivéssemos ela demonstrava tanta segurança em mim que as vezes eu ficava com medo.
Eu a envolvi e ela passou a mão em minha cintura, parecíamos tão íntimos e que nos conhecíamos a tempos.
O cheiro que ela tinha era siplismente maravilhoso, era um cheirinho próprio, um cheiro doce e ao mesmo tempo suave que me deixava totalmente hipnotizado.
Quando percebi que ela já estava cochilando eu fiz carinhos em seus cabelos e pude ouvir que nossas respirações estavam sincronizadas e em uma total sintonia e eu tentava não me mexer pra não acordar ela…
Acho que ela dormiu mais umas 5 horas, foi acordando bem devargazinho e quando me viu deu um sorriso encantador e acordou agradecendo
- Te aluguei por muito tempo né?! – ela disse dando uma risadinha
- Imagina, até eu consegui dar uma relaxadinha também… Será que à noite vai continuar esse frio? – ela me olhou com uma cara de medo do que eu pudesse dizer…
- Ah pode deixar que dessa vez eu me viro- o que ela pensou
- Ei Sophia eu não posso deixar você aqui, faz assim olha toma um banho que eu vou ver o que vamos fazer hoje e fazer alguma coisa pra você comer e depois resolvemos isso - eu disse tirando, infelizmente, os braços dela e levantando… Ela sentou na cama e ficou me olhando com um olhar brilhando
- Sabia que você é o segundo homem fofo, que não é meu fã, que eu já conheci na minha vida? Serio estou totalmente agradecida, nem tenho palavras …- ela era bem mais linda do que eu tinha reparado, ela era uma princesa
- Ah para que eu vou ficar com vergonha Sophia- eu disse indo em direção a porta
- Aaaaah! Faz um favor pra mim? – ela disse sorrindo e eu fiz que sim com a cabeça
- Faz mais um chazinho pra mim? Foi ótimo e além de ser delicioso, você é muito prendado – ela disse fazendo aquela carinha de cachorrinho pidão
- Ah vou pensar no seu caso – eu disse sorrindo e ela deu um gritinho
-Pensa com carinho viu?!- estávamos mesmo ficando amigos
- Pode deixar vou pensar – pude ouvir a risadinha dela de tímida do corredor…
___________________________________________________

Capitulo 16- A Musica...
Sophia narrando
Aaaai meu cochilo foi tão delicioso e cheiroso e quentinho, acordei nas nuvens e com um sorriso maravilhoso no rosto, estava menos cansada e me sentindo bem melhor, aquele chá que ele tinha feito realmente efeito e eu estava me sentindo bem melhor.
Ele estava sendo todo fofo e eu estava achando isso tão bonitinho… Ele me fez uma pergunta meio estranha mais a resposta eu achei tão linda, ele falou que ia fazer uma comidinha pra mim e era pra tomar um banho e que eu já estava com uma carinha bem melhor…
Fui tomar um banho bem quentinho e me arrumei afinal não sabia se teríamos alguma coisa e é sempre bom estar preparada…
Saí do banho e coloquei a roupa mais quente que tinha na mala e me enrolei na matinha e fui andando até a sala e adivinhem??? Ele estava tocando violão e cantando uma música muito linda, eu fui chegando bem devagarinho e eu me sentei na poltrona e fiquei observando ele tocar, de repente ele se virou e me viu ali observando, ele deu um pulo que o violão voou longe
- Nossa eu sei que eu sou feia mais não precisa ficar jogando na minha cara- eu disse meio que rindo e ele ficou totalmente sem graça
- Nossa desde que horas que você está ai? – eu ia responder alguma coisa – Eu estou te incomodando né?
- Ei calma Micael, que incomodando o que garoto, estava sendo sensacional… Você é músico?
- Sou sim, eu sou… Toco em algumas casas de show com a minha banda e quando tenho tempo eu faço fotos e peças no teatro
- Serio? Eu estou fazendo um curso de teatro também… Eu quero investir na carreira de atriz, vai que eu me dou bem…
- Acho que você tem talento, e vai fazer muito sucesso – ele disse todo com vergonha – Eu fiz uma saladinha pra você… Come alguma coisa por que não pode ficar sem comer, o chá está lá… Você pode tomar o chá geladinho também, ele fica ótimo…
- Micael – eu ia terminar ele me interrompeu
- Se for pra me agradecer você pode ir parando ehin Sophia, eu não sou santo não – ele gargalhou e eu também ele é aquele tipo de garoto fofo e bem humorado…
- Você já comeu? – falei levantando e indo até a cozinha
- Eu já, eu fiz um sanduíche de geléia, não estou muito afim de comer nada… – ele é todo lindo com aquela carinha
Eu fui até a cozinha e ele continuou tocando e cantando, eu estava lá na cozinha ouvindo ele cantar e me deliciando com a salada e o chá que ele tinha feito, fiquei pensando em como nos aproximamos aos poucos e ele era um garoto tão gentil o que me fazia achar ele a cada minuto mais lindo e encantador…
Estava comendo quando meu celular tocou
- Oi Sophia – era o Pietro di novo?
- Oi Pi
- Você melhorou? – ele parecia preocupado
- Estou sim o Micael fez um chazinho ótimo pra mim..
- aah… – foi tudo que ele disse - E as fotos tirou alguma hoje?
- Não o tempo aqui não está colaborando – eu fui indo pra sala
- O que está havendo ai? Que música é essa?
- É o Micael, ele está tocando aqui pra gente passar o tempo…
- ele é musico?
-acabei de descobrir que além de modelo ele é fotografo e ator – eu cheguei na sala e me sentei
- Sophia vamos cantar você tem cara de quem gosta de se divertir – o Micael disse quando me sentei
- Pi vou ter que desligar nos falamos depois ta?
- Ta bom Sophia .. beijos
-Beijos
Desliguei e ficamos cantando várias músicas lindas e ele até me mostrou umas composições que havia feito. Realmente ele era uma homem de vários talentos…
___________________________________________________
Capitulo 17- O Filme...
Sophia narrando
Estávamos cantando a horas já… Estava achando isso tão maravilhoso, tirando o frio que sentia, e ele parecia estar gostando da minha companhia também
- Sophia o que você acha de assistirmos um filme? – eu acho ÓTIMO
- Acho uma ótima idéia, afinal você já deve estar surdo de me ouvir cantar, eu sou péssima – disse gargalhando
- Não é péssima nada, é ótima, super afinada e tem um timbre lindo – eu acho que fiquei com um pouco de vergonha e precisava mudar de assunto bem rápido
- Que filme você quer ver? – eu disse
- Eu trouxe alguns, mais vi uns li na prateleira – ele era prevenido como não?- Você prefere qual gênero?
-Ah sou mais do romance mais gosto de ação ou de comédia – bem a minha cara romance né?!
- Nossa não sei por que não estou surpreso de saber que você curte romance – eu dei uma risadinha- Eu confesso que também curto alguns filmes de romance mais ação é bem a minha praia
-Então vamos assistir um de ação sem problema eu gosto também… Vai escolhendo ai que eu vou ver se acho mais alguma blusa de frio na minha bolsa por que eu já estou tremendo di novo- falei meio que levantando
- Olha se você quiser pegar uma das minhas blusas e frio pode pegar lá no meu quarto tem uma bem quentinha em cima da cama, e daí sentamos bem pertinho e ficamos os dois quentes – eu sorri em um tom de agradecida – E não agradeça não… Vai logo
Eu fui andando até o quarto e peguei uma blusa e vesti, o perfume dele estava em mim, um perfume maravilhoso, voltei e ele estava escolhendo e eu parei na porta lá estava eu observando aquele homem simpático, lindo, cheiroso, generoso, gentil…
- Pronto, já decidiu o que vamos assistir? – eu disse falando alguma coisa antes que ele me visse observando toda aquela saúde que ele dispõe
- Acho que velozes e furiosos o que acha? – ele me olhou todo animado
- Aaaaaah olha o que temos aqui um dos meus filmes preferidos: PS eu te amo – eu disse animada
- Jura? – ele me olhou com um sorriso – Então vamos assistir o que você quer e depois o que eu quero pode ser?
- Acho ótimooooooo – disse animada me jogando no sofá
Ele colocou o filme e se sentou do meu lado, chegou mais perto e me abraçou, parecíamos namorados e nas partes de beijos eu pensava naquele nosso beijo que deveria ter sido de mentira e não foi. Eu sempre choro nesse filme e dessa vez não foi diferente ele me afastou um pouquinho e ficou olhando pra mim cara de choro
- Fica tranqüilo essa é um ação involuntária e eu estou acostumadissima, eu sempre choro – eu disse chorando e rindo ao mesmo tempo
- Fica linda até chorando – fiquei vermelha e ele enxugou minhas lágrimas e me encostou di novo em seu peito.
__________________________________________________

Capitulo 18- Muito Bom Dia...
Micael narrando
Ela chorou tanto que eu fiquei até assustado, pensei que ela tava passando mal. Enxuguei as lágrimas dela e a encostei, quando o filme acabou ela estava até vermelhinha.
- Já posso colocar o outro filme?- eu disse pensando que ela não ia querer
- Claro que pode Micael – estou ansiosa pra ver
- Você ainda está com frio? – eu disse preocupado, vai que a febre volta
- Estou bem assim, essa sua blusa é realmente quente – ela disse se agarrando na blusa
Coloquei o filme e sentei do lado dela, estávamos assistindo animados, até que olho pra ela e ela estava reencostada em mim dormindo, estava sorrindo, mais respirava fundo e dormia. Esperei acabar o filme e a peguei no colo como da primeira vez, a levei pro quarto, coloquei as cobertas por cima e fui pro meu quarto deitei na minha cama fiquei lembrando a noite que dormimos abraçados e o dia inteirinho que passamos juntos: conversando, cantando e assistindo filmes abraçados e logo veio o beijo maravilhoso que demos, que deveria ter sido técnico e que se tornou uma coisa intensa e deliciosa.
Virei pra um lado pro outro, não consegui mais dormir, levantei e fui até a cozinha, peguei um copo d’água e fiquei lá na sala vendo o que estava passando na TV.
Sophia narrando
Acho que dormi antes que o filme terminasse, eu já tinha assistido aquele filme e até onde eu me lembro não era o final, não estava mais sentindo aquele calor e aquela pele aveludada que só ele tinha. Abri os olhos pra ter certeza e estava no meu quarto usando a blusa cheirosa dela, deitada na minha cama coberta.
Levantei abri a janela e vi o sol que fazia, fiquei bem mais animada e disposta. Tomei um banho e coloquei uma roupa de calor, fui indo em direção a cozinha, quando passei pela sala vi ele dormindo no sofá todo lindo, com uma carinha calma e amena. Estava sem camisa o que me fez delirar seu corpo e ficar o observando dormir… A campainha tocou e ele se assustou levantou rapidamente talvez não quisesse me acordar…
-Bom dia. Já estou acordada Micael, vai se arrumar eu cuido da porta – disse passando na frente dele e sorrindo. Ele deu um sorriso com aquela carinha fofa de acabei de acordar e foi pro quarto.
Abri a porta e era a nossa produtora
- Bom dia Sophia onde está Micael? – ela disse entrando
-Bom dia, ele esta terminando de se arrumar – eu fui dizendo – Quer um copo de água, suco?
- Não obrigada – não demorou ele apareceu todo lindo – Bom dia senhor Micael
- Muito bom dia
- Bom queria informar pra vocês que voltam hoje de madrugada e que deixem suas malas prontas e aqui na sala, o motorista vai pegar as malas e depois vocês, hoje vai ser até bem noitão e devido ao dia de ontem, vocês terão um ensaio na praia, no Rio mesmo e será amanhã a tarde.. Vão ligar avisando. Encontro vocês daqui a 40 minutos.. Fui
Ela disse saindo, eu fui tomar meu café e o Micael foi pro quarto, minhas malas já estavam arrumadas, só queria saber como será o ensaio de hoje…
_____________________________________________________
Capitulo 19- Finalmente...
Sophia narrando
Eu não sabia que ia me deixar envolver tão rápido, o pior é que eu estava muito envolvida com Pietro e foi o que me deixou mais na dúvida.
Quando ele foi pra cozinha sem ao menos falar um oi ou brincar comigo eu senti que alguma coisa tinha acontecido, mais fiquei na duvida se tínhamos mesmo toda aquela intimidade pra falar aquelas coisas e ao menos perguntar
Fui arrumar o que estava faltando e me arrumar pra sessão de fotos.
Quando fui pra sala ele estava cabisbaixo e eu não sabia o que fazer, fui chegando e me sentei do lado dele, passei meus braços por cima e disse:
- O que houve? – eu disse meio sem confiança
- Recebi um telefonema meio que inesperado, fiquei meio triste mais acho que vou ficar bem… – ele disse com lágrimas nos olhos
- Posso te dar um abraço?- eu disse meia sem jeito- Posso te dar um abraço? Não vai melhorar mais talvez ajude…
- Eu estou precisando se não for incomodar – ele disse e eu senti meu coração disparar eu fui indo devagar e senti meu coração disparar…
Ficamos uns minutos nos sentindo e ele todo fofo fazia cafuné em minha cabeça… Quando fomos nos separamos aos poucos e como um movimento involuntário nossas cabeças foram se encostando
- Tem certeza? – eu disse
-É o que eu mais quero – ele disse segurando minha mão
Fomos ficando cada vez mais perto, podia sentir o cheiro tomando conta de mim e eu ficando hipnotizada com tudo, parecia que eu não tinha mais controle com meu corpo. Ele ia se aproximando se aproximando se aproximando e meu coração batendo a cada segundo mais forte, era uma coisa louca. Sabe aquele menino que você gosta? Sabe aquele momento em que ele esta chegando mais perto de você e você vai ficando envolvida e ri boba e seu corpo começa a ficar quente e sua respiração rápida e tudo parece não fazer mais sentido? …… Bate aqui garota ….. Só que neste caso ele ia me beijar e foi o que ele fez e o que eu estava LOUCA LOUQUINHA pra fazer também…
Quando nossos lábios finalmente se encostaram eu fui até o céu, dei um oizinho pro anjinhos e voltei pra poder corresponder… Nossos lábios estavam em uma sincronia perfeita, ele não estava brincando, queria me beijar mesmo, me chegou mais perto e eu envolvi ainda mais e ele me puxava pela cintura e o beijo ficava mais intenso e eu não queria parar de beijá-lo mais eu precisava respirar… Fui parando
- Acho que neste momento que eu estou com um pouco de vergonha – eu disse praticamente vermelha e buscando o ar
- Acho que você fica linda com vergonha – ele disse sorrindo e passando a mão em meu rosto
- Estou entrando – disse a nossa produtora estragando COMPLETAMENTE o clima…
______________________________________________________
Capitulo 20- A gente?...
Sophia narrando
Tentamos fingir que nada estava acontecendo, eu apesar disse estava um pouco com vergonha e ela entrou com umas coisas na mão bem estranhas
- Isso aqui são as suas “roupas” para o ensaio de hoje. Farão o ensaio separados, cada um com um fotografo e irão embora em carros separados se preferirem, talvez um cabe primeiro e o outro um pouco mais tarde, preciso saber o que vão querer fazer pra deixar tudo mais ou menos avisados para os motoristas – ela foi dizendo e quando ela disse separados nos olhamos e ele estava com uma carinha de triste e eu a mesma carinha triste. Agora que tínhamos começado a nos dar tão bem; em todos os sentidos eu diria
- Por que nossos ensaios são separados hoje? – eu disse meio em desespero?
- O fotografo disse que as fotos ficaram MARAVILHOSAS e que como vocês não são realmente um casal ela quer poupar qualquer tipo de constrangimento entre vocês… – do que ela estava falando? Por que nos sentiríamos constrangidos
- Por que nos sentiríamos assim?- ele disse olhando com uma carinha muito fofa
- Gostaríamos de falar com o fotografo- eu disse
- Tudo bem vou ligar pra ele – ela disse meia em dúvida
Enquanto ela falava com ele eu e o Micael trocamos olhares com tanto sentimento que eu nem sei direito o que eu estou sentindo
- Ele disse que se vocês não forem se incomodar ele gostaria mesmo que fosse os dois juntos já que ontem tivemos uns probleminhas, assim evitaríamos que marquem um ensaio amanhã cedinho lá no rio – ela disse e eu sorri igual boba e olhei pra ele que também estava sorrindo – Está acontecendo alguma coisa que eu não sei?
- A gente? – ele disse – O que por exemplo ?
- Eu não sei vocês que tem que me dizer… – ele acabou desistindo por ficamos mudos só olhando pra ela e saiu dizendo que tínhamos 15 minutos pra sair já vestido e que eu tinha que estar mais rápido por tinha colocar maquiagem
Peguei a roupa que ela tinha deixado em cima da mesa e saí correndo mais antes ele me puxou e disse
- Ainda não coisa linda- ele disse me puxando pela cintura
- Oh doidinho você ouvir que eu tenho que me arrumar bem rapidinho e com você assim eu não vou conseguir – eu nunca tinha tido vergonha de uma garoto antes, ele era o primeiro, eu nunca tinha sentido nada parecido com o que eu sinto por ele, era um sentimento bem diferente do que eu estava acostumada
- Se arrumar pra que? Você já está linda – ela disse
- Olha só se você queria me deixar sem graça e presa você conseguiu e agora eu tenho que me arrumar – dei um beijinhos em seu rosto e consegui me soltar e correr pro meu quarto
Fiquei trocando de roupa e peguei o roupão que estava no banheiro pra não ter que sair de roupas intimas. Quando estava saindo peguei minha bolsa e chequei pra que não esquecesse nada e fui indo até a porta, lembrei que talvez ele ainda tivesse lá
- Micaaaael to indo – eu dei uma gritão da porta
- Ok Sophia eu já estou indo atrás de você… – ele disse parecia que estava vindo da cozinha
Durante o ensaio tudo estava correndo bem, essa parte não era tão picante, era uma coisa mais leve e sedutora e o Micael realmente estava me seduzindo vestido daquele jeito
Na hora que tínhamos que ir embora ele avisou que não haveria problema em irmos no mesmo carro, então colocaram nossas bagagens no carro e entramos do mesmo jeito que chegamos
Estava escutando musica, apesar de querer eu não tinha nada com ele só um beijo e ele parecia estar bem menos triste do que di manhã
Ele me cutucou e eu tirei o fone
- O que achou do ensaio? – ele parecia estar puxando assunto
- Eu achei bem legal, acho que vamos arrasar quando for o lançamento – ele sorriu e meu telefone tocou era o Pietro e eu estava morrendo de saudade dele
- Alô? – ele disse com o sotaque
- Pie que bom que você telefonou, até estranhei você não ter ligado antes, você sempre liga di manhãzinha- eu disse e o Micael fez uma cara não muito feliz e virou o rosto e eu fiquei sem entender o por que
- Queria saber quando você vai voltar, eu queria ir te buscar – ele disse todo fofo
- Eu estou quase chegando já… Me buscar? Você está virando meu motorista Pie que horror, você é meu amigo… – eu disse rindo e ele riu junto
- Na verdade quero te levar em um restaurante japonês novo que abriu aqui e falar da viajem e pegar alguns documentos pra registro
- Ah isso é um convite? Documentos da viajem de sábado? – eu disse
- Sim sim, eu quero acertar com você direitinho pra que não haja nenhum imprevisto que te impeça de ir …
- Nunca recusaria uma viagem pra Paris Pie, ainda mais com um francês que vai me mostrar os lugares que não conheci quando morei ai – eu disse – Japa é ótimo eu adoro…
- Estou indo pra agência então pra te buscar- ele disse
- Ok Pie a gente se vê daqui a pouco.. Beijinho
Quando desliguei o Micael estava com o fone de ouvido e um semblante meio bravo preferi não falar com ele. Não entendi o por que mais preferi não falar nada…
_____________________________________________________

Capitulo 21- Ciumes de Você...
Micael narrando
Queria entender o que por que estava me sentindo assim quando vi ela conversando com o tal Pietro que ela diz se só amiga, ela tava toda animadinha, toda contentinha e eu fiquei sem saber o que fazer. Resolvi colocar os fones de ouvidos pra não ser grosso com ela já que uma raiva inexplicável estava tomando conta de mim…
Quando estacionamos na agência ela rapidamente tirou o cinto de segurança e desceu do carro, foi logo em direção aquele cara, nem falou comigo nada, saiu e foi direto falar com ele e eu por minha vez fui falar com a Ju:
- e ai como foi o ensaio? – ela disse animada
- Foi bom, achei bem legal…- ela me olhava com uma cara de paisagem
- Só isso? Legal? – ela disse rindo
- É ué, trabalho é trabalho – eu disse e olhava pra Sophia e via ela toda animadinha com aquele amiguinho dela, eles não paravam de dar risada
- O que você acha da gente ir comer uma pizza ou ir em uma balada? – ela disse animada, tendo em vista que eu não tinha companhia resolvi aceitar, podia ser divertido
- Vamos agora, você tem algum lugar em vistas?
- Tenho sim Mica, abriu uma nova danceteria ótima e seu bem que você adora dançar – ela disse tentando fazer uns passos de dança
- Demoro, estou precisando me divertir mesmo…
Fomos em direção ao meu carro mais ela fez questão de parar pra falar com a Sophia:
- Hey Sophia – ela disse e eu estava bem ao lado dela com uma mão em sua cintura e a outra segurava minha mala
- Oi – ela disse direcionando o olhar pra onde minha mão estava
- O Micael disse que o ensaio de vocês foi legal, fico feliz! Espero que tenha gostado da equipe- a Ju era mais do que a produtora da agência; eu fazia vários trabalhos pra mesma e eu e a Ju acabamos ficando amigos
- É foi mesmo, a equipe é ótima – ela disse
- Bom vamos Ju – eu disse puxando
- Vamos sim Mica – ela disse se virando pra mim
A Sophia pareceu não entender o que estava acontecendo, ela ficou parada olhando pra nós como se não acreditasse no que estava vendo
- A conversa ta boa, mais temos mesmo que ir ou não vamos aproveitar nada né Mica? – a Ju disse olhando e piscando pra mim
- É não vamos mesmo, está meio tardinho já Ju, vamos logo aproveite minha animação – eu disse rindo
- Bom Sophia, obrigada pela competência e pelo trabalho, te ligo assim que as fotos ficarem prontas pra que você possa visualizar e ver se você gostou do resultado – ela disse dando um beijo na bochecha e a Sophia continuava olhando pra mim
- Tchau Sophia – eu disse e finalmente teve alguma reação
- Tchau Ju, obrigada você por ter me escolhido, a gente vai se falando – ela olhou pra Ju que sorriu – Tchau Micael – ela disse
- Parece que vocês não ficaram muito amigos né?! – a Ju disse rindo
- Chega de enrolar né dona Ju?! Vamos – eu disse puxando ela pela cintura mesmo.
Ela entrou no meu carro e eu coloquei a mala no banco de trás e dei uma última olhada e o amigo dela tentava chamar a atenção dela mais ela continuava com os olhos fixados em mim, quando entrei no carro e saí, pude ver a Ju dando um tchauzinho pra ela …
____________________________________________________
Capitulo 22- Legalzinho...


Estou totalmente chocada com o que acabei de presenciar. Se você não entendeu o explico: primeiro qual é a daquela produtora e sua intimidade com o Micael? E segundo ele disse que o ensaio tinha sido LEGALZINHO?
Entenderam o motivo da minha pessoa cor de rosa estar tão chocada com tudo o que está acontecendo? Quem aquele garoto estava pensando que estava fazendo? Ele é todo carinhoso comigo, e depois estava quase se pegando com a produtora na minha frente? O que era aquela mão na cintura dela? Aquele sorriso? E ela entrou no carro dele?
- Sophia está tudo bem? Você está meio pálida – o Pietro ainda estava ali? Nem lembrava mais da existência dele
- Estou, ao invés de ir pro restaurante japonês, eu quero ir pra casa ta Pie.. Eu não estou me sentindo bem e eu quero dormir na minha cama o mais rápido possível – eu disse e ele ficou sem entender
- Mais você tava tão animada? – ele disse sem entender
- É mais ou menos, você me leva pra casa e ai eu entro e pego os documentos e levo pra você no carro, eu realmente estou muito cansada
- Tudo bem vamos..-
Entramos no carro dele e fomos pra minha casa, no caminho eu fiz questão de ficar em silencio e demonstrar todo o luto que sentia por ter sido desprezada na cara de pau por aquele garoto insuportável…
Quando chegamos subi, peguei os documentos que ele precisava e levei pra ele, nem convidei-o pra subir pois não estava no clima. Quando cheguei em casa tomei um banho pra recarregar as energias e fui desfazer a mala, quando abri e comecei a tirara as coisas, adivinhem o que foi que eu encontrei? Se você falou a blusa cheirosa daquele insuportável, sim ela estava na minha mala, e eu sem pensar levei a direto pra perto do rosto, era incrível como aquele cheiro parecia que fazia parte de mim, parecia que eu não podia mais viver sem ele…
Deixei uma mensagem pra Ju, que é quem fazia companhia pra ele essa noite tão “linda”
“Ju poderia avisar o Micael que sem querer a blusa de frio dele ficou na minha mala, se ele quiser vim buscar estou mandando meu endereço e o número do meu telefone, avise que eu vou viajar no final de semana então ele precisa vim buscar amanhã em qualquer horário… Beijos Sophia “
Mandei a mensagem e dormi abraçada a blusa dele, com blusa daquele que me aqueceu quando parecia que ia congelar, aquele que me abraçou e que me deu o melhor beijo da minha vida….
Acordei uma mensagem que me fez esbugalhar os olhos e suspirar ao mesmo tempo:
“ Oi Sophia aqui é o Micael estou mando essa mensagem pra avisar que hoje à noite irei buscar minha blusa, a Ju me deu o recado ontem e me avisou que ia viajar, eu queria ir mais cedo mais surgiu uma nova sessão de fotografia que vai ser a tarde toda. Se tiver algum problema me avise e pegarei depois da sua viajem…. “
Eu queria ficar com a blusa dele pra sempre, pra dormir com aquele cheirinho tão maravilhoso daquele insuportável…
___________________________________________________

Capitulo 23- Sophia...
Sophia narrando
À tarde precisava fazer umas coisinhas e comprar coisas pra minha viajem a Paris e como eu praticamente caí da cama quando li que ele viria aqui, decidi que ia ficar linda e aquele garoto ia se arrepender de ter me esnobado na cara de pau.
Passei em algumas lojas e comporei uns casacos e uns sapatos e fui até o salão, como uma boa perua que sou fiz: cabelo, unha, limpeza de pele e massagem afinal eu não sou boba. Saí de lá renova e fui correndo pra casa, ele não disse a que horas viria então tinha que estar preparada.
Cheguei tomei um banho e como estava um calor coloquei uma vestido e uma sapatilha bem básica, apostei no estilo simples e chique que tenho certeza que estaria perfeito.
De repente o porteiro interfona:
- Dona Sophia?
- Ela mesma
- Um rapaz que se identificou como Micael disse que veio buscar uma coisa, disse se você pode trazer aqui …
- Fala pra ele que ele pode subir – fiquei esperando, parece que ele não tava querendo
- Ele está subindo
Dei uma olhadinha no espelho e passei mais um perfuminho rápido e corri até a porta, fiquei espiando pelo olho mágico e de repente o elevador abriu e ele estava MARAVILHOSO fiquei vendo o que ele ia fazer. Ele parou na frente da porta foi que ia tocar a campainha, daí encolheu a mão e pois na cabeça penso por um tempo ficou pensando, colocou a mão no bolso di novo e acho que criou coragem e apertou a campainha… Eu pra não parecer desesperada
- Um minutinho – eu disse gritando, dei a ultima olhadinha só pra garantir e abri a porta com uma sorriso em vê-lo e jurava que ele ia me esnobar igual no dia anterior mais pelo contrário o sorriso dele foi perfeito
- Oi Micael – eu disse meio tímida
- Oi Sophia, não quero incomodar só vim pegar a blusa mesmo.. – ele tava tímido e eu queria apertar a bochecha dele
- Ah claro a blusa, ai como eu sou mal educada, entre por favor – eu disse fazendo um sinal pra que ele adentrasse – Fique a vontade que eu vou pegar …
Fui até meu quarto e peguei a blusa, queria ver como ele tava lá na sala e fiquei espionando da festinha da porta, confesso estava me sentindo uma adolescente, ele olhou uns retratos, deve ter pensado em coisas engraçadas por deu uns sorrisinhos fofos e logo depois apareci falando óbvio
- Me desculpe não deu tempo de lavar, se você incomodar eu posso pedir pra minha empregada lavar e peço pra te entregarem – eu tinha que puxar um assunto pra ver se ele falava alguma coisa
- Que isso Sophia, imagine … Você fala como se você tivesse alguma bactérias contagiosa- eu sorri
- Que eu saiba não tenho nenhuma, mesmo que eu tivesse você já teria pego.- ele me olhou com carinha de não entender – Você me esquentou lembra? – ele ficou vermelho e eu acho que não escolhi bem as palavras
- Verdade né?! – ele disse rindo – Pelo que eu vejo você está pronta pra sair né? Não quero te atrapalhar então já vou indo… – ele foi se levantando e indo até a porta
- Ah que isso Micael fica à vontade você quer um copo de água? Um suco? Refrigerante? –eu não queria que ele fosse embora
- Não quero nada muito obrigada – ele disse ainda indo em direção a porta
Não queria bancar a inconveniente e a chata então eu resolvi não ficar insistindo e forçando ele a estar em um lugar que não queria, então fui indo até a porta com minha meiguisse toda e abri a porta…
Ele me deu um beijo e e um abraço e eu fui ao delírio, gente como ele pode ter esse efeito tão doido em mim? Não consigo entender isso, tive alguns namorados mais eu nunca senti isso por ninguém eu estou feliz quando estou do lado dele e quando ele se vai parece que meu peito abre um buraco fundo e que nada preenche e vê-lo de novo me trás de volta a felicidade.
- Tchau Micael – eu disse e fui com ele até o elevador, ele entrou e ficamos no olhando…
- Sophia… – ele disse e a porta do elevador de fechou…
___________________________________________________
Capitulo 24- Need you Now...
Micael narrando
Não sei se era isso que eu queria mesmo fazer, desde ontem quando à vi pela primeira vez não consegui mais parar de pensar nela. À noite eu não parava de pensar quando dormimos juntos e o quanto foi bom envolvê-la em meu braços e fazê-la dormir.
Quando entrei em sua casa foi como se estivesse em seu mundo, que era totalmente diferente da minha realidade, da minha casa, da minha vida. Eu acho que ela não fazia idéia de que eu era um morador do morro e que levava uma vida difícil. Afinal ela era uma patricinha toda engomadinha mais não sei por que fez meu coração disparar e bater mais forte.
Observei todas as fotografias dela e todos os detalhes pra saber o máximo possível, em algumas fotos só dando risada, as caretas que ela fazia e as poses meigas e lindas que ela fazia à tornava ainda mais linda.
Ela parecia não querer me deixar ir embora, mais ela estava tão linda que com certeza teria planos pra essa noite e eu não queria atrapalhar. Quando ela me levou até a porta e eu em meio que no impulso dei-lhe um abraço e um beijo na bochecha.
Quando entrei no elevador e a vi parada me olhando, resolvi falar tudo que eu estava sentido, afinal não à veria di novo :
- Sophia – e quando eu ia terminar a porta simplismente se fechou, só pude ver a cara dela de ansiosa pra saber o que eu queria dizer
Já que não deu tempo não era pra ser, talvez eu estivesse me precipitando. Nem sei se ela estava sentindo o mesmo, poderia ter colocado em uma situação constrangedora e deixá
Quando cheguei a portaria pedi que o porteiro abrisse pra que eu pudesse sair e dei uma última olhada pra cima e o que eu menos esperei aconteceu ela estava me olhando na janela, observando meus passos pra ver se eu iria continuar aquela loucura… Apenas acenei e sorri e ela acenou com um sorriso lindo.
Quando entrei no meu carro dei de cara com meu violão e tive uma idéia totalmente maravilhosa e doida ao mesmo . Olhei pra janela e ela ainda estava lá então liguei o carro e dei a volta no quarterrão e estacionei na frente da casa dela novamente e pra minha alegria ela não estava mais lá.
Desci do carro e falei pro porteiro se eu podia entrar sem que ele me anunciasse, entrei no condomínio e pedi pra que ele disse-se pra ela aparecer na janela.
Então comecei a tocar e cantar:
“It’s a quarter after one, I’m a little drunk, And I need you now … Said I wouldn’t call, but I lost all control and I need you now, And I don’t know how I can do without, I just need you now “ (Need You Now, Lady Antebellum )
Quando ela apareceu na janela sorriu tanto que estava me sentindo muito feliz. De repente ela saiu correndo, neste momento senti que estava fazendo tudo errado, pude observar que vários vizinhos estavam na janela me olhando e alguns até estavam achando lindo. Resolvi parar já que a minha inspiração, a pessoa pra quem eu queria cantar não tinha curtido.
Peguei meu violão e pedi pro porteiro abrir o portão, estava saindo totalmente deprimido, como eu imaginei tinha me precipitado e feito a coisa errada, ela não sentia nada por mim e a pergunta é por que ela sentiria?
- Micael, Micael – ouvi uma voz doce e meio ofegante chegando correndo, olhei pra trás triste
- Sophia – Eu estava totalmente surpreso e meu coração começou a bater mais forte
- Onde você pensa que está indo – ela disse chegando mais perto
- Pensei que você tivesse me achado um tonto e estava indo embora, ou melhor eu estou indo – eu disse me virando
- Pense que vai embora – ela segurou minha mão – Essa foi a coisa mais linda que já fizeram pra mim, você é tão… tão ..- percebi que ela não estava achando a palavra
- Não acha que eu fui precipitado? – eu disse
- Se foi, foi a precipitação mais linda que todo mundo já viu – ela disse sorrindo e eu não sabia nem o que dizer depois dessas palavras – Por que você tem vergonha de mim ?
- Eu não tenho – eu disse com mais vergonha
- Aham Micael então por que você ta se encolhendo pra não encostar em mim?- ela disse e eu fiquei visivelmente constrangido
- Não quero que você pense alguma coisa errada só isso – eu disse desconversando
- Vamos subir, agora eu faço questão que você me faça companhia pra mim – ela disse me puxando pela mão e eu em um outro ato impensado a puxei e a peguei pela cintura
- Antes vem aqui – eu disse
A puxei e ela passou seus braços em volta do meu pescoço e sorriu
- estava esperando por isso desde ontem à tarde – ela disse
Fui chegando mais perto até que encostei nossos lábios e a beijei, aquele gosto doce e único, aquele beijo maravilhoso que só ela tinha, aquelas sensações que só senti depois que a beijei pela primeira vez… Queria conhecer cada centímetro daquela boca perfeita. Não queria que acabasse nunca mais…
_____________________________________________________
Capitulo 25- Muita Vergonha...
Sophia narrando
Eu conseguia ouvir duas coisas: nossos corações baterem em uma sincronia quase que perfeita, e aplausos? Como assim?
Fomos parando o beijo bem devagar e encostamos nossas testas como naquele filmes de Hollywood sabe? Abrimos os olhos e ficamos ali um olhando pro outro e pra minha surpresa o meu prédio inteiro estava na janela olhando e batendo palmas pra gente, o Micael que normalmente já é tímido estava quase roxo de tanta vergonha e eu só consegui rir daquela carinha todo fofa que ele estava fazendo o que me deixava ainda mais focada nele ser lindo.
Estávamos rindo mais ele ainda me puxava pela cintura e nossos corpos continuavam colados
- Acho que agora você vai me fazer companhia né? – eu disse implorando e fazendo uma carinha de pidona pra ver se ele caía, por que ô garoto difícil esse.
- Tem certeza? – ele disse todo desconfiado mais já tinha caído aos meus encantos
- Mais certeza do que eu tenho impossível Micael, você vem comigo e fica aqui pelo menos um poucão pra me fazer companhia por que depois disso meu coração está frágilmente Felix
- Você é doidinha sabia? – ele disse rindo
- E você é todo lindo – ele ficou vermelhinho di novo – Ei dá pra parar com essa vergonha toda, já já eu vou achar que eu sou de cristal e que tenho que ficar muda – eu disse e ele riu
- Não por favor – ele disse – Você é a que fala, se ficar muda vai ser difícil – ele riu
- Ah quer dizer que por trás dessa timidez toda tem um menino piadista? – Havia muita coisa nele que eu não conhecia, mais sentia que ele não queria me contar, ele sei lá parecia estar com vergonha de alguma coisa que não era o que ele
- Vamos subir né ficar aqui igual reality show não dá – puxei ele pela mão e entravamos e passou uma vizinha:
- Sophia o seu namorado é muito lindo parabéns – ela disse toda sorridente, eu olhei pro Micael e ok ele tinha virado um pimentão; Mais vermelho do que ele estava impossível, não ia cortar o barato dela:
- É né?! Coisa mais linda mesmo – ele sorriu e pareceu entrar na brincadeira também e me deu um beijinho na bochecha e eu até dei risada
- Não quero atrapalhar à noite do casal, tchau Sophia a gente se vê – ela disse saindo e quando paramos na frente do elevador e ele apertou o botão
- Ninguém me contratou pra ser seu namorado não viu?! – ele disse rindo
- Você viu?! Já está famoso aqui no prédio agora, vai ter que voltar pra cantar outras músicas – eu disse e ele me abraçou por trás
- Isso é um convite? – ele tava começando a se soltar e eu estava adorando isso
- Bom… acho que é !- eu disse convencida ele me beijou na bochecha e o elevador abriu
Entramos do mesmo jeito que estávamos, abraçados, e olhando um o outro pelo espelho até que eu bobona de tudo comecei a fazer varias caretas e ele dava risada e via que ela estava se divertindo do jeito que era e não podia perder a oportunidade
- Ih você não sabe fazer careta é? – eu disse provocando ele
- É claro que sei, mais é que as suas são profissionais- ele disse rindo muito
- Você ta me chamando de feia garoto?- eu disse me virando pra ele
- Não claro que não, se você for feia eu sou o que? – ele disse sem jeito
- Você é lindo, minha vizinha achou – ele riu tanto tanto que eu achei que podia virar comediante
Quando chegamos no meu apartamento entramos e logo puxei ele pra me dar um beijo que só ele consegue dar, um beijo diferente, e dessa vez ele nem se afastou acho que ele também queria, veio bem devagar e quando dei por mim já estávamos nos beijando e sua mão em minha cintura apertava mais pra perto. Eu não sabia como ele conseguia me tirar tanto do serio assim, o beijo dele tomava conta de mim como se não houvesse mais nada, acho que eu estava totalmente dependente dele e daquele jeitinho todo lindo dele de ser
Quando finalmente conseguimos parar de nos beijar, puxei ele pra nos sentarmos no sofá e perguntei se ele sabia o que poderíamos fazer:
- Bom acho que a única coisa que eu sei sobre você é que você gosta de ver filme então o que acha de vermos uns filmes? – bom eu gosto de fazer compras também mais adoro ver filme e ele tinha dado uma ótima idéia
- Você não tem compromisso tem? – eu disse torcendo pra que ele não tivesse
- Eu tinha mais desmarquei assim que entrei no carro, eu tinha um show mais ta tranqüilo o que você pensou? – ele era requisitado
- Bom vamos assistir um filme novo que eu comprei, ele é meio comprido tem problema?
- Não pode ser ! – sorri e fui pegar e voltei bem rápido meu telefone tocou
- Alô
- Oi Sophia é o Pietro – OMG – tudo bem?
- Tudo ótimo Pie e você? – Micael já tirou o sorriso e ficou bem serio
- Vamos dar uma volta? Já arrumou as malas?
- Ainda não terminei. 15 dias é muito tempo não acha? – eu disse – Ah sabe o que é Pie estou com uma maravilhosa companhia hoje estamos nos divertindo e nos conhecendo e prefiro ficar aqui – ele na hora me abriu um sorriso mais lindo do universo
- Ah tudo bem então.. Não quero atrapalhar.. Que horas você marcou com o taxi?
- Ah então acho que umas 8:30 né?
- Ta bom, não quer mesmo que eu vá te buscar pra te ajudar com as malas?
- Ih Pie eu peço pro porteiro e além do mais aqui tem elevador vai ser bem fácil, não precisa não… beijo viu?! Amanhã cedinho você vai ver como eu acordo horrorosa
- Vai nada .. beijo
Quando desliguei ele me olhava, e eu não sabia o que dizer…
- Vai pra onde?
- Paris, relembrar os velhos tempos – eu disse e ele deu um sorriso amarelo e voltou a ficar sem graça
Colocamos o filme …
______________________________________________________
Capitulo 26-
Sophia narrando
Ele me abraçava e eu reencostava em seu peitoral e seu cheiro estava me deixando totalmente louca. Eu estava com uma saudade dele mesmo estando com ele.
- Se eu te pedir um favor você faz? – eu disse parando o filme e olhando pra ele
- Se eu conseguir – ele disse preocupado com o que seria
-Então faz o que eu disser promete? – eu disse e ele fez que sim a cabeça – Deita ai no sofá !!
- O que? – mais interrogação do que a cara que ele fez, impossível
- Vai logo coisa linda deita ai…- eu praticamente empurrei – Agora espera ai que eu já volto
Fui correndo até o meu quarto e peguei uma coberta e voltei correndo e ele estava com a mesma cara de assustado de antes
-Voltei - eu disse assustando ele
- O que você está pensando em fazer? – ele disse – Vai me fazer dormir ?
- Bobinho„, Eu quero deitar com você e quero que você me faça dormir – eu disse fazendo carinha de neném
- Eu fazer você dormir linda? – ele me chamou de linda? Ok eu estou em choque
- huum, me senti sozinha sem você sabia? – ele fez uma cara de surpresa – Aquele dia você me acolheu de uma maneira tão diferente e sem pedir nada em troca… Você é tão diferente dos caras rudes e ocupados que eu conheço. E isso eu admiro tanto em você..
- Você admira alguma coisa em mim? – qual é o problema daquele garoto? Ele é tão maravilhoso e não sabe? Acho que preciso mostrar pra ele
- Você vai realizar esse desejo meu? – eu disse fazendo uma cara de baby
- Claro que vou… Como dizer não a essa carinha linda de bebe que você faz – ele disse sorrindo
Ele deitou do jeito que eu tinha colocado e me deitei do lado dele, apesar disso ele ainda estava meio tímido, não sei por que, eu estava adorando tudo isso.. Peguei o seu braço e passei por minha cintura
- Micael quando você vai entender que não precisa ter vergonha de mim ?? – eu quase falei que gostava dele
- Eu não quero que pense que eu estou me aproveitando de você Sophia, eu te respeito. Prefiro que você dê a liberdade entende? – Ok de onde ele veio? Eu sei, diretamente dos contos de fadas e das histórias de princesa e adivinhem ele caiu nem na minha rede e eu ia fazer de tudo pra não deixar ele escapar…
- Nunca vou pensar nada disso de você… sabe por que: você é a melhor pessoa que eu já vi na vida… – ele tava chorando? Não impressão minha
- Agora vamos assistir o filme?
- Vamos lindo, claro – eu coloquei o filme e ele passou a mão me aninhando e ficamos ali nós dois abraçadinhos assistindo o filme mais teve uma hora que os personagens estavam me beijando, ele sussurrou no meu ouvido:
- Soophia, - quando eu me virei pra ver o que ele queria, ele me deu um beijo daqueles de virar a pessoa do avesso, meu Deus do céu o que era aquilo, eu fiquei até sem rumo da vida e totalmente fora do meu caminho normal, só conseguia beijá-lo de volta, o que já era o suficiente para o momento, aliás era só isso que eu queria fazer o resto da vida...
___________________________________________________
Capitulo 27- O Calor...
Sophia narrando
Quando finalmente nos separamos ele me olhava com um olhar diferente, uma olhar que nenhum menino tinha me olhado antes, um olhar sincero, um olhar…. Não sei só que eu estava AMANDO aquilo, tudo eu não sabia que ia ser tão especial…
- Vamos terminar de ver o filme ? – eu disse
- Eu preferia outra coisa mais já que você quer vamos né – ele deu uma reviradinha nos olhos e eu achei uma gracinha, dei um beijinho rápido e virei e o filme ainda estava do meio pro fim e ele voltou a me abraçar e eu me senti ainda mais protegida.
Me lembro de ver o filme até a hora que a moça foge de casa pra encontrar o moço e acho que apaguei….
Micael narrando
Eu estava achando isso tudo muito doido, mais estava adorando participar da loucura, ela me fazia sentir bem, feliz e realizado. Eu sentia que ela queria me deixar a cada minuto mais à vontade e teve um hora que eu realmente estava me sentindo em casa.
Estávamos assistindo um filme e quando eu notei ela estava dormindo antes mesmo do fim, levantei com todo cuidado do mundo e a levei pro quarto dela, coloquei ela na cama e quando eu estava saindo pra ir embora
- Micael – ela disse meio sonolenta
- -Oi Sophia, eu já estou indo
- Não, fica aqui comigo, por favor, e já está tarde pra você sair por ai sozinho – ela me chamou pra dormir aqui na casa dela? E perigoso pra sair sozinho? Essa é a desculpa mais esfarrapada que ela podia ter inventado, mais como estava meio dormindo eu perdoei e não sabia se eu deveria ficar
- Sophia dormir aqui?
- É Micael, dorme aqui.. Tenho certeza de que você não vai fazer nada demais comigo, por isso eu te convido, confio em você e além do mais amanhã cedinho eu to indo viajar e vou ficar longe de você tempo demais pra sentir saudade e quero aproveitar pra sentir seu abraço bem de pertinho – eu sorri involuntariamente e
- Tudo bem eu fico – eu disse não ia deixar a donzela em perigo e ela foi tão convensente que eu tinha até achado fofa – Sophia só uma coisa„,
- O que foi ?
- Eu posso dormir sem camisa? Ta muito quente e se eu continuar com a blusa eu vou passar mal- realmente estava muito quente e eu estava meio que morrendo de calor, e eu preciso dormir pelo menos confortável e como ela disse que não se importava
- Pode, fica a vontade melhor ainda pra mim – eita patricinha atentada essa, bem safadinha eu diria
Tirei a blusa e vi que ela até ligou o abajur pra me ver e eu fiquei meio envergonhado e deitei do lado dela, na hora ela se virou de frente pra mim e me abraçou e como eu sou gentil e não de ferro a abracei e ela lembrou que estava sem pijama e levantou rapidinho e se trocou, voltou ainda mais sensual do que com a roupa que estava
- Sophia assim fica difícil de controlar sabia?- eu disse rindo
- olha garoto, fica se assanhando não ehin- ela disse e me abraçou, ela pegou meu pescoço e colocou bem pertinho e disse
- Obrigado – ela disse soltando um sorriso
- Pelo que? – eu não estava entendendo nada
- Por me fazer uma pessoa mais feliz, uma pessoa mais acolhida, isso tudo que passamos esses dias foi inesquecível pra mim..- não agüentei e a beijei de um beijo meio que sem pensar e ela aparece que não ficou nem um pouco desconfortável e retribuía sem medo de ser feliz
- O doidinha, agueta ai que amanhã nós temos que acordar cedo e eu disse que ia me controlar …. – ela riu e se deitou bem quietinha e se aconchegou em mim e à abracei e não demorou muito e dormimos, afinal já estava tarde …
__________________________________________________
Capitulo 28- Mé Chama de Soph...
Sophia narrando
Pensa se eu não sou a patricinha mais feliz e linda do mundo? Quem falou que sim acertou… Eu sonhei com ele você não tem noção, foi um sonho maravilhoso e acordo com aquele maravilhoso do meu lado, eu não consegui desgrudar dele, daquele corpo, daquele cheirinho que só ele tem que consegue me fazer delirar…
A única coisa que me deixa feliz e triste ao mesmo tempo é essa minha viajem até Paris. Obvio que eu estava feliz, afinal viajar pra Paris de jatinho, mais teria que ficar longe dele, e de toda aquela humilde e toda aquela …
Acordei e me desgrudei dele aos poucos, e me espreguicei bem devagar pra ele não acordar, estava dormindo igual bebezinho.
De repente eu senti alguém me abraçar e me dar um beijo
- Eeeei – eu gritei e ele me dava várias beijinhos no rosto – Assim eu vou ficar mal acostumada garoto, eu moro solitária
- Bom dia pra você também, pra quem mora sozinha já acorda a companhia com bronca … Não volto mais aqui não a dona me maltrata – ele disse me soltando e fazendo cara de triste
- Ah que dózinha de você bebe, você que fica me assustando e me mimando – eu disse levantando e abraçando ele
- Você não está atrasada não? – ele disse
- Não ainda não, vou tomar um banho, fique a vontade ta? E não vá embora antes que eu saia daqui – eu disse me levantando e indo até a porta do banheiro
- Isso é uma ordem? – ele disse
- Sim, quero te dar um beijo de despedida, vou sentir sua falta.. – disse mandando um beijinho na porta
Entrei no banho e demorei uns 20 minutos e saí de roupão e ele estava dormindo, e eu achei uma gracinha, entrei no closet e fui escolher uma roupa
Micael narrando
Nunca tinha acordado tão feliz, ela estava sendo tão carinhosa comigo e eu estava achando isso tudo muito bom..
Ela entrou no banho e eu aproveitei pra dormir mais um pouquinho, tínhamos ido dormir tão tarde e acordei algumas vezes no meio da noite pra ver se era um sonho, mais quando via ela dormindo meu coração disparava e o detalhe ela não se mexia, estava do mesmo jeito, não saia dos meus braços.
- Ei preguiça – ela deu um beijinho
- já acordei, já acordei – eu disse abrindo os olhos – Uaaaaau !
- Ai lá vem, o que foi?
- Nossa você está linda Sophia – eu disse sem graça
- Ta na hora de você me chamar de Soph né? – ela colocou a mão na cintura e virou um pouquinho o pescoço
- Como assim Soph?
- Aaaah fala di novo? – ela disse pulando em mim
- Falar Soph? – ela deu uma gargalhada tão lindinha que eu não tive como não rir – Ok eu entendi, eu sou um palhaço…
- bobinho que só, eu achei lindo você falar Soph Micael.. – Opa!
- Micael não Soph, Mika …- ela riu
- Mika, Mika Mika, acho fofo seu apelido – ela levantou – Vamos tomar café da manhã ?
- Vamos to morrendo de fome…
- Se você quiser tenho 1 escova de dente reserva ali na segunda gavetinha do banheiro, novinha … Deu sorte comprei ontem de tarde – ela disse
- Obrigado, vou levantar antes que eu te atrase
Eu fui até o banheiro e me arrumei, coloquei a blusa e escovei os dentes, o banheiro dela era engraçado, tinha uma banheira e a estante da pia mais parecia um loja de perfumes e maquiagens, tinha tanta coisa, tanta coisa que eu fiquei até meio perdido…
_____________________________________________________
Capitulo 29- Não Sei Cozinhar...
Sophia narrando
E agora o que eu ia fazer? Eu não sei cozinhar e dei folga pra pessoa que cozinha… Legal ele ia me achar uma imprestável, sou um rostinho bonito convenhamos: eu não cozinho, eu não sei lavar, passar nem nada disso.
Entrei em choque e de repente ele entrou com um sorrisinho torto no rosto e eu estava com toda certeza com cara de desesperada:
- Já? – eu disse
- Ué eu não sou você não patricinha eu me arrumo rápido…
- Temos um problema – eu disse morrendo de vergonha
- O que ? –ele disse me olhando
- Eu não sei cozinhar NA-DA e a pessoa que cozinha pra mim não está aqui, agora o que vamos comer? Que tal irmos até a padaria mais próxima ?
- Claro que não, eu cozinho pra você, faço questão… Vai terminar de arrumar sua mala que eu vi que ainda está aberta que eu cozinho – WHAT? Ele cozinha ??? Como assim espelho? Essa é a hora que eu decido me inscrever em um curso de gastronomia urgentemente.
- Jura? – eu disse ainda em choque
- Claro que é serio, eu moro sozinho e tive que aprender… – ele disse
- Ok, mexa nos armários em tudo que quiser ta… eu to indo fechar minha pequena grande mala – disse saindo da cozinha
Fui até meu quarto e terminei de colocar as compras que eu tinha feito e coloquei mais umas roupas básicas de que eu tinha certeza de que ia precisar, chequei meus cartões, minha bolsa de mão e tudo que tinha que arrumar… Terminei de maquiar que eu acordei bonita até, também olha com quem eu dormir abraçada, e fui me maquiar afinal eu ia ir num jatinho fretado com uns executivos e tinha que estar pelo menos apresentável e senti um cheirinho surpreendente vindo da cozinha. Fiquei até mais animada, fui andando até lá e ele estava todo concentrado.
-Nossa que cheirinho bom o que é isso?
- Omelete a La Micael – ele riu e eu não agüentei e ri também – Vamos comer que você está atrasada já doidinha…
Ele tinha colocado a mesa e estava a coisa mais linda eu quase chorei, serio, e ele depois tirou e deixou tudo arrumadinho…
Fui pegar as malas lá no quarto e ele foi me ajudar, fechou minha mala e desceu do banquinho que estava posta e empurrou até o elevador e eu vendo aquela cena com a dor no coração…
Descemos até a portaria e dei umas instruções por porteiro sobre correspondência, entregas e tudo que eu viesse a receber..
Ficamos ali nós dois, não deixei que ele fosse embora de jeito nenhum e ele ficou de boa não reclamou e disse que só ia embora quando eu entrasse no taxi …
Estávamos brincando de fusca e ele ria de mim
- Não vale eu não consigo brincar disso e além do mais você é mais alto e vê primeiro – eu disse fazendo carinha de choro
- Ah ta se sentindo injustiçada é? Reclame com o juiz da brincadeira
- Não tem juízo garoto – eu disse rindo e dando um tapinha nele
- ai o patricinha agressiva, tudo bem eu passou um ponto dos meu pra você… – ele tava me zoando não é possível
- Olha aqui eu não quero esmola não viu o seu ladrão no jogo do fusca - eu disse rindo e abraçando ele
Quando menos esperamos o taxi chegou, estávamos felizes e de repente nosso semblante ficou entristecido e eu abaixei a cabeça e abracei ele mais forte que consegui e ele retribuiu o que me fez sentir uma pontinha de felicidade…
___________________________________________________
Capitulo 30- A Despedida...
Sophia narrando
Fui descendo as escadinhas da portaria e ele vinha atrás carregando minha mala… Quando chegamos perto do taxi que estava estacionado na frente do carro dele, ele deixou a mala, me abraçou e disse:
- Queria te dizer uma coisa pra que você pense em todos esses dias que estará longe – eu franzi a testa sem entender do que poderia se tratar
- Alguma coisa ruim? – não queria nenhuma notícia ruim…
- Soph, gostamos um da companhia do outro, desde que nos conhecemos melhor lá na serra comecei a sentir uma coisa estranhamente boa quando te via, e não sabia o que era… Só queria ter você por perto, você comigo, pra te abraçar, te proteger… Não sei o que rola entre você e esse seu amigo com quem você irá viajar durante 15 dias, só quero que sabia que você desperta algo diferente em mim, e que eu vou sentir muito a sua falta… Ontem foi inesquecível pra mim, assim como o seu sorriso e seu jeitinho toda patricinha que me encanta… Não sei se você sabe de onde eu vi, ou melhor de onde eu sou e onde moro, não sei o que pensa a respeito e se quiser quando chegar podemos conversar … Quero que faça uma ótima viajem linda..- ele foi falando e meus olhos enchendo de lágrimas e meu coração apertado…
- Micael, presta atenção em uma coisa, não ligo de onde você é, de onde você veio, o que me interessa é o que você tem aqui –coloquei a mão em seu coração; era isso que ele me escondia e o que o retraia tanto, essa vergonha toda por que eu sou rica – Eu vou sentir mais a sua falta do que você a minha e quero que você esteja por perto quando eu chegar, você é a primeira pessoa que eu quero abraçar e com quem eu quero estar… E não tenho nada com o Pietro além de amizade, ele é legal mais é mais um engomadinho sem graça e to vacinada contra esse tipo… Desde daquele nosso beijo “de mentira” que não foi tão de mentira assim que você misteriosamente aparece em meus pensamento e me faz delirar e pensar em me tornar uma pessoa melhor do que eu sou.. – ele sorriu eu me agarrei nele como se fosse a última vez
-Pera ai que eu vou te dar uma coisa – ele correu até o carro e pegou a blusa que eu havia devolvido – Leva pra você lembrar de mim, leva pra você se sentir protegido e sonhar comigo – eu peguei a blusa e apertei contra o peito
-Prefiro você, mais tudo bem. – ele riu – Vou te ligar todo dia te mandar mensagem de texto, te encher, afinal não vou ter muita coisa pra fazer – ele riu
- Pode me ligar a hora que quiser que eu estarei pronto pra te atender e você não vai sair dos meus pensamento – eu não conseguia esconder mais o que estava sentindo, era mais forte do que eu podia controlar, transborda sentimento…
Chegamos mais perto mais perto e quando pude notar estávamos nos beijando, um beijo com uma saudade que tínhamos certeza que iríamos sentir .. Beijo quente, cheio de sentimento e que eu não queria parar nunca mais
- Agora vai antes que eu te agarre e não deixe você ir – ele disse me abraçando
- Tchau Mika me espera? – eu disse com medo da resposta
- Claro que espero, espero o tempo que for preciso…
Entrei no taxi e abri o vidro, ele pegou minha mão e quando o motorista deu a partida, fizemos igual nos filmes, nossas mãos foram se soltando aos poucos e minhas lágrimas era inevitáveis, mesmo querendo ir, eu queria estar perto dele…
_____________________________________________________
Capitulo 31- Tá Abusadinho
Sophia narrando…
Fui pensando em nossa maravilhosa noite da hora que ele soltou minha mão, desde que não consegui senti mais o seu perfume, desde que seu toque ficou impossível…
Olhava pela janela e via ele em todos os lugares, as vezes olhava pra trás pra ver se ele não estava seguindo o carro pra impedir que eu partisse… Ele disse que ia me esperar e disse que me esperaria o tempo que fosse preciso…
Quando chegamos no lugar combinado com o Pietro eu desci e ele veio em uma animação incrível me abraçar:
- Oi Sophia e ai está animada com a nossa viajem? – ele disse
- Estou animada – eu disse sorrindo, eu estava animada, mais estaria mais se ele estivesse comigo, se ele estivesse lá pra me proteger em seus braços...
Eu não sei o que estava acontecendo comigo, eu nunca fiquei assim por nenhum outro garoto, nunca tive problema com isso, sempre fui super descolada com isso, sofrer por homem nunca foi da minha alçada mais alguma coisa de especial sei que ele tinha pra me deixar tão desnorteada e sem rumo assim e eu viverei pra descobrir o que foi…
- Não está com cara de animação.. – ele me abraçou…
- Estou sim… Olha o horário também né? – eu disse me soltando, tipo nós já tínhamos ficado mais assim eu nunca dei nenhuma intimidade fora isso, ele estava sendo um pouco mais abusado…
- Muitas malas ? Mulheres e suas gigantescas malas – eu ri a minha era realmente enorme, surpreendente foi a cara de espanto que ele fez – Nossa tudo isso? Está pensando em se mudar pra lá e não me avisou?
- Não claro que não…
Ficamos conversando até que os outro casal que ia com a gente chegou , eram todos executivos e vi que estavam conversando de negócios então coloquei meu fones, primeiro por que eu não sabia sobre o que era aquele assunto, parecia que nem estavam falando de coisas banais e sim de problemas da empresa e de funcionários e estou avisando que se for assim eu vou passear por Paris sozinha, pois não estou nem um pouco afim de ouvir o dia inteiro de problemas, funcionários de um lugar que eu nem conheço e trabalho.
Micael narrando
O mais difícil foi ver ela chorando, o que me deixou meio surpreso pois nem éramos tão próximos assim e ela já estava dessa maneira?
Ela estava tão envolvida, como eu estava, ela estava gostando de mim, do mesmo modo como eu estava gostando dela …
Quando o taxi dela saiu, fui direto pra casa, chegando lá fui ver como meu cachorrinho estava , ela estava com fome mais a tigelinha de comida estava vazia, será que ele ficou a noite com fome? Provavelmente não se não não tinha conseguido dormir, nós dois éramos muito apegados um com o outro, Luck é meu cachorro desde que nasceu literalmente …
Fui tomar um banho, quando estava colocando minhas roupas pra lavar o cheiro dela ainda estava , um cheiro doce e maravilhoso que só sentiria di novo daqui 15 longos dias…
______________________________________________________

Capitulo 32- Ta Maluco...
Sophia narrando
Finalmente chegamos em Paris, eu estava exausta depois de mais ou menos 10 horas de viajem você fica completamente exausta de ficar sentada, mais eu não estava afinal pra fugir da conversa eu dormi e só acordei quando chegamos, pegamos um taxi direto pro hotel, tudo que eu mais queria era chegar desfazer minhas malas, tomar um banho e ligar pro Micael…
Quando chegamos um garoto muito simpático me ajudou com as malas e o Pietro veio com uma conversa estranha:
- Alugamos só dois quartos, você vai querer ficar comigo ou com a Joana? – que era aquela moça executiva que foi com a gente
- Você só pode estar maluco né? Você acha mesmo que eu vou querer dividir quarto com você? – eu disse nervosa – Somos apenas amigos Pietro e se você tem alguma pretensão de ficar comigo, ou sei lá pode ir tirando o cavalinho, pônei, unicórnio sei lá mais o que da chuva… Sem chances – eu disse e ele me pareceu totalmente surpreso com o meu surto
- Nossa Sophia, pensei que você queria, eu estava tão animado … – ele só pode estar de deboche com a minha face não?
- Não pensou errado, totalmente errado… Ficamos uma vez legal, e só… Nenhum momento de dei esperanças de que ficaríamos de novo um dia, até por que eu já estou envolvida com outra pessoa – ele arregalou os olhos como se eu tivesse dito um absurdo
- Então por que veio comigo nesta viagem? – isso que eu estou me perguntando desde a hora que eu soltei a mão do Micael estou me perguntando isso
- Aceitei o convite por que acredito na amizade de um homem e uma mulher, pra mim você era meu amigo, e depois disso nem sei se quero mais você como amigo, sinceramente eu não sou amiga de quem não admiro e minha admiração por você acabou de jogar no cão e pisar em cima…
- Não Sophia me desculpe por favor, eu não quis dizer isso… –ele ficou desesperado e eu estava me sentindo bem mais aliviada
- Pode ficar com seu quarto que eu vou pagar minha estadia e ligar pra uma companhia aérea e voltarei amanha cedo pro Brasil, por que essa viagem está sendo totalmente sem graça e me deixando intediada…- estava decidida eu vou ligar pra umas amigas que moram aqui e ver elas e amanhã à tarde volto pro Brasil
- Não Sophia por favor …
- Tchau Pietro, e além disso esse hotel é péssimo… Ah e esqueça da minha existência ok? Não quero ver você tão cedo…
Pedi que o gentil garoto colocasse as minhas malas di volta no taxi e parti pra um hotel de verdade, aquele hotel que ele tinha feito reserva era péssimo..
Quando cheguei no hotel que eu esperava fiz uma reserva em um quarto descente e subi, liguei pras meninas e combinamos de ir em uma balada que eu estava morrendo de saudade, só dava gente bonita e celebridades… Agora eu ia com certeza ligar pra pessoa que eu mais queria falar, estava me sentindo tão sozinha:
- Alô? – foi como se tivesse ligado meu coração no máximo
- Mica – eu disse com voz de choro
- Sophia, você ta chorando? – ele pareceu preocupado
- Claro que não, um cisco caiu no meu olho só isso – eu não queria ver ele preocupado
- Ah conta outra Soph essa ai é mais velha que minha vó – eu ri – O que houve me conta…
- Eu quero voltar pra casa, descobri que o Pietro estava com segundas intenções, acredita que ele alugou um quarto de casal pra gente ? – eu disse chorando
- Não estou acreditando que esse engravatado fez isso? Sophia você não pode dormir com ele, foge, foge daí – ele disse
- Calma Mica, eu já coloquei ele no lugar dele e mudei de hotel, amanhã estou voltando pro Rio fique tranqüilo – ele pareceu ficar tão feliz
- Serio? – ele disse
- Mais que sério, e advinha o que eu estou fazendo nesse momento…
- Serio isso? Tenho mil idéias do que você pode estar fazendo, mais prefiro não me manifestar sobre nenhuma – nós dois rimos
- Estou abraçadinha com a sua blusa, queria tanto que você tivesse aqui pra me abraçar e me proteger – eu disse
- Amanhã você chega que horas vou te buscar no aeroporto – Não ???
- Serio que você vai ? – eu disse pulando na cama do hotel mais que macaquinho quando vê banana
- Claro, quero ser o primeiro a te ver e a te abraçar… – eu coloquei a mão no coração e respirei fundo
-Chego ai segunda di manhã…
- Acho que eu não tenho nenhum ensaio marcado nada do gênero… Acho que vou poder ir … Se marcarem algum trabalho eu te ligo mais daí quero te ver a noite e não veja ninguém antes de mim… – ele riu
- Sim senhor – eu disse rindo – Ta sozinho em casa ?
- Não to com ..- meu coração paralisou logo me veio a cabeça aquela menina do restaurante ou a Ju – cachorro Luck – ufaaa
- Você tem um cachorro?
- Tenho, ele é meu desde que era bebezinho, já ouviu falar muito de você …- eu suspirei di novo
- Agora eu que tenho que conhecê-lo, deve ser fofinho
- Bom se eu dia quiser pode vir aqui em casa e ver ele, acho que ele ia adorar você…
- Olha eu vou a uma festa com minhas amigas. Então eu vou me arrumar e AAAH eu comprei um presente pra você..- eu disse
- Pra mim? Um presente pra mim? – por que o espanto mesmo?
- Claro né , espero que você goste – eu disse
- Ah então eu to saindo pra comprar um pra você.. – ele disse
- Não Micael, eu que vou te dar um presente
- Injustiça isso, eu vou te dar um também e não se fala mais nisso, to indo comprar..-ele disse
- Ah teimoso
- Beijo linda, me liga amanhã antes de entrar no avião? – ele disse linda? eu vou ter um ataque do coração.
- Claro que ligo .. Um beijo Mica- desliguei com uma dor no coração...
____________________________________________________
Capitulo 33- Gringos Tarados...
Micael narrando
Estava lá assistindo um filme e quando meu telefone tocou, o numero tinha uns códigos doidos, e quando atendi era ela, Sophia…
Ela estava chorando, eu fiquei desesperado pois eu não podia fazer nada pra ajudar, estava de mãos atadas. Perguntei o motivo e ela disse que aquela tal de Pietro, sei lá o que estava dando em cima dela na cara de pau e que tinha alugado um quarto de casal pra eles.. O que ele ta pensando que estava fazendo? Mesmo não sendo namorado dela eu estava morrendo de ciúmes dessa situação, a minha sorte é que a Sophia é uma patricinha decida e saiu o mais rápido possível e disse que até de hotel ela mudou, me ligou pra avisar que tinha chego bem e que tinha comprado um presente pra mim:
Pra mim? Um presente pra mim? – eu disse
- Claro né , espero que você goste – ela estava animada
- Ah então eu to saindo pra comprar um pra você.. – é claro que eu tinha que retribuir a gentileza
- Não Micael, eu que vou te dar um presente - ela disse nervosa
- Injustiça isso, eu vou te dar um também e não se fala mais nisso, to indo comprar..- peguei minha carteira que estava em cima da mesa e fui saindo
- Ah teimoso …- acho que ela está começando a me conhecer
- Beijo linda, me liga amanhã antes de entrar no avião? – Ops! O Linda saiu sem pensar e ela parece ter dado um gritinho
- Claro que ligo .. Um beijo Mica- ela me ligaria di novo antes de entrar no avião pra que eu fique mais tranqüilo
Peguei meu carro e fui até o shopping, hoje eu tinha show da minha banda mais tarde, mais até o horário tinha um tempo, assim que entrei no shopping dei de cara com uma loja onde o meu anuncio com a Sophia estava exposto, na hora mandei uma mensagem pra ela:
“Linda, você não sabe, vim aqui comprar o seu presente e acabo de me deparar com nossa fotos juntos, tenho que dizer ficamos bem lindos e sexys hahaha Assim que voltar segunda faço questão de te mostrar, estão até me pedindo autógrafos aqui… Mil beijos Mica”
Mandei e ela não demorou muito pra responder:
Jura Mica? Ai to doida pra ver também… Ficamos bonitos juntos? Ah que orgulho.. Eu que faço questão de ir com você.. Manda essas meninas assanhadas saírem de perto de você por que eu estou longe e não consigo de proteger.. 2 vezes Mil beijos Soph “
Assim que li comecei a gargalhar, ela estava com ciúmes de mim é isso mesmo que eu acabei de ler? Decidi não provocar. Vai que ela fica brava comigo…
“ Hoje tenho um show da minha banda, mais se a sua festa estiver chata e você quiser conversar me manda uma mensagem que eu saio e te ligo ta? Não quero que você se sinta sozinha estando tão longe… e pode deixar já disse que minha segurança particular está de férias mais que tem um aviso pra que elas permanecem a pelo menos 2 metros de distancia… beijos Mica “
Achei vários presentinhos a cara dela e comprei todos, que eu achei… Acho que ela gostar, o melhor era a surpresa que eu ia fazer, eu vou embalar vários e acho que ela vai achar um máximo do jeito que ia fazer… Espero ter escolhido as coisas certas …
“Olha lá em Micael, nada de piriguetes nesse show.. Ta, eu te ligo qualquer coisa… Se minhas amigas se arranjarem e eu ficar sobrando te ligo ta ? Mil beijos Soph “
Ela ia sair com umas meninas e se elas se arranjassem ??? Meo a Sophia é tão linda, é claro que eu gringo is ficar amigo dela e eu não quero nem pensar, já que ela estava demonstrando possessividade sobre a minha pessoa, resolvi fazer a mesma coisa
“ Olha você com esses gringos tarados ehin… Fala que seu segurança foi dar uma vota e pra eles não chegarem muito perto, estou te protegendo por pensamento … Beijos “
Fui pro estacionamento do shopping, estava já atrasado pro show…
______________________________________________________ 
Capitulo 34- Apaixonada Por Ele...

Sophia narrando
A festa passou arrastando e como eu previa as meninas tinham se arranjado com uns modelos e eu fiquei lá de canto, resolvi ir pro hotel pra arrumar minhas coisas pra minha viajem…
Quando cheguei, deitei e vestia a blusa dele, o cheiro dele pra ver se eu não me sentia tão sozinha e se aquela saudade imensa que eu estava sentindo fosse dar uma volta, não queria incomodar ele mais eu precisava ouvir a voz dele pra me sentir feliz:
- Oi linda – ele já queria me deixar sem graça é isso?
- Nossa atendeu rápido, você não foi no show?
- Fui, claro que eu fui, mais é que tava sem pique de ficar lá, e meus amigos estavam com as namoraras e peguetes, ficar de vela não dá
- A mesma coisa comigo… Acho que estraguei a sua noite né? Me desculpe – eu tava me sentindo culpada por ter feito ele não aproveitar
- A para com isso Soph, eu estou meio resfriadinho também, fui a praia mesmo não estando tão calor…- ai tadinho
- Ta doentinho ??? Ai Mica quer saber eu to indo embora agora, nunca fiz uma viajem tão chata na minha vida, minha malas tão arrumadas.. Vai falando comigo até eu chegar no aero ?- não tava mais agüentando aquilo, aquela viajem sem graça, viajar sozinha é péssimo.
- Claro que vou… Vou pegar meu violão e vou cantando pra você.. O que acha? – ele era demais
- Serio? Demais, eu acho que eu vou chorar… Você é tão fofo e maravilhoso comigo que eu nem sei como eu poderei e agradecer…
- Eu sei… Muitos beijinhos, muito beijinhos – ele disse , eu fazia questão
Fechei a conta do hotel e entrei no primeiro taxi, minha sorte é que o não era tão longe do aero assim e consegui chegar lá rápido, consegui pegar o ultimo vôo
- Consegui pegar o ultimo vôo, vou chegar de madrugada se não puder me buscar tudo bem… um beijo amor tchau – Ops eu falei amor...
-Beijo linda – ele disse e pude notar seu pequeno riso, com certeza era pelo meu amor
A viajem foi longa, mais pelo menos eu consegui dormi um pouco, estava realmente cansada e minha sorte é que eu não tinha me acostumado com o fuso horário.
Cheguei lá e não sabia se eu ligava ou não pra ele pra visar que cheguei, então mandei uma mensagens:
“ Cheguei Mica, não quero te acordar, estou bem, cheguei bem e estou indo pra casa, se tiver um tempinho passa lá amanhã pra gente se ver … um beijo”
Nem deu tempo de aparecer que a mensagem tinha sido enviada e ele já tinha respondido
“ Ta atrasada ehin Linda, to aqui faz uns 40 minutos te esperando,calculei mais ou menos o tempo que você demoraria pra chegar e estou te esperando é só sair da salinha que eu estarei te esperando “
Fiquei esperando chegar minha mala e fui o mais rápido possível e quando saí lá estava ele todo lindo e maravilhoso sentado, acho que já estava cansado de tanto me esperar, fui chegando bem devagarinho e tampei os olhos dele:
- Sophia? – ele disse – Não tem como confundir seu perfume
- Ah isso não vale – eu disse soltando
Nos abraçamos como se fizesse anos que não não víamos,ele me virou e quando me parou nos beijamos, como nunca havia beijado ninguém, com desejo e com muito amor? Será que eu estava apaixonada por ele ? ...
___________________________________________________
Capitulo 35- Saudades...
Sophia narrando
Fomos parando o beijo aos poucos, ele ainda me puxava pra mais perto o que me fazia enloquecer…
-Seja bem vinda de volta Soph…-ele disse num tom de ironia
-Acordou de bom humor? Só porque ia me ver né? - eu queria ver o que ele ia dizer agora…
-Claro… Quando a gente vai ver pessoas bonitas e não somos bonitos temos que estar pelo menos de bom humor… - ele disse fazendo uma cara de sério
-mais é bobo né ? - fui dando beijinhos nele..
-vamos vou deixar você e seu guarda-roupa que você chama de mala em casa… Suponho que queira dormir um pouquinho … A carinha está de sono pelo menos - será que eu estava tão horrenda assim?
- Devo estar péssima… Aviões não são nada confortáveis…
-já sei… vou te levar pra comer alguma coisa e depois te levo pra casa pois você poder descansar…-ele disse pegando a minha mala e com a outra mão segurou a minha e saímos de mãos dadas pelo aeroporto como se fôssemos um casal…
*******************************
Ele me levou em uma cafeteria muito fofa que eu nem sabia que existia e ficamos conversando por algum tempo… O assunto em pauta era relacionamentos antigos, ele disse que era de namorar e não de ficar, disse que nos shows ele faz sucesso com a mulherada e quando se sente sobrando pega alguém pra não segurar velha, mais que é raro acontecer, prefere ser franco com as garotas com quem costuma se relacionar…. Disse que só aquela que eu vi no restaurante que não consegue entender isso, mais que são amigos e só isso…
Vamos ser francos aquela garota quer ser bem mais do que uma amiga dele eu percebi isso, quando os observava do meu lugar isso era notório…
-Mais você está aberto para relacionamentos? - eu sou mais abusada do que deveria…
-por que não estaria ? - ele disse e pegou minha mão , senti minha espinha dorsal tremer… Aquele garoto sabe me deixar sem graça…
_____________________________________________________

Capitulo 36- Muito Curiosa...
Sophia narrando
Depois daquela resposta eu não precisava de mais nada, acho que ele estava sentindo a mesma coisa que eu:
- Sabe Mica, nunca fui boa com relacionamentos, nem sei por que namorei algum dia por que todos eram péssimos, eram malas, chatos, e mandões, me proibiam de fazer tudo e quando eu terminava sempre saia e achava o próximo era incrível… O último foi o pior por que minha mãe gostava dele, ou melhor todo mundo maior de 40 anos gostava dele – ele riu
- serio?
- Muito serio, quando terminei com ele, por telefone, sugeri que ele procurasse um baile da terceira idade por que lá com certeza ele ia achar alguém bem parecido com ele: uma alma velha e rabugenta. – ele riu
- Você sugeriu um baile da terceira idade pro cara Sophia? – ele parecia não acreditar
- To falando super sério Micael, graças a Deus você não conheceu ele era um chato, velho, reclamava das minhas roupas, da minha maquiagem, do meu cabelo de tudo… Se ele namorar alguém a pessoa tem que ser professora de yôga ou coisa do tipo só assim pra agüentar…
- Sophia você é totalmente hilária… – ele disse rindo – Eu não tive problema com as meninas que namorei, eu sou tranqüilo com relação a isso…
Ai será que um dia ele ia me pedir em namoro?
- Ah quero te dar seu presente, assim você não me contou muito sobre você, mais acho que você vai adorar, na verdade são alguns presentes…- ele me olhou com curiosidade
- Eu também comprei ALGUNS presentes pra você – como assim alguns ?? Será que tivemos a mesma idéia? Ia ser tipo transmissão de pensamentos…
- O que de irmos pra minha casa pra gente trocar os presentes? – eu sugeri
- Você não prefere descansar? – ele estava realmente preocupado com meu sono, e ele tinha razão eu estava mesmo muito cansada com esse bate e volta, isso é uma experiência única
- Eu estou mesmo cansada, mais estou bem mais curiosa com o que você vai me dar de presente, você não precisava mais agora atiçou minhas curiosidade e vai ter que me aturar
- Vamos combinar assim: eu te deixo em casa, ai você descansa e mais tarde eu te pego e te levo no shopping pra gente comer um japa e depois te deixo em casa e te trocamos nossos presentes- eu tinha adorado a idéia e não tive como recusar
- Eu aceito, mais com uma condição!
- Qual a condição ???- ele perguntou curioso
- Que você leve seu cachorrinho lindo pra que eu conheça – eu disse e fiz uma carinha bem fofa
- Mais onde vamos deixar ele depois? Vamos no shopping esquecer? – ele disse rindo
- Na minha casa, você vai ficar lá em casa com ele não vai?- sabe aquele gatinho de botas do filme do Shrek pois é eu tentei imitar ele e olha acho que deu super certo por que ele me olhou e falou:
-Assim não vale viu?! Quero ver alguém dizer não pra essa sua carinha de pidona dona Sophia – ele disse apertando minha bochecha
- Isso que dizer que eu vou conhecer o Luck? – falei animaderrima
- Tem certeza que vai querer um cachorro naquele seu apartamento de madame? Ele é bem tranqüilo e não faz nada de mal, mais sei lá né? – ele disse meio na duvida
-Eu quero conhecer ele, e eu estou mesmo precisando de companhia e pelo que você fala ele deve ser a coisa mais fofinha do mundo – ele riu e fez que sim com a cabeça
Ficamos ali conversando mais uns 15 minutos e fomos pra minha casa ele me deixou na porta, e o melhor foi a despedida, aquele beijo, aquela pegada que me deixava até sem rumo, esperei ele ir e entrei feliz da vida !!!
___________________________________________________
Capitulo 37- Luck Volta ak...
Sophia narrando
Eu entrei e abri minha mala e vi os presentes, coloquei dentro do meu armário desfiz o resto das malas, estava me sentido tão bem por ter voltado, acho que eu não me sentiria feliz em estar lá com aquelas pessoas desconhecidas e ainda mais com o Pietro que eu achava que conhecia e que se mostrou uma pessoa completamente diferente e imaturo…
Quando finalmente não restava um só peça na mala eu olhei no relógio e vi que horas eram e peguei meu celular e tinha uma mensagem do Micael:
“ Estou indo já linda, só vou ter que pegar o Luck no pet shop, por que pra ver você ele precisava de um banho e estamos indo … beijos”
Me desesperei eu estava feia, horrorosa e precisava urgentemente de um banho. Entrei no chuveiro e tomei um banho bem relaxante, até esqueci que eles poderiam chegar a qualquer momento… saí tranquilamente de toalha quando a campainha tocou e eu fiquei roxa de vergonha. Fui abrir a porta:
- Oi Garotos – eu disse e ele me olhou de cima a baixo e sorriu
- Esse é meu presente? – ele disse com um olhar safado e com um cachorrinho lindo na mão
-Se controla garoto, olha pra lá… Eu me atrasei um pouquinho mais do que eu normalmente atraso mais espera aqui que eu me troco em uns 15 minutos … Pode colocar ele no cão ..- eu disse ele me deu um beijo na bochecha e colocou o cachorrinho no chão, ele veio atrás de mim…
- Oh Luck isso não é coisa de brother ehin?! Volta aqui maluco… Que intimidade é essa? – o Mica chamou ele da sala
- Pode deixar Mica estamos batendo um papo enquanto me troco, bem que você disse que ele era a coisa mais fofa do mundo, ele ta aqui em cima da minha cama deitadinho me ouvindo falar…- eu disse do quarto
- Ele é um traidor isso sim, estou magoado com ele neste momento – quando ele terminou de falar isso eu já estava pronta, e com o cachorrinho no colo
- Será que ao invés de irmos no shopping a gente pode ir em uma praça/parque e levar ele? Eu nunca tive um cachorrinho – eu disse
- Ta vendo Luck você rouba as pessoas de mim, vou trancafiar você no calabolso lá de casa pra você aprender – ele disse acho que brincando – Claro que podemos acho que o Luck ia adorar sair ao seu lado…
- Ele rouba todo mundo de você é ? Tadinho do Micael – eu disse chegando mais perto e com uma das mão apertando a bochecha dele
- Ih vai aonde toda lindona assim? Eu to me sentindo um porquinho assim…- que os porcos cheirem esse maravilhoso perfume que ele estava usando por que por favor, se fosse assim ao invés de um cachorro quero ter um porco…
- Ai mais você tomou dramol garoto? – eu disse rindo, ninguém nunca entende essa piada
- DRAMOL? – ele não era o primeiro a não sacar a piada mais enfim,
- Dramol o remédio dos dramáticos- eu disse e comecei a gargalhar muito e ele também …
-nossa essa foi fraquinha ehin ?! – ele disse isso mais continuou rindo horrores
- Ah falo o garoto que não para de rir da piada… Luck vamos? – eu disse
- Só o Luck né? Pode ir com ele vou ficar por aqui esperando o casal voltar ..- ele tava com ciúmes do cachorro era isso mesmo que eu estava notando? Coloquei ele no chão e me aproximei
- Você é lindamente bobo, você é a única pessoa que tem ciúmes do cachorro… – eu disse meio que sussurrando
- Eu não tenho nada de ciúmes, só me sinto excluído… Todos me destratam por ele ser mais fofo que eu – ele disse rindo
Não agüentei estar tão perto dele e o beijei, o beijei com vontade, com um sentimento louco dentro de mim que me tomava por inteiro e que me tirava do sério, me descontrolava, era uma coisa forte intensa e indescritível…
Chegamos em uma praça bem bonitinha e lá tinha alguns cachorrinhos, mais o Luck era o mais fofo, varias criançinhas vinham brincar com ele ou falavam: “ olha mamãe esse cachorrinho que fofo” e eu me senti a dona dele..
Micael percebeu que eu estava adorando o passei apesar de não ser um passeio chique, eu sou patricinha mais gosto de fazer coisas banais como qualquer outra pessoa…
- vamos até a praia tomar uma água de coco? – ele propôs e eu achei uma ótima idéia
- Com certeza… acho que podemos ir andando já que a praia é bem pertinho daqui né? – eu disse
- Eu ia falar isso agora,… – ele disse me abraçando
Saímos de parque em direção a praia e quando chegamos lá pedimos nossos cocos e sentamos em uma parte em que o Luck pudesse ficar, pois cachorros na praia são proibidos …
O assunto continuou sendo nossos antigos relacionamentos, estávamos trocando nossas experiências, eu sinto que eu e o Micael temos uma ligação tão forte que eu não consigo mais imaginar minha vida sem a sua companhia…
_______________________________________________________
Capitulo 38- Apaixonados...
Sophia narrando
Ficamos um tempo à beira mar conversando, ele me abraçava e eu encostava minha cabeça em seu peito…
- Acho que podemos ir né? Parece que o Luck já cansou de brincar aqui e estou curiosa pra saber o que você vai me dar de presente… – eu disse sem me mover, afinal eu estava nos braços do homem que me tratava como uma princesa e me fazia delirar
- Acho que por mim tudo bem … Luck vem cá garoto- chamou e ele que veio correndo, incrível como o Micael e o Luck se entendiam, o Micael falava alguma coisa pra ele e ele parecia entender e tentar ajudar .
- Vamos então… – disse me levantando e limpando meu vestido que com certeza estava meio que sujinho – Agora eue u toda suja, quando eu chegar em casa vai ter que esperar eu tomar outro banho
- Ah larga de fresca o patricinha…- ele disse me puxando pra perto e fazendo o espaço entre nós ficar casa vez menor… – Você ta linda assim, mais antes de irmos me da um beijinho vai
- Agora quem ta fazendo aquela carinha de pidão é você viu ?! E confesso não dá pra negar nada pra ela- eu encostei nossas testas e sussurrei:
- Sabia que esses dias com você estão sendo os melhores da minha vida? – ele sorriu e me beijou como ser não houvesse nada há nossa volta, pude perceber que tinha um casal de velhinho ali nos observando e fui parando aos poucos nossos beijos
- Olha só que lindo, eles parecem estar tão felizes juntos, fico imaginando se eu estarei assim… Eu me vejo esse lugar com alguém mais especial possível… E acho que esse alguém é VOCÊ – ele disse isso e eu quase caí durinha pra trás… – Você está mudando meus dias, minha rotina, minha vida, está deixando meu coração cheio de sensações lindas …
- Micael… – eu disse e o beijei di novo, mais agora era um beijo rápido com desejo, com amor com tudo que eu nunca tinha sentido por outra pessoa…
Quando finalmente conseguimos nos separar eu olhei nos olhos dele e ele sorriu, peguei o Luck e fomos caminhando até em casa pra descobrimos o que cada um tinha comprado pro outro …
Micael narrando
Não agüentei e me declarei logo, quem mais eu queria enganar eu estava mesmo apaixonado por ela, eu queria ela pra mim, eu não queria que ela saísse mais dos meu braços, eu queria cuidar dela, eu queria dizer que era dela, eu queria poder dizer sem medo que nós estávamos apaixonados
- Pronto… agora você fala o que me deu primeiro por que você comprou primeiro e a idéia foi sua..- eu disse bem curioso
- Ta , espera ai que eu vou buscar … – ela disse todo linda indo pro quarto
Voltou de lá com um pacote enorme quase maior do que eu trouxe e me entregou :
- Esses presentes eu comprei pra você com todo carinho e espero que você goste – eu disse e quando abri os presentes...
____________________________________________________
Capitulo 39-  O Presente...
Micael narrando
Na verdade era O PRESENTE… fiquei realmente chocado com o que tinha inventado, ou melhor comprado, era tão incrível que nem pude imaginar que ela ia acertar tanto em um presente mesmo me conhecendo tão pouco. Aquele dia ela me disse que não tinha visto a foto do nosso anuncio e quando eu falei do shopping ela me parecia bem interessada:
- Uau Sophia – eu disse ainda surpreso e o Luck percebeu minha alegria e começou a brincar com o próprio rabo… Tirei com cuidado da caixa e fiquei observando era um porta retrato com umas notas musicais e uns fones de ouvido, ele era digital e era mais ou menos ENORME, e totalmente lindo, eu nunca tinha visto um daquele – Nossa é lindo Sophia, eu nem sei o que dizer pra você…
- Ela quando eu olho pra ele eu vejo você… Um presente simples que lembra coisas boas e faz as pessoas felizes, assim que eu me sinto quando estou com você…
- Agora fica aqui com o Luck que eu vou pegar o seu presente no carro – eu falei me levantando e abrindo a porta
Sophia narrando
Ele tinha amado o presente, ele ficou surpreso de um jeito bom… O presente não era sofisticado, mais o que ele representa é bem mais importante. As fotos que fizemos juntos estavam esplendidas e eu pedi pra que a agência me enviasse pra por e-mail pois estava fazendo uns book’s. Numa boa elas disponibilizou as fotos e eu lá na França mesmo eu revelei tudo e coloquei dentro daquela caixa…
Nossa ele estava demorando muito,eu estava ficando meio que em desespero… Peguei o Luck no colo e comecei a conversar com ele:
- O que será que é o meu presente em Luck? Aposto que você sabe e não quer me contar, pode abrir o jogo amigão eu não vou contar pra ninguém… –eu fazia cafuné na cabeça dele e ele acabou dormindo e nada do Mica…
Acho que já fazia uns 15 minutos que ele tinha decido pra buscar e não voltou. De repente bateram na porta e eu fui abrir:
Abri numa animação e só vi uma caixa enorme e nada de Micael ali, rapidamente eu trouxe a acaixa para dentro e a abri, lá tinha uma bonequinha a coisa mais linda, parecia aquelas de colecionadores e tinha uma plaquinha escrito assim: “ PROCURE O MEU DEFEITO E ACHE O PAR PERFEITO” , juro que não tinha entendido o que aquilo queria dizer, revirei a boneca até que atrás tinha um rasgadinho e quando abri...
______________________________________________________
Capitulo 40- Pedido de Namoro...
Sophia narrando
Acho que meu coração parou de bater por alguns segundo e eu fiquei procurando o que falar ou o que fazer, talvez chorar? Sorrir? Chorar e sorrir? Pensem o que vocês fariam se você achasse um rasquinho em uma boneca e quando abrissem encontrassem 2 ALIANÇAS e um papel escrito “LINDA, QUER NAMORAR COMIGO?” e ouvi outra batida na porta, quando abri vi ele ai com um buquê de flores maravilhoso:
- Sophia quer namorar comigo? – eu não sabia o que dizer, nem ao menos o que fazer, mais sei de uma coisa que com certeza o faria entender o que eu queria dizer, o puxei pra mais perto e o beijei, ele não perdeu tempo e logo me apertou contra o seu corpo, ele me trouxe mais pra perto e o beijo ficava mais intenso, mais quente quando vi já estava deitando no sofá e ele por cima de mim, ele fazia carinho em meus ombros, ele beijava meu pescoço e oscilava os beijos me fazendo delirar e não querer parar por nada…
Será que eu estava fazendo o certo? Ou estávamos indo rápido demais? Acho que deveríamos ir com mais calma afinal, não nos conhecíamos direito e acho que ele também percebeu meu incomodo e foi parando:
- Isso quer dizer que você aceita?- ele disse ainda em cima de mim só que agora sorrindo
- Claro que eu aceito, se isso foi um não imagina o que seria o sim…- eu fiz e ele virou os olhos e fez um cara de safado
- Isso parece tentador, eu devo mesmo imaginar isso? – ele disse se levantando
- Se você quiser espera que em vez de imaginar vai acontecer..- ele levantou a sobrancelha e eu fui a loucura, como ele consegui ser tão perfeito e ao mesmo tempo engraçadinho?
- Bom agora eu preciso ir embora Soph – ele disse se levantando… – Vem Luck, vem cá garoto
- Ta maluco é?? – eu disse – Ah fica aqui Mika?
- Deixei tudo aberto em casa, bom se você quiser ir pra lá com a gente né não muleque – ele disse pegando o Luck no colo – é bem simples, mais é limpinho e confortável…
- Serio que você ta me convidando pra ir na sua casa, sem ficar grilado? – ele sempre ficava mais ou menos incomodado quando falávamos de casa ou de dinheiro
- claro, você é minha namorada não é? Tenho que te apresentar pra minha família, e você tem que conhecer pelo menos a minha casa não acha? – ele disse rindo
- Minha namorada, era tudo que eu queria ouvir de você sabia? – eu disse toda boba
- Minha namorada, minha namorada, minha namorada – ele disse dando vários beijinhos em mim..
- Então espera aqui que eu quero ir com você, conhecer a sua casa… Meu namorado – eu disse correndo e indo até o quarto, acho que ele não tinha mostrado pra ele que eu também tinha uma foto dele no meu quarto, mandei revelar duas…
- Mica, vem aqui ver o que eu tenho…- ele veio
- você está vestida né Soph? – ele tava pensando o que?
- Não estou pelada, vem logo garoto… Ta pensando que eu sou facinha assim? – eu disse e pude ouvir a risada dele
Quando ele entrou apontei pro quadro e ele abriu um sorriso todo bobo
- Ah você não vive mais sem mim né o loirinha? – ele disse se jogando na minha cama com toda a folga e lindeza pssível
- Ai que convencido né? – eu disse
- Vamos que está ficando meio tarde já e o Luck não é da night
Terminei de pegar as minhas coisas, descemos e fomos pra casa dele. Confesso que estava curiosa ele nunca tinha me convidado e agora estava me levando…
_____________________________________________________

Capitulo 41
Micael narrando
Estávamos no caminho de casa, eu não sei qual vai ser a reação dela. Não tenho vergonha de morar onde moro, eu sou muito feliz e realizado por morar lá e sei que pra ela vai ser uma coisa completamente diferente.
Ficava olhando pra ver qual era a reação dela, o que ela ia fazer ou falar, quando entramos ela deu um sorriso
- Aqui é bem mais interessante do que eu pensei – ela disse em meio ao um sorriso
- Interessante bom ou ruim? – eu perguntei temendo a resposta
-Interessante legal – ela disse – Eu não pensei que fosse assim, as pessoas parecem estar se divertindo…
- E pode ter certeza que elas estão… – eu disse feliz
Quando chegamos na frente da minha casa e eu estacionei o carro, puder perceber que ela estava feliz por estar ali, não sei se era isso que ela estava sentindo.
- Aqui que você mora Mica? – ela disse descendo do carro
- Hum – eu fiz que sim com a cabeça
- Sua casa é super linda e moderna, está super em alta casa com varanda na parte de cima, é uma varanda bem grande a sua.. – ela disse, acho que ela estava falando da laje
- Soph isso não é uma varando é uma laje – eu disse rindo
- Uma o que? Não é nada disso ai que você disse. Tenho certeza que é uma varanda na parte de cima da casa… Eu vi em umas revistas que hoje em dia está super em alta..- decidi não ficar contrariando a patricisse da menina, afinal se ela ta falando eu to “acreditando”
Quando eu abri a porta da minha casa:
- Nooooooosssa Micaaaa – ela saiu entrando, nem esperou eu acender a luz – ela foi direto pra janela de onde podia se ver a praia
- essa é minha casa Sophia – eu disse, ela olhou tudo pela sala as fotos, os dvd’s … TUDO
- Ah sua casa é mesmo casa de solterão, tudo arrumadinho, sem nenhum vestijo de sujeira e aposto que sua geladeira só tem cervejas, refrigerantes e congelados- ela disse rindo
- Ei!- eu protestei e ela continuou falando
-Apesar de que você cozinha então sua geladeira deve ser um pouco melhor – ela disse – Posso me sentar? – Não fica em pé
- Claro que pode né Soph, minha casa, sua casa… Você tem que ficar à vontade…- eu disse – Vem vou te mostrar o resto da casa…
Levei ela em todos os cômodos e por último ao meu quarto:
- E por fim, meu quarto… – liguei a luz
-Nossa que lindo Mica, é bem arrumadinho. Afinal é você que arruma a sua casa?- ela disse cuirosa
- Não, obviamente.. Eu só mantenho no lugar as coisa e como só eu e o Luck que moramos aqui, a gente não bagunça muito – eu disse…
- Ai que organizado – ela disse debochada, foi até a sala e pegou o quadro que tinha me dado e colocou o porta retrato do lado da minha cama, igual o dela… – Pronto agora está perfeito
- Bom eu vou tomar um banho, você incomoda? – eu perguntei
-Claro que não doidinho
- Pode ficar a vontade viu?! – disse pegando minha toalha e indo pro banheir…
_______________________________________________________
Capitulo 42
Sophia narrando
Ele me levou até a casa dele, era muito linda. Do jeito que ele falava parecia tão estranha, mais muito pelo contrário e pelo que pude perceber ele era bem viciado em vídeo games, tinha vários joguinhos na estante e muitos dvd’s de bandas e muitos filmes… Fiquei vendo umas fotos que estavam espalhas pelas estante, e dava pra ver que ele tinha muitos amigos, era muito querido e a família era especial pra ele…
Me sentei no sofá e fiquei observando cada cantinho da casa, pra ver se eu conseguia tirar algumas característica dele… De repente meu celular tocou:
- Alô?
- Sophia, está esquecendo das amigas é? – era a Mel, doidinha como sempre
- Amigaaa,- eu praticamente gritei
- Lembro de mim agora? Como você está???
- Estou ótima, você não sabe o que acabou de acontecer, na verdade foi a alguns minutos atrás…
- O que houve amiga? Bom ou ruim?
-ótimoooooo – eu disse em surtos
- Me conte logo então
- Estou namorando, só que dessa vez não é um bobão qualquer amiga, acho que estou apaixonada – Ops! Meio arriscado falar isso aqui, tipo na casa dele..
- Como assim? Você apaixonada? Eu preciso conhecer o cara que domou essa fera loira…
- Larga de ser boba Melanie, estou falando sério…
- E onde que você conheceu ele?
- Viu as fotos da campanha de langerie que eu fiz?
- Claro que eu vi estão lindas…
- Pois é, é aquele gato que está me acompanhando nas fotos
- MENTIRA? – eu pude ouvir a desastrada derrubando alguma coisa
- Melanie não quebra o seu apartamento por favor, não vou pagar nada que você quebre…
- Eu fiquei até emocionada..
- Para de graça Melanie estou falando super sério….
- E quando começaram a se ver depois das fotos?
- Eu por acidente fiquei com a blusa de frio dele e ai ele foi buscar e acredita que ele fez um serenata pra mim?
- Mentira amiga?? Que fofo
- Eu sei, dái lembra da minha viagem com o Piero pra Paris?
- Lembro, como foi?
- Uma porcaria, aquele Piero não quero ver mais nem pintado de ouro, sabe o Henrique?
- O Mala? Claro..
- é uma versão evoluída e estrangeira dele, pelo amor, to vacinada contra esse tipo de gente…
- Nossa e eu achei que ele era um príncipe só que de carro
- Ta bem longe disso, daí eu resolvi voltar antes mesmo que pude imaginar e ele foi me buscar no aeroporto.. Amiga tão lindo, me esperou de madrugada todo lindo
- Ai eu preciso conhecer amiga..
- E você não sabe como foi que ele me pediu em namoro, foi sabe aquela coisa inesperada
- Como foi?
- As alianças estavam dentro de uma bonequinha e tinha uma plaquinha linda, e dentro da boca tinha e depois ele bateu na porta com flores…
- Parece aqueles filmes de Hollywood, cara eu quero conhecer esse príncipe encantado, ele deve ser tudo de bom…
Acho que o Micael perdeu a noção do banho por que ele tava demorando tanto? Mais até que era bom ai eu aproveitava pra colocar o papo em dia com a Mel… 
_______________________________________________________
 Capitulo 43
Micael narrando
Estava saindo do banho e a Sophia estava conversando sozinha?? Fui até o corredor e vi ela tava no telefone e me parecia estar muito animada..
- Acho que eu sou muito sortuda amiga, ele é lindo, maravilhoso, muito carinhoso comigo… Me sinto tão bem estando perto dele.. Micael finalmente está me mostrando que é um namoro de verdade… Aqueles malas que eu namorei não significaram nada perto do que eu sinto por ele – eu não sei se soltava fogos ou corria pra abraçar ela, ai lembrei que estava escutando a conversa sem querer e era melhor eu ficar na minha – Minha mãe precisa conhecer ele, acho que ela vai achar ele super lindo – não sei o que a pessoa que tava na linha com ela falou mais ela ficou super animada – NÃO ACREDITO! Isso vai ser tão tão maravilhoso, eu não sei se ele vai querer, o Micael é super encanado com essas coisa, percebi isso desda primeira vez que conversamos, vou ter que convencer ele – o que ela percebeu desde a primeira vez que conversou comigo? – Bom amiga eu vou desligar e ver se ele não morreu no banho, ele ta demorando mais do que eu… Amanhã eu te ligo pra gente marcar alguma coisa…Beijo amiga- eu saí correndo torcendo pra não cair no corredor e fui pro meu quarto…
Coloquei pelo menos uma cueca pra disfarçar a minha indiscreteza ouvindo a conversa dela… Fui até a minha gaveta e peguei um shorts quando virei:
- a quando tempo você está ai Sophia? – eu disse disfarçando
- a melhor parte eu perdi – eita que safadeza essa garota
- Não conhecia esse seu lado mais caliente – eu disse rindo e puxando ela pra mim..
- Posso tomar um banho? – ela disse – Não quero ficar fedida do lado de um rapaz tão cheiroso e maravilhoso…
- Claro, coloquei uma toalha pra você no banheiro..- eu disse e ela me deu um beijo e saiu
Fiquei esperando, peguei um livro e comecei a ler…
_____________________________________________________
Cpaitulo 44
Sophia narrando
Acho que me empolguei no banho, demorei demais, quando cheguei no quarto vi ele com o livro caído sobre o rosto, ele estava sem cobertor e morrendo de frio… Não tive escolha abri o armário dele e logo peguei um cobertor e eduquei sobre a cama, apaguei as luzes que estava acesas e fui me deitando do lado dele e me aconcheguei em seus braços e ele me abraçou, olhei o porta retrato e vi nossa foto lembrei de tudo tinha acontecido sorri e acabei caindo no sono… Acordei por não estar sentindo aquele abraço que só ele tinha e fui abrindo os olhos e vi ele ali me observando com uma bandeja lins cheio de coisas e com cheiro delicioso: -bom dia namorada - arfei quando ele falou aquilo,era tão bom ouvir, acho que nunca ia me cansar… -bom dia namorado… Sabia que você nem me esperou ontem? Eu demorei tanto assim no banho- eu ri e ele pareceu sem graça - me desculpe linda é que eu acorde de madrugadas pra ir te buscar e estava cansado… Sou muito deselegante… -para de ser bobo garoto eu só estou brincando, você dormindo com o livro no rosto ficou ainda mais lindo - ele ficou vermelhinho de vergonha - fiz um café da manhã pra me redimir com você… Acho que esta bom! - o cheirinho esta ótimo mesmo… -eu disse me levantando - vice sabe como me agradar eu fico tão boba quando estou com você sabia, minha amiga disse que você domou a fera.. - ele riu - fica a boba mais linda sabia… Fera? Você? Não conheço esse lado seu… - ai ai amor - nunca pensei que pudesse encontrar um cara que me entendesse realmente e que não tentasse me comprar com presentes… Acho que você me faz sentir, ta si, não sei um monte de sensações boas juntas -acho que sei o que é isso… Mais não quero te assustar, quero que você descubra sozinha e se surpreenda como eu me surpreendi quando descobri- será que ele estava falando de amor? -quero que conheça minha mãe ela vai ADORAR você… Pelo que minha amiga disse ela te achou um gatão pelas fotos da campanha e ela odiava o Piero mesmo ele não sendo meu namorado… - ele fez um carinha quando falei do Piero- Acho que você é TUDO que eu preciso e que eu quero, acho que nunca fiquei tão feliz por uma campanha… - eu acho que foi o destino, eu nba verdade nem os aceitar esse trabalho até ir lá e te ver… Acho que me encantei por você assim que te vi… - cheguei mais perto dele e passei meus braços por seus ombros e ele me superior contra seu corpo - Ah é?! Tenho que dizer que achei você um gatão… - ele riu, e me beijou, ou melhor nos beijamos, era calmo e intenso ao mesmo tempo… Sério se for um sonho me deixem dormir pra sempre...
___________________________________________________
Capitulo 45
Sophia narrando
Acho que essa estava sendo a manhã mais perfeita, ele ai me fazendo carinho, me levando café na cama e me protegendo com seus braços protetor:
- Vamos acordar preguiçinha? – ele disse
- Olha só acho que… Não – eu disse manhosa
- Mais amor ta na hora, vamos dar uma volta na praia? Vamos tomar um sol? Levar o Luck pra passear? – ela acorda num animo que meu Deus
- Nossa agora que eu me lembrei que devo estar horrível, eu nem lavei o rosto ainda Mica – eu disse tampando o rosto
- Nossa realmente, eu estou espantado de te ver – ele disse rindo e começando a fazer cóceguinhas em mim
- ai para! – eu gritava – para Mica, para, isso não é justo – ele estava me deixando sem fôlego e mais confesso que estava adorando
- Só se você me der vários, vários beijinhos – ele disse ainda fazendo cócegas
- Hã? Muitos ?? Acho que só alguns – eu disse entre risadas, mais ele ficou insistindo até eu me render ao que ele tinha dito:
- Ta bom, ta bom, ta bom… eu dou quantos beijos que você quiser…- eu disse rindo e rindo igual doida
Ficamos ali nos beijando, pois se eu não pagasse a aposta ele disse que iria fazer mais e eu já estava cansada de rir e beijar aqueles lábios carnudos eram bem melhor, tenho que confessar.
- Ah já ia me esquecendo..- eu disse me afastando
- Ainda faltam muitos beijos linda, vem cá vem – nem deixou eu falar e já foi logo me puxando de volta e eu não tive como e nem porque me separar daqueles braços calorosos…
Juro, ficamos ali acho que uns 40 minutos nos beijando e nos curtindo e eu achando um máximo tudo aquilo…
- agora eu posso falar? – eu disse tentando me soltar o que estava parecendo uma missão impossível
- Pode falar abraçadinha comigo? – ele disse todo fofo
- Ai melhor ainda, eu disse toda manhosa deitando minha cabeça nele – e ele ficou fazendo cafuné – Assim ao invés de falar eu vou dormir isso sim…
- Bobinha, fala que está me deixando morto de curiosidade….
- Então ontem enquanto você estava no banho eu conversei com a minha amiga e falei pra ela que estávamos namorando e tals, e ela ficou super feliz disse que você domou a fera – ela sempre achava alguma coisa pra me zoar
- Domei uma fera linda e loira – ele disse
- E falei pra ela que você era o máximo e que ela tinha que te conhecer e daí ela disse que minha mãe já tinha meio que sacado o nosso namoro por que a foto do anuncio a gente nem disfarçou muito e ela quer te conhecer – ele me olhou de cima e a reação dele era sei lá – ela convidou a gente pra ir amanhã no feriado pra ir pra Búzios com ela e meu pai ale, de alguns amigos meus… Já estava marcado Mica e agora que você é meu namorado também quero que você vá.. – eu não sabia como ele ia reagir e eu queria muito que ele estivesse presente lá, pra que o feriado fosse completo e eu não iria agüentar ficar longe dele…
______________________________________________________
Capitulo 46
Micael narrando
Jura? A mãe dela estava me convidando pra passar o feriado em Búzios? Eu não estava acreditando…
- Tem certeza Sophia? – eu disse inseguro e receoso
- Claro Micael, você é meu namorado sabia? Eu quero sua companhia no feriado e quero apresentar o primeiro namorado que eu realmente escolhi pra minha mãe, que por sinal está GAMADA na sua foto, além dos meus amigos e meu pai. Meu feriado tem que ser perfeito com você, além disso a casa que vamos ficar é minha e teremos um quarto só pra gente – ela piscou pra mim, que namorada mais apimentada que eu fui arrumar, se bem que eu adoro mesmo assim
- Bom se é assim eu aceito, mais você vai ter que conhecer minha família hoje, minha mãe não vai deixar eu ir viajar com uma desconhecida – eu disse ela olhou pra mim e deu uma risada
- Eu sou uma desconhecida? Você não faz isso com todas as desconhecidas né? Micael agora eu to de olho em você, você fica bem quietinho no seu canto que se não te coloco uma algema em você e te prendo em mim pra sempre – ela falou serio? Ou era brincadeira?
- Não sabia que você era tão ciumenta assim… Mais pode deixar que eu vou me comportar direitinho não quero acabar como um prisioneiro mesmo que seja de uma coisa tão linda… Posso colocar o DVD da minha banda pra gente ouvir?- eu disse, não sabia se ela
- Pode, pode não vejo a hora de ouvir meu namorado cantar.. – ela disse animada – Vem aqui que eu vou ligar pra minha mãe pra avisar que o genrinho dela aceitou o convite
Fui até lá coloquei pra tocar e quando entrei no quarto ela estava se trocando e dançando, não é que ela tinha um rebolado lindo…
- AHAM AHAM – eu limpei a garganta e ela se virou e me pareceu envergonhada – Fica ainda mais linda quando dança
- Ai garoto que susto, você está me espionando é? – ela disse sem graça – Eu estava dançando me trocando sabia? Você ficou me vendo trocar de roupa?
- Não sou tarado ta? Não fiquei olhando nada, está gostando do som? – eu disse
- Estou adorando e reconheci sua voz… me seduz tanto, um dia você canta um música romântica no pé do meu ouvido? Vi nos filmes de romance e achei super lindo e muito fofo
- Claro que eu canto, só haver uma oportunidade – eu ficaria muito feliz em cantar no ouvido dela uma música de amor, queria fazer ela a mulher mais feliz do mundo…
- Vamos ligar pra minha mãe? – ela disse sentando na cama e me puxando pela mão, sentamos um do lado do outro e ela ligou e colocou no viva voz:
- Alô?
- Oi mami, sou eu! – ela disse animadíssima
- Nossa desnaturada lembrou que tem mãe? – tive que me conter mais ri bem baixinho
- Eu andei meio ocupada sabe, mais eu não esqueci nunca de você mamizinha…
- Nossa vi as fotos do anuncio em fofa, e que gato era aquele que você fotografou, pelo amor de Deus, eu estou procurando rumo na vida minha filha, ele é tudo de bom e mais um pouco- ela olhou pra mim que fiquei completamente envergonhado daquela situação e começou a rir
- Nossa mãe muito gato né?! Ele é mesmo de se perder o rumo de casa, e a melhor parte você não ta sabendo ainda, liguei pra te contar..
- Me contar? Ai é com o bonitão? – a mãe dela era hilária
- Então a gente ficou alguns dias mãe e ele me pediu em namoro- ela disse com os olhos cheio de lágrimas que escorreram assim que ela piscou, virei seu rosto devagar e limpei com delicadeza
- Meniiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiraaaaaaaaa? – a mãe dela berrou no telefone
- Verdade mãe, de um jeito tão fofo, me levou flores e me deu um aliança linda – ela olhou pra aliança e pra mim e sorriu – O nome dele é Micael…
- Micael o anjo que caiu do céu…. Como um bonitão igual ele agüentou você e sua fresquisse toda, ele tem cara de rústico e sedutor, ele tem um ar de mistério, super entendo o por que você saiu tão iluminada nas fotos da campanha a companhia foi bem favorável né? – confesso estava encabulado com o que a mãe dela estava dizendo
- Super iluminada e agora muito feliz,.. E liguei pra avisar que eu vou levar ele pra Búzios pra passar o feriado com a gente ta? – ela disse já animada
- Nossa eu faço questão de ver ele ao vivo meu amor, ele deve ser ainda mais lindo e sedutor… Tenho que trabalhar agora filha e Micael que está ai do lado rindo de tudo que eu estou falando – ela disse eu ri – Micael está super convidado pra ir com a gente eu adoraria ver a sua beleza pessoalmente …
- Obrigada – eu disse meio tímido
- Beijo mãe, amanhã dou uma passadinha ai na sua casa e manda um beijo pro papai … – ela desligou e me olhou – Acho que você está aprovado antes mesmo dela te conhecer Mica, ela te adorou
- Jura? – eu disse brincando – eu quase não ouvi todos os elogios que me deixaram mais encabulado e com vergonha – eu disse me jogando no travesseiro
- você fica tímido lindo seu bobo, você fica todo vermelhinho de amor – ela disse e se jogou em cima de mim…
Ficamos ali conversando e ouvindo o cd da banda, eu me virei e ela deitou meu peito e ficamos ali agarradinhos nos sentindo…
____________________________________________________

Capitulo 47
Sophia narrando
Achei super justo ele querer que eu conheça a família dele, afinal ele vai ter que enfrentar a minha mãe e todas as minhas amigas loucas:
-Mica que roupa eu ponho? – eu não sabia como ir
- Ué com tanto que você não vá pelada serve qualquer coisa, vamos só na casa da minha mãe linda- ele disse colocando uma bermuda e uma camiseta
- Vamos comprar alguma coisa pra levar?- eu não queria de jeito nenhum causar uma má impressão, eu nunca conheci nenhuma das mães dos meus ex-namorados eu estava nervosa
- Não precisamos levar nada, avisei pra minha mãe que eu ia te apresentar lá, por que ela ta doidinha pra conhecer quem foi que roubou o coração do filinho dela- ele todo engraçadinho me deixando ainda mais nervosa
- Micael eu não sei como reagir,eu não quero decepcionar sua mãe… Vamos combinar quando eu tiver sendo fresca você me cutuca e se estiver longe pisca – eu estava parecendo desesperada? Era por que eu estava desesperada!
- relaxa linda, eu tenho certeza que você vai se sentir bem e que todo mundo vai te adorar… – era o que eu realmente queria acreditar…
Me arrumei de um jeito fofo, com o que tinha trazido na mala e acho que fiz um look ótimo: um shorts jeans e uma blusa meio transparente laranja com um regata branquinha por baixo e uma sapatilha preta, pouca maquiagem pra não pensarem que eu sou artificial demais e um rabo de cavalo era o ideal, estava me sentindo ótima e o Micael pareceu aprovar o meu look.
Fomos indo pra casa onde os pais dele moravam e meu coração batia mais rápido, eu nunca tinha ficado assim tçao nervosa pra fazer nada, quando finalmente chegamos ele me olhou e tentei sorriu mais acho que não consegui:
- Nossa o que você que você está com essa carinha de assustada ehin?! São só meus pais e meus irmãos mais nada, fica relaxada linda.. já falei de você pra eles… – pior ainda vai que eles esperam uma coisa e eu sou pior ?
- Ai nada do que você disser mais me acalmar nesse momento eu estou uma pilha – ele me olhou me dei um beijo rápido e abriu o portão, fomos subindo uma pequena escada que tinha lá e logo adentramos a sala:
- Olá família! – ele disse animado, neste instantes todos olharam pra mim e eu sorri e disse:
- Boa tarde – foi a única coisa que saiu da minha boca, eu não consegui dizer mais nada, nem um como estão? Ou está tudo bem?
A irmã dele veio até e me olhou, me analisou na verdade:
- Nossa ela é bem mais bonita do que você disse maninho e bem mais bonita pessoalmente.. Andei pesquisando sobre você na internet, soube que você foi modelo em Paris… Prazer meu nome é Larissa – ela estendeu a mão e eu sorri, ela tinha pesquisado sobre mim e disse que eu sou bonita
- Prazer é meu eu sou a Sophia – eu disse estendendo a mão e dando um sorriso, a mãe dele e o Pai vieram me cumprimentar e eu fui o mais simpática possível e eu realmente acho que deu certo„, O irmã mais novo dele era uma gracinha de criança, ficou brincando comigo e me fazendo perguntas e perguntas, coisas de criança o que não me incomodou nem um pouco muito pelo contrário me senti super acolhida na casa dele e o almoço esta ótimo:
-nossa muito bom esse almoço… – eu disse e eles olharam pra mim com um ar de felicidade
- Obrigada! Eu faço o que posso – a mãe dele falou e deu uma piscadinha pra mim…
Ficamos ali comentando sobre fotos, trabalhos viagens, eles me contaram da infância deles, me mostraram umas fotos do Micael bebezinho, tipo daqueles filmes de Hollywood e ele ficou super envergonhado e eu só ria, fui um dia super agradável eu estava adorando tudo aquilo…. Minha família era pequena e minha mãe não sabia cozinhar além deu ser filha única.
Assim que tudo estava mais calma resolvemos ir pra casa do Micael…
____________________________________________________
Capitulo 48
Sophia narrando
Quando chegamos na casa dele eu peguei minhas coisa achando eu que ele iria me levar de volta e que já estava cansado de mim..
- Vai me levar pra casa? – eu perguntei já com as coisas na mão
- Você quer ir embora da minha casa? É isso? – ele disse fazendo uma carinha de bebe
- Ué esses não eram os seus planos? – eu disse- Me deixar em casa?
- Eu queria que você ficasse aqui, pedíamos uma comida japonesa e depois íamos assistir uns filmes e ficar abraçadinhos e juntinhos e eu ia te abraçar até você dormir…- eu estava tentada a aceitar tudo, ou melhor acho que aceitaria tudo, por que mais uma noite com ele, confesso que já estava dependente dele me abraçando pra dormir, não sei se era bom ou ruim só sei que eu precisava dele
- Nossa, você pensou isso tudo? Eu acho que prefiro ficar aqui, eu já sabia que você não queria me deixar ir embora – eu disse e ele me puxou pra sentar ao seu lado…
- Sabia que nunca imaginava encontrar alguém que me completasse…- ele era mesmo feito pra mim
- E eu não imaginava que alguém ia me escolher, ou me agüentar por que dizem que eu sou tão nojentinha e blá blá blá- eu disse
- ai acho você maravilhosa…- ele disse me puxando e me dando um beijo
- Vamos dormir aqui e amanhã cedinho a gente vai pra minha casa pegar as minhas malas pra viagem né? – eu disse e ele fez que sim com a cabeça – Prefere ir só nós dois ou com meus pais° - sei que essa pergunta tem uma resposta meio que obvia mais vai que né?!
- Eu prefiro ir com meu carro mesmo, mais se você fizer questão a gente vai Soph- cara ele é o namorado perfeito
- Eu faço questão de ir com você, se você for pedindo carona eu vou com você sem reclamar – ele puxou mais perto e nos beijamos, nos beijávamos com desespero e estávamos ficando sem ar mais nenhum dos dois queria parar..
Quando finalmente paramos ele me olhou passou a mão suavamente em meu rosto e sorriu:
-Vamos até o restaurante ou o restaurante vem até nós ehin?
- Vamos… quero dar uma voltinha o que acha? – ele fez que sim com a cabeça
-Acho ótimo, estar com você é o realmente importa…
Tomamos um banho rapidinho e fomos ao restaurante, confesso que o jantar foi ótimo e que voltamos pra casa bem rápido pois tínhamos combinado de assistir um filme…
Dormimos agarradinhos no sofá, e eu acordei na cama, acho que meu príncipe me carregou até lá… Quando eu acordei a mala dele já estava em cima da cama e pude ouvir o barulho de chuveiro.
-Bom dia linda… – ele disse entrando no quarto enrolado na toalha
- Bo-oo-om dia – eu já acordei vendo aquele pecado todo na minha frente? Como manter a compostura? Fui até a ponta da cama e pulei em cima dele, abraçando e colocando minha pernas por volta de sua cintura:
- Como faz isso com meu coração a essa hora da manhã em garoto… – ele me abraçou
- Eu não to fazendo nada… – ele disse
-Bom deixa eu ir me recuperar e ir me arrumar – dei um beijo na bochecha dele e saí...
___________________________________________________
Capitulo 49

Sophia narrando
Me arrumei bem rapidinho e fomos pra minha casa, no caminho eu liguei pra minha mãe e pras meninas visando que eu ia com o Micael e que antes íamos passar em casa pra pegar minhas malas, e adivinhem se elas não me zoaram por eu estar na casa dele, imagine se não.
Chegamos na minha casa e eu tentei ser o mais rápida pois ele quis ficar esperando e o Luck também, decidimos levar ele e minha mãe não viu problema:
- Alô? – o telefone sempre toca nas horas erradas
- Sophia é o Pietro? – NÃO TÔ ACREDITANDO NISSO
-Ai não mereço estragar meu feriado meu filhos, o que eu tinha pra falar pra você já falei na sua cara aquele dia, não quero mais nada que venha de você, nem mesmo elogios, finge que eu não existo mais ta? Me esquece – ele ia falar alguma coisa mais nem dei chance desliguei na cara dele antes mesmo que ele pudesse pensar
E continuei arrumando tudo, me tentando me acalmar pra que o Micael não percebesse… Demorei umas ou menos uns 30 minutos pra organizar minhas malas e quando eu desci o Micael estava brincando com o Luck fora do carro, ele ria tanto e o Luck latia…
- Meninos da minha vida, vamos por favor? – eu disse entrando no carro
- Olha amigão somos os meninos da vida dessa patricinha loira… Sorria – ele disse quando colocou o luck no carro
Confesso que mais ou menos 3 horas de carro na companhia deles foi bem mais agradável… O Micael de vez em quando catarolava e me fazia cantar com ele, nossas vozes ficam fofas juntas e o Luck não podia ficar de fora, ele latia não no mesmo ritmo mais tava quase lá
Quando finalmente chegamos, abri a porta e estava todos na sala, vieram todas ao meu encontro:
- Filha que saudade – ela disse isso mais foi abraçando meu namorado – Nossa eu disse que ia me surpreender com a sua beleza genrinho você é muito lindo
- MÃE! – eu disse quase gritando, e ela me olhou – Você não vai dar oi pra mim não?
- Oi Filhinha – ela disse dando um tchauzinho de longe ainda
- Oi Amiga – a Mel veio e me abraçou – Nossa Sophia ele é mesmo um gatão, estou impressionada – ela sussurrou no meu ouvido e eu sorri
- Agora já abraçou dá pra largar meu homem fofa? – eu disse desgrudando ela do MEU namorado e abraçando ele – Minha mãe é deselegante nem deixou eu apresentar: Micael MEU NAMORADO – dei bastante ênfase no MEU – Mica essa é a louca que eu chamo de mãe, minha amiga Mel e essa fofinha é minha amiga Lua.
- Prazer Micael – a Mel tentou se comportar e esticou a mãe pra ele que a cumprimentou
- Ah já ia me esquecendo esse aqui é o Luck – elas olharam pra baixo e viram aquela bolinha fofa e falaram em um coro “AWN” peguei ele no colo e ele lambeu a mão dela e ela todas fizeram carinho nele
-Micael você aceita uma água? Um suco? Um café? Um chá? – minha mãe puxa saco, mais o pior é que era muito engraçado ver
- Primeiro quero agradecer a Senhora ..- nem deixou o menino falar
-Senhora? Não por favor… Você
- Agradecer você pelo convite e por me receber aqui na sua casa… Estou bem não quero nada muito obrigada
- Ele é cantor né Sophia? – a Lua era a única que estava contida com os surtos e eu acho que ela nem tava surtando
- É sim por que? – eu disse curiosa
- Já fui no show da banda dele, lembro bem.. Ele tem um timbre lindo e um gingado- eu fiquei meio enciumada mais ela era minha amiga e o Micael ficou morto de vergonha
- Já foi? E ai gostou? – ele perguntou um pouco menos vermelho
- Achei maravilhoso sua banda é ótima e seus amigos também – dei um cutucão nela – Desculpa a franqueza viu?
- Você estão muito assanhadas eu bem vou levar ele pra se instalar lá em cima… Cadê o papai?- disse subindo com ele
- Foi comprar umas coisas pra festa de hoje à noite – minha mãe disse e subimos ele me pareceu animado e agora mais solto do que quando chegamos, só não sei se ele estava acostumado com essas doidas que eu tenho que conviver …
_____________________________________________________
Capitulo 50
Micael narrando
Estava meio desconcertado com todos aqueles elogios e a festinha ao me ver. Já sei de onde a Sophia puxou tanta simpatia, a mãe dela era muito engraçada e as amigas dela eram também super receptivas:
- To me sentindo O importante sabia? – eu disse rindo quando chegamos no quarto
-Você bem que está gostando né safado? Como pode isso? Você vai ser tão paparicado aqui! Sua sogrinha te adorou só falta querer se casar com você..- ela disse toda com ciúmes que eu bem percebi
-Você ta doida de ciúmes? – se ela negasse eu ia dar muita risada
-Claro que não estou com ciúmes de você..- eu disse que não ia agüentar e comecei a rir desesperadamente e ela não entendeu – Do que você está rindo ehin?
- Nada – se eu falasse na certa ela ia ficar muito brava comigo e eu ia estragar o feriado dela, então resolvi não falar
Ela não parou de reclamar que a mãe dela tinha sido tão espalhafatosa comigo, que ela estava morrendo de vergonha…
Alguém de repente bateu na porta:
- Quem é? – ela perguntou um pouco mais calma
- A Mel, Soph! – ela fez uma carainha de alivio
- O almoço vai ser servido amiga, é pra você e seu bofe bafônico descerem… Seu pai quer te dar um “Oi” – ela disse e acho que desceu
Nós descemos e quando eu vi o pai dela, confesso que gelei, ele tinha uma cara de sério e de muito bravo, eu não sabia como reagir eu estava me sentindo ainda mais reprimido do que normalmente me sinto…
Estava de mãos dadas com a Sophia e fomos chegando ainda mais perto dele o que me fazia tremer:
- Oi Papi – ela disse chegando por traz dele e dando um abraço
- Olá filha, como vai? – ele disse
- Papi esse aqui é o Micael meu namorado, Micael esse aqui é o meu pai..- ele esticou a mão e eu retribui. Apertamos as mão e ele deu um leve sorriso, não sei se aquilo queria dizer que eu estava aprovado mais ele não disse nada sobre o assunto
- Prazer Micael..- ele disse
- O prazer é meu! – eu disse meio nervoso, torcendo pra minha voz ter saído direito
-Fico feliz que minha filha tenha escolhido um rapaz direito, e pelo que vejo trabalhador! Minha esposa tem pesquisado muito sobre seus trabalhos e não para de falar em você…- ele disse meio que sorrindo e me deixando sem graça- Quero te agradecer por tirar ela do meu pé durante alguns dias – isso ele disse sussurrado e deu uma gargalhada e não teve como não rir com ele, ele parecia bem mais gentil do que aparentava
-Micael querido vem almoçar- pela voz já reconheci era a mãe dela..
O almoço estava de ótimo gosto, eram comidas finas que eu não estava acostumado mais gostosas e muito bem preparada, combinamos de ir a praia depois de algumas horas. A Sophia pareceu se animar com idéia e eu adorava praia e o dia estava bem quente...
_____________________________________________________
Capitulo 51
Micael narrando
A praia mais próxima da casa estava meio vazia mais a paisagem estava linda pra namorar minha loirinha um pouco, ela estava tão linda:
- Vamos caminhar nós dois? – ela me puxava
-Claro que vamos.. – eu me levantei dei a mão pra ela
-Mãe vamos caminhar um pouco já já a gente volta- ela avisou e a mãe dela concordou
Fomos andando e conversando sobre vários assuntos até que paramos em uma pedra e decidimos ficar sentados ali, abraçadinhos e aproveitando um pouco:
-Vamos fazer um jogo de perguntas e respostas?- ela propôs
- Acho que pode ser uma boa idéia… – eu disse
- Você começa perguntando ou eu?- ela queria começar obviamente só estava sendo gentil, então resolvi facilitar
-Pode começar perguntando, mais deixa eu falar: tem que ser perguntas razuaveis de responder ehin?! – ela fez que sim com a cabeça e perguntou:
- Quantas namoradas você já teve? – não sei como mais sentia que ela ia começar com essa pergunta, afinal ela já tinha me feito essa pergunta e eu disse que não responderia, mais agora era um jogo de perguntas e respostas então eu tinha que responder
- Bom namoradas mesmo só tive 2… – não queria que ela soubesse, sei lá porque !
- Huum. Eu já imagina – aham e por que ficava me perguntando? Ai lindinha você só se engana- E agora sua vez de perguntar..
- O que um namoro representa pra você?
- Como os meus outros relacionamentos não deram muito certo, procuro num namorado uma compreensão. Como você pode notar as pessoas sempre dizem que eu sou chata, fresca e blá blá…
- Não acho que você seja assim, é que você não tinha encontrado alguém que te passasse segurança… Mais pode deixar que tudo isso acabou por que eu estou aqui agora..- de certa forma o que eu tinha dito era verdade, ela precisava de um namorado que passasse segurança pra ela poder ser quem é de verdade, vejo ela coomo uma pessoa meiga, patricinha claro, é da natureza dela e do modo e da família com que ela se criou mais ela é bem sentimental e afetiva…
- Sabia que eu sonhava em encontrar um príncipe encantado mais não sabia que esse sonha se realizaria e que meu príncipe seria tão lindo e maravilhoso como você. Parece que eu to vivendo um sonho sabe? Aqueles sonhos de filmes de amor?
- Eu sou bem real, bem real- eu disse e virei ela pra mim, ficamos de frente um olhando pro outro e sorrimos, colamos nossas testas e nos beijamos apaixonadamente se é assim eu posso chamar, era como se uma corrente elétrica estivesse substituindo meu sangue e um calor subia e os beijos foram ficando mais intensos...
_______________________________________________________
Capitulo 52
Sophia narrando
O clima estava esquentando e eu parecia aquela chaleiras de fazendo que fazem aquele barulho quando fervem, eu estava me sentindo assim, era uma paixão era um calor, era um desejo que ficava cada vez mais intenso e eu percebia que ele também estava se sentindo assim e que não tinha como evitar:
-Sophiiiiia – eu ouvi gritos sem parar… as vezes eu falo de pessoas desnecessárias mais dizem que eu exagero. Tivemos que ir parando nossos beijos aos poucos e quando finalmente conseguimos nos desgrudar ele deu um sorriso e disse:
-Vão haver muitas outras oportunidades, tenho certeza disso – eu envergonhadamente sorri
-Melhor irmos né? Se não vão começar a me chamar pelo auto falante da praia e eu vou ficar com muita vergonha – eu disse me levantando…
Ele me deu um último beijo e fomos andando abraçadinhos dessa vez até chegarmos perto de onde o pessoal estava:
-Nossa quem morreu?- eu disse brincando – Pra me chamarem desse jeito só pode ser uma explicação bem plausível..
-Estávamos preocupados com vocês… Sumiram a um tempão – tinha que ser minha mãe, pelo amor
- Não demoramos nem 1 hora mais que exagero sabia? Eu sei bem voltar pra casa sozinha..
-Você nem deixou seu namorado conversar com a gente direito- a Mel disse.. isso só podia ser algum tipo de complô contra a minha pessoa
- até você que se diz minha amiga? – eu disse revoltadissima
-ai Sophia dá pra parar de drama? A gente só quer conhecê-lo melhor só isso – minha mãe disse despreocupadamente, ele apenas ria, coitado fiquei pensando em quando conheci a família dele,foi tão agradável e olha como minha família estava fazendo
- Micael- elas começaram.. – Você além de modelo e cantor tem mais alguma profissão?
- Sou ator também …- ele estava totalmente tímido
- Uau! – elas disseram juntas – E você pode nos levar um dia no show da sua banda?
-Claro que levo, com maior prazer, acho que vocês vão gostar, a musica é animada – ele estava começando a se soltar com elas e eu ficava feliz por ele estar se dando bem e brava com elas por tirarem a atenção dele de mim
Acho que elas e meu namorado ficaram conversando muito tempo até que eu resolvi ir pra casa tomar um banho e acho que eles nem sentiram a minha falta pelo visto…
Entrei no banho e demorei, estava meio queimadinha do sol, então resolvi tomar um banho de banheira pra relaxar, e acho que demorei umas 2 horas, e nada deles voltarem, então resolvi colocar um filme e ficar assistindo, afinal conversar com as minhas amigas e com a minha mãe parecia estar bem mais interessante pra ele do que ficar juntinho com sua namorada, o que estava me deixando muito irritada, afinal o que ele queria ? Me deixar sozinha o resto de feriado?
Não posso ter chilique, tenho que me comportar e fingir que nada aconteceu… Como fingir que nada aconteceu se ele me deixou metade do dia?
Pude ouvir quando chegaram todos animados e contentes da praia, pude ouvir os passos dele e não estava a fim de conversar ou brigar com ele, então resolvi fingir que estava dormindo, mesmo sabendo que era impossível dormir longe do seu perfume e dos seus braços… ele entrou no quarto e quando percebeu que eu estava “dormindo” fez o menos barulho possível, vi que ele pegou a roupa e entrou no banheiro, provavelmente tirar o sal do corpo e quando finalmente saiu veio até mim, sentou do meu lado ficou passando a mão em meus cabelos , me deu vários beijinhos no rosto e:
- Acho que o destino colocou você na minha vida pra mostrar que ela pode ser bem mais colorida e agradável… Meu amor – e passou de leve as mãos em meu rosto…
 _______________________________________________________
Capitulo 53
Sophia narrando
Eu queria chorar pois eu estava ali por dentro com tanta raiva por ele ter me deixado a tarde toda sozinha quando na verdade ele estava ali me fazendo carinho e dizendo o quanto eu sou importante pra ele mesmo que eu “ não estivesse” entendendo ou ouvindo.
Ele começou a cantarolar uma musica bem baixinho enquanto terminava de se trocar e depois eu achando que ele ia descer pra ficar com as meninas não, ele se deitou do meu lado, me envolveu do jeito que só ele abe fazer, me abraçou bem forte:
- acho que eu estou apaixonado, meu Deus como eu consigo estar tão apaixonado assim por ela? Tenho tanto medo de não ser correspondido… Queria que ela soubesse de todo meu amor, mais não sei se tenho tanta importância assim pra falar tudo o que EU sinto,- eu queria a cada minuto chorar mais, ele ali abraçado comigo se declarando pra mim
Acho que agora eu tinha entendido que o que sentíamos um pelo outro era bem mais que eu simples afeto, aquilo era amor, era AMOR… um amor que não se pode explicar com palavras e nem se imaginar é um amor diferente é um amor intenso é um amor que não se pode medir…
Ele ficou ali abraçado a mim, fazendo carinho e cantarolando e eu fazendo companhia pra ele querendo dizer o que sentia….
Não me lembro da exata hora que peguei no sono, só sei que acordei feliz e não estava mais brava com ela por ter me deixado a tarde anterior sozinha, tudo que ele havia dito me fez tão bem…
Acordei bem disposta e pronta pro dia cheio de compromissos que provavelmente minha mãe ia inventar, me levantei bem devagar e fui tomar um banho pra acordar, quando saí vesti um look bem praiano mesmo e comecei a missão acordar o belo adormecido
- Mica acorda..- eu chamava ele bem no pé do ouvido – amorzinho levanta – quando falei amorzinho ele abriu os olhos tão rápido que eu fiquei até meio assustada…
- Você me chamou do que?- ele disse assustado
-Amorzinho… Pode não? – eu disse rindo
- Pode claro que pode – ele disse abrindo um sorriso encantador
-Eu sou um pouco fria com você as vezes quero te pedir desculpas, tenho meio que receio sei lá… Mais acho que dessa vez posso ser bem clichê com meus apelidos fofos e bobos
- Apelidos? Você coloca apelidos então?- ele disse –Estava escondendo o jogo é isso?
-Basicamente … Eu precisava de um prova e você me mostrou de um jeito diferente do que eu imaginava
-Quero te pedir desculpas por ontem não ter voltado da praia com você… eu queria ter voltado, mais também quero ter um bom relacionamento de convivência com suas amigas e sua mãe… Pensei que você ia estar uma fera comigo… – ele era um super homem não pode ser
-Talvez eu estivesse, mais passou… não quero ficar brava com você por besteiras e bobagens.. Vamos aproveitar esse dia maravilhoso pra você me ensinar a surfar?
Ele levantou animado, tomamos nosso café da manhã e fomos correndo pra praia sem esperar as meninas que tinham ido a uma festa na cidade voltado altas horas e minha mãe ainda dormia…
____________________________________________________
Capitulo 54
Sophia narrando
O tempo estava ótimo, fazia um sol maravilhoso e eu estava super animada. Antes dele me ensinar surfou um pouco, afinal ele também tinha que aproveitar né?!
Fiquei ali observando ele todo lindo, todo charmoso, podia ouvir umas moças comentando dele ali perto de mim, ela falavam o quanto ele era lindo e surfava bem, mais que devia ser novo no pedaço pois nunca tinham visto ele por ali e eu só ficava de olho, elas ligaram pra uma tal de Letícia e falaram pra ela vir de pressa pra ver o nome surfista gato que estava na praia.
Ele tinha ficado meio cansado e estava saindo, ele me deu um tchauzinho e elas pensaram pra elas e deram um gritinho, e veio vindo na direção delas/minha e quando ele passou por elas e me abraçou e meu deu um beijo elas ficaram de boca aberta eu retribui pois já estava com saudades dele e ele estava geladinho da água:
- Amor acho que não vou mais querer entrar não, ta muito fria essa água – eu disse me agarrando a ele
- Ah amor, vamos por favor, eu quero ver uma patricinha surfando – ela é um debochado mesmo…
- Só se você me der muitos beijos – eu disse me vingando do dia das cócegas
- Muitos? – ele estava se fazendo de difícil igualzinho eu fiz…
- Não vou surfar lá lá lá – eu comecei a cantarolar e ele logo tratou de me calar com um beijo e eu adorei, adoro meu namorado ele sabe muito bem como me fazer ficar quietinha…
Quando percebemos que estávamos na praia e que tínhamos que pegar leve com esse amor, pêra ai, eu falei amor?
- Ta bom esse? – ele disse ainda se agarrando em mim só que por trás
- Depois quero muitos mais beijos entendeu professor – eu disse – E seja profissional, não tão…- eu disse ele me depositou um beijo demorado no pescoço.
De repente chegou uma menina de cabelos escuros, e olhos castanhos bem magra, até demais, e se sentou com as meninas futriqueiras que estavam falando do MEU namorado, provavelmente ela era a tal Letícia de quem elas falaram e depois de 5 minutos eu tive certeza pois ela olho pra mim e pro Mica, ou melhor dizendo pro Mica…
Eu não to entendendo o que elas estavam querendo, nem tinha que entender nada afinal o Micael nem tinha dado bola pra elas e eu não queria estragar nada…
- Sophia sabia que você fica linda de biquine, acho que fica ainda mais sedutora… – ele era um tarado
- e você bem que gosta né safadinho, eu acho que você fica lindo quando esta sem camisa, mais só em casa, por que essa assanhadas vou te contar – ele gargalhou, gente eu sou ciumenta mesmo, não tem como disfarçar
- Só pra você né? Mais é só pra você mesmo.. você minha Sophia.- eu virei fiquei de frente pra ele e ele me beijou
- Agora vamos né profis que se não você vai ficar de beijinho comigo e eu já já mudo de idéia – ele me abraçou por trás e saiu andando comigo até o mar…
Ele era todo paciente comigo, ele era atencioso e eu estava adorando, depois de umas horinhas eu finalmente consegui e ele ficou todo bobo e orgulhoso de mim e fazia questão de mostrar isso:
- Ai você é ótima, nossa acho que nem precisava das aulas, minha namorada é surfista agora… Que linda- ele não conseguia parar de sorrir r eu ficava feliz por poder proporcionar à ele toda essa felicidade…
- Ai que exagerado, eu surfista? To bem longe disso – eu disse – Vamos pular ondas? Eu sempre quis amor
_ Pular ondas? Que coisa mais fofa – ele disse – Depois que você surfou ? Faço tudo que você quiser ..- eu dei um beijo e fomos deixar a prancha…
Voltamos bem rapidinho do mar e ele me ajudava a pular, me pegava pela cintura e as vezes beijava meu pescoço e eu ficava toda boba, ele era muito carinhoso e eu tentava corresponder a altura… Quando veio uma onda meio grandinha ele ficou todo desesperado e me abraçou e ao invés de pularmos passamos por baixo e quando subimos ele foi logo me agarrando e me deu um beijo.. Aquele dia estava perfeito, eu nem sei o que dizer…
____________________________________________________
Capitulo 55

Sophia narrando
Estávamos indo pra casa e passou um carro, lá pude ver aquelas coisas fofoqueiras que comentaram do meu namorado, o Micael tava chameguento e tão fofo. Dávamos dois passo e ele me beijava e teve um hora que eu falei pra ele:
- Ta sentindo o salzinho do mar? – ele riu- Eu to grudenta de água do mar meu amor..
- To mais preocupado em sentir seu toque – ele me puxou pra parede mais próxima e começou a beijar ali mesmo, eu nem sabia o que fazer, eu nem sabia como reagir, acho que por impulso ou desejo eu estava correspondendo não tinha como não corresponder..
-Ô doido, a gente está no meio da rua – eu tentei falar isso mais ele não parava de me beijar – Vamos pra casa né? – eu disse quase empurrando ele
- Ai hoje você está ainda mais bonita amor..
- Ai você ta tão lindo hoje.. Vem logo- disse puxando ele pra irmos logo pra casa
Chegamos lá e como nós demoramos muito o pessoal já tinha acordado e almoçado e estavam conversando na sala:
- Nossa até que enfim o casal apareceu- a Mel disse em tom de deboche
-Estava ensinando a princesa a surfar ela manda muito bem…- ele disse orgulhoso me mando um beijo
- Sophia surfou hoje? – Meu pai veio da cozinha pra ouvir – Não acredito! Parabéns Micael você ganhou todo o meu respeito – eu não tava entendendo a zoação
- Podem ir parando com a graça – minha mãe gargalhava igual doida
- Quero comunicar a vocês dois o casal ternura dessa casa que hoje à noite vai ter uma recepção para alguns amigos do seu pai daqui mesmo de Búzios… Então namorem agora que eu quero vocês no jantar – minha mãe quis insinuar o que?
-Jantar formal? – eu disse totalmente inconformada – Vocês sabem que eu não gosto de participar dessas festinhas de você… Sempre vem aquelas coisas chatas e eu não gosto delas – eu estava falando de uma menina que era filha do amigo do meu pai, eu odiava ela e fazia mais ou menos uns 15 anos que eu não via por que sempre que tinha festa aqui em casa e eu ficava sabendo que ela vinha eu saia ou se eu estava em casa e eles chegavam eu saia pela porta dos fundos só pra não encontrar …
- Ai Sophia isso já faz 15 anos você podia colaborar e ser um pouco mais adulta não? – meu pai nunca entendeu os meu motivos mais eu não gostava pelo fato dela ser um nojenta, feia, que se vestia mal e era totalmente metida… Eu também sou metida as vezes confesso mais sou com classe… Por que pra ser patricinha tem que ter classe…
_______________________________________________________
Capitulo 56
Sophia narrando
- Eu não quero mais falar sobre esse assunto, mais estou avisando que não faço nenhuma questão de estar nessa recepção, eu não faço mesmo..- eu disse minha mãe fez sinal pra eu não discutir com meu pai e eu concordei por que eu não queria estragar o feriado de todo mundo- Tudo bem, eu desço. Mas com uma condição: se eu não estiver me sentindo à vontade eu possa me retirar a qualquer momento
- Ai olha o drama Sophia, você já está bem crescidinha não acha
- Não vamos contrariar ela – meu pai disse – Mais se esforce
- Tudo bem vou tentar..
- Micael quer um lanche? Vocês não almoçaram e a Sophia se deixar fica sem comer – isso era verdade, eu esqueci de perguntar se ele queria algo
- Estou com um pouco de fome… – ele disse meio sem graça – não comemos nada desde o café da manhã..
- Sophia a namorada desnaturada – Mel a amiga palhaça
- Por onde anda senhora Lua? – notei que ela não estava ali
- Ela conheceu um bonitão e foi com ele dar uma volta, ela desapegou de vez do ex-namorado, e pelo que vi ta gamadona nesse ai
- Adoro a Lua, ela sempre consegue se reerguer com uma força incrível – eu disse me sentando com a Mel no sofá já que minha mãe levou pra comer alguma coisa
- é ela ta rápida dessa vez, parece que pegou um amigo do seu namorado no show por isso estava lá…- eita que a menina ta aproveitando a solterisse
- Mel você precisava ver o Micael todo orgulhos de mim enquanto eu “pegava umas ondas” – eu disse zoando- sabe aquele meu sonho de pular ondas com o amor da minha vida? – ela fez que sim com a cabeça – REALIZEI
- Não acredito, eu tenho que zoar ele, não posso deixar passar essa – ela foi se levantando
-Meeeel – eu fui atrás dela
-Aaaae Micael agora vai ter que casar com a Sophia ehin?! – ela tem que abrir a boca
- Sophia você ta grávida? – olha as idéias da outra
-Claro que não estou mãe..- o Micael fez uma cara que eu tive que dar risada
- O que ta acontecendo que eu estou totalmente perdido – ele disse assustado
- Desde quando os pais da Sophia compraram essa casa que a gente começou a vim pra cá – a muitos anos atrás – ela disse que quem pulasse ondinhas com ela, era o príncipe dela pra sempre – nesse momento senti a vergonha tomar conta de mi
- ah isso é verdade, ela sempre falou isso desde pequenininha, ela conta isso pra todo mundo. Você foi o escolhido para agüentar a mala – minha mãe disse colocando um copo de suco na mesa pra ele
- Dá assim pra vocês duas se calarem um pouquinho? Eu ficaria muito agradecida. Vocês estão me deixando encabulada na frente do meu namorado, acho isso um absurdo! – eu disse tentando não ficar mais vermelha e tentando olhar pra ele só tentando
- Ah era pra ser um segredo? – minha mãe tentando ser sínica é a pior
- Não era pra anunciar na radio pra cidade toda saber – eu disse
- Amor não precisa ficar com vergonha – ele disse rindo
- Micael prepara o bolso pra próxima aliança… – eu dei um tapinha nos ombros dela..
- Parem de falar disso e me falem cadê o Luck bebe? – eu disse fazendo de tudo para mudar de assunto
- Ele é mesmo um bebe, quando acordamos demos comida pra ele, quando ele precisou fazer suas necessidades pediu e demos um passeio com ele e depois demos mais comida e agora ele está repousando na varanda do seu quarto como um bom menino – minha mãe estava encantada com ele
- Ainda bem, estava com medo dele ter feito coisas onde não deve- Micael falou e todas nós rimos…
- Agora que o meu namorado acabou de se alimentar nós vamos subir e ficar mais um pouquinho juntinhos pra descer nessa recepção gorfante que eu terei que presenciar – disse pegando a mão dele e saindo da cozinha...
______________________________________________________
Capitulo 57
Sophia narrando
Ai aquela idéia de ir nesta recepção não estava me descendo, mais eu pelo jeito não tinha escolha
-Por que você está tão nervosa ehin loirinha? – ele disse parado na porta do banheiro
- Ai eu não gosto da filha dessas deles, nunca escondi isso e agora vou ter que me passar por uma coisa que eu não sou e isso me incomoda muito.
- Você pode fazer isso pelos seus pais, eu tenho ceretza, você é tão simpática
- Eu sou, mais eu não gosto dela, a presença dela me incomodava eu lembro, depois que eu fiquei mais velha tipo uns 15 anos eu sempre fugia dela, eu não faço idéia de como ela é hoje em dia, mais com certeza deve ainda ter aquela cara de nojenta e fresca de sempre…
- Isso é cisma de criança, tenho certeza de que não deve ser mais assim e de que vocês vão se dar super bem – eu não ia me dar super bem com aquela coisa metida
- Vamos ver o que vai acontecer, eu vou tentar, você vai ver que eu vou me esforçar mais que não vou conseguir…- eu disse quase chorando, eu não consigo engolir aquilo
- Calma amor, eu vou estar com você, vai dar tudo certo – ele veio todo fofo me abraçando e fazendo carinho
- Vou tomar um banho você quer ir primeiro? – eu disse
-Não amor, eu vou dar uma olhadinho no Luck, pode ir – ele disse saindo até a varanda
Demorei um pouco no banho, estava salgado do mar e grudenta, lavei meu cabelo bem e quando saí ele não estava ali, será que ainda estava na varanda?
Fui até lá e ele estava deitada na cadeira com o Luck no colo os dois dormindo tão lindos:
- Mica vai tomar um banho..- eu disse bem baixinho no ouvido dele e ele foi abrindo os olhos bem devagar, pegou o Luck, colocou em um lugarzinho no quarto que tínhamos feito pra ele, me deu um beijo na bochecha e entrou no banho, ele estava com uma carinha de cansado.
Demorou um pouco e sai do banheiro todo lindo e cheirosinho, eu estava deitada assistindo um filme romântico que estava passando na TV, ele deitou do meu lado:
- Se incomoda se eu dormir? – ele disse me virando pra ficar olhando pra ele
- Claro que não meu amor – eu disse fazendo carinho – eu estava te esperando pra me abraçar pra eu dormir com você… – ele deu um sorriso tão grande que eu fiquei até feliz…
Ele não disse nada, apenas me abraçou e me deu vários beijinhos no rosto, me aconchegou em seu peito e ficamos ali, eele dormiu logo, acho que ficou cansado do mar e precisava descansar…
__________________________________________________
Capitulo 58
Sophia narrando
Dormimos até que minha mãe bateu na porta e entrou mesmo antes de alguém responder:
- Ei casal soninho ta na hora de acordar pra se arrumar que já está ficando tarde – ela disse
- Ta bom mãe a gente já está levantando – ela saiu e eu deitei a cabeça di novo no peito do Micael
Acho que eu perdi mesmo a noção do perigo se minha mãe viesse aqui e não visse a gente pronto ela com certeza teria um ataque então resolvi chamar ele:
- Miiiicaa- falei bem, mais bem baixinho no ouvido dele – acorda, temos aquela recepção desnecessária…- ele já acordou fazendo graça, ficou se espreguiçando todo e depois deu um sorriso
- Bem que eu preferia ficar aqui abraçadinho com você ehin princesa – ele disse ainda meio com sono
- Você ficou incentivando a minha mãe e dando bola pro que elas estava falando agora, eu vou ter que ir… Eu queria ir pra qualquer lugar menos ficar aqui
- Bom, vamos nos arrumar então se descer logo – ele disse se levantando…
Ele foi se arrumar no banheiro e eu fui pro closet coloquei um vestido colado preto básico e um sapato mais neutro, não estava animada mais tinha que estar elegante e me sentindo bem
- Nossa senhora que linda essa minha namorada – ele disse quando entrou no closet
-Ei eu podia estar sem roupa sabia? – ai que vergonha
-Ai cheguei atrasado, que droga!- eita bom humor que ele tem
-Micael seja compreensivo e não me provoque que você sabe que eu não resisto aos seus encantos…
Ficamos ali de tititi até que descemos pra sala e pra minha total surpresa a nojenta era a tal Letícia que as MF (Marias fofoqueiras) estava falando na praia, a talzinha que chegou depois…
- Oi Sophia – aquela amiga da minha mãe que eu não lembrava nem o nome, fui até e cumprimentei por educação mesmo
- Esse é meu namorado Micael – eu apresentei e fui cumprimentar o amigo e a filha deles que estava bem do lado eu pulei e fui logo puxando ele pra que também não cumprimentasse mais ele cumprimentou o que me deixou um pouco nervosa
Eles ficaram conversando e eu só abria a boca pra bocejar mesmo, por que era a única coisa animadora que eu podia fazer, o Micael parecia nem entretido e a Lua e a Mel também, meus olhos iam em direção a garota, que por sinal estava de olho no Micael, acho que ela tava querendo uma foto não é possível, eu tava doida pra perguntar, mais se ela quisesse eu não ia dar mesmo…
- Sophia o que você anda fazendo atualmente? Fez alguma faculdade? – a amiga da minha mãe perguntou e o Micael me cutucou pra que eu respondesse, pelo menos por educação
- Eu estou atuando como modelo, meu ultimo ensaio foi com o Mica. Fizemos um ensaio pra uma marca bem famosa, inclusive estamos os revistas, outdoor’s, shoppings.. E eu sou formada em artes cênicas também- ela sorriu e eu tentei sorrir mais não consegui ser muito convincente até por que ser atriz em novelas e peças é uma coisa, você fingir ser o que você não é nada vida real e completamente diferente.
Ficamos ali até que o jantar foi servido, fomos indo em direção a sala de jantar e não é que aquela garota tava querendo briga? Ela fingiu cair na frente do Micael e o bobo ajudou a moça, e ainda se sentou do lado dele… E ele estava fingindo que nada estava acontecendo e ela que me aguardasse.
Na hora do jantar eu não comi nada, nada descia nem água, estava nervosa:
- Você não vai comer nada amor? – agora ele tava preocupadinho comigo? Nossa que gentil
- Não quero – eu disse bem seca e ele percebeu, ficou me olhando como se não tivesse entendido e acho que a Lua já tinha sacado qual era a da piriguete e ficou observando minhas reações, ela sabia que já já eu ia explodir.
Até a ai eu consegui relevar, mais na hora que ela começou a conversar com ele que ele tipo esqueceu da minha existência, eu não agüentei mais…
______________________________________________________
Capitulo 59
Sophia narrando
- Com licença – eu disse me levantando – Eu não estou me sentido muito bem… – sai na classe e na cara de pau, todos olharam pra mim até que não dava mais pra ser vista na sala de jantar eu estava espumando de raiva até pra subir as escadas eu tirei o sapato.
Quando entrei no meu quarto eu lembrei de tudo, aquela garota não me desce não tem jeito. Eu acho que eu não vou conseguir gostar dela…
Bateram na porta e eu já sabia quem era: Lua
- Amiga posso entrar? – ela disse doce e paciente
- Pode claro – eu disse seca
- Ih ta bravinha né? Aquela garota não ta facilitando as coisas- não estou ótima
- Tem como não ficar? Ela ta dando em cima do meu namorado na cara de pau e ele parece estar adorando, que se case logo com ela e tenha 9 filhos e me deixem em paz… Você sabe como eu sou Lua, ela teve sorte que eu subi se não ela ia voltar pra casa com 31 dentes na boca…- ela deu um sorriso
- Ele só está tentando ser gentil Sophia, está tentando receber os convidados da sua mãe bem.. – gentil? Gentil pra que ser gentil?
- Não precisa ser gentil com ela, até por que ela está fingindo ser uma lezada pra chamar a atenção dele e ele um bobo ta caindo. Por que ele não dá atenção pro pai ? – eu disse
-Não vai brigar com ele ehin Sophia? – ela disse
-Brigar? Eu? Claro que não, ele que não venha falar comigo hoje se não vai ouvir e eu mando ele ir dormir com a Letícia – eu disse tentando imitar a voz de taquara que engoliu um apito
Ela não disse mais nada, apenas se levantou e saiu e pelo que ouvi o Micael tava subindo e eles cruzaram no corredor e ela disse:
- não fala com ela se não vai acabar mal, ela ta hiper nervosa… Acho até melhor você vim comigo e deixar pra conversar amanhã, demora pra subir pra não pegar ela acordada.. – e ouvi ela descendo e ele cada vez mais perto, ele pelo visto não seguiu os conselhos e tava querendo mesmo…
Pra deixar ele ainda mai intrigado eu fui pra porta da varanda e fiquei observando o mar que aliás estava lindo, ouvi o barulho da porta se abrir e continuei ali parada sem me mover apenas de ouvidos atentos aos seu movimentos…
Ele foi chegando mais perto e mais perto e me abraçou por trás, se eu não estivesse brava com certeza teria retribuído com um beijo ou com um carinho mais eu estava e ele percebeu:
- O que foi ehin Sophia? – ele disse
- O que foi? Você tem coragem de dizer o que foi Micael? – eu disse me soltando dele e andando pelo quarto- Isso que você me pergunta? - ele fez que sim com a cabeça – Vou te contar o que aconteceu: desde o momento em que pisamos lá em baixo aquela garota que por sinal você ficou bem amigo não para de te olhar e jogar charminho pra cima de você, primeiro no cumprimentar, só faltou ela virar um pouquinho mais o rosto pra você beijar ela na boca por que né! Desde que descemos não desda praia, que graças a Deus eu não me lembrava da cara dela se não tinha acabado com ela ali mesmo e você parece estar achando isso tão lindo, maravilhoso, ai enquanto andamos pra sala de jantar ela misteriosamente cai. Detalhe bem básico:sem ter nenhum tapete nem nada para se escorregar e quem vai ajudar? Você… E de que quem ela senta do lado na mesa do jantar quando por educação ela deveria se sentar ao lado da família dela afinal eles eram/ são os convidados e pra fechar a minha maravilhosa noite na companhia de um ser tão agradável você simplismente esqueceu da minha existência e deu atenção pra sua nova amiga …
- Sophia …- ele tentou dizer, só tentou
- Eu achei que tinha deixado bem claro que eu não gostava dela e que não queria você falando com ela, eu sempre fui contra esse jantar por que sabia exatamente o que ia acontecer, por que linda do jeito que ela é nunca que sozinhania ter capacidade de arrumar um namorado bonito como você, e ai no jantar ela aproveita e pega o da Sophia que está abeto a uma amizade… – eu comecei a sentir umas tonturas estranhas
- Sophia você está vendo coisas onde não tem..- ele ta me chamando de cega?
- Eu? Micael a Lua estava aqui, ela também percebeu, era uma coisa tão notória que qualquer um percebia, ela não parava de querer chamar sua atenção, até parecia que a sua namorada era ela, eu fiquei tão chocada com a sua atitude.. – eu disse e lágrimas começaram a se formar…- Tudo que a gente viveu foi tão intenso que pensei que você me entendesse, que você nunca me faria isso…- eu já estava desabando de tanto chorar
- Sophia não fala assim – ele disse tentando chegar mais perto
- Eu falo sim, eu falo por que estou muito decepcionada e brava com você, nunca ia esperar essa atitude, ela toda se querendo pra você e você lá achando muito legal e divertido, volta pra lá com a sua nova amiguinha Letícia, ela vai querer te levar pra dar uma volta na cidade e te mostrar tudo por aqui – eu disse, mais estranho mesmo é que tudo ficou rodando, tudo estava ficando preto…- e pede pra ela te hospedar na casa dela, vocês ficaram tão amigos não é até ajuda ela….. – de repente TU- DO se pagou, tudo ficou preto de verdade, nenhuma luz nada, nem sentia dores, só um vazio...
_____________________________________________________
Capitulo 60
Sophia narrando
Eu me lembrava de estar no meu quarto discutindo por cauda do papelão daquela piriguete sem a menor classe e do meu namorado que ao invés de me dar atenção tinha dado atenção pra outra.
Me lembro de abrir os olhos com dificuldades e me sentir doer os braços, e aquele lugar com certeza não er ao meu quarto pois no teto tinha umas estrelinhas que brilhavam no escuro e quando me dei conta senti umas coisas em meu braço e um protetor de inalação em mim. Assim que consegui baixar a cabeça pra observar bem me deparei com um hospital…
Não conseguia falar, nem me mexer, só os olhos, me sentia fraca e minha cabeça explodir, no lugar de acompanhantes estava vazio. Fechei os olhos e senti uma dor estranha… Logo depois acho que adormeci di novo…
O que estava acontecendo comigo? Eu não sei…
Quando tive forças pra abrir os olhos vi ele, aquele que eu tinha xingado tanto, mais que eu estava tão arrependida de ter feito tudo aqui, ele dormia, parecia cansado…
Estava o observando quando uma enfermeira se aproximou e me viu com os olhos abertos, ela pareceu estar assustada e saiu correndo.. depois de alguns minutos, voltou com o médico e minha mãe:
- Sophia – ela disse ofegante e acordando ele que dormia feito um anjo e que ao escutar meu nome ligeiramente veio parar do lado da minha cama…
- Finalmente acordou, acho que o seu organismo está tão desregulado e fraco que absorveu demais os medicamentos para dormir, dormir por 3 dias não é pra qualquer um..- 3 DIAS? Eu dormi por 3 dias consecutivos? OMG – Sei que está se sentindo tão fraca que dói ao abrir os olhos e que não tem força pra falar… Vou pedir que tragam umas vitaminas e comida e fritas pra você se alimentar – eu fiz que sim com a cabeça… Talvez eu não conseguisse falar por que tinha um treco de inalação nem na frente da minha cara…
Micael pegou minha mão e olhou pra mim, acho que ele estava se sentindo responsável por ter acontecido tudo aquilo e o médico queria me lascar uma bronca por que:
- Você desmaiou por falta de comida mocinha, fez esforços físicos e não se alimentou… Sei que você é modelo mais tem que ter bons hábitos alimentares Sophia, isso é muito importante, pelo que chequei aos exames, você chegou a ficar 18 horas sem nada da boca, nem água…- minha mãe me olhava com um olhar de repreensão – Vamos deixar ela descansar… – ele disse se afastando da cama e fazendo umas anotações e chamou minha mãe
Soltei a mão que ele segurava e passei em se rosto, e as lágrimas que rolavam pelo meu rosto ele enxugava, acho que naquele momento nenhuma palavra seria mais importante que aquele silencio em que nos curtíamos, um momento de reconciliação talvez...
_____________________________________________________
Capitulo 61
Sophia narrando
O médico voltou dizendo que eu teria que comer de 1 em 1 hora. Ele queria que me deixar um bola é isso?? Eu não ia comer tudo isso, ainda mais comida de hospital, que vamos combinar é nojenta.
-Você precisa se alimentar adequadamente se quiser sair logo daqui – não eu estava tão feliz de estar no hospital estragando o feriado de todo mundo que eu não ia comer só pra ficar aqui.. Hello Doutor!
- Pode deixar que ela vai se alimentar bem direitinhos, eu estou de olho nela…- se meu namorado diz ta dito.Que estava contra mim e também queria me ver gorda
- Assim fico mais tranqüilo – o médico disse saindo e nos deixando a sós, eu agradecendo por ele estar indo embora…
-Mica – foi o que tive forças pra dizer, e ele se aproximou e mais. Eu estava me sentindo péssima por ter dito tudo aquilo pra ele, talvez fosse só minhocas da minha cabeça. Que a menina estava provocando isso era um fato, mais que ele estava correspondendo talvez fosse uma viagem, e eu disse tanta coisa pra ele que eu não deveria ter falado, que ele não merecia ouvir… – Me perdoa! – o por favor não tive forças pra dizer
- Te perdoar? – ele disse, ele sabia bem do que eu estava falando, eu tinha sido péssima com ele, tinha sido sem sentido.
Eu tentei falar mais não consegui muito:
- Por tudo aquilo que – ele colocou levemente o dedo em meus lábios, pedindo pra que eu ficasse quieta
- Esquece isso – ele disse fazendo carinho em minha cabeça – Você agora tem que me descansar pra gente poder aproveitar direitinho o resto do feriado- eu fiz que sim com a cabeça e ele apenas sorriu e me deu um beijo na testa …
4 DIAS DEPOIS
Finalmente depois de 4 dias eu estava livre daquele hospital, estava mais forte e agora conseguia falar:
- Micael, cadê o Micael? – eu disse praticamente desesperada
-Ele foi pegar as coisa na sua casa, hoje é dia de voltar Sophia, acabou o feriado, ele foi pegar o Luck e suas coisa, já já ele passa aqui pra te buscar… – a Mel era quem me fazia companhia
Nesses três dias eu praticamente comia e dormia, eles me sedavam pois me davam vitaminas que me deixavam com muito sono.
- Ai deu pra ouvir seus gritos lá de fora, mais já ta ótima ehin amor – ele disse entrando todo lindo e animado
-Ah eu queria você, por isso eu tava assim, eu queria que você estivesse aqui pra me ver – eu disse fazendo carinha de bebe e ele veio me dar um beijo. Como estávamos no hospital os beijos estavam tão rapidinho que eu nem conseguia matar a saudade
- Bom senhora Sophia está aqui a sua carta de alta, você está livre desse hospital por enquanto. Aqui está seus exames e seus documentos e essa é sua nossa dieta, tem que comer e conto com vocês – ele apontou pro Mica e pra Mel – pra colocar essa mocinha na linha – esse médico era mesmo um folgado a sorte é que eu estava feliz por sair dali… Folgado!
_______________________________________________________
Capitulo 62

Sophia narrando
Ele me entregou a carta da alta e saiu, eu estava muito cansada daquilo tudo. A Mel me deu uma bolsa que tinha umas roupas, minhas maquiagens, e quando me olhei no espelho vi que eu estava horripilante, deve ser por isso que o Micael não queria me dar um beijo descente, ele deve achar que eu sou um ser de outro planeta com essa cara…
Me arrumei na esperança de ficar mais bonita pra ver se conseguia tirar a má impressão que ele estava de mim..
- Pronto! Acho que podemos fugir desse lugar – eu disse saindo do banheiro
- Nossa agora sim – essa Mel é um mala
- Eu vi minha situação no banheiro, estava mesmo horrível, por que você não tirou o Micael daqui ehin Mel? Que tipo de amiga você é que deixa meu namorado me ver nessas condições lamentáveis- eu disse em tom de brincadeira e ela ria
- Queria que e explusasse ele daqui? – ela disse
- Não queria que eu tivesse vindo aqui é sua cara de pau? – ele disse me dando um beijo na bochecha
- Claro que eu queria que você tivesse vindo, o que eu não queria era que você me visse no estado lamenável que eu estava há uns 40 minutos atrás, parecendo um zumbi. – eu disse rindo e ele me abraçou
- Vamos né patricinha zumbi, temos uma estrada longa pela frente – ele disse pegando minha bolsa e a outra na minha cintura e foi me empurrando pra fora até que chegamos lá fora e ele colocou a bolsa no carro e colocou e falou com a Mel:
- A dona Branca disse pra você que vai te levar pra você não ter que ir de ônibus já que o que ela trouxe no carro vai ficar por aqui, é pra você ir arrumar suas coisas…- ele disse e ela sorriu
-Jura? Tia Branca é o máximo, não ter que pegar aquele ônibus que faz mil paradas é muito bom…
Sai do carro e peguei na mão dela:
- Queria te pedir desculpa amiga, eu não queria estragar o seu feriado que você tava tão ansiosa pra passar, eu acabei estragando tudo com as minhas coisas… eu quero te dizer que pretendo recompensar por tudo… Nossa viagem de final de ano vai ser tão recompensadora eu prometo que vai… – eu disse com lágrimas nos olhos
-Dá pra parar de besteiras dona Sophia? Você não estragou nada, foi um acidente só isso – ela disse, mais eu sei que ela tinha ficado preocupada e acabou não aproveitando
- Mel eu sou loira mais não burra ta? Eu sei muito bem como você é! E sei bem como deve ter aproveitado o passeio – eu disse e ela acabou concentindo, afinal eu estava certa dessa vez…
Ela entrou em um taxi e foi pra minha casa e o Micael tinha sumido onde será que ele poderia estar ??
______________________________________________________ 

Capitulo 63
Sophia narrando
Olhei pra todos os lados e não o vi em lado nenhum, onde será que aquele doido tinha se metido? Eu não sabia o que fazer então fiquei ali parada no carro vendo de onde ele podia surgir e de repente:
-Bu – ele disse e eu como resposta dei um grito enorme, ele me assustou pra valer – Eita ta com medo de que o patricinha sou eu – ele disse rindo e me deu um beijo
- Micael onde você se meteu eu estou esperando aqui a um tempo… Vai me abandonar ? – eu disse fazendo um pouquinho de drama
- Ai que coisa mais dramática essa namorada, o que você acha da gente antes de ir passar em uma lanchonete? – ele disse. Ih começou a ODSG e eu não estava gostando nada disso, ela ia ficar igual uma baba me enchendo de comida
- Ih nem vem que não tem em moço, o ODSG podia começar amanhã né? – ele me olhou como se eu estivesse falando alguma coisa errada, mais eu não tava
- ODSG ? O que seria isso? Você fala em códigos e eu não consigo entender – eu dei risada por que ele fez uma cara
- “Operação Deixar a Sophia Gorda” é a sua missão da Mel, sua e de todas as pessoas a partir de agora – eu disse e ele começou a ir
- Olha só Luck nós estamos em uma Operação cara, deixar a magrelinha bem gordinha – ele me acha magrelinha?
-Você me acha magrela mor? – eu disse na dúvida, será que ele achava que eu era uma magrela sem sal?
- lá vem você com seus grilos de magra e gorda… Ei para com isso ehin Sophia, eu acho você linda do jeito que você é… O magrela foi só pra descontrair, - eu não fiquei muito convencida com o que ele disse
- Aham ta bom… – eu disse e ele me deu um beijo rapidinho – quero um beijo bem demorado eu disse fazendo cara de pidona
- Só se você comer um lanche comigo na lanchonete – ele disse
- Ah isso é injustiça por que você vai ficar fazendo chantagens pra mim – eu disse
- Não tem nada de injustiça não… eu te convidei pra ir lanchar e não aceito não como resposta – ele disse e parecia estar falando serio – faz 5 dias que você só come comida de hospital, ta na hora de comer alguma coisa decente não acha?
Ele tinha toda a razão eu me recusava a comer a comida que as enfermeiras traziam, mais ela meio que me enfiavam na boca então eu era obrigado a comer
- Tudo bem eu vou, mais olha lá ehin – eu disse- nada de ficar me chantagiando com comida por que você sabe muito bem que eu não gosto .- ele fez uma cara de serio
- Acho que você tem que começar a se cuidar, a gente vai te ajudar amor, mais quem tem que ter consciência é você… Não quero ter que ficar te vendo em hospitais por fraqueza – ele falou olhando nos meu olhos e parecia etsra falando serio
Ele me deu o Luck fechou a porta pra mim, como um cavalheiro, e fomos para a tal lanchonete...
_____________________________________________________
Capitulo 64
Sophia narrando
Para minha surpresa ele me levou pra uma lanchonete bem bonitinha e light. Não acreditei quando ele estacionou o carro e abriu a porta do carro pra mim. Ele é perfeito, ele pensou em tudo…
- Vamos, aqui você vai se sentir mais em casa, tem umas saladinhas ótimas, sucos, lanches naturais, salda de frutas.. Tudo que uma magrelinha come – ele di novo com essa história de magrela – melhor pra você aqui do que a gente ir em uma lanchonete de hambúrguer e você querer me matar.. hoje eu vou só olhar por que não sou muito de coisas naturais
- ah então vamos pra um lugar que você coma alguma coisa né – eu disse não queria que ele ficasse me vendo comer
- Eu tomo um suco amor, vamos desce logo…- ele disse – Eu vou te levar no colo …
-Não vai não… E o neném? – eu disse apontando pro Luck
- Ele vai também, sentamos numa mesa que fiquei ali naquela área de fora e seremos felizes e você mais linda e seguindo as recomendações medicas- ele disse rindo
- Você ta achando que é minha babá né?! Ta gostando de cuidar de mim né?!- ele ficou vermelhinho
- Assim que fico com vergonha sabia? Você podia parar de me deixar sem reação – ele disse ficando ainda mais sem graça
- Ai que fofinho ele ficou todo com vergonha de ser minha babá – quando eu disse aquilo ele me deu um beijo do tão tão tão maravilhoso que eu não sei o que senti…
Estávamos nos beijando ali, eu encostada no carro e o pôr do sol nos iluminando era uma cena de filme, era uma coisa tão mágica… quando consegui me soltar dos braços dele eu finalmente estava me sentindo completa…
- Você é tão perfeito pra mim„, - eu disse – me desculpe por aquela noite, eu estava cega de ciúmes daquela coisa nojenta que eu não sabia o que estava fazendo – eu disse envergonhada e baixando a cabeça
- Já disse pra esquecer isso não disse? – ele disse levantando com todo o carinho
- impossível Micael, eu te deixei mal..- eu disse me lembrando daquela cena
- Você passou mal também e eu fiquei muito preocupado com você… eu nem lembro que aquela cena existiu… o importante é que você está aqui comigo e eu não vou deixar mais nada de mal acontecer com você por que eu te… – será que ele ia dizer que me ama? Ele parou do nada, será que se arrependeu?
- Você o que? – eu disse dando uma ajudiha
- eu te quero feliz e alegrando todos a sua volta …
Talvez ele não me amasse, antes de mim ele tinha fama de pegador mesmo, só tinha namorado duas vezes, as vezes ele estava vendo se comigo dava certo. Tentei ao máximo não fazer cara de desapontada mais acho que não consegui…
____________________________________________________
Capitulo 65
Sophia narrando
Pra disfarçar aquela total decepção e pra ver se eu abstraia o que ele tinha dito ou não dito eu o beijei, eu estava triste com ele, mais eu não quero perder ele de jeito nenhum, eu quero ter ele bem pertinho de mim…
Estava tudo bem, até que eu tive que ver aquela menina na minha frente:
-Ah não… Isso só pode ser algum tipo de castigo por ter fugido tanto pela porta dos fundos – eu disse
- Não vai passar mal, nem ficar estressada Sophia, respira fundo…- ele disse pegando meu rosto em suas mão e me fazendo olhar pra ele
- Se ela vier aqui não é pra ser gentil entendeu? Nada de gentileza pra nojenta… Compreendeu? – eu disse seria
- Esquece isso, ela nem vai ver a gente aqui – ele disse
- Eu queria ter certeza que ela não ia vim, mais ela ta vindo pra cá… – eu disse bufando pra ele
- Calma…- ele disse ela chegou com aquelas amigas nojentinhas atrás dela
- Oi Micae, - ela disse e eu já queria dar na cara dela mais ela me cumprimentou – Oi Sophia!
- Oi Letícia – ele disse, o que eu falei sobre ser gentil?
- Oi! – eu disse seca
- Fico feliz por ver que você saiu do hospital Sophia – Feliz? É? Mentirosa some daqui… Volta pro mar oferenda – Meus pais vão ficar muito felizes em saber que você está melhor, ficamos muito preocupados com você… – Jura? Não te perguntei
- Ela ainda ta fraquinha né amor? Mais o namorado dela vai cuidar muito bem dela…- ele disse me beijando rapidinho, ele tava fazendo o que? Tava doidão… Resolvi entrar na onde por que não sou de ferro, por favor
- É meu namorado vai ficar bem juntinho de mim, me cuidando e me protegendo… Ele é o melhor namorado – eu disse abraçando ele e ele me segurando pela cintura
- Espero que sejam felizes – ela fez um cara de mais nojenta ainda do que ela já era
- Pode deixar queridinha nós vamos ser, muito – eu disse puxando ele que veio comigo sem dizer mais nada
Fomos indo em direção a lanchonete, eu queria olhar pra trás, uma pulguinha dizia pra mim olhar mais ia dar muito na cara então eu levantei o queixo e fui andando.
Não sei se pra provocar ou se ela já ia naquela lanchonete também, mais ela entrou.. Micael pegou uma mesa lá fora por causa do bebe e nós ficamos brincando com ele:
- Nosso bebe é lindo – ele disse NOSSO? Ah eu quase gritei… Rapidamente eu levantei e me sentei no colo dele, me peguei no pescoço dele
- Nosso bebe? – eu disse com um sorriso que nem caia no rosto
- É o Luck já aprendeu que você é a mamãe dele –ele disse todo fofo
- Sou a mamãe dele..- peguei ele no colo – ei bebe da mamãe, a gente vai pra casa né? Fala pro papai que você quer passar a noite na casa da mamãe por que a mamãe ta dodói e precisa ser supervisionada – eu disse tentando mandar uma indireta pro Papai dele
- Hoje eu vou nós vamos ficar com você lá – ele disse falando pegando bebe- Mais fala pra mamãe não se acostumar…
Depois dessa eu ganhei o dia pela 3ª vez…
_____________________________________________________
Capitulo 66
Sophia narrando
Já que eu estava feliz e ele me pareceu estar também eu decidi aproveitar o máximo e não decepcioná-lo pra compensar aquele episódio com a nojenta:
- O que você vai comer amor? – ele disse todo carinhos segurando a minha mão
- Vou querer um sanduíche de queijo branco e um açaí- eu disse, se eu continuar comendo assim vou ficar um bola mesmo
- E não vai beber nada? – ele disse preocupado
- Talvez um suco de melão… Pode ser?
- Claro que pode meu amor, o que você quiser…. – ele pediu tudo e pra quem disse que não ia comer, acabou comendo um açaí também… – Não sabia que gostava de açaí…
- Nossa eu sou apaixonada… como demais até… – tai depois de comida japonesa eu amo muito açaí eu como igual doida – Lembro que uma vez minha mãe comprou aqueles de 20 litros e eu comi sozinha em um dia… Fui pro hospital é claro, mais eu fui feliz…
- Nossa que draga essa magrela – ele gostou mesmo desse apelido
- Por que esse apelido de magrela? Você me acha magrela? Eu vou comer e ficar menos magra então – eu disse e ele fez uma cara de preocupado, se levantou e foi até minha cadeira, abaixou na minha frente:
- Você vai me prometer que vai parar com essa história de magra, gorda… Sophia não importa pra mim se você pesa 40 ou 100 quilos eu vejo seu coração, eu vejo seu bom humor, eu vejo seus ciúmes fofos, eu vejo você por dentro… Por fora você é linda, maravilhosa, tem o corpo que toda garota gostaria de ter, você é modelo fotográfica, você é incrível… Aprende que ficar sem comer não é bom, assim como comer demais também faz mal… Você acabou de passar por uma situação de risco a sua saúde por causa disso. Eu sei que você ta entendendo o que eu to falando e eu sei que você entende …- eu não sabia o que dizer pra ele, ele tava certo eu tinha dessas coisas e eu precisava mudar
- Me desculpe amor, eu prometo que vou me cuidar… É que eu sempre fui meio assim com comida..
_ Ta na hora de mudar né?! Vamos se cuidar e eu vou te ajudar pode ter certeza disso…
Nossos pedidos chegaram e eu confesso que estava muito bom, comi igualzinho doida, mais fiquei bem satisfeita e confesso que gostei muito, estava muito bom…
-Filho vamos pra casa – eu peguei ele no colo e ele latiu pra mim
- Filho? – ele perguntou rindo
- Eu sou a mãe dele esqueceu? Ele puxou ao pai… tão fofos os dois – eu disse e ele veio me abraçando
- Filho, acho que sua mãe é coruja, você vai ficar mimadinho demais…- ele disse e eu pirei com certeza
Entramos no carro e fomos pegando o caminho de casa por que estava ficando meio tardinho já… Demora pra chegar se você não tem um namorado lindo e maravilhoso que fica cantando pra você ou se você não tem um filho que fica te lambendo e latindo pra te fazer sorrir… Isso estava cada vez mais divertido e éramos a FAMÍLIA FELIZ !!!
_______________________________________________________
Capitulo 67

Sophia narrando
Já que eu estava feliz e ele me pareceu estar também eu decidi aproveitar o máximo e não decepcioná-lo pra compensar aquele episódio com a nojenta:
- O que você vai comer amor? – ele disse todo carinhos segurando a minha mão
- Vou querer um sanduíche de queijo branco e um açaí- eu disse, se eu continuar comendo assim vou ficar um bola mesmo
- E não vai beber nada? – ele disse preocupado
- Talvez um suco de melão… Pode ser?
- Claro que pode meu amor, o que você quiser…. – ele pediu tudo e pra quem disse que não ia comer, acabou comendo um açaí também… – Não sabia que gostava de açaí…
- Nossa eu sou apaixonada… como demais até… – tai depois de comida japonesa eu amo muito açaí eu como igual doida – Lembro que uma vez minha mãe comprou aqueles de 20 litros e eu comi sozinha em um dia… Fui pro hospital é claro, mais eu fui feliz…
- Nossa que draga essa magrela – ele gostou mesmo desse apelido
- Por que esse apelido de magrela? Você me acha magrela? Eu vou comer e ficar menos magra então – eu disse e ele fez uma cara de preocupado, se levantou e foi até minha cadeira, abaixou na minha frente:
- Você vai me prometer que vai parar com essa história de magra, gorda… Sophia não importa pra mim se você pesa 40 ou 100 quilos eu vejo seu coração, eu vejo seu bom humor, eu vejo seus ciúmes fofos, eu vejo você por dentro… Por fora você é linda, maravilhosa, tem o corpo que toda garota gostaria de ter, você é modelo fotográfica, você é incrível… Aprende que ficar sem comer não é bom, assim como comer demais também faz mal… Você acabou de passar por uma situação de risco a sua saúde por causa disso. Eu sei que você ta entendendo o que eu to falando e eu sei que você entende …- eu não sabia o que dizer pra ele, ele tava certo eu tinha dessas coisas e eu precisava mudar
- Me desculpe amor, eu prometo que vou me cuidar… É que eu sempre fui meio assim com comida..
_ Ta na hora de mudar né?! Vamos se cuidar e eu vou te ajudar pode ter certeza disso…
Nossos pedidos chegaram e eu confesso que estava muito bom, comi igualzinho doida, mais fiquei bem satisfeita e confesso que gostei muito, estava muito bom…
-Filho vamos pra casa – eu peguei ele no colo e ele latiu pra mim
- Filho? – ele perguntou rindo
- Eu sou a mãe dele esqueceu? Ele puxou ao pai… tão fofos os dois – eu disse e ele veio me abraçando
- Filho, acho que sua mãe é coruja, você vai ficar mimadinho demais…- ele disse e eu pirei com certeza
Entramos no carro e fomos pegando o caminho de casa por que estava ficando meio tardinho já… Demora pra chegar se você não tem um namorado lindo e maravilhoso que fica cantando pra você ou se você não tem um filho que fica te lambendo e latindo pra te fazer sorrir… Isso estava cada vez mais divertido e éramos a FAMÍLIA FELIZ !!!
Sophia narrando
Chegamos em casa depois de alguns minutos, eu estava exausta, ficar naquela cama de hospital não é nada confortável, aliás é uma sensação muito desagradável.
Quando chegamos na frente do meu apartamento ele desceu, abriu a porta do carro pra mim, por que meu namorado é um cavalheiro, e depois pegou as malas no porta malas e eu levei o bebe pra dentro no colo por que ele tava dormindo.
Quando cheguei a primeira coisa que eu pensei em fazer foi tomar um banho por que eu estava me sentindo uma porca, e me sentia fedida. Ele veio me beijar e eu:
- amor eu preciso tomar um banho… – eu disse dando só um beijo rápido
- Pra que? Ta tão linda e cheirosa e linda – ele disse se aproximando
- Se você esperar mais 15 minutos eu vou estar mais linda e mais cheirosa e ainda mais linda..- eu disse fazendo um charme e ele riu
- 15 minutos eu vou morrer de saudade, você ficou tanto tempo longe de mim..- ele queria dizer 4 dias, mais confesso que não dormir com ele me doía o coração… aquela cama fria de hospital, a minha sorte ou azar era que as enfermeiras colocavam aquela vitaminas que davam sono e eu pelo menos conseguia dormir
- Vamos matar toda essa saudade de um jeito bem especial – eu disse mordendo os lábios e ele fez aquela carinha de safado linda.
- Jeito? Que jeito? – ele se fazendo de desentendido é um charme…
- Isso você só vai poder descobrir depois que eu tomar o meu banho… – eu disse me soltando contra a minha vontade dos braços dele
- Então vai que eu vou comprar umas coisinhas rapidinho..- ele disse saindo e me deixando ali quieta no silencia e na curiosidade
Aproveitei pra entrar no banho e confesso ele foi BEM demorado, eu estava com saudade da minha casa, do meu banheiro. Quando saí ele pareceu já estar em casa e eu fiquei ainda mais nervosa, eu não sabia o que escolher para vestir. Então comecei pela maquiagem: não podia passar uma coisa exagerada afinal eu estava em casa e tinha acabado de sair do banho, então passei só uma base e um rímel. E a dúvida era pra se vestir, o que eu colocar? Eu abri a porta do meu closet e fui até os vestidos e vi um lindo, bem rosinha claro com uma listra branca, achei que era perfeito pra ocasião e vesti bem rápido e me olhei no espelho e achei que estava bem linda.
Fui indo em direção a sala e ele estava sentado no sofá assistindo TV com o Luck no colo
- Pronto agora sim eu estou bem cheirosa pra você meu amor – eu disse sentando do lado dele
- Agora eu tenho que te pedir um favor..- ele disse olhando serio pra mim
- O que? – eu estava curiosa pra saber o que era
- Preciso que leve o Luck pra dar um voltinha…- O que?? Eu querendo ficar juntinho com ele e ele querendo me expulsar de casa?
- Como assim? Achei que íamos ficar juntos – eu disse inconformada
- Calma… faz o que eu estou falando e não vai se arrepender – ele disse tão seguro de si que eu achei melhor confiar no que ele tinha dito.
Peguei o Luck e saímos…
Micael narrando
Pedi que ela levasse ele pra passear pra poder fazer o clima, um clima bem especial que ela jamais vai esquecer, um noite especial que ela vai querer lembrar pra sempre…
Quando ela saiu eu corri pro banho, eu não podia demorar muito, ainda tinha que arrumar as coisas…
Quando saí me vesti rapidinho e peguei as coisas que tinha colocado na lavanderia…
Peguei as flores e joguei em cima da cama e no chão, as velas coloquei ao redor do quarto e as acendi com todo cuidado.
Na cabeceira da cama coloquei mais algumas e corri na cozinha pra pegar o champanhe que havia comprado e peguei duas taças e coloquei do lado, acendi os abajures e apaguei as luzes e assim que eu terminei o porteiro interfonou e disse que ela estava subindo e eu fiquei mais nervoso.
Sophia narrando
Eu resolvi levar o Lick pra dar uma voltinha na praça, ele ficou todo felizinho e brincava comigo e latia… Eu fiquei tão animada com ele.
Mais logo eu resolvi que já tinha dado tempo do Micael fazer sei lá o que que ele queria e eu já estava ficando cansada de esperar, então resolvi ir pra casa. Quando entrei na rua fui andando e observando o movimento, o bebe estava nem agitadinho e eu peguei ele no colo e fomos indo em direção a minha casa. Normalmente quando eu chego eu não preciso ser anuciada mais dessa vez estranhamente antes de abrir o portão pra mim, puder ver o porteira conversando com alguém, obvio que eu estranhei, morava ali a anos e nunca precisei ser anunciada.
Quando ele finalmente abriu eu dei bom noite e fui indo em direção ao elevador… Quando cheguei na porta da minha casa estava entreaberta e eu fiquei surpresa. Em cima da mesa tinha um buquê lindo de flores e tinha um cartãozinho foto com a letra do Mica escrito assim: “Estou de esperando no quarto” . Eu fiquei com a boca aberta coloquei o Luck na lavanderia e fechei a porta pra que ele não incomodasse.
Voltei pra sala e me olhei no espelho, vi se eu ainda estava apresentável pro que ia acontecer comigo. Fui indo em direção a meu quarto e bati na porta, parece que ele respondeu e quando eu abri a porta, eu tentei me segurar mais lágrimas caíram automaticamente no meu rosto e ao mesmo tempo eu sorria ele estava ali me esperando lindo e estava tudo parecendo aqueles filmes de Hollywood...
_______________________________________________________

Capitulo 68- A tão Sonha Primeira vez de somic
Sophia narrando
Não conseguia conter as lagrimas e o meu sorriso ainda era iluminador, ele estava em cima da minha cama sem camisa e eu só conseguia pensar em tudo que tinha acontecido pra que esse momento fosse cada vez mais perfeito. Ele levantou e me pegou pela mão me puxando pra dentro do quarto e fechando a porta, provavelmente eu ficaria intacta ali mesmo estava muito emocionada, e depois me abraçou por trás me deu um beijo no pescoço e sussurrou no meu ouvido:
- Isso é pra você, pra mostrar que tudo ao seu lado pode ser mágico, você é quem me faz feliz! – eu não sabia o que fizer, só fui andando pra frente até que ele me soltou e pegou as duas taças que estava na cabeceira da cama e abriu a champanhe que provavelmente ele tinha comprado e colocou e me deu uma:
- Acho que você é o homem da minha vida – eu disse dando o primeiro gole
- Eu tenho certeza que você é a mulher da minha vida, eu sinto que você me completa – ele disse, isso íamos descobrir daqui a pouco mais realmente ele estava seguro disso
- Você não sabe como está me fazendo feliz Micael, você não sabe como mudou minha vida pelo simples fato de estar nela…- eu disse chegando mais perto dele
- Preciso te dizer uma coisa Sophia, uma coisa que precisava te dizer mais cedo, mais que não tive coragem. Não sei se você vai se assustar mais é uma coisa que eu preciso dizer – ele disse serio e eu queria saber o que era tão serio. Ele chegou mais perto de mim, beijou meu pescoço de um lado, do outro um selinho, foi até o meu ouvido:
- EU TE AMO – nessa hora eu tive certeza que eu tinha que estar ali naquele momento, eu tinha certeza que ele era o homem bem mais certo pra mim…
- Você o que? – eu sussurrei de volta no ouvido dele dando um beijinho bem rapidinho
-EU TE AMO – ele repitiu e eu tinha que dizer que eu também o amava
-Eu te amo – quando disse isso pareceu que ele ficou ainda mais apaixonado e começamos a nos beijar, nos beijávamos como se fosse a última vez que nos veríamos na vida, ele passava a mão em minha cintura e procurava o zíper do meu vestido e eu alternava minhas mãos entre aquele corpo maravilhoso e os cabelos dele que eu adorava bagunçar, quando ele finalmente achou eu o ajudei e ele não parou, me beijava no pescoço e dizia que me amava e eu estava totalmente levada pela situação…
Quando me dei conta ele já tinha me deitado na cama e estava por cima de mim, eu não sabia nem o que falar deixei a situação me levar. Quando nos tornamos um, foi como se tivesse finalmente completa, finalmente feliz e realizada, ele era sim o homem da minha vida e agora eu não tinha mais dúvidas disso… Não queria ele longe de mim por nada
Dormi abraçado com ele, lembrando de como nossa noite foi maravilhosa e como ele tinha tornado tudo mais feliz… Resolvi que faria um café da manhã pra ele por que ele merecia pra sempre.
Levantei bem cedo e fui procurar minha roupa que estava jogada no do outro lado, eu ri bem baixinho e me vesti rapidinho, como todos sabem eu sou péssima com comida, então corri na padaria e comprei várias coisinhas gostosas pra gente comer e voltei mais rápido ainda com medo dele acordar.
Cheguei arrumei tudo e fui acordar ele:
- Amor, amorzinho, Mica – eu ia chamando enquanto eu fazia carinho em sua cabeça
- Eu to sonhando, a noite de ontem foi um sonho – ele disse ainda de olhos fechados
- Não foi um sonho, foi bem real – eu sussurrei em seu ouvido – E olha o que eu arrumei pra você- ele abriu os olhos tão rápido e olhou tudo aquilo que eu tinha e meio que avançou em mim e me beijou…
- Vamos derrubar tudo aqui mesmo – eu disse meio que me soltando
De repente meu celular fora de hora tocou:
- alô ?- eu atendi brava
- Oi Sophia é a Ju da agência – tinha que ser mesmo, ainda lembro quando ela foi embora com o Micael
- Oi Ju- Micael ficou me olhando atento
- Sophia desculpa ligar muito cedo pra você mais é que um cliente me ligou e quer que você e o Micael dêem a continuidade da nova marca dele, é uma marca super conceituada e famosa, ele gostou do anuncio da langeri e quer vocês dois, não estou conseguindo falar com o Mica, mais preciso que vocês dois estejam aqui as 10 horas – Micael pra você ta meu bem
- Pode deixar que eu aviso o Micael, o celular dele ta sem bateria. Vamos estar ai daqui a pouco… Pode ficar tranqüila! Roupa específica? – eu perguntei
-Micael ta com você? Não roupa normal – ela estava querendo saber demais
-Estaremos ai…- não respondi aquela pergunta por que era fora de contexto ela não tinha nada haver com a minha vida
Quando desliguei o telefone e ele estava me olhando:
- Amor vamos ter que deixar esse nosso café da manhã e nosso denguinho pra mais tarde – eu disse fazendo cara de triste
- Por que? – ele disse
-Temos um trabalho pra fazer agora amorzinho – eu disse
- Vamos ter todo o tempo do mundo pra tomarmos o nosso café… Muitas noites melhores e mais mágicas que essa vão acontecer – ele disse isso e me beijou, a corrente elétrica ele tenho quando ele me beija estava me matando de tanto que ele estava quente mais eu tinha que me controlar.
Nos arrumamos e fomos ver o que ela queria e se essa campanha iria mesmo valer a pena…
___________________________________________________
Capitulo 69
Sophia narrando
Chegamos na agência e entramos de mãos dadas, senti uns olhares pra nós e eu achei normal até. Estavam apenas surpresos por estarmos juntos.
Quando chegamos lá no balcão pedimos que avisassem a Ju que tínhamos chego, afinal pretendíamos ficar bem pouco tempo, tínhamos coisas bem mais interessantes pra fazer:
- Por favor pode avisar a Ju que a Sophia e o Micael chegaram – ele disse, e a moça avisou. Ficamos esperando mais ou menos uns 10 minutos e ela apareceu e ficou bem surpresa de nos ver de mãos dadas:
- Oi Mica – ela disse se aproximando dele e dando um beijo na bochecha e abraçando, eu achei aquilo um absurdo mais preferi fingir que estava achando a coisa mais normal do mundo – Oi Sophia – ela disse me dando um beijo rapidinho na bochecha, sorte que ela foi esperta por que se eu grudasse as minhas mão no cabelo dela não ia sobrar nadinha, nem um fiozinho pra contar história. Mulher abusada!
Entramos na mesma sala dessa vez, mais o diferencial era como eu olhava pra Ju. Ela dava em cima dela na cara de pau, ele segurava minha mão e a outra estava depositada em cima da minha coxa, ele fazia carinho, acho que percebeu que eu estava ficando meio nervosa:
-Vamos logo ao que interessa por favor que eu e a Sophia temos um compromisso particular – ele disse pra provocar?
- Vocês estão ficando? – Qual era a dela? Pra que ela queria saber? Não fazia a menor diferença. Mesmo ela vendo estava dando em cima dele
- Ficando? – eu disse rindo – Claro que não! – eu dei uma pausa – NA-MO-RAN-DO mesmo – fiz questão de seprarar as sílabas pra ver se ela se tocava
- Nossa em tão pouco tempo? – ela disse fazendo uma cínica cara de surpresa
- Sim, já ouviu falar em amor a primeira vista? – eu disse mais cínica ainda
-A Sophia é a mulher da minha vida desde que eu olhei pra ela pela primeira vez..- ele disse e eu o olhei e dei um beijinho rápido, depois me voltei a ela que estava com uma cara de assustada
- Agora chega de falar da nossa vida amorosa por que não te desrespeita e vamos falar do contrato que temos um compromisso – com a minha cama pensei– muito serio
- Bom é uma marca de roupas de verão, e achou vocês um casal muito lindo e entrosado- o que era realmente verdade – e pediu que eu falasse com vocês se topam desfilar e fotografar em Nova Iorque semana que vem…- O QUE??? Nova Iorque??
Olhei pro Mica e ele estava com uma expressão sei lá de que, eu não consegui identificar.
- Será que poderia nos dar uma licença para decidirmos- eu sou curta e direta com essa Ju à partir de agora. Ela saiu e o Mica se pronunciou primeiro
- Amor o que você acha disso? – o que eu acho?? Acho ótimo meu amor
- Olha sendo bem sincera eu acho que seria ótimo pra nossa carreira a menos que você não queira – eu dosse torcendo pra ele querer
- Se você acha que vale a pena eu vou com você sem o menor esforço, eu que não vou deixar minha princesa soltinha em Nova Iorque com todos aquele gringos loiros dos olhos claros por perto – ele tava com ciúme? Eu nunca tinha visto ele com ciúmes
- Ih eu gosto mesmo é de um pretinho que tem os olhos escuros e é bem lindo e canta bem – e essa ultima parte sussurrei no ouvido dele – e que me faz delirar...
- O que você ta querendo ehin? Me enloquecer?? Só pode – eu vi ele ficar maluco quando eu falei aquilo…Parecia que nosso amor crescia cada segundo mais, parecia estar flutuando. Bem que as pessoas falam que estar apaixonado é bom…
- Então vamos pra Nova Iorque mostrar o nosso amor e nosso talento lá certo? – eu disse e ele fez que sim com a cabeça e veio vindo pra me beijar e como a Ju não estava na sala achei que não tinha problema. Ele veio cheio de vontade e eu não consigo dizer não aos encantos daquele homem, eu preciso urgente aprender a me controlar, fechei os olhos e deixei ele chegar cada vez mais perto e mais perto e quando vi já estávamos nos beijando.
Ouvi a porta abrir e logo fui parando os beijos, era a desnecessária:
- e ai pelo visto já decidiram se vão ou não…- ela disse fazendo aquela cara de cínica que eu tinha vontade de pular em cima dela e quebrar os dentes
- Bom gostariamos de ir sim, mais queremos o contrato pra ser analisado por nosso advogado, pois é um contrato internacional e acho que se o contratante for mesmo bom ele não vai se importar – eu disse e o Micael foi concordando com tudo que eu fui dizendo
- Esperem um minutinho que eu vou ligar pra ela pra confirmar – ela disse saindo da sala
-essa Ju é mesmo uma insuportável em Micael – eu disse – como você teve coragem de sair com ela aquele dia que nós voltamos da serra?
- Ué você me dispensou por aquele Frances você queria o que?? – ele disse
- acontece que eu fiquei tão chocada quando vi vocês dois que pedi que ele me levasse em casa. Acho que já gostava de você – eu disse e ele me deu um beijo rápido
- aquele dia eu só levei ela pra casa, eu nunca que ia ficar com ela… Antes que fazer aquela propaganda com você eu fiz umas outras aqui nesta agencia e fiquei um pouco amigo dela e sempre levava ela depois pra casa. Da minha parte nunca teve segundas intenções – ele disse se explicando
- Mais da parte dela tem até hoje se você quer saber – eu disse
- Você é muito ciumentinha amor – ele disse me apertando em seus braços
- Gosto de cuidar do que é meu… E no caso é VOCÊ – eu disse dando um beijo nele
Ficamos ali zoando um ao outro. Isso que eu não tinha liberdade de fazer com aqueles caras chatos que namorei, rir e me divertir em uma simples conversa… O Micael sempre estava de bom humor e me contagiava:
- acho que descobri o que faltava pra mim antes de conhecer você – eu disse seria e ele ficou serio
- O que?? – ele disse
- Suas piadas, o seu bom humor, as suas brincadeiras e palhaçadas, o seu romantismo… Me mande parar – eu disse rindo
- Eu adoro quando você fica toda feliz e me elogia, acho que isso que eu procurava em uma pessoa, sinceridade e cumplicidade… Acho que encontrei em você – ele disse dando aquele sorriso que só ele sabia dar…
- Ela disse que sem problemas vocês tem 24 horas pra decidir e assinar o contrato, ela está mandando um cópia por e-mail pra que possam mandar para seus advogados… Corram com isso – ela disse entrando na sala e estragando o clima
- Tudo bem amanhã traremos uma resposta definitiva. Podemos ir agora amor? – eu disse olhando pra ele e dando um sorriso
- Acho que sim princesa – ele disse se levantando
- Nos vemos amanhã- eu disse puxando ele pra tirá-lo das vistas daquela mulher
- até logo – ele disse
Entramos no carro e fomos direto pra minha casa, e adivinhem: colocamos os pijamas de novo e fingimos que tínhamos acabado de acordar… Amo tanto esse garoto!...
___________________________________________________
Capitulo 70
Sophia narrando
Assim que deitamos di novo, foi como se nada tivesse mudado:
- Agora vamos terminar de tomar nosso café…- eu disse colocando uma uva na boca dele e ele sorriu – O que vamos fazer hoje??
- Eu tenho um show da banda e tenho que levar o Luck pra casa, combinei com a minha irmã que ela daria um banho nele – eu estava triste por ele ter que ir embora, mais eu não podia ficar exigindo a atenção dele 24 horas, ele passou quase 10 dias seguidos comigo e nem reclamou …
- Tudo bem, eu tenho que mandar pro advogado o nosso contrato pra ele ver que amanhã temos que assinar – ele fez que sim com a cabeça e pra eu conseguir me desgrudar dele só se eu tomasse a atitude, então me levantei e fui pro banho…
- Onde você vai?- ele disse pegando a minha mão
- Eu vou tomar banho, vou sair… Você disse que ia pra casa e tem show a noite então eu resolvi que vou chamar as meninas pra sair – eu disse e ele me pareceu não gostar muito da idéia
- Quer que eu te levo?- ele foi todo fofo
- Não amor, não precisa. Ainda tenho que ver a roupa que eu vou usar e ver se as meninas querem se não eu vou ver alguns amigos – ele levantou as sobrancelhas e me olhou- O que??
- Alguns amigos? – ele disse, para que eu vou pular em cima dele, ele não queria falar mais estava morrendo de ciúmes de mim
- Sim, não tenho só a Mel e a Lua de amigas, tenho outros amigos também… – quando falei isso meu celular tocou – Alô?
- Sophia, Arthur tudo bem??
- Para que isso é transmissão de pensamento, eu estava mesmo pensando em ligar pra você Arthur – O Micael me olhou como se fosse pular em mim
- Queria ver se você quer matar a saudade da gente né?!- ele disse, estudei com o Arthur no colegial, nunca deixamos de ser amigos ele era como se fosse um irmão pra mim
- Eu queria reencontrar vocês sim, você e os meninos e as meninas, faz um tempinho que a gente não sai, desde que eu comecei a namorar o mala do Henrique
- Verdade, aquele namorado era um porre mesmo…- nos rimos
- Mais tenho que te apresentar meu atual namorado, ele sim é um homem pra mim – eu disse e joguei um beijo pra ele, e ele deu um sorriso meio amarelo
Fiquei conversando uns 15 minutos com o Arthur e marcamos de ir em um barzinho super movimentado que tinha no centro do Rio. E eu fiquei de ligar pra Mel e pra Lua, o Arthur era muito afim da Lua desde que apresentei os dois, mais como ela namorava não tinha como se conhecerem
Quando desliguei o telefone o Micael estava trocado já e não estava com uma cara muito feliz me olhando:
- O que foi Mica?- eu perguntei, a carinha dele não estava boa, ele estava com o cenho meio franzido
- O que foi? – ele disse serio
- É… você parece que está bravo comigo, está sendo seco – eu disse
- Não estou bem, bem mesmo„- ele disse e eu não acreditei nem um pouco
- Já está indo? – eu tinha que puxar assunto, ele não falava e nem me fazia carinho
- Já estou, você vai sair com seus amigos – quando ele falou isso senti que o ciúmes estava no ar
- ah não Micael eu não acredito que você está com ciúmes do Arthur e da galera – eu disse pegando o rosto dele com as mão e fazendo ele olhar pra mim
- Eu com ciúmes? Imagina Sophia, eu não estou com ciúmes.- ele disse
-Então me dá um beijo – sempre que as pessoas estão com ciúmes ficam bravas com você e a última coisa que querem e te dar um beijo ou abraçar
- Ah to indo embora..- ele disse se levantando e eu tive certeza que ele estava com ciúmes sim de mim..
- Calma ai- eu peguei na mão dele e puxei – Antes você tem que me ouvir – eu disse
- Tenho que ouvir? – ele foi irônico
- Você disse que tinha show da sua banda e não me convidou pra ir amor, e ainda vai levar o Luck pra casa, eu não quero voltar a ser sozinha e ficar aqui em casa, então vou me encontrar com os meus amigos, eles são meus amigos desde o colegial e não tem a menor chance de rolar nada de mais…- ele ficou me olhando fixamente enquanto eu falava
- Eu não preciso de convidar pra ir aos shows da minha banda Sophia, você sempre estará convidada amor – ele disse voltando mais ao normal
- Agora eu estou te reconhecendo – eu disse – Não precisa se preocupar, você é quem eu quero e mais nada e nenhum outro me importa – quando eu disse aquilo parece que aquela magrinha que ele juntou se foi, ele me beijou, mais beijou com vontade, me deu um puxada pra perto e eu fui até o céu, aquela pegada que só ele tinha que me fazia delirar… Não precisava de mais ninguém quando estava com ele...
____________________________________________
Capitulo 71

Sophia narrando
Não sei o que estava sentindo com aquele beijo tão caloroso, acho que ele ficou com medo que eu conhecesse alguém e por isso ficou bravo, por mais que me ame ele ainda estava inseguro com relação ao que eu sentia, e precisava deixar isso bem claro pra ele:
- Olha pra mim- eu disse serio – Entende uma coisa Micael Borges: eu AMO você e não tem como ser diferente, quanto mais diferente nós somos mais amor nós temos um pelo outro. A cada dia a gente mostra uma qualidade nova, ou até mesmo um defeito mais que o outro aceita e respeita. Eu posso sair pra onde for, enquanto eu te amar vou te respeitar e não farei nada pra te magoar…- eu falei com lágrimas rolando em meu rosto já e eu não sabia mais o que dizer pra ficar mais claro que daquele jeito
Ele não sabia o que dizer e acho que eu sabia como eu podia entender se eel tinha compreendido: puxei ele pra um beijo. Nossos beijo ficavam cada vez mais quentes, cada vez mais intensos e com mais amor… Nos separamos em busca de ar
- Agora você entendeu? – eu disse ainda precisando respirar
- Eu te amo, e não preciso de mais nada só de você Sophia, você me faz sentir feliz, me faz sentir completo – ele disse e encostou nossas testas – eu te amo, eu te amo, eu te amo, eu te amo
Ele repitiu isso algumas vezes e fiquei feliz por ouvir todos aqueles…
- Você espera eu sair do banho pra ir embora? – eu disse fazendo carinha de bebe
- Você demora no banho amor, eu preciso ir pra casa – ele disse
- Prometo que eu não vou demorar eu vou ser rápida… me espera por favor – eu fiz um biquinho e ele deu um beijo
- Ta.. Mais amor serio não demora, eu tenho que levar o Luck pra minha irmã dar o banho nele – ele disse serio
- Ta quero que você me veja escolher a roupa, pra ver se você aprova minha roupa – ele fez um cara
- Não pode ser curtinho em Sophia, eu não vou estar lá…- ele era tão lindo quando ficava com ciúmes
Eu dei um beijo nele e fui pro banho, no banho fiquei pensando o seria de mim se eu não tivesse com aquela blusa de frio dele e pedido pra ele vir buscar, acho que nunca teríamos nos conhecido tão bem e muito menos namorando, o destino nos prega peças, ele trouxe justamente um homem que me faz sentir segura e protegida pra mostrar que eu mesmo com toda essa minha fresquice posso ser feliz ao lado de uma pessoa maravilhosa.
Como tinha prometido a ele eu fui bem breve no banho e chamei ele no quarto pra me ajudar a escolher uma roupa, não basta ser meu namorado tem que participar:
- Isso é uma piada né? – ele disse quando entrou no quarto
- O que é piada? – eu não tinha entendido o que ele tinha achado graça
- Você vai ficar toda molhadinha de toalha na minha frente?? Com esses cabelos loiros escorrendo e me seduzindo? – eu ri daquele comentário
- olha garoto, se controla ai – eu disse brincando e chegando mais perto dele
- Fica longe de mim que essa toalha e bem facinho de tirar e você ta pedindo pra eu fazer isso- ele disse mordendo os lábios e eu fui chegando mais perto
- Eu só quero um beijinho – eu disse
- Você ai conseguir bem mais que beijo-ele disse só que agora ele ao invés de se afastar ele foi se aproximando. Chegamos perto um do outro e pude sentir as mãos enormes dele me envolvendo pela cintura e me trazendo pra que nossos corpos ficassem mais colados e logo nossos lábios estava se encontrando em uma sincronia perfeita, podia sentir o gosto dele, podia sentir aquela corrente elétrica que circulava a cada toque eu ele me dava e ele era bem mais safado que eu imaginava...
_____________________________________________
Capitulo 72
Sophia narrando
Eu ia provocar por que eu sou malvada e quero ver até onde ele agüenta segurar:
- Ei! – eu disse – Você disse que tinha que ser rápido pois tinha que levar o bebe. Então me ajuda logo a escolher a minha roupa – eu disse parando o beijo
- Ah não Sophia vêm aqui, vem meu amor – ele disse fazendo uma cara de sofrido – essa toalha não ta dando certo não
- Ah se controla garoto, eu ehin – eu disse rindo e dando um beijinho rápido na bochecha dele e me soltei bem rápido antes que ele me agarrasse e ai quem não ia conseguir resistir era eu
Eu coloquei uma roupa e fui até ele, era um vestido soltinho que ia até a metade das minhas coxas ele era branco com umas flores rosas e um salto branco:
- Sophia essa roupa está MEGA curta não está não?? – ele ficou olhando minhas coxas
- Olha pra cima o descarado – eu disse rindo e dando um tapinha nele… -Então essa não?
- Claro que não – ele disse
Fui lá me trocar di novo e dessa vez eu coloquei um shorts e um blusa transparente e um salto preto:
- Essa está linda amor, eu te namoraria fácil – ele disse e eu fui até ele segurei o queixo dele
-Me namoraria? – ele fez que sim com a cabeça e então eu sentei em uma das pernas dele e fui chegando mais perto com a nossas cabeça e quando estavam encostadas e nossos lábios praticamente colados – Você disse que não podia demorar muito e que era pra eu ir rápido – acho que ele não ficou muito contente com o que eu fiz e me pegou pela cintura e me trouxe pra perto dele com força mais ao mesmo tempo com jeito e eu arfei
- O que você está fazendo ehin?!- eu disse me fingindo de desentendida
- O que eu to fazendo?? É uma boa pergunta – ele disse – eu estou tentando mostrar pra minha namorada que ela é linda e muito atraente e mostrar pra ela que não pode me provocar que se não eu não consigo largar dela – eu ri e ele veio chegando mais perto e eu não consigo resistir a essas cantadas dele por muito tempo, ele vem com jeito, ele vem com carinho e eu sou brilhantemente atraída por aqueles lábios carnudos que ele tem e por aqueles olhos lindo que brilham ao me olhar…
- Isso é covardia com a minha pessoa Micael – eu disse olhando pra ele – Você é todo fofo e amável..
- Covardia foi você andando de toalha na minha frente e eu não podendo tirar ela de você…- ele disse e eu dei um tapinha nele
- Você vai sentir falta de me abraçar a noite??? – eu perguntei ansiosa para resposta
- Eu vou sentir falta de te abraçar, de te beijar, de sentir seu cheiro, de acordar abrir os olhos e não ver você ali do meu lado e ver você abrindo esses lindos olhos azuis …- ele era tão romântico e eu o beijei logo pra matar essa saudade que eu já sentia de ver ele indo embora
- Eu já to com saudade…- eu disse abraçando
-Agora eu preciso ir mesmo, se não a Lari vai me matar e o Luck ficar com dor de ouvido por que tomou banho de noite – ele disse pegando a bolsa que estava no canto do meu quarto
- te levo até a porta… – fomos indo até a porta e peguei o bebe no colo e dei ele pro Mica- Beijos lindos – eu disse quando ele entraram no elevador, bateu um solidão…
Ai tinha que terminar de me arrumar e me encontrar com o pessoal...
______________________________________________
Capitulo 73
Sophia narrando
Já estava meio atrasada para ir, acabei de enrolando com meus pensamentos e perdi a hora.
ALGUMAS HORAS DEPOIS
Ufa! Cheguei em casa cansada mais feliz, tínhamos nos divertido tanto. Assim que cheguei lembrei que teria que dormir sozinha pois eu namorado também tinha um compromisso e com certeza não iria vir pra cá
“ Amor cheguei em casa agora. Foi legal, mais seria bem mais legal se você tivesse ido comigo. Não esquece que amanhã cedo temos que estar lá na agencia, o advogado disse que está tudo certo com o contrato, te vejo amanhã cedo. Um beijo bem no cantinho da boca. Te amo Soph”
Mandei aquela mensagem no celular dele e fui dormir afinal eu tinha que estar bem fofinha di manhã, vai que o negociar vai lá…
Acordei bem cedinho e fui me arrumar, coloquei um shorts jeans e uma blusinha mais solta com uma estampa bem simples e um salto e peguei um taxi pra agencia, espero que o Micael não esqueça e já esteja lá…
Quando cheguei lá nem sinal dele, liguei milhões de vezes no celular dele e nada de me atender, mandei milhões de mensagens e nada:
- Cadê o Micael Sophia, o contratante tem horário, ele precisa pegar um vôo de volta pra Nova Iorque- a Ju disse olhando pra mim com um olhar fuminante
- Não sei onde ele ta não minha filha, eu sou a namorada dele não nasci grudada com ele – eu disse grossa, eu já estava estressada com tudo aquilo e por que aquele garoto não tinha aparecido ?
- Vai entrando e assinando o contrato que eu vou ligar pra ele mais uma vez..- eu fui entrando na sala
- Bom dia – eu disse estendendo a mão pro senhor que estava sentado na cadeira
- Bom dia, você deve ser a Sophia. – eu fiz que sim com a cabeça e ele sorriu – Nossa você é bem mais bonita pessoalmente. Tenho que dizer que achei o ensaio da coleção de langeri muito bom; você é muito expressiva e acho que vai se encaixar direitinho no que procuro pra divulgação da minha marca – ele disse se levantando
- Fico feliz que tenha apreciado meu trabalho. Espero fazer um brilhante trabalho para sua marca – eu disse sorrindo
- então você vai assinar o contrato? – ele perguntou meio que ansioso
- Vou! – eu respondi e ele sorriu
- Obrigado pela confiança senhorita Sophia, fico feliz que tenha aceitado nossa proposta, vou ligar agora mesmo pro pessoal para dar essa noticia. Eles vão focar muito feliz. Vou pedir que providenciem seu quarto de hotel e seus passeios e até os agendamentos fotográficos. – fiquei feliz com a empolgação dele.
Sentei e assinei o contrato, naquele momento senti que minha carreira podia realmente se deslanchar e ser bem sucedida naquilo que decidi fazer… A Ju entrou na sala com uma cara não muito boa e logo imaginei que não tinha conseguido localizar o Mica. Fiquei muito desapontada com o que ele estava fazendo, não sei se era de propósito mais fiquei realmente chateada
- Senhor Smith o fechamento do contrato é só hoje? Não estamos conseguindo localizar o modelo – ela disse
- Sinto muito mais se ele não consegue ser pontual e profissional para a assinatura do contrato eu não quero ele trabalhando pra mim, quero pessoas responsáveis e que fazem jus a o que eu estou planejando pra minha empresa. Quero aquele outro modelo que a senhora me mostrou. –naquele momento senti uma dor no coração mais não tirava a razão dele não querer assinar, afinal sempre temos que buscar algo que façam nossas perspectivas valerem a pena...
_______________________________________________
Capitulo 75
Sophia narrando
Passei a tarde inteira pensando no Micael, liguei mais de 200 vezes pra ele, mandei mais de 30 mensagens de texto. Ele tinha evaporado do planeta terra não era possível
“ Micael eu queria muito que você me atendesse ou me respondesse, acho que merecia uma explicação pra esse seu sumiço repentino e quero te comunicar que eu estou indo pra Nova Iorque amanhã, realizar aquilo que era para estarmos fazendo juntos. Nunca gostei tanto de uma pessoa como eu gosto de você. Uma pessoa que conseguiu me amar do jeito que eu sou, nunca pensei que nossa história iria terminar dessa maneira. Te amo Sophia”
Mandei uma mensagem de texto assim e uma na caixa postal e fui dormir, estava exausta de arrumar malas e malas. Durante a tarde a Ju tinha ligado pra avisar que o senhor Smith mandaria um motoboy com minha passagem e os documentos necessários pra minha reserva e não é que a Ju estava certa? Dentro desse envelope tinha um contrato de exclusividade que me oferecia além de um ótimo salário um apartamento mobiliado além de campanhas publicitárias.
Fiquei super animada, mais ao mesmo tempo desesperada pois a pessoa que eu amava não estaria lá comigo, não viveria tudo aquilo comigo, ele tinha simplismente desaparecido e sem dar nem ao menos um telefonema.
Liguei pras meninas pra avisá-las e elas ficaram super animadas com a minha decisão mais a pergunta que todos me faziam era: “E o Micael?” . O Micael tomou a decisão dele e por mais que eu o ame não posso acabar com meus sonhos já que ele se mostrou tão vulnerável e desinteressado.
Acho que de agora em diante Micael vai ser uma lembrança do meu passado, uma lembrança que teve um começo e meio simplismente incrível mais um final tão xoxo e sem cabimento que eu, a protagonista da história, não sabia como lidar.
Dizer que o que passamos juntos não foi bom? Claro que não, muito pelo contrário, foi maravilhoso, mágico e inesquecível pra mim, o com ele eu me sentia nas nuvens me sentia flutuar, me sentia uma pessoa amada, me sentia importante, me sentia completa. Os beijos dele me faziam delirar, me faziam ir ao céu, meus abraços involventes e aquele cheiro que só ele tem. Fiquei pensando como eu iria viver sem tudo aquilo, fiquei pensando em como eu iria agüentar e se eu iria superar.
Talvez eu tivesse que esperar ele dar noticias pra poder ver se a viajem valeria mesmo a pena, o grande problema seria e se eu parasse pra esperar e ele nunca tivesse voltado.
O que eu podia fazer??? Não conseguia mais pensar em nada, eu estava me sentindo tão sozinha, tão desamparada, abandonada e largada que nenhuma idéia conveniente saia de mim
Foi pensativa desse jeito que eu consegui adormecer, esperava que aquelas horas antecediam minha viagem, dessem tempo do Micael aparecer pra dizer: “ Não vai Sophia eu te amo e não vivo sim você!” e eu me jogar nos braços dele e me sentir viva, acolhida, protegida e amada...
________________________________________________
Capitulo 76
Sophia narrando
Acordei desesperada pensando que tudo não passava de um sonho, mais assim que vi as malas e o envelope em cima da cabiseira da cama vi que era bem real. Peguei meu celular desesperadamente pra ver se tinha alguma noticia daquele garoto sumido e nada, nem ao menos uma mensagem de voz… nadinha mesmo mesmo mesmo.
O que me fez ficar totalmente sem animo pra levantar. Só realmente levantei por que me lembrei que o meu vôo era bem cedinho e eu tinha que fazer o check in e com o tanto de coisa que eu tinha estava preparada pra desembolsar muito dinheiro de bagagens extra, mais como eles que iam pagar eu nem me importei muito, afinal, eu ia morar lá…
Levantei fui tomar um banho em meu banheiro pela ultima vez, não parecia mais o meu banheiro sem os meus perfumes, minhas maquiagens, minhas caixinha de jóias..
Coloquei a roupa que eu tinha separado e me lembrei da noite em que ele me ajudou a escolher minha roupa, seus beijos, seus toques, seu ciúme, seu cheiro. Abri meu armário e me lembrei que aquela blusa que ele tinha deixado comigo ainda estava lá, então corri e a peguei. Aproximei perto do rosto e lágrimas rolaram. Aonde será que meu amor estava? O que tinha acontecido? Por que ele não me ligou pra dar noticias?
Me joguei na cama em lagrimas e a imagem da noite em que nos amamos voltou, podia sentir só de imaginar o quão bom tinha sido aquela noite, a noite em que tivemos certeza que pertencia a ele e que ele disse que me amava pela primeira vez…
Nosso amor tinha sido tão repentino e tão intenso. Fiquei abraçada com o travesseiro que ele dormia que ainda tinha o seu perfume. Pena que chorar não o trazia de volta, chorar estava sendo perda de tempo, eu tinha que ir, tinha que embarcar, tinha que viver essa experiência…
Levantei fui lavar o rosto e peguei a bola de maquiagem e fui fazer uma bem bonita pra ver se tirava aquela minha cara de insônia misturada com inchaço da choradeira. Não tinha como não chorar de saudade daquele homem, daquele me fez mulher, daquele que eu dia disse que me amaria pra sempre, que cuidou de mim e o mais importante não desistiu quando eu fraquejei e o ofendi, ele me perdoou, ele me amou.
Antes precisava escrever uma coisa, tinha que deixar tudo aquilo registrado pra que nada fique em dúvidas…
Assim que terminei, dei uma ultima volta em meu apartamento, liguei pro porteiro pra me ajudar com as malas e desci, onde um taxi já estava a minha espera…
_______________________________________________
Capitulo 77
Sophia narrando
Olhava pra tudo com muita atenção pra deixar tudo bem guardadinho na minha memória, seus mínimos detalhes. Quando cheguei na portaria eu olhei pro prédio e me lembrei do dia da serenata que ele tinha feito pra mim, aquela que todos os vizinhos babaram e assistiram de camarote, foi a noite em que nos reencontramos depois do ensaio de fotos. Eu estava abraçada com a blusa dele ainda, não consegui deixar ela na mala, foi mais forte do que eu:
- Sr. José, estou indo viajar sem previsão pra voltar, quero lhe agradecer pela prestação de serviços dados até então e vou lhe pedir dois favores. Primeiro: entregar a chave do meu apartamento pra minha mãe, ela irá vim buscar assim que possível. E o segundo: se o Micael aparecer por aqui, pode entregar isso aqui pra ele? – entreguei um envelope pra ele que sorriu
- Vou sentir falta da sua beleza senhorita Sophia – ele disse querendo ser simpático- E pode deixar que farei todos os favores possíveis com o maior prazer… – apertei a mão dele e entrei no taxi, meus olhos se encheram de lágrimas e pedi que o motorista fosse logo antes que eu me arrependesse do que estava fazendo
No caminho de casa até o aeroporto só consegui chorar de saudade que eu já sentia de todos, pois como a viagem foi encima da hora não consegui me despedir de ninguém, Mais o que mais me fazia chorar era Micael, não tinha jeito. Não me despedir dele, nem vê-lo estava sendo uma tortura, imaginava que ele pegasse meu recado e fosse até o aeroporto e me impedisse de ir. Aquilo ainda era possível mas nenhum dos meu telefonemas ele atendeu…
Quando finalmente cheguei no aeroporto, que por sinal estava vazio, fui logo pegar a minúscula fila de check in e quando estava tudo certo fui até algum lugar em que pudesse comer alguma coisa pois eu estava morrendo de fome, comi tranquilamente até que ouvi o numero do meu vôo ser chamado, eu paguei e fui correndo indo em direção a sala de embarque, antes mandei uma mensagem de tchau pra todo mundo, deixando o meu sentimento e todo meu amor pra eles.
Para o grande amor da minha vida, eu mandei um recado
“Não sei o que está acontecendo com você, não sei onde você está, não sei o por que que você sumiu e me abandonou sem dar nenhuma explicação. Saiba que os momentos que vivi com você são tão inesquecíveis quanto o jeito que você me tocava e me beijava. Sinto em lhe dizer que não pude esperar por você porque apesar de te amar mais do que tudo, tenho que correr atrás dos meus sonhos… Não se esqueça de mim meu amor… Eu te amarei pra sempre Sophia”...
_________________________________________________
Capitulo 78
Sophia narrando
Foi assim que eu chorei por ele pela ultima vez, usei uma de minhas redes sociais para postar uma foto do embarque pra que todos os meus amigos soubessem que eu estava deixando o Brasil, sem passagem de volta. Me supreendi com o tanto de comentários carinhosos que recebi, e nenhum dele.
Finalmente o vôo tinha sido liberado, então eu e o resto dos passageiros nos dirigimos pra lá. Quando entrei no avião pensei em desistir, pensei em voltar pra onde muitas pessoas me amavam, pra onde eu tinha sorrisos e abraços, pra onde eu conhecia todas as pessoas. Mais o meu sonho não permitiu que esse meu capricho fosse realizado, eu estava decidida de que era aquilo que eu queria, com ou sem ele. Por que na verdade ele estava comigo: em meu coração, em minha mente, e em minhas mãos (através da blusa, que eu carregava sem a menor vergonha)
Quando a aeromoça começou a falar as regras de segurança eu senti como naquele dia em que viajei para a França com o Piero, me senti incompleta mais lembrei que se eu desistisse ele não estaria ali no aeroporto me esperando pra me abraçar, ele fez questão de sumir sem dar a menos satisfação,
Acho que dormir era a melhor coisa que eu tinha pra fazer naquela hora. Assim que o avião decolou coloquei meus fones e dormi.
************************
12 horas depois
Ufa finalmente eu cheguei em Nova Iorque, me sentia um pouco mais ciente do que tinha feito e bem mais confiante do que ia acontecer daqui pra frente, acho que dessa vez a vida irá sorrir pra mim e eu tinha que sorrir de volta e corresponder.
Quando saí da sala de embarque vi uma moça muito simpática me esperando com uma plaquinha escrita: Sophia Abrahão. Logo sorri e acenei e ela veio andando em minha direção
- Você é bem mais bonita que nas fotos que vieram junto com o seu contrato, prazer eu sou Jolie – ela disse simpática
- Obrigada, eu sou Sophia mais acho que você já sabe – fomos andando e conversando sobre o que eu teria que fazer e ela disse que moraria em um prédio exclusivo da companhia onde só modelos exclusivas moravam e que a minha vida seria badalada com festas, coquitéis e desfiles.
Pegamos um carro que nos levou direto pra eu prédio, tenho que dizer, GIGANTESCO, enorme mesmo. Cheio de janelas e muita movimentação, pessoas entravam e saiam toda hora e ela me explicou que aqui tudo acontecia, era o prédio da empresa na qual eu era a mais nova contratada e o mais surpreendente foi quando eu cheguei no ultimo andar e uma “festinha” de recepção me aguardava, fiquei surpresa e e muito contente afinal minha recepção tinha sido calorosa e bem animada...
________________________________________________
Capitulo 79
Micael narrando
Esse últimos dois dias foram extremamente difíceis pra mim, eu tinha o show a noite mais recebi a trsite notícia de que minha vózinha tinha falecido, ela era como uma mãe pra mim, ela era essencial na minha vida, tinha ido pra Fortaleza para buscarmos o corpo dela que seria velado e enterrado aqui mesmo no RJ, espero que a Sophia entenda o meu sumiço e não esteja chateada comigo, afinal família. E por ironia do destino nessa minha viagem demorada de carro acabei esquecendo meu celular em casa, eu estava visivelmente abalado e cansado, cheguei hoje em casa e tudo que eu queria era ver minha branquinha, minha princesa, sentir seu perfume, beijá-la e sentir todas aquelas sensações boas que só ela era capaz de me trazer…
Antes passei em casa pra tomar um banho e aproveitei pra carregar meu celular que alem de ter ficado em casa estava totalmente descarregado. Fui o mais rápido possível afinal a saudade estava grande, e quando liguei meu celular pra avisá-la foi como se meu mundo tivesse desabado em cima da minha cabeça, como se tudo de mais precioso que eu ainda tinha tivesse sido perdido.
Tinha me esquecido do tal contrato pra Nova Iorque e do quanto isso era importante pra Sophia. Ela ficou falando disso por horas e disse que realizaríamos isso juntos e que viveríamos feliz. Mais minhas mensagens diziam o contrariam. Tinha milhares de ligações dela, milhares de mensagens de texto mais o que mais doeu foram as mensagens de voz que ela falava e começava a chorar: “Amor, onde é que você ta? Por que está fazendo isso comigo? Por que não me liga? Micael eu te amo tanto. Espero que um dia você me perdoe pelo que estou fazendo, quero que se lembre de mim por coisas boas, quero te dizer que assinei o contrato. Eu preciso desse emprego Micael, estou me mudando amanhã pros Estados Unidos e nem ao menos um oi, você me deu ou me mandou. Espero do fundo do meu coração que esteja bem amor meu… Te amo” .
Quando a mensagem acabou eu ouvi di novo e di novo e di novo, ela chorava e soluçava, parecia estar preocupada e fiquei ainda mais desesperado quando eu descobri que a mensagem tinha sido enviada a 2 dias atrás, então eu coloquei pra ouvir e gelei quando ouvi a parte de estou me mudando amanhã e ai sim eu comecei a ligar todas aquelas mensagens de despedidas que ela tinha me mandado, eu conhecei a ligar que a minha princesa não estava mais aqui, ela tinha partido, sem mim, estava longe de mim. Eu ligava no celular dela e dava fora do espaço solicitado, abri os perfis de rede social um dava usuário inexistente e o outro ela tinha postado uma foto linda entrando no avião, mais dava pra notar que ela não estava feliz…
Só acreditaria se eu visse tudo aquilo, eu precisava ir até a casa dela, eu precisava ter certeza de que ela tinha ido, por que ela não me esperou. Fui ouvindo todas as mensagens do caminho, ela em todas dizia que me amava e acabava chorando antes que terminasse.
Estava um engarrafamento mostruoso e eu eu com a minha pressa de sempre. Liguei pra Mel e ela me confirmou que a Sophia tinha entrado mesmo naquele avião e que a pouco tinha mandado uma mensagem de texto do telefone de uma pessoa que ela tinha sido muito bem recebida e que não queria voltar tão cedo. Meu coração saiu do peito, foi como se estivesse sido totalmente arrancado e de que nada mais estava fazendo sentindo, sem ela o que seria de mim?
Comecei a lembras de todos os momentos que passamos e juntos e a única coisa que eu consegui fazer foi chorar, eu não tinha avisado à ela, eu tinha que ter dado um jeito, agora estou sem minha vó e sem a pessoa que eu mais amo nesse mundo...
____________________________________________________
Capitulo 80
Micael narrando
Estava indo até que minha mãe me ligou:
- Micael onde você está? – ela disse com uma voz triste e cansada
- Estou indo até a casa da Sophia, ela foi viajar e preciso ter certeza – eu disse
- Filho a Sophia é a primeira namorada que você trás que eu realmente aprovo, eu achei ela uma meninas super doce, simpática, linda e muito carinhosa. Acontece meu filho que vocês são muito diferentes: estão em busca de coisas diferentes, tem sonhos diferentes e realidades diferentes. Nesse momento sua família precisa do seu apoio, nós precisamos ficar unidos pra enfrentar essa perda que tristemente nos ocorreu. Você precisa focar nos seus sonhos e ser feliz com seu trabalho assim como ela está fazendo, corra atrás dos seus projetos novos, e eu não vou deixar que você pegue um avião e vá atrás dela por que eu perdi minha mãe e não vou perder meu filho também. Entenda o meu lado, só quero o melhor pra você. Se for mesmo verdadeiro o que sentem tudo vai se encaixar como tem que ser. – ela falou isso e desligou sem que eu pudesse falar alguma coisa, ela não deu chance pra que eu me manifesta-se.
Por que o que estava tão bom tinha que em menos de 4 dias se tornar um pesadelo que dói tanto.
Eu achei melhor conversar com a Sophia antes. Liguei di novo pra Mel e pedi que ela falasse pra Sophia me ligar pra que pudéssemos conversar e ela disse que assim que ela mandasse alguma notícia ela daria o recado.
Sophia narrando
Depois da animada festa de boas vindas, eu fiz questão de conhecer todo o pessoal e eles estavam sendo muito gentil com eles.
Jolie me levou pra conhecer meu apartamento e: UOU! Era simplismente incrível, decoração de muito bom gosto, móveis novos e lindos, um closet grande e várias espelho, fui decorando a casa com minhas fotos e umas coisinhas que tinha trazido do meu antigo apartamento. Coloque uma foto do Micael bem na minha cabeceira e fui espalhando por todo o apartamento, apesar de estar muito desapontada com ele eu ainda o amava. Depois que estava tudo organizado resolvi ir dar uma volta e fazer umas comprinhas.
Chamei a Hilary ela era escocesa e também modelo que morava no meu prédio e que estava na minha festa, ela disse que me levaria a lugares incríveis e que me faria companhia nesse processo de adaptação.
Assim começamos nosso dia turístico: Times Square, a Broadway, o Central Park, a Estátua da Liberdade, o Empire State Building, a 5.ª Avenida. E a casa um eu ia ficando mais encantada e mais feliz por poder desfrutar de tudo aquilo. Quando finalmente demos uma parada para comermos alguma coisa eu agradeci por que meu pés estavam cansados, eu fui de salto.
- Como está se sentindo ehin Sophia? – ela perguntou
- Estou muito feliz de estar aqui, eu sempre sonhei em fazer mais trabalhos fora do Brasil e acho que essa é a minha grande chance
- Eu moro aqui a uns 4 anos já e posso de garantir que é muito mais do que esperamos, eles nos tratam super bem, quando eu fui fazer o contrato achei que não era só fachada tudo isso, mais é realmente tudo isso mesmo. Eles cumprem o contrato e esperam que façamos um bom trabalho. O melhor é o reconhecimento das pessoas, aqui em Nova Iorque tudo que pensamos que é pequeno de repente se torna grande – fiquei feliz em ouvir tudo aquilo, ela me parecia confiável...
_________________________________________________
Capitulo 81
Sophia narrando
Quando cheguei em casa, eu fui tomar um banho, estava exausta e muito cansada. Não estava acostumada ainda, mais aquela seria minha nova casa.
Decidi ligar pra Mel pra ver como as coisas estavam:
- alô?
- Meeeeeel- eu gritei animada
- Nossa você quer me deixar surda ??? Oi Amiga. Como você esta?- ela disse rindo
- Estou maravilhosamente bem, estou tão animada Mel, fizeram uma festa pra mim, me receberam como se me conhecessem e além disso você precisa ver como o meu apartamento é legal, super bem decorado. Tudo aqui parece incrível.
- Ah jura amiga? fico feliz por você, você lutou tanto por isso. – ela disse e parecia apreensiva também
- Mel o que está acontecendo?? Você está com uma voz estranha – eu perguntei temendo pro que poderia ser
- Sophia o Micael ligou- meu coração por um instante parou de bater- Ele ligou primeiro pra sua mãe de pois pra mim, Sophia não é nada do que imaginou. Ele está desesperado, falei com uns amigos dele que a Lua conhecia e ele está arrasado.- eu nem sabia o que falar
- O que ele disse?
- Parece que a vó dele morreu na noite em que tinha o show e depois foi correndo levar a família e arrumar o enterro e acabou que esqueceu o celular em casa. Parece que ficou sem comer, e chegou em casa e já saiu atrás de você assim que leu suas mensagens e parece que foi destino você me ligar agora, ele não está bem. Ficou algumas horas sem comer e foi pro hospital. Mais já está melhorando – quando ela falou pareceu que tudo tinha desmoronada em cima de mim, ele não tinha me abandonado, ele não estava fugindo. Imagino como ele poderia estar abalado com aquela situação, afinal era a vó dele. Ele tinha me falado varias vezes sobre ela e como ela era importante pra ele e pra família.
- Melanie o que faço agora? – eu perguntei
- Pelo que eu entendi ele tava louquiinho pra ir atrás de você, mais a família está visivelmente abatida e não permitiram, parece que a mãe dele disse que tinha te adorado e mas a família não ia agüentar ver ele longe – eu comecei a chorar, ele ia vim atrás de mim, ele ainda me amava. Enquanto ela falava eu fui até meu quarto e peguei a blusa dele
- Mel acho que eu tinha que ligar pra ele pra me explicar – eu disse em soluços
- Ele me ligou pra pedir seu contato Soph, ele já tentou te ligar e seu celular não está funcionando.Ele não está bravo, nem irritado com você, até achei compreensivo demais. Ele está triste e com muita saudade de você- ele disse
- Depois fala que eu vou ligar pra ele Mel, eu preciso ouvir a voz dele- eu disse
- Estou indo me encontrar com o pessoal, provavelmente ele esteja lá, aviso que falei com você e dou o recado que você quer falar com ele. – ela ia se encontrar com ele?
- Vocês vão onde?? – eu perguntei curiosa tentando entender pra onde eles iam
- Vamos no show da banda do Mika. A Lua e um dos amigos dele estão ficando. Fomos ontem e vamos hoje di novo – fiquei surpresa por não saber
-Ficaria muito feliz se pudesse dar recado pra mim – eu disse ainda meio abatida mais ao mesmo tempo feliz por saber que ele não estava fugindo de mim – Bom Mel um beijo. A gente vai se falando
- Beijos amiga se cuida. Eu vou dar o recado – eu pretendia dormir quando desliguei o telefone, mais a Jolie tocou a campaninha
- Sophia, hoje vai ter uma festa super badalada e acho que vai ser legal comemorarmos mais uma vez a sua vinda pra cá- ela estava linda, com um vestido super moderno.
- Mais eu estava indo dormir já- eu disse rindo da animação dela enquanto fazia um sinal pra ela entrar
- Você tem 1 hora pra se arrumar, eu não aceito não como resposta. Hoje você vai conhecer o nova iorquino que vai fazer a campanha com você. Ele se chama Josh. – eu não estava preparada pra ver ele
- Acho isso uma péssima idéia, mais pelo visto não tenho escolha- eu disse indo pro meu quarto.
Comecei a me arrumar pra ir a essa tal evento. Coloquei um vestido longo, azul marinho com alguns strass e uma sandália linda e uma echarpe por cima. Minha maquiagem foi bem marcada e parece que com a notícia eu fiquei bem animada.
__________________________________________________
Capitulo 82
Micael narrando
Hoje tinha show e as amigas da Sophia iam, elas me faziam lembrar ela. Eu estava com saudades, mais entendo que ela seguiu o sonho dela, afinal eu não tinha dado nenhuma satisfação e ela não era obrigada a largar os sonhos dela. Fui me arrumar que estava meio atrasado e tinha antes que dar uma passadinha na casa dos meu pais pra ver como estavam todos.
Minha mãe parecia mais conformada com tudo e clima estava um pouco mais limpo, até consegui tirar umas risadas de todos.
Encontrei o pessoal e fomos pro show quando chegamos lá, vimos as meninas elas estavam sorridentes e felizes:
- Oi galera – elas disseram juntas
- Micael eu preciso falar com você, vem aqui- a Mel estava com um cara feliz e me puxou pro um canto
- Nossa o que foi? – eu disse curioso
-Sophia me ligou a pouco – quando ela disse aquilo meu coração parece que começou a bater mais rápido – ela disse que vai te ligar, está com saudade de você. – fiquei tão feliz em ouvir aquilo
- Serio?
- Aham, agora vai fazer o show mais calmo, e mais feliz… Relaxa o que tiver que ser vai ser – ela disse e voltamos pra onde o pessoa estava.
Ficamos conversando até a hora do show, quando começamos a fazer nosso som o pessoal ficou bem animado, acho que animamos o lugar. Eles pareciam estar gostando e parece que eu comecei a ver tudo com mais alegria depois daquela notícia, não desgrudei do telefone nem um segundo, mais cheguei em casa e fui tomar um banho. Quando saí tinha uma mensagem de voz e eu fui ouvir, feliz
“ Oi Mica, fiquei sabendo do que ouve com você e com a sua família. Pode sempre contar comigo eu estou morrendo de saudade de você. Você sumiu, espero que esteja bem e olha que quando a Gaby está cheia de saudade ela enche o saco ehim. Vamos marcar de se ver gato. Um beijo igual aquele que só você sabe dar”
Quando terminei de ouvi, confesso que fiquei desapontado, acho que eu queria tanto que fosse a Sophia que qualquer pessoa que me deixasse uma mensagem me desapontaria. Gaby e eu éramos amigos a um bom tempo, e ficamos algumas vezes, mais aquela tal beijo que ela disse eu não sabia qual era. Não entendi o que ela quis dizer que quando enche o saco fica chata.
Tomei um remédio que o médico tinha receitado e fui dormir, esperava coisa boas vindo, trabalhos satisfatórios eram o que eu realmente esperava nesta fase difícil.
Luck também estava feliz, minha irmã mimou tanto ele depois que voltamos. Pelo fato de termos deixado sozinho aqui. A sorte era que os vizinhos viram que tínhamos saído as pressas e deram comida pra ele. Fiquei realmente aliviado e parecia que ele também sentia falta de um certo alguém que se tornou especial em nossas vidas.
_______________________________________________
Capitulo 83
Sophia narrando
Quando estava pronta fui até a sala pra ver se ela achava que estava bom:
- Uau Sophia você está linda. Acho que várias empresas vão querer contrato de exclusividade com você. Esta linda, muito elegante- eu fiquei meia desconcertada mais feliz por ter agradado
- Obrigada! – eu disse ainda meio sem graça
- Imagina, agora vamos. – ela disse me puxando
Entramos em uma limosine muito linda, aquelas e filme sabe? Eu fiquei encantada e isso era notável, eu não conseguia parar de sorrir
- Acho que você e o Josh vão se dar super bem ele é lindo e super bem humorado- espero que essa não tenha sido um tentativa de me empurrar pra essse tal de Josh por que eu já tinha meu moreninho lindo que não trocava por nada
Chegamos na festa e estava realmente bombando, tinha vários fotógrafos na porta. Jolie fez questão de dizer que eu era a mais nova modelo da marca o que me custou várias poses e muitas perguntas, a minha sorte era entender inglês.
Entrei e vi alguma modelos que eu era super fã, achei estilistas, maquiadores mais que conceituadas e cabeleireiros sensacional que sempre via em revistas, matérias de blogs e televisão. Fui acompanhando ela que me mostrou todo mundo e fui até fazendo amizade com alguns, um fotografo veio falar comigo:
- Oi – ele disse
- Olá como vai?
- Bem – eu disse meio sem graça
- Você é nova não é? Nunca tive o prazer de fotografar tamanha beleza – ele disse e eu fiquei com as bochechas coradas de vergonha
- Obrigada – eu disse
- você não quer fazer umas fotos comigo?- ele disse
- Não posso, mais muito obrigado- ele ficou me olhando como se eu tivesse o insultado
- por que ? – ele perguntou fazendo uma cara de desgosto
- Por que sou modelo exclusiva e não posso ser fotografada para nenhuma outra marca ou fotografo. Tenho um book próprio e estou bem assim – eu disse com desdém por que ele parecia folgado e não aceitar não como resposta
- Mais ninguém vai ficar sabendo- o que ele tava achando que eu era ?
- Olha não quero ser grossa então por favor não insista – quando fui dizendo isso Jolie apareceu
- Oh não, você já está urubuzando nossa nova modelo? – ela disse parecendo não acreditar – Não adianta Jack. Dessa vez fomos mais espertos e demos as devidas instruções pra ela e ela não está autorizada a ser fotografada por profissionais autorizados- ele se poupou de responder e saiu andando – Não liga Sophia ele se acha o ultimo fotografo do estúdio. Vem quero te apresentar o Josh
Fomos andando até que ela parou atrás de um cara bem alto e com o físico definido e colocou as mão nas costas dele:
- Josh está é Sophia, sua parceira da campanha publicitária – ela disse e ele veio me abraçar e me deu um beijo no rosto
- Muito prazer Sophia – ele disse e tinha uma voz grossa e bonita
- O prazer é meu- eu retribui
- Bom fiquei ai conversando que eu vou dar uma circulada pra ver se encontro alguém e já volto – ela disse saiindo e nos deixando a sós.
- Você é nova iorquina?- ele disse
-Não sou brasileira. Cheguei hoje mais cedo
- Nossa eu queria muito conhecer o Brasil. Dizem que é um lugar muito bonito – fato que ele só estava tentando ser simpático, por que nenhum estrangeiro acha o Brasil bonito.
- É moral, é pouco agradável, mais temos cultura diferenciada e muito bom humor – eu disse
- Acho ótimo que você seja bem humorada e feliz, eu sou assim e estava morrendo de medo de vim aquelas modelos nojentinhas e chatinhas
- Fresquinha você não se encomodaria se eu fosse um pouco? Mora um patricinha dentro de mim – ele me apareceu ser um cara muito simpático e logo um fotografo credenciado da festa nos pediu pra que tirássemos uma foto e logo confirmamos, afinal eu não tinha nada contra ele. Muito pelo contrario estava se mostrando uma ótima pessoa.
________________________________________________
Capitulo 84
Sophia narrando
Ficamos conversando por um bom tempo, Jolie pareceu estar bem entretida com uma rapaz e ria sem parar então decidi não incomodar mais queria ir embora estava cansada
- Será que você poderia me fazer um favor? – eu disse
- Mal me conhece e já ta pedindo favor?- ele disse e eu fiquei desconcertada- To brincando não precisa fazer essa cara de perdida.. Pode falar – eu fiquei mais aliviada por sem brincadeira
- Pode avisar a Jolie que estou indo embora e que nos falamos amanhã? Eu estou cansada da viagem e a única coisa que eu preciso agora é dormir – E DO MICAEL AQUI!
- Claro que não- eu fiquei sem entender e tentei não esboçar nenhuma reação
- Não? – eu disse depois do silêncio mostruoso que ficou
- Eu vou te levar pra casa. Ou acha que eu vou deixar você pegar um taxi? Claro que não!- ele estava sendo muito gentil, mais mal o conhecia
- Não vou pegar um taxi mesmo,vai ser rápido.- eu disse
- Não vai não Sophia. Eu sou um cavalheiro. E levo minhas companhias em casa – me senti qualquer companhia e afinal ele seria meu amigo de trabalho e não vi problema nenhum.
Saímos da festa e advinha: os fotógrafos não tinham ido embora e fomos fotografados entrando no carro. Achei aquilo um absurdo afinal privacidade é sempre bom.
No caminho não tivemos muitos assuntos, ele ligou o rádio e ficamos ouvindo uma música. Meio velho os gostos dele, eu bem que me lembrei daqueles malas velhos e chatos que eu namorei, me vi com um deles e fiquei totalmente desgostosa com aquela situação:
- Posso trocar de rádio? – não curto muito esse tipo de música
- Pode!- ele tentou disfarçar mais não queria que eu trocasse. Sinto muito mais não seria gentil. Eu estava MUITO incomodada e eu queria me sentir bem pelo menos até chegar em casa.
Mudei finalmente e a viagem foi um pouco mais agradável. Não queria julgá-lo pelas musicas que curtia se não com certeza eu desceria daquele carro, mais eu só consegui me lembrar de quando viajei com Micael e ele cantava pra mim musicas que eu curtia e me fazia cafuné.
Quando finalmente chegamos eu não via a hora de descer daquele carro
- Bom muito obrigada pela carona e nos vemos no primeiro ensaio – eu disse abrindo a porta e saindo
- Que isso imagina. Nos vemos… Tchau – ele disse e eu fechei a porta e ele saiu com o carro
Entrei em casa troquei de roupa e me deitei, peguei a blusa do Micael e me aconcheguei ela, olhei uma foto dele e não tive como não sentir saudade. Algumas lágrimas desceram pelo meu rosto e dormi tentando sonhar com ele aqui, vivendo o nosso sonho.
________________________________________________
Capitulo 85 
Micael narrando
Acordei e fui chegar uns e-mails pra ver se tínhamos algum contrato em vista. E não é que tinha alguns, um da agência falando que apesar de ter pedido aquele trabalho elas já tinham arranjado outro pra mim, que eu era uma pessoa muito importante na agência e que estava mandando os pêsames pela morte da minha vó. Quando abri outra janela eu vi uma foto da Sophia com um cara, ele estava entrando no carro dele?? Eu não estava acreditando no que estava vendo. Nossa ela superou rápido. No texto que com a foto estava escrito que eles eram o casal de modelos que fariam a propaganda publicitária, e que tinham ido em uma badalada festa dada por pessoas da alta sociedade e que pareciam ter se dado bem. Fiquei muito irritado, ele abraçava ela pela cintura e ela ria, acho que ela já tinha esquecido que eu existia. Entrei no banho pra ver se a raiva diminuía e quando saí meu telefone tocou:
-Oi Amor – era a voz doce dela, ela era minha Sophia
- Sophia? – eu precisava ter certeza de que era ela, mesmo reconhecendo queria ter certeza
- Como é bom ouvir você falar meu nome Mica, eu queria tanto sentir você, poder te abraçar, te sentir e matar toda essa saudade que eu estou de você – como era bom ouvir ela dizer
-Princesa tenho que te pedir desculpas por ter deixado você tão preocupada, tão aflita e ter ido viajado desse jeito.- eu tinha que pedir
- Ah amor não quero mais falar sobre isso, já foi. A única coisa é a saudade que eu estou de te beijar. Como estão todos na sua casa? E você como está? – ela pareceu preocupada deu pra sentir sua voz de preocupação
- Ai amor está sendo muito complicado pra todos, sabe como minha vó era importante – eu disse já com um nó na garganta
- Ai queria te abraçar e dizer que estarei com você… Amor eu queria te dizer uma coisa – eu estava preparado pra ela dizer que estava afim daquele da foto, já me preparei- EU TE AMO – quando ouvi isso a minha vontade era de pegar o primeiro avião e ir atrás dela.
- Você não sabe como é bom ouvir isso Sophia, eu pensei que você ia dizer que estava afim desse tal de Josh que saiu nas fotos com você. – eu disse e ela tava rindo
- Micael ele não chega nem no seu dedo mindinho, ele é legal mais não faz meu estilo, é mala igual os outros que vieram antes de você. Mais você colocou seu amor em mim…
- Eu te amo princesa – eu disse e ela me pareceu estar chorando – Sophia o que foi?
- Estou aqui abraçando a sua blusa e sentindo seu cheiro imaginando o seu abraço que sempre me confortou – ela disse e ainda me parecia chorar
- Sophia você foi realizar seu sonho e eu respeito isso, acho que você fez a escolha certa, te apoiarei sempre meu amor – eu disse a verdade pra ela
- Você não sabe como é bom ouvir isso de você. Esses dias aqui apesar da recepção das pessoas eu ainda estou me sentindo muito sozinha.
- Pode me ligar sempre que estiver se sentindo assim, eu estarei pra te fazer você se sentir feliz e saiba que apesar de longe meu pensamentos sempre vai estar em você. Mais não quero que você fique muito perto desse talzinho ai Sophia.- ta eu estava com ciúmes dela
-Está com ciúmes amor? – ela disse e parecia não estar mais chorando
- Claro que sim, ele pode te abraçar e eu não, ele pode ver seu sorriso de perto e eu não.- eu disse
- Ai que namorado mais fofo que eu tenho – ela disse
- vamos namorar a distância agora? Ou você prefere terminar? – eu disse sabendo que ela me amava mais as vezes
- Eu quero você, não quero terminar, eu vou dar um jeito de ir te visitar ai você vem e matamos a saudade. Micael não me deixa, eu te amo mais que tudo- ela disse
- Eu não vou te deixar, eu vou pra ai te ver quando der eu prometo, mais enquanto não vou eu te ligo todo dia, nos vemos pelo computador – eu disse sugerindo
- por mim nos falamos o dia todo, na próxima vez você canta pra mim?- eu sabia que ela adorava que eu cantava pra ela
- Claro que canto meu amor – eu disse
- Amor tem alguém batendo aqui na porta, eu preciso desligar mais prometo que amanhã ou hoje a noite eu te ligo ou você me liga pra te dar boa noite e ouvir a sua voz.
- Ok princesa. Te amo
- Te amo príncipe
Ela desligou e eu me senti nas nuvens, ficar tão longe dela ia ser difícil mais senti com essa ligação que nosso amor era tão grande que não importava a distância.
_________________________________________________
Capitulo 86
Sophia narrando
Ai depois de ouvir a voz dele eu estava na lua. Me sentindo mais leve, mais completa e bem mais calma por saber que ele ainda me amava apesar de estar realizando nosso sonho sozinha.
Fui abrir a porta, parecia ser importante por que a pessoa tocou milhões de vezes a campainha:
- Finalmente você abriu…- a Jolie entrou com uma expressão de alivio
- Bom dia pra você também – eu disse vendo se ela poderia ser um pouco mais educada e me dar um bom dia
- Ah claro, bom dia – quando ela disse sorri – Me conte tudo que aconteceu entre você e o Josh ontem. Não me esconda nada
- Não vou esconder por que não aconteceu nada – ela me olhou com uma cara
-Como nada Sophia?? Vocês não foram embora juntos e aquela foto dele com a mão na sua cintura – ela disse eufórica
- Primeiro que ele só me deu uma carona por que eu não queria atrapalhar uma certa pessoa que estava no maior papo com um cara e segundo que ele foi bem atrevido ao colocar a mão na minha cintura mais entre ele e eu não há a menor possibilidade de acontecer alguma coisa por que eu namoro e estou muito feliz com meu namorado. – eu disse e ela ficou espantada
-Namora? Você namora quem?- fui até a estante e peguei o porta retrato que tinha uma foto nossa, da campanha que fizemos juntos e trouxe pra ela
-Essa é o grande amor da minha vida – eu disse com um sorriso maior que o meu rosto
_Mais nossa ele é muito bonito Sophia. Pretendem namorar a distância mesmo?? Não vai bater a carência não? – ela disse
-Ele é mesmo lindo e encantador. Sim, ele disse que a distância não é o problema. Ele está com alguns problemas e disse que assim que der vai vim me ver ou eu vou.- eu disse morta de saudades
- Ai que coisa mais linda. – ela disse fazendo uma cara fofa- Mais então vim lhe falar que o pessoal ficou muito encantado com a sua beleza e simpatia, todos foram só elogios pra você e ficaram muito felizes por não da bola para aquele talzinho. Tivemos já muito problema com modelos que não sabem como dizer não
- Ih eu sei dizer um não muito bem. Tenho que pelo menos saber contornar, isso é importante pra minha carreira, é de extrema importância. – eu disse
- Fico orgulhosa de sabermos que escolhemos uma modelo exatamente adequada aos padrões profissionais e que gosta de seguir os contratos
Ficamos conversando até que ela começou a falar sobre o novo trabalho que teria que fazer:
- Bom o seu primeiro trabalho é sozinha mesmo, um publicitário achou você ótima pra uma campanha e disse se você estava disponível. Gostaria de saber se não acharia ruim fazer um trabalho seguido do outro – eu não ia recusar
- De forma alguma eu quero sim, é o que? Roupas? Sapatos? – eu perguntei curiosa
-Maquiagens. – nossa como não aceitar
- Nem precisa falar mais nada, eu já topei, adorei a idéia. Eu sou apaixonada por maquiagens
Ficamos conversando sobre o que a campanha ia exigir e algumas burocracias aceitáveis e quando menos esperei estava noite já. Acordei tarde e nem consegui aproveitar o dia.
Quando meu celular tocou imaginei quem seria:
- Amo? – eu disse
-Como sabia que era eu? – ele disse rindo
-Não sabia que era você. Mais queria que fosse- Jolie olhou pra mim e fez “aaaawwwwn” , se levantou e me deu um tchau
- Queria?- ele perguntou querendo que eu repitisse o que tinha dito- Que barulho foi esse?
- Queria MUITO que fosse você, foi a minha amiga Jolie. Estávamos falando da minha mais nova campanha.
- Ai que orgulho da minha namorada mais linda – ele disse
- Amor é de maquiagem. Imagina como estou feliz?
- Nossa você vai querer levar tudo embora isso sim. Fala pra eles tomarem cuidado – ele dizia rindo e eu ria com ele. Realmente era um risco que eles corriam
- Como estão tudo e todos por ai? – eu perguntei
- Bom falei com sua mãe hoje, queria me explicar com ela. Minha família está se recuperando e suas amigas tenho visto com bastante freqüência ela vivem nos nossos show agora- ele disse e eu confesso que fiquei um pouco enciumada
- Ah que legal- acho que ele bem percebeu
- Ah você não ta com ciúmes né amor? Nem precisa. São suas amigas – ele disse
- Estou uma uma invejinha por elas estarem perto de você e eu não- eu disse
-Vamos nos ver em breve eu sinto!...
___________________________________________________
Capitulo 87

Sophia narrando
15 DIAS DEPOIS
Tudo corria super bem, eu estava super feliz com tudo que estava acontecendo na minha vida, posso arriscar a dizer que estava realizado. Todos os projetos correndo bem e fazendo o maior sucesso, mais a saudade do Micael estava grande
Hoje eu ia fazer a campanha com Josh, eu estava feliz por acabar logo com isso, nesses dias os eventos que eu fui obrigada a fazer com ele foi tão tedioso. Ele realmente é insuportável, inaturável, um mala.
- Sô – a Jolie tinha se tornado muito minha amiga, passávamos horas juntas conversando, fazendo compras, ela parecia já me conhecer – Vamos pra maquiagem que hoje o dono vem ver a campanha
- Aham! Acho que não precisava saber, vou ficar mais nervosa do que já estou- eu disse
- Nervosa por que loira? Você arrasa e faz seus carões e o povo baba na sua beleza 100% brasileira – ela tinha um jeito muito engraçadinho de falar
Fomos indo em direção pro camarim até que a Jolie teve que parar pra conversar com alguém da produção e pediu que eu fosso indo que ela me encontrava lá, eu estava passando até que senti alguém me puxando pelo braço com força e quando olhei era o Josh:
- Desculpa a pergunta mais nesse momento se faz necessária: QUEM VOCÊ PENSA QUE É PRA ME PUXAR DESSE JEITO EM MEU FILHO- eu disse ficando bem irritada
- Sophia eu preciso te dizer uma coisa- ele disse
-Se sua mãe não te deu educação eu vou te dizer uma coisa: NÃO É ASSIM QUE SE TRATA UMA PESSOA. Eu não sou qualquer uma e NUNCA, NUN-CA te dei intimidade nenhuma pra fazer esse tipo de coisa comigo
- Calma bravinha eu só quero falar com você – ele disse cinicamente
- Pode falar rápido por que você tem 60 segundo e pode ir largando meu braço porque está me machucando
- Não vou te largar por que se não você não vai me ouvir – ele disse e eu queria socar os 5 dedos da minha mão naquela cara murcha dele, mais ele estava me segurando com muita força
- então fala logo seu grosso
- Você tem que ser minha Sophia, pra sempre…- ele tinha cheirado alguma coisa não era possível, cola talvez. Ele tava doido?
- Ah para de me encher com esse papo sem cabimento e me larga agora- eu já estava ficando desesperada quando menos esperei ele me beijou a força, não correspondi em nenhum momento, ele era doente, ele me apertava mais contra seu corpo e eu de todo jeito tentava me soltar, tudo em vão ele era maior e mais forte que eu. Até que ele começou ame soltar mais e consegui empurra ele pra bem longe
- VOCÊ FICOU MALUCO? VOCÊ É DOENTE GAROTO – eu disse chorando e gritando muito
- Você bem que gostou não é Sophia – ele disse dando um sorriso
- EU TENHO NOJO DE VOCÊ. NO-JO! – eu disse chorando e saindo correndo da sala
Eu estava desolada com tudo aquilo, eu não merecia passar por isso, eu não me prestaria a esse papel de ter que tirar fotos sorrindo com aquele garoto. Fui pra fora do lugar das fotografias e peguei o primeiro taxi que vi. Fui direto pra casa.
Quando cheguei liguei pra Jolie:
- Sophia onde você está? Estão todos te procurando, o diretor da empresa chegou e quer te ver. Ele está amando seu trabalho – ela disse
- Fala pra ele que eu estou me demitindo, fala pra ele que com esse Josh eu não fotografo mais. Não quero mais ver esse garoto em lugar nenhuma na minha vida, estou voltando pro Brasil agora mesmo. Fim de contrato! – eu disse louca colocando todas as minhas roupas na mala
- Não faz isso Sophia. O que houve? – ela disse parecendo desesperada
- Aquele Josh é um estúpido, um grosso, me agarrou com força, me machucou e ainda teve a coragem de me beijar. Meus braços estão roxos de tão forte eu odeio ele e me recuso a fazer qualquer coisa com ele- eu disse e ela me pareceu ficar chocada. Desligou o telefone na minha cara...
____________________________________________________
Capitulo 88
Sophia narrando
Eu não sabia o que fazer, então decidi ligar pro Mika, ele com certeza ia me ajudar, eu precisa me acalmar e só ele tinha esse dom: o dom de me fazer respirar e ficar calma.
- Amor – eu disse assim que ele atendeu
- Princesa o que houve? Você está com uma voz de choro e me aprece desesperada e nervosa – ele me conhecia como ninguém
- Amor que quero ir embora daqui, eu quero você – eu disse chorando mais ainda
- Primeiro se acalmar amor, senta, respira e me conta o que aconteceu…- ele tentava falar com uma voz calma mais era nítido na sua voz que ele estava tenso e esperava uma resposta
- Você não sabe o que aquele troglodita do Josh fez comigo amor – eu disse lembrando da cena a voltando a chorar
- Fala o que ele fez que estou pegando um avião e indo quebrar a cara dele em um soco – ele disse e agora sua voz era de raiva
- Ele me agarrou e me beijou a força, ele me apertou os braços, estou toda marcada – eu disse e olhava meus braços e eles estavam com umas marcas onde ele me segurou
- Quem esse trouxa pensa que é pra agarrar minha namorada? Ele perdeu a noção da vida? Quem ele é pra te beijar?? – ele agora estava nervoso podia sentir em sua voz
-Micael eu não quero mais ficar aqui eu quero voltar pra casa, eu quero ir embora daqui- eu disse
- Tem certeza? – ele não queria que eu acabasse com essa chance, mais eu não quero mais isso, não acho mais digno, eu quero ficar onde as pessoas me tratem bem e não façam isso comigo
- É o que eu mais quero amor, eu não agüento mais ficar longe dos seus carinhos eu quero você e estou embarcando daqui a 3 horas, me busca no aeroporto? – eu disse
- Nem precisa pedir, eu vou agora mesmo, eu quero você todinha em meus braços pra cuidar de você..- ele disse e eu sorri, só ele pra me fazer sentir bem
- Ei príncipe te amo – eu disse – Você consegue me fazer bem mesmo depois de tudo isso que aconteceu
- Eu que te amo princesa… Arruma suas coisas direitinho e antes de embarcar me liga pra dar notícias – ele disse
-Uhum! Um beijo amor – desliguei e fui terminar
Não deu nem 15 minutos e meu celular tocou, o número não estava registrado no meu celular:
-Alô? – eu disse
- Oi Sophia aqui é o Dono da companhia – ele disse eu gelei
- O que posso ajudar? – eu disse seca
- Gostaria de pedir desculpas pelo ocorrido de hoje mais cedo, estou a par do que houve e fico muito desapontado com o que houve. Mais gostaria que pensasse. Esta é uma campanha muito seria e importante
- Olha senhor não me leve a mal, mais fui mlestada dentro de um de seus estúdios na qual eu TRABALHAVA, por que estou pedindo demissão, e o senhor quer que eu pense o que? Eu estou marcada e pra sua companhia não trabalho mais. Nenhum dinheiro do mundo paga minha dignidade. Pode ficar tranqüilo que estou desocupando o seu apartamento e espero que o vocês tenham pelo menos o bom senso de pagar minha viagem de volta – eu despejei toda minha indignação no dono das empresas, bem que ele merecia mais, só que pensei e deixei melhor só assim mesmo.
- Fico realmente muito despontado com o ocorrido, e sinto muito. Fico triste por perdemos uma modelo tão eficiente como você. Espero que não fique com raiva da nossa companhia afinal não temos culpa pelo incidente. Claro tomarei as providências pra que paguem todos os custos necessários para sua ida até o Brasil. – acho bom mesmo
-Muito obrigado, pretendo pegar o avião em 3 horas. E muito obrigada – desliguei por que não sou obrigada. Todo aquele desespero se tornou raiva. Agora só queria voltar pra onde as pessoas me tratariam com mais amor e respeito.
_______________________________________________
Capitulo 89
Sophia narrando
Sai recolhendo tudo o mais rápido possível e pedi que o porteiro pedisse um taxi pra mim, um bem grande pois estaria de mudança.
Quando finalmente coloquei tudo que era meu na mala e a fechei, foi como se minha missão estivesse cumprida e eu estivesse voltando pra onde eu nunca deveria ter saído.
Peguei o elevador e quando desci o taxi já estava a minha espera, então deixei as chaves do apartamento com ele e saí. Nunca foi tão satisfatório entrar em um taxi. Apesar de estar feliz com a minha situação lá em Nova Iorque eu não podia negar que ficar longe de quem amamos é extremamente difícil e nos deixa meio triste.
Quando cheguei no aeroporto fui fazer tudo o que era necessário o mais rápido possível. E liguei pro Mika pra avisar o horário do meu vôo pra que ele pudesse me buscar:
- Amor – eu disse
- oi princesa, está mais calma?
-Estou sim amor, eu acho que eu agora estou feliz em saber que em algumas horas estarei ai com você- eu disse abrindo um sorriso bobo
-Ai amor, eu estou com tanta saudade de você. Você não sabe como está sendo difícil ficar longe de você.
- Eu sei sim, eu acho que estou sentindo a mesma coisa, é uma saudade que não cabe em mim… mais em algumas horinhas que vão passar bem rápido estarei ai com você… Bom to entrando no avião… um beijo! Te amo
- Te amo- esperei ele dizer isso e desliguei o telefone
Entrei no avião e me sentei na poltrona , coloquei meu fone e acabei dormindo, estava meio cansada e precisando descansar… Com essa confusão tinha me esquecido se tinha comido ou não…
Finalmente tinha chego no meu país, sentir o ar brasileiro estava me deixando feliz. Espreguicei e abri um espelhinho na minha bolsa e retoquei a minha maquiagem, afinal meu namorado estava me esperando depois de tanto tempo, queria que ele me visse pelo menos mais bonita e animada.
Desci do avião respirando ao ar brasileiro e um sorriso de estar em casa apareceu sem querer, fui pegar minhas enormes malas e quando saí quase tive um desmaio no meio do aeroporto. Ele estava lá com uma cartaz enorme que dizia: “COMO É BOM TER VOCÊ COLADINHA EM MIM” , quando terminei de ler aquilo nem pensei duas vezes, logo larguei as malas e corri pro seu braços, os braços do meu amor, os braços do meu namorado, os braços que me fazer ficara conchegada.
Ele me apertou contra seu corpo e senti aquelas sensações maravilhosas que só ele me fazia sentir, assim que nos soltamos nos olhamos e ele passou carinhosamente as mãos em meu rosto e não agüentei, logo o beijei com vontade, desejo, saudade, ele ia me apertando mais e mais contra o seu corpo e começou a ficar mais quente e mais urgente, eu queria respirar mais aquele beijo estava tão maravilhoso que não queria parar
- eu tinha me esquecido como seu corpo é tão quente e tão acolhedor. Ele se encaixa perfeitamente em mim – disse quando nossas bocas se desgrudaram para respirar
- Como é bom te tocar, – ele passou a mão em meu rosto- Sentir seu cheiro – eu afastou meu cabelo e cheirou meu cangote – sentir seu toque – me apertou mais – eu te amo princesa – uma lágrima caia em meu rosto, eu nem sabia o que dizer
- Como senti sua falta garoto… o que você fez comigo?? Não consigo mais ficar longe de você. Me senti tão deslocada sem seus braços pra me segurar. Nunca mais quero ficar longe de você. Eu te amo – eu disse e nem terminei e ele já estava me beijando di novo, mais agora era mais calmo.
- Vamos amor, quero matar a saudade de você bem longe daqui- ele mordeu os lábios e fez uma cara de safado
- Epa epa… – eu disse rindo – Matar a saudade de você é o que mais quero fazer…
Ele me ajudou a pegar as malas que inclusive eu tinha deixado largada no meio do aeroporto e fomos pro carro dele. Ele segurava minha mão enquanto empurrava o carrinho. O carinho dele era tão diferentemente especial e único.
________________________________________________
Capitulo 90
Sophia narrando
Eu observava tudo a minha volta, como aquilo me fazia feliz. Quando finalmente chegamos no carro dele eu parei e fiquei admirando:
- O que foi? – ele disse parando o que estava fazendo e me olhando
- Estava vendo como você é lindo e meu – eu disse sorrindo
- Seu, todo seu. Pra sempre seu – ele disse vindo mais perto quando ele me abraçou eu senti dores nos braços e sem querer falei alto demais
-Ai! – em um gritinho
- Que foi amor? – ele disse preocupado comigo
-Nada – eu disse tentando desconversar pra não deixar ele magoado
- Nada não Dona Sophia, o que tem ai que você deu esse “Ai!” – ele dez tentando me imitar. Levantei as mangas da blusa e mostrei pra ele.
- O que é isso – ele disse ficando espantado
- As marcas de quando ele me agarrou… ainda estão meio doloridas. Mais vai ficar tudo bem
- Vai ficar tudo bem?? Temos que cuidar disso agora mesmo Sophia. Se eu encontrar esse cara algum dia na minha vida, acabo com todos os dentes que ele tem na boca. O que ele estava pensando
-Calma amor, já passou – eu disse tentando acalmá-lo. Ele estava nitidamente nervoso e irritado
- Só vou ficar calmo quando você estiver bem. Sophia você é a coisa mais importante pra mim. Não quero que nada de ruim aconteça com você. – ele disse e lágrimas caíram em meu rosto
- Estou melhor já, só de ter você aqui bem pertinho de mim, me dando carinho e beijinhos eu já sou a pessoa mais feliz – ele sorriu mais foi meio receoso em me abraçar, até que puxei seus braços pra que me envolvesse e ele veio beijando meu pescoço e depois nos beijamos, parece que nunca ia cansar de beijar ele. Toda vez era mais especial que a anterior. Ele tinha um jeito de me beijar que era tão inexplicável.
Quando paramos ele abriu o porta mala e colocou todas as minhas coisas e em seguida abriu a porta do carro pra mim, ele era um cavalheiro:
- Obrigada !- eu disse e ele me deu um beijinho rápido e fechou a porta
Entrou no carro e colocou o sinto:
- Amor- eu disse – você não se incomoda de passar em algum lugar pra que eu coma alguma coisa? Eu não sei a quanto tempo não me alimento e não quero ter que ir pro hospital bem na minha volta – eu disse e ele fez uma cara de bravo
- Não sabe quantas horas? Você não passou mal lá passou?- eu passei uma vez mais acho que não ia contar pra ele, com a cara que ele estava fazendo com certeza ia ficar muito bravo comigo
- Assim..- eu disse dando um sorrisinho meio torto – Me leva ou não? – eu tinha que mudar de assunto
- Fala quantas vezes Sophia… eu te conheço bem- ai porque ele tinha que me conhecer tão bem?
- Só uma vez amor, mais não foi nada demais… Foi no dia da sessão de fotos, eu não tive tempo – eu disse com medo
- Fico até com dor no coração de não estar lá pra te ajudar meu amor, quando você vai aprender que tem que se alimentar? Sophia é sua saúde você precisa se conscientizar. Quando vai entender que é pro seu bem? – ele falava me olhando serio, eu me senti tão culpada por ter feito.
- Eu vou me cuidar, eu prometo- eu disse sendo o mais sincera possível. Não queria que ele se decepcionasse com nada
-Acho bom. O que acha de almoçarmos em um restaurante japonês?? Ou prefere comer comida brasileira? Ou comida caseira? Quer comer uma comidinha da minha mãe e depois te levo pra matar a saudade da sua mãe e depois te levo em casa – ele disse sendo o mais o mais atencioso possível
- Prefiro a comida da sua mãe. Estou com saudade de comida de verdade. – comia em restaurantes e fastfood quase todos os dias. Precisava comer alguma coisa decente.
- Ótimo! Vou dar uma ligadinha pra ela – ele disse sorrindo, acho que ele nunca ia imaginar que eu ia escolher almoçar com a família dele. Mais eu gostava dele. Eles eram fofos comigo e eu estava com saudades deles – Oi mãe vim pegar a Sophia ai no aeroporto e ela está com saudade de comer comida brasileira será que pode fazer uma comidinha pra ela? – ele perguntou animado e pude ouvir que ela também adorou a idéia
Quando ele desligou o sorriso era enorme. Ele ficou feliz. Eu dei um beijo e ele correspondeu.
- O que ela disse?- eu tinha que perguntar
-Ih ela adorou a idéia e vai fazer um almoçinho especial pra você. Disse que está com saudades – acho que a mãe dele sentia que eu fazia o filho dela feliz e me tratava tão bem e os irmãos e pai dele eram tão fofos também… – Eles disseram que estarão todos a sua espera.
Fiquei animada a final de contas eu tinha que dar valor a esse carinho todo
- Eles souberam o motivo pelo qual resolvi voltar? – eu disse
- Sim, claro. Ontem quando me ligou estava na casa da minha mãe e sabe como fiquei tive que contar pra ela e pra sua mãe também. Ela ficou preocupada e tentou falar com você mais não conseguiu, depois do almoço vou te levar na casa dela.
- Sim senhor! – eu disse debochando e ele deu um sorriso...
_______________________________________________
Capitulo 91
Micael narrando
Eu estava tão feliz em tê-la de volta. Como pode estar ainda mais linda?? Apesar de ter tentado realizar o sonho ela parecia abatida e depois me mostrou as marcas que aquele monstro tinha feito. Ela estava assustada e com dores:
- O que acha de antes de irmos pra minha casa darmos uma passadinha na praia. – eu disse fazendo um convite irrecusável
- Só se você me prometer uma coisa.- ela disse olhando pra mim com uma cara séria
- Depende do que for – eu disse tentando desvendar nos olhos dela o que ela estava querendo propor
- Só se você disser que vai ficar abraçadinho comigo, e a gente vai ficar escutando o barulho do mar… – ela disse encostando a cabeça no banco, fechando os olhos e acho que tentando imaginar a cena
- Huum, preciso pensar nesta condição ai – eu disse me fazendo de difícil
- Ai pra que pensar ehin?! – ela disse toda boba
- Acho que eu vou aceitar afinal eu estou com tanta saudade de um certo alguém- eu disse fazendo cócegas nela
Liguei o carro e fomos em direção a uma praia, via que ela estava com cara de interrogação provavelmente não sabia pra onde eu estava indo.
Eu decide levar ela pra uma praia que quase ninguém conhecia, pra podermos namorar um pouco mai tranqüilos:
- Pêra ai a gente não ia pra praia?- ela perguntou com uma cara tão fofa
- Estamos indo, quero que mostrar uma que poucas pessoas conhecem e freqüentam, assim a gente pode namorar muito- eu disse e olhei pra ela que estava com um olhar brilhante. Observar seus olhos azuis era como observar o céu em um dia de verão.
- Chegamos – eu disse estacionando- você tem alguma coisa na sua mala que podemos colocar na areia pra nos sentarmos?
- Tenho sim, abre lá que eu pego – ela disse descendo do carro
Abri o porta malas do carro e ela sabia especificamente em qual mala estava, me parecia ser um lençol e estava de ótimo tamanho. Fui até ela e dei um beijinho mais sem encostar
- Por que não me abraça?- ela disse duvidosa
-Estou com medo de te machucar igual aquela hora – eu disse abaixando o olhar
- Não quero que se sinta culpado ou qualquer coisa do tipo- ela disse levantando minha cabeça com sua delicada mão- E quando aos abraços eu quero todos que puder me dar, fiquei tanto tempo longe que dor nenhuma vai atrapalhar os abraços que você vai me dar – ela terminou de falar e eu estiquei meu braços em sua direção e ela veio e se aninhou, beijei o topo de sua cabeça e pude ouvir o coração dela batendo acelerado
- Está nervosa? – eu perguntei
- Não, estou emocionada e feliz, estou aonde eu queria estar – ela disse eu me afastei.
Peguei mão dela e depositei um beijo, e ela sorriu. Segurei e fui guiando ela até a areia. Estiquei o lençol e me sentei, ela se sentou a minha frente e se deitou em meu colo. Abaixei a cabeça e lhe dei um beijo na bochecha
- Tirando essa experiência chata dos últimos dias, como foi sua viagem? – eu estava curioso pra saber o que ela diria
- Tirando aquele inconveniente tudo caminhava na mais perfeita ordem. As minha campanhas estavam dando resultados ótimos a marca e rendendo mais campanhas. Acho que não era pra ser mesmo, - ela disse em um tom de desapontamento
- Tenho certeza que em todas que fez deu o seu melhor amor e é isso que realmente vale. Talvez o seu lugar seja aqui perto das pessoas que te fazem se sentir bem e feliz. Você ainda vai ter uma carreira brilhante- eu disse tentando animá-la. Ela levantou a cabeça e me deu um sorriso
- Se você tivesse ido comigo tudo teria sido mais fácil, aposto que você ia me proteger e me esquentar quando estava frio. Nesses dias eram os que eu mais sentia sua falta. Esses dias eu tinha vontade de te ligar só pra ver se falando com você eu me aquecia pelo menos um pouco – ela riu
- Boba. Mais você se lembra que nos aproximamos por que você estava com frio? Se você não tivesse tudo coragem de ir até mim pedir um casaco acho que nunca teríamos nos envolvido desse jeito- eu disse me lembrando da primeira vez que dormir agarradinho nela
- Acho que teríamos sim amor, aquele nosso beijo que era pra ser de mentira, mostrou que tinha química. Por que mesmo sem trocar uma palavra nos beijamos daquele jeito- o que ela está dizendo faz todo o sentido
- Você me deixou alucinado depois daquele beijo- eu disse e ela riu
- Comigo não foi diferente. Tive que tomar banhos frios pra não te atacar.- eu disse e nos dois rimos
Ficamos ali relembrando da nossa história e achando o que poderia acontecer futuramente.
___________________________________________
Capitulo 92
Sophia narrando
Aquilo estava tão acolhedor, ele ali me abraçando e nós conversávamos sobre o que tinha acontecido conosco e o que poderia acontecer:
- Você tem vontade de casar?- ele me perguntou e eu fiquei assustada
- Nunca tinha parado pra pensar nisso, acho que só se fosse com você…- eu disse, mais a ultima coisa não era pra Sr falada
- Comigo? Só se for comigo?- ele disse com os olhos marejados
- Por que de todos os caras que eu namorei o único que eu amo de verdade que casaria mesmo é você. – se eu soubesse que teria essa reação teria dito isso a muito tempo. Ele me virou com todo o cuidado por conta dos machucados e me deu UM BEIJO que parecia ser o ultimo que daríamos, era tão urgente e desesperado que o fôlego estava ficando a cada instante menor
- Acho que a gente precisa aprender que respirar faz bem- eu disse quando nos separamos mais ainda coma as cabeças encostadas
- E filhos? Já pensou em ter?- confesso que sim até nos meu já tinha
- Filhos eu já penseii, afinal eu brincava de casinha e desde então já sei os nomes dos filhos que quero ter.- ele me olhou
- Quer ter mais de um?- ele disse surpreso
- Na verdade eu queria ter 3: 2 meninas e 1 menino; Valentina, Isadora e Augusto.- eu disse e ele nem sabia o que me dizia
- Nossa isso me pegou de surpresa, pensei que você não queria ter filhos, pensei que ia dizer que não quer engordar e essas coisas todas de mulher
- Fala isso por que não vai ter que levar um feto por 9 meses dentro de você. Vocês homens não tem idéia de quanto nós sofremos e ficamos inchadas- eu disse
- Vixi está super entendida do assunto em futura mamãe. Andou lendo a respeito? – ele disse debochando da minha cara
- Por um acaso já li sim. Eu tenho esse sonho, ser mãe.- eu disse com os olhos brilhando. Casar eu nunca tinha parado pra analisar mais filhos era uma coisa que eu já queria ter planejado,
Ficamos ali conversando mais um pouco e acabei descobrindo que ele também queria ter 3 filhos, mais queria ter mais homens pra poder ensinar a jogar futebol e todas essas coisas de meninos.
Até que ele lembrou do almoço, eu já estava faminta e com certeza a mãe dele já estaria a nossa espera!
Entramos no carro e ele começou a cantarolar daquele jeitinho que só ele sabe fazer:
- Acredita que até de você cantarolando eu estava com saudades? – eu disse e ele parou de cantar e sorriu – Continua cantando ai pra mim – eu disse e ele ficou cantando e eu fechei os olhos pra poder ter certeza de que quando abrisse não seria um sonho.
Quando chegamos na casa dele:
- Amor será que antes de irmos pra sua mãe eu posso tomar um banhinho rápido? To cansada da viagem – eu disse olhando pra ele com uma cara de pidona
-Hum deixa eu pensar? Não quero uma namorada fedorenta então pode- ele disse rindo
- Pode pegar uma das minhas malas e minha fraqueira no carro?
- Hum – ele pegou e entramos na cada dele
- Não demora muito que minha mãe está nos esperando já já ela liga- ele disse e eu entrei no banheiro bem rapidinho, tudo que eu queria era um banho.
_________________________________________________
Capitulo 93
Micael narrando
Ela foi tomar banho, disse que estava cansada da viagem e precisa de um. Estava com um semblante de cansada mesmo, ela me parecia estar mais feliz do que no telefone. Não tem como ela não demorar no banho, ela é a Sophia a pessoa que mãos demora pra se arrumar que eu conheço, torci pra que ela já tivesse escolhido a roupa se não ao invés de almoçarmos íamos jantar:
- Oi mãe- ela estava me ligando pela terceira vez – Já estou aqui em casa, estou subindo pra sua casa já. A Soph só queria tomar um banho rápido ta meio cansadinha da viagem.
- Ah, coitada filho deve estar mesmo. Não tem pressa. Deixa ela se arrumar- ainda bem que minha mãe conhecia a Sophia, sabia que ela demorava.
Quando desliguei o telefone ela apareceu linda:
- Nossa acho que eu voltei mai branca do que fui amor.- ela disse e a olhei de cima a baixo
-Continua a branquinha mais linda do mundo – ela veio e se sentou em meu colo
- Vamos que sua mãe te ligou que eu ouvi – ela disse rindo- Demorei muito?
-Não meu amor, você foi até mais rápida do que eu previ. – eu disse e ela riu
Quando resolvemos ir, peguei a mão dela e fomos. Quando cheguei na casa da minha mãe abri a porta e meu irmão correu pra abraçar a Sophia:
- Nossa – eu disse- Que recepção calorosa
-Nossa finalmente Sophia – minha irmã disse rindo – Ele não parava de falar de você, se o Micael não tomar cuidado vai roubar você dele – do que ela estava falando? Meu irmão parecia não estar bem
- Vem cá, precisamos conversar- eu chamei ele , ele entrou no quarto e sentei ele na cama, ele era um menino ainda. Tinha apenas 12 anos e me preocupo com o bem estar dele – O que você tem cara?
- Nada – ele disse com o olhar baixo
- Nada não te deixaria com essa cara triste- eu disse e ele levantou o rosto pra me olhar
- Perdemos a vovó que amávamos tanto, não quero perder a Sophia. Ela agora faz parte da família – pude ver lágrimas em seus olhos e me emocionei, nunca tinha visto meu irmão daquele jeito
- Calma, não vai acontecer nada com ela, eu vou proteger pode deixar –eu disse abraçando ele bem forte – Agora seca esse rosto e vamos almoçar que estou morrendo de fome- eu disse rindo e ele limpava o rosto
Saímos do quarto e fomos lavar as mão pro almoço, eles todos estavam sentados à mesa já:
- Nossa está uma delicia esse almoço – a Sophia disse olhando pra minha mãe- eu ri- Fazia um tempão que eu não comia uma comida tão deliciosa. Naquele lugar vivia de fast food e congelados. Eram as únicas coisas comíveis. – todos nós rimos
- Micael será que um dia pode me levar pra andar de avião? – meu irmão disse, aprecia já estar bem melhor
- Pra onde quer ir?- eu disse, ele merecia uma viagem. Passou por coisas tão tristes
- Pra onde der, só quero andar de avião e quero que a Sophia vá também. Quero ver se ela tem medinho de avião- ele disse olhando pra Sophia que riu
- Está me desafiando?- ela olhou pra ele e disse em um tom de brincadeira
- Aham!- ele riu
- Acho que teremos uma viagem desafiadora para nosso bebe- minha mãe disse fazendo todos nós rimos juntos até ele mesmo
O almoço foi muito agradável, minha irmã fazia perguntas pra Sophia e ela respondia na maior simpatia e até minha mãe fez perguntas. Meu pai ficava olhando ela enquanto ela contava as histórias, aposto que ele estava pensando em como ela era vivida e gentil. Uma coisa que meu pai admira nas pessoas é a simpatia.
- Família – eu anunciei – Preciso levar a Sophia pra casa da mãe dela, faz um tempo que ela não vê a família e a mãe dela está com saudades também
- Nossa verdade – ela disse se lembrando- A conversa estava tão boa que acabei me distraindo. Eu trouxe presentinhos pra todos. Trago ainda essa semana ta? – o sorriso que eles deram eu nem sei explicar
- Não precisava se incomodar- meu pai disse sem graça
- Incomodo nenhum. Vocês são da minha família agora, tenho que lembrar sim – ela disse e agora acompanhei todos em um sorriso que cresceu com as palavras que ela foi dizendo – Obrigada pelo almoço me diverti bastante. Nos veremos em breve – Nos despedimos e fomos
Quando entramos no carro eu olhei pra ela:
- Você não sabe como os deixou felizes – eu disse olhando pra ela
- Imagina Micael. Encontrei uma ótima forma de agradecer a forma tão hospitaleira com que me recebem sempre que venho aqui- eu disse e me aproximei, a beijei com paixão, eu já estava com saudade daqueles lábios.
Ficamos dando uns beijinhos no carro e depois fomos pra casa da mãe dela. No caminho estava mesmo transito e ficamos conversando e cantando pro tempo passar mais rápido.
Quando estava com ela o tempo passava rápido demais.
_____________________________________________
Capitulo 94
Sophia narrando
O almoço foi bem mais divertido do que eu imaginaria que fosse, eles foram tão gentis e carinhosos, o irmão mais novo do Mika me abraçou tão forte quando cheguei, que fiquei até sem graça. Prometi que voltaria ainda essa semana pra entregar os presentes que trouxe pra eles. Comprei presentes de verdade, coisas boas que eles realmente usariam.
Sorte que o Mika me lembrou que eu ainda tinha que ver minha mãe, não que eu tenha esquecido dela, mais que eu acabei me entretendo com a conversa e esqueci.
Tinha me esquecido de como ficar no transito com meu namorado era uma delicia, ele estava ainda mais carinhoso do que antes, ele e eu ficamos cantarolando musicas:
- Eu lembro que uma vez você me prometeu que ia cantarolar uma musica em meu ouvido- eu fiz um biquinho que ele deu um beijo rápido- E nunca cumpriu a promessa
- O que você acha de hoje eu cumprir? Fiz uma música pra você enquanto esteve fora e acho que essa é uma ótima oportunidade não acha? – ele tinha feito uma musica pra mim? Eu não estava acreditando, como ele pode fazer isso? Fiquei pensando se eu o presente que eu encomendei pra ele estaria a altura
- Fez uma música?- disse com lagrimas nos olhos
- Não chora amor. Eu fiz ué! Você é minha musa inspiradora- ele disse isso e ainda não queria que eu chorasse?
- Tenho uma surpresa pra você – ele arregalou os olhos
- Pra mim? O que pode ser dessa vez? – ele me olhou desconfiado
- Nem vem que é uma surpresa e não poso te contar. Mais acho que escolhi o presente certo pra você. Não deu tempo de trazer por que saí de lá muito rápido mais eles vão me mandar amanhã. Como eu era daquela empresa eles vai chegar amanhã. – ele arregalou mais ainda os olhos
- Nossa agora eu fiquei bem curioso. E finalmente chegamos na casa dos seus pais. Aproveita eles viu amor. A gente pode aproveitar mais tarde. – ele disse e deu um sorriso e ei devolvi
- Não vai nem entrar?- eu disse
- Não amor, não quero atrapalhar. Venho te buscar depois pra te levar pra casa. Curti seus pais que estão morrendo de saudade. Ah e não esqueci de pedir a chave pra sua mãe. – não queria que ele fosse embora, queria que ele ficasse ali comigo
- Te amo – ele me olhava atentamente
- Te amo princesa – nos aproximamos e nos beijamos, beijos de despedidas com gostinho de quero mais eram o que eu sentia quando me despedia dele
- Você vai dormir comigo hoje né? Na minha casa?- eu não queria me separar dele, a saudade dele estava maior do que de qualquer pessoa
- Você está me convidando?- ele se fez de desentendido
- Preciso de você essa noite- eu disse implorando pra que ele dissesse que sim
- Se é assim, com tanta urgência quanto a minha saudade eu dorme até quando quiser- ele disse e eu sorri- Então vou pra casa pegar umas roupas, e sua mala que esquecemos lá..
- Pode deixar lá- ele me olhou – Isso não quer dizer que vou me mudar pra lá ok?! Mais acho necessário deixar uma troca. Tira algumas peças da bolsa
- Nossa você se mudar pra lá é o sonho- ele disse e eu ri
- Como essa semana vou levar os presentes eu pego a mala. Trás o Luck?
- Aham! Ele foi pro pet shop, precisava de um banho pra te ver, inclusive estou indo buscá- lo- ele disse
- Bom deixa eu entrar. Não vou demorar muito não. – disse saindo do carro. Dei tchau e ele saiu.
___________________________________________
Capitulo 95
Sophia narrando
Quando abri a porta estava tudo escuro, então fui acender a luz e todos gritaram: SURPRESA! Meu coração ficou assustado e ao mesmo tempo feliz e muito alegre, eles tinham preparado uma festa surpresa pra mim. Estavam toda minha família: meu pais, avós, primos, tios e tias e meus amigos. Eu não tive como conter as lágrimas, só não entendi o por que o Mika foi embora:
- Filha. Minha bebe – minha mãe veio me abraçar. Foi um abraço tão acolhedor, tão protetor, tão carinhoso
- Mãe.- eu só consegui dizer isso- Como estou feliz por estar de volta.
- O meu amor – ela disse me soltando e olhando no meus olhos – Como está? Mika me contou o que aconteceu. Fiquei tão aflita. Por que não me ligou Sophia? – ela disse com um olhar repressor
- Na hora fiquei assustada e desesperada, e apesar de vocês dois – olhei pra eles, meu pai e minha mãe, - o Mika me trás uma segurança na voz, precisava ouvir a voz dele e sabia que ele ia achar um jeito bem mais ameno pra contar pra vocês
- Fico feliz que agora estava aqui conosco e que esteja bem meu amor- meu pai veio me abraçar e o abracei com tanta saudade
Meus pais eram essenciais pra mim, eles sempre foram os melhores. Apesar de ser a filha única eles me educaram com todo amor e isso que fico mais orgulhosa de ver que eles sempre se esforçaram pra me dar o melhor…
Estava conversando quando senti taparem meus olhos:
- Adivinha quem é??- pela voz eu já sabia
- Melanie – eu disse e a pessoa soltou meus olhos
- Amigaaaa- ela gritou e eu a abracei. Melanie e eu sempre fomos com irmãs. Ela me conhecia como ninguém, eu e ela era uma confidente da outra e confiava muito nela.
- Preciso te perguntar uma coisa – eu disse olhando pra ela, e nos entendíamos apenas com um olhar
- Vamos – ela me puxava. Eu ia parando no caminho pra abraçar as pessoas e ela esperava na maior paciência.
Quando finalmente chegamos no meu quarto, ou melhor o quarto que era meu, entramos e eu fechei a porta
- Nossa finalmente- ela disse rindo
- Amiga o que houve pro Mika não querer ficar – eu perguntei
- Ah Sophia, foi babado – ela disse e eu já desesperada
- Fala Mel, o Mika gosta dos meus pais, não estou entendendo o que pode ter acontecido
- O problema não foi com seus pais, muito pelo contrário. Ele e seus pais estão se dando super bem. Acho que seus pais nunca gostaram de um namorado seu como gostam do Mika, o grande problema foi com o Arthur..- eu fiquei olhando pra ela com a maior cara de interrogação que uma pessoa podia ter...
_____________________________________________
Capitulo 96
Sophia narrando
-Arthur?? – eu disse para dar mais ênfase na minha cara de interrogação
- Sim, estávamos reunidos em um show da banda do Mika quando o Arthur chegou e se juntou ao grupo, fomos apresentando eles até que chegou no Mika e a apresentamos como seu namorado. O clima ficou pesado e ruim, e quando tocamos o seu nome eles começaram a lembrar da ultima vez que nos reunimos e não sei como chegamos ao assunto você. Alguma coisa que o Arthur disse fez o Micael se irritar e eles começarem a discutir. Tive que tirar ele de lá antes que acabasse com o Arthur.- OK, eu estava impressionada com o que tinha acabado de saber, para o Mika ter ficado bravo devem ter dito uma coisa bem pessoal, ele sempre leva tudo na brincadeira. Não queria que ficasse brigados. Queria que ele estivesse ali comigo, afinal ele era meu namorado.
- Mais Mel, foi só isso? – eu disse
- Só isso foi uma coisa grave meu bem, eles não se olham e o Mika até me ligou perguntando se ele vinha por que disse que se ele tivesse não iria ficar. Ele não queria estragar sua festa de boas vindas – Eu queria ele ali de qualquer jeito, aquele teimoso.
- Pode deixar Mel eu vou resolver isso – eu disse e ela saiu do quarto, no mesmo instante eu peguei meu celular e liguei pra ele – Alô?
- Oi amor – ele respondeu todo fofo
- Micael quero você aqui na minha festa, amor eu quero você comemorando a minha chegada comigo. Será que é pedir muito?- eu e minhas chantagens emocionais que sempre funcionam
- Acho que você tem que aproveitar a sua família e seus amigos, a gente vai se ver mais tarde não vai? – ele estava rodando pra não me contar o que tinha acontecido
- Mais eu posso dar a tenção à todos eles e ter o meu namorado comigo – eu não ia desistir fácil. Te espero em 15 minutos na porta de entrada. – eu disse e desliguei pra ele não poder nem argumentar
Desci e fiquei dançando mais sempre atenta no relógio para abrir a porta, assim que deu os 15 minutos fui até a porta e abri, ele estava ali parado com uma cara meio tensa e o Luck na mão. Eu peguei o bebe no colo estava com tanta saudade dele:
- Bebe- eu dizia enquanto fazia carinho nele e me lambia toda – Acho bom que você tenha vindo moço, você precisa ser apresentado ao resto da família e a alguns amigos – eu disse e pude notar que ele revirou os olhos – Há alguma coisa que você quer me contar?
- Talvez – ele disse
- Vem aqui – eu disse puxando ele pra cima e levando pro quarto que já foi meu – Pronto, agora pode me contar o que está havendo? Você se dá tão bem com os meus pais. Por que não quis vir a minha festa?
- Aconteceram algumas coisas enquanto esteve fora e eu não quero ficar lembrando. Só me senti incomodado – ele não ia falar, conheço ele. Podia ficar horas ali e não ia adiantar.
- Por que não me conta?
- Por que você fica insistindo? – ele disse
- Por que você me esconde as coisas? – eu comecei a ficar irritada
- Não escondo, só não acho necessário que saiba? – ele disse também com cara de quem estava ficando irritado
- Então quer dizer que se acontecer alguma coisa comigo e eu não achar necessário te contar, vai estar tudo bem pra você? Pensei que você confiava em mim – isso estava indo por um caminho não muito agradável. O que era pra ser uma conversa estava se transformando em uma briga
- Claro que não. Eu confio em você Sophia. Mais acho que isso que aconteceu é desnecessário
- Então aconteceu alguma coisa?
- Ok! Você conseguiu me irritar, eu vou pra casa. Depois a gente se fala! – ele se levantou da cama e como a porta estava aberta saiu todo bravo.
Logo uma pontinha de culpa por eu ter feito aquilo e quando menos esperei ele estava entrando pela porta e veio direto em direção a mim e me pegou pela cintura e deu um beijo, não tive como não corresponder, era um beijo com atitude, era um beijo quente, e BEM intenso. Quando nos separamos em busca de ar eu consegui balbusear algumas poucas palavras, ainda estava em choque:
- Oi? – eu disse sem entender nada e a procurar desesperada por ar
- Não ia conseguir ficar bravo com você sua chata. Eu to morte de saudade e tudo que eu não quero é ficar brigado com você…
- Me desculpa. Eu sei o que houve e fiquei feliz por querer me preservar de comentários – ele ficou sem graça – Mais quero que você fique aqui comigo. Pode fazer isso? – ele fez que sim com a cabeça – Acho ótimo por que não ia aceitar outra resposta
- Voltou mais mandona do que foi, pude notar isso – ele disse e eu ri
Peguei na mão dele dei um beijo e desci, afinal de contas a festa era pra mim…
_______________________________________________
Capitulo 97
Sophia narrando
Quando chegamos lá em baixo eu sabia que não poderia ou melhor não seria certo ficar trombando os dois, eu não podia fazer isso com o Mika que eu amo tanto e nem com o Arthur que é meu amigo a tanto tempo. Assim que trombamos meus pais, eu fiquei boquiaberta, Micael pareceu me esquecer. Eles riam, gargalhavam e parecia que tinham milhares de assuntos. Enquanto observava eles aproveitei e fui falando com o pessoal dando um “oi” e perguntando como ia a vida. Quando cheguei no Arthur parece que culpa veio em meu coração e eu não consegui conversar com ele normalmente:
- Oi – eu disse mais por obrigação do que por vontade própria
- Oi Sophia, como foi a viajem? – ele disse curioso
- Foi ótima, tirando o incidente dos últimos dias – pensei em uma coisa rápida que colocaria ele no lugar dele e talvez pudesse acabar com essa intriga boba- Existem muitos homens inconvenientes que não conseguem se colocar no lugar deles. Acho uma atitude muito machista homens que acham que não pode existir amizade entre homens e mulheres. Mais absurdo aqueles que não conseguem segurar os hormônios e tem que ficar dando em cima ou fazendo piada da namorada/ mulher dos amigos. – ele me olhou com uma cara de deslocado. E eu terminei com: - Foi bom te rever. Nos vemos em breve.
E sai andando, a Mel que estava ali perto começou a dar risada e eu fui indo em direção ao Mika que por sinal estava entretido segurando o bebe e brincando com os meus primos pequenos:
- O Luck é bem tranqüilo, podem fazer carinho nele. Ele adora brincar – ele disse com um tom sereno e se abaixando. Meus primos amaram o bebe, olhavam pra ele como se fosse um balde de balas proibidas. Um deles correu até a minha mãe:
- Tia será que o namorado da Sophia pode por a cachorrinho no chão pra podermos brincar com ele? – minha mãe gargalhou
- Claro que sim, ele é muito dócil e lindo não é?- ele nem respondeu e veio correndo em direção ao Mika:
- Minha tia disse que você pode colocá-lo no chão pra podermos brincar com ele – ele disse e o Mika deu um olhada pra minha m~ee que fez um sinal positivo com a cabeça. Quando colocou ele no chão as crianças tomaram conta e eu aproveitei pra curtir mais e mais o meu namorado tão ocupado:
- Meus pais gostam mais de você do que de mim se bobiar – eu disse em tom de brincadeira
- Fiquei bem mais próximo deles depois que viajou, como você só ligava pra mim – ele disse com um tom metido- os matinha informados sobre a princesinha deles.
- Quem mandou você me laçar desse jeito? E outra coisa, quem mandou sua voz ser tão sedutora no telefone? – eu disse e ele riu- Não resistia!
Ficamos ali dançando agarradinhos,mesmo que a música não fosse lenta. As pessoas as vezes vinham conversar e mais eu não desgrudava dele de jeito nenhum, ele me abraçava por trás, e eu colocava minha mãe em cima das mão deles que estavam colocadas em minha cintura e ele enquanto eu conversava dava leves beijinhos no meu pescoço me fazendo ficar arrepiada.
______________________________________________
Capitulo 98
Micael narrando
Ela me fez ir a festa, não tive como dizer recusar, ela me intimou praticamente. E ainda ficou fazendo uma perguntas e quase brigamos. Não queria de jeito nenhum brigar com ela. Quero matar a saudade, quero beijar e abraçar.
Fiquei abraçadinho com ela enquanto conversava com as pessoas, ela não queria me deixar sair de perto dela. As mãos delas estavam em cimas das minhas, como se aquilo quisesse dizer que não era pra me mexer.
Depois dançamos mais algumas musicas que o DJ colocou e foi quando me lembrei do Luck, onde será que ele estava:
- Amor – eu disse no ouvido dela
- Hum- ela disse
- Acho que vou ver onde o Luck está..- eu estava preocupado com ele
- Ta, eu vou com você – ela disse, até estranhei pensei que ela ia ficar brava por interromper a dança
Achamos ele fazendo a maior farra com alguns parentes da Sophia, eles riam e ele brincava com um bichinho que não estava reconhecendo:
- Estão curtindo o meu bebe?- ela disse entrando no cômodo onde eles estavam
- Ele é muito fofo e educado – a tia dela falou
- O pai dele faz um ótimo trabalho, ele é uma pai muito prendado- ela disse olhando pra mim
- Sophia, Sophia- o priminho dela chamou – Ela me obedece olha só: Senta Luck – e ele sentou, eu dei risada ele obedecia qualquer pessoa mesmo, acho que eu fiz direitinho
- Vem bebe – a Sophia chamou e ele veio correndo como se estivesse morrendo de saudade o que era bem provável por que era difícil de acreditar que ele ficava horas olhando o porta retrato dela que tem na minha cabeceira da cama.
Ficamos mais um pouco na festa e resolvemos ir embora antes de todos os convidados. Eu falei pra Sophia que iria ser uma disfeita ela fazer isso mais ela dificilmente ouve as coisas que eu falo. Resolvi não contrariar. Fomos pra casa dela, ela me parecia morta de cansada, acho que a chegada e a festa a deixaram exausta.
Quando chegamos na frente do apartamento que olhei pro lado encontrei ela de olhos fechados com a cabeça apoiada no encosto, resolvi não acordá-la então a levei no colo e a coloquei na cama. Os pais dela continuaram com a mesma empregada, então a casa estava arrumadinha e limpinha.
Ela deu um suspiro e eu pensei que fosse acordar, mais não. Ela estava dormindo como um bebe. Desci pra pegar as malas delas que eram muitas. Coloquei tudo na sala e deixei um bilhetinho em cima da mesa:
“AMOR VOCÊ DORMIU E NÃO QUIS TE INCOMODAR, VOCÊ PODE ME LIGAR ASSIM QUE ACORDAR, ACHEI MELHOR TE DAR A PRIVACIDADE DE DESARRUMAR SUAS MALAS COM CALMA E QUANDO ESTIVER DESCANSADA ME LIGA. TIVE UMA IDEIA PRO NOSSO PROGRAMA DO FIM DE SEMANA. TE AMO . MIL BEIJOS NO CANTINHO DA BOCA.”
E desci por que o Luck estava no carro e com medo. Fui pra casa e tentei descansar, agora mais feliz por saber que ela estava por perto e que quando sentisse saudade não precisava ligar só ir até sua casa e a abraçar a beijar…
________________________________________________
Capitulo 99
Sophia narrando
Não lembro como entrei aqui em casa, eu estava na minha cama, com a roupa que troquei na casa do Mika. Estiquei o braço e não senti ele do meu lado, já me virei desesperada, fui andando até a sala e vi um bilhetinho dele. Não estou acreditando que ele foi embora. Mais por que ???? Decidi ligar pra ele:
- Alô- ele disse com uma voz de sono
- Amor, por que me deixou aqui sozinha? – eu disse com uma voz de choro
- Ah você tava com uma cara de cansada e eu achei melhor você descansar.- ele disse tentando se explicar
- Quantas milhões de vezes eu vou ter que dizer pra você que quero sempre você por perto – eu disse – Estou com medo
- Medo? De que amor? Você está na sua casa – ele disse dando uma risada
- Medo, eu queria que você tivesse ficado, você disse que ia ficar aqui comigo Micael – eu comecei e ficamso um tempo conversando quando a campainha tocou:
- Mika – disse com uma voz assustada- Tocaram a campainha e o porteiro não anunciou
- Vai abrir a porta- ele disse sem nenhuma dúvida
- Mika – eu disse com mais medo- A pessoa ta mexendo na fechadura
- Você não disse que estava com medo? – ele disse ainda seguro
- E estou – eu disse olhando pra porta e pra fechadura
- Pois é, eu vim aqui pra te abraçar e dormir com você… Mais abre a porta- quando ele disse aquilo meu coração não sabia o que fazer, eu corri e abri a porta como se dependesse daquilo pra viver…
- Amooooooooooooooooooooooooor – eu fui pulando no colo dele – eu te amo eu te amo eu te amo eu te amo eu te amo eu te amo – fui dando vários beijinhos em seu rosto e ele abria aquele sorriso que ilumina minha existência
- Nossa se eu soubesse que ao ser recepcionado desse jeito já tinha vindo a muito tempo. – ele era tão bobo e meu
- Não acredito que você veio pra cá, sabia que você é o melhor namorado do mundo inteiro? – eu disse sorrindo
- Sabia que você é a namorada mais medrosa e grudenta e que consegue ser linda até assim? – ele disse e eu revirei os olhos e o beijei. Um beijo não, o beijo! Eu queria entender como os beijos dele ficam melhores e nunca me canso de beijá-lo ele deve ter algum controlo sobre o meu pobre ser…
- Ainda estamos na porta – eu disse e ele riu
- Aqui está ótimo amor, mais eu estou com um pouco de frio, eu sai de casa achando que estava calor e aqui está meio friozinho. – ele disse
- Hum! Vem cá que eu te esquento vem- disse puxando ele pro meu quarto
- Você ainda está cansadinha né?! – ele disse quando chegamos e nos deitamos
- Estou um pouco, a viagem foi cansativa e o meu dia foi bem agitado, muitos compromissos- eu disse e me deitei em seu peito
- Então descansa que amanhã vamos fazer um belo passeio- ele disse
- Passeio? Tipo inesquecível? – eu disse
- Tipo inesquecível- ele disse super animado
- Tudo com você é inesquecível- eu disse conseguindo arrancar dele um sorriso gigantesco
Fiquei tentando imaginar o que poderia ser o passeio, mais nada me veio em mente, acho que estava mesmo cansada nem raciocinar eu estava conseguindo.
Ele me abraçou e eu senti como se fosse um canguru e ele fosse minha mamãe, que me protege e me aquece. Acho que o que mais senti falta durante esse tempo que fiquei fora foi dele, do carinho dele, dos abraços calorosos e confortáveis, dos beijos quentes e apaixonados, do seu humor e do seu romantismo
- Amor – eu disse antes que caísse no sono total
- Oi – ele disse também me parecendo com soso
- Eu trouxe outro presente pra você… só que dessa vez eu fiquei na dúvida – eu disse
- Presente? Pra mim?
- Chega amanhã. – eu disse
- Acho que agora fiquei curioso
- Amor – eu o chamei di novo
- Oi princesa – ele disse carinhoso e passando as mãos em meus cabelos me fazendo um cafuné
- Te amo – eu disse olhando pra cima onde seus olhos encontraram com o meu
- Eu te amo mais – ele disse e me deu um beijo na testa e eu vi que podia dormir em paz, sabendo que o homem que eu amo me ama e que está ali do meu lado pra me proteger, saber que ele se deslocou da sua casa pra me ver e me abraçar. Acho que nunca no mundo vou encontrar alguém tão perfeito com ele: Micael!...
________________________________________________
Capitulo 100
Micael narrando
Eu acordei com um barulho de algum coisa quebrando e quando me dei conta a Sophia não estava mais envolvida nos meus braços. Eu devia estar bem cansado pra não perceber quando ela se soltou e quando fui levantar vi que ela estava falando ao celular:
- Ai Mel, o Mika é tudo que eu sempre di a Deus, eu disse pra ele que estava com medo ontem de madrugada quando acordei e acredita que ele veio dormir aqui comigo em casa? – decidi ver, afinal eu não tinha culpa que ela estava falando alto. – Acho que nunca imaginei com uma pessoa tão maravilhosa como ele ia aparecer na minha vida e acho que nunca tinha amado tanto como o amo Mel.
Era tão bom ouvir que o amor era recíproco, tanto da minha parte quanto da dela.
- Meus pais gostam tanto dele, vocês gostam dele e ele parece ter vários amigos, ele é tão encantador e carinhoso, tão atencioso. Acho que ele é mesmo o amor da minha vida. – quando ouvi ela falando aquilo tive a certeza de que tudo que sentia por ela era valia a pena e era o que eu realmente queria, ser o homem da vida dela. O que faz a diferença o que é único o que é especial o que soma.
De repente a campainha tocou:
- Mel eu vou desligar por que acho que o presente dele que comprei lá em Nova Iorque chegou. Quero acordar ele e dar. Você viu a foto que eu te mandei? Acho que ele vai amar, comprei de coração. – ela disse e depois se despediu e abriu a porta, de repente a casa ficou silenciosa e eu até estranhei. Pude ouvir só os pacinhos dela vindo em direção ao quarto. Ela entrou e como estava escuro não deu pra ver o que ela tinha nas mãos mais ela foi direto pro closet e depois saiu. Voltou uns 15 minutos depois com um bandeja de café da manhã e colocou sobre a cama.
- Amor, acorda. Seu presente chegou.- não podia parecer desesperado pra não estragar a surpresa dela. Fui me mexendo bem devagarzinho e ela foi fazendo carinho em mim
- Bom dia amor – eu disse quando me virei e abri devagar os olhos.
- Nossa que namorado dorminhoco esse que eu tenho. Fiz um café da manhã pra retribuir a gentileza de ontem, de ter vindo de madrugada pra cá. Você não existe- ela disse com um sorriso todo bobo
- Hum café da manhã, estou faminto. Ei eu sempre vou estar por perto pra te proteger quando tiver medo, você é o amor da minha vida. E pode me ligar a hora que for que eu não me importo eu amo você.- disse e lágrimas foram caindo dos olhos dela – Não chora princesa.- eu disse me levantando e enxugando as lagrimas que rolavam em seu rosto.
- Eu te amo tanto amor, nem sei como demonstrar ou explicar- ela disse
- Eu sei como- ela olhou pra mim com uma cara de curiosa
- Curtindo o passei que vamos fazer hoje. – eu disse e ela me olhou mais curiosa ainda.
- Pêra ai que eu vou pegar uma coisinha pra você – ela se levantou e me deu um beijo e foi em direção ao closet e minha curiosidade foi a mil. – Fecha os olhos amor – ela gritou de lá
- Ta!- eu disse
- Fechou? – ela gritou di novo
- Sim – ouvi os passos dela e parecia pesado por que ela enquanto trazia falava “Nossa que peso”. Quando senti que ela colocou em cima da cama – Pode abrir agora?
- Aham! – quando abri um uma caixa enorme e fiquei meio assustado, o que podia ter ali dentro?...
______________________________________________
Capitulo 101

Micael narrando
Ela me olhava com uma cara tensa. Acho que era o medo da minha pessoa não gostar do presente. Fui tirando os lacres que a enorme caixa tinha e quando finalmente abri a tampa da caixa eu não sabia o que fazer:
- NÃO ACREDITO SOPHIA – foi a única coisa que eu consegui dizer e pude ver que a cara de preocupação dela aumentou – VOCÊ QUER ME INFARTAR?
- O que foi? Não gostou do presente? – ela disse apreensiva
- AMOR EU AMEI, como você não me fala uma coisa dessas? – Era o presente mais lindo que eu já tinha ganho. Um violão preto e no braço do violão estava escrito “ MICAEL”. Ele era maravilhoso.
Levantei rápido fui até ela e dei um beijo, um beijo urgente, um beijo com muito amor, um beijo ardente e com desejo, um beijo apaixonado e quando nos separamos eu peguei ela no colo e a rodei a abraçando forte
- você é a melhor namorada do mundo, você é tudo na minha vida princesa. Eu te amo – ela ria e gargalhava e eu enquanto falava a rodava e ria
- Eu que te amo amor – ela gritou
A manhã desse dia estava sendo perfeita, estava sendo inesquecível:
- Toca alguma coisa pra mim? – ela disse com cara de pidona
- Tudo que você quiser – eu disse soltando ela e colocando em cima da cama…
Cantarolei algumas músicas e ela cantava comigo, incrível com ela cantava bem. Esse era um lado dela que eu ainda não tinha conhecido.
- Nossa princesa você canta super bem… O que acha de depois do passeio irmos pra minha casa e gravarmos uma música? – eu disse e ela fez uma cara de animada
- Ia achar super divertido,  eu sempre gostei de música. – ela disse – Mais agora me conta pra onde nós vamos?
- Até parece que eu vou te contar Sophia. Só posso te falar que tem que ir de biquíni e com uma roupa bem leve.- ela me olhou com uma cara de espanto e como se já tivesse imaginando pra onde iríamos, mais acho difícil ela acertar. Dessa vez eu caprichei na surpresa.
- Borá se arrumar então princesa?- eu disse animada
- Aham, mais vamos antes tomar o café da manhã que eu preparei por que se não você vai ficar fraquinho – ela disse fazendo uma voz de bebe
- Ih tinha me esquecido que tenho uma namorada prendada e maravilhosa – fui até ela e dei uma beijinhos e ela deu uma uva na minha boca – ficamos ali tomando café e namorando um pouquinho até que criamos coragem e fomos nos arrumar afinal tínhamos que aproveitar o dia...
____________________________________________
Capitulo 102
Sophia narrando
Tinha ficado com medo dele não ter gostado do presente mais eu AMOU fez uma verdadeira festa, ele fez uma carnaval. Ele estava me deixando muito curiosa com essa tal surpresa. Só disse que tinha que ir de biquíni e ir com uma roupa leve. Eu deduzi que iríamos pra praia, afinal era um dos lugares preferidos do Mika. Ele ama praia, surfe, ele é aventureiro.
- Ta pronta amor? – ele disse entrando no quarto, mais nos trajes que eu usava dava bem pra ver que não
- Ainda não decidi que biquíni por amor – eu estava com a parte de cima de um biquíni florido e a parte de baixo de uma estampa de belinhas rosa e amarela em um fundo preto – Qual você acha mais bonito amor?
- Eu acho a moça do biquíni a mais linda, - ele disse bobo me abraçando por trás e ficamos nos olhando no espelho
- Acho que fazemos um casal bonito você não acha? – eu disse sorrindo
- Acho que somos o casal perfeito. Eu te amo, você me ama, nós nos amamos – ele disse rindo
- Somos meu amor, somos perfeitos um pro outro. Nos completamos. Achei a metade da minha laranja, o pingo do meu “i”, a tampa da minha panela- eu disse e ele gargalhou
- A tampa da sua panela?? – ele falou entre risos – Você nem cozinha…
- Eu vou aprender – eu disse rindo
Ficamos rindo e fiz ele escolher. Ele escolheu o que eu pensei, o de flores. Disse que combinava com meus olhos e que ficava com um contraste bonito. ‘
Quando finalmente estávamos prontos ,entramos no carro dele e fomos indo pro caminho, o caminho era bem familiar e como eu tinha dito: praia. O cheiro do mar estava forte e mostrava que estávamos cada vez mais perto dela. O estranho foi que a praia que estávamos indo não era a que o Mika gosta de freqüentar, era outra completamente diferente. Isso era bem estranho por que ele tinha me dito que pra surfar e namorar aquela praia era a melhor.
_________________________________________
Capitulo 103
Sophia narrando
Paramos no estacionamento da praia:
- O que vamos fazer aqui amor? – eu perguntei curiosa – Você não gosta de vim nessa praia? – ele apenas desceu do carro e abriu a porta pra mim…
- Vira – ele disse, e colocou uma venda em mim
- Micael o que você está fazendo? – eu disse quando de repente ficou tudo escuro
- É uma surpresa. – ele estava econômico nas palavras e isso estava me assustando.
Ele me guiava com todo o cuidado e pelo que pude sentir estávamos subindo em um lugar
- Mika onde estamos? – eu perguntei com medo. Senti um balanço estranho
- Pronta?- ele disse me parando e pegando na minha cintura?
- Aham! – eu respondi mesmo não tendo certeza de nada
- Mais antes eu preciso fazer uma coisa- falou isso e pude senti-lo mais perto, seu cheiro e quando vi estávamos nos beijando, ele me pegou forte e me beijou com paixão, com amor.
- Ufa – eu disse quando nos afastamos – Acho que hoje vai ser animado
- Assim espero meu amor, espero que você goste muito de hoje – ele disse me parecendo bem animado
- Agora já pode tirar essa venda de mim? Eu to ficando preocupada – eu disse muito curiosa. Pude sentir ele andando em direção a minhas costas e colocando a mão no pescoço
- Garoto tira logo e para de me tentar que eu não consigo me segurar e eu nem sei onde a gente está.- eu disse falando seria e pude ouvir seu risinho baixo. Ele desamarrou e a surpresa veio quando me dei conta de onde estávamos.
Eu estava tão surpresa e encantada, eu NUNCA ia imaginar que íamos passar de iate. O Mika não tinha cara de quem curtia esse tipo de programa:
- Amor – foi o que eu consegui dizer e ele me olhava atentamente
- Não gostou?- ele perguntou. Me virei e o olhei
- Eu te amo – eu disse e ele me beijou, agora sim sabia que tinha que controlar minhas emoções por estávamos em um lugar publico – Vai com calma ai o lindo, que as minhas emoções eu ainda não consigo controlar
Ele estava vendo as ultimas instruções com o dono do iate e pelo que ouvi não íamos precisar pilotar. Tinha um piloto o que significa que ficaríamos passeando grudadinhos namorando
- Ai estou achando isso ótimo – pensei alto
- Calma que ainda tem uma surpresinha! – ele me olhou e riu e eu voltei aquela curiosidade de 10 minutos atrás !
________________________________________
Capitulo 104

 Sophia narrando
Ele estava cheio de segredos, era uma coisa muito boa, por que o sorriso que ele estava no rosto:
- Ainda estou na dúvida se você vai gostar da próxima surpresa- ela disse receoso olhando pra mim
- Por que eu não ia gostar? – eu disse atiçando pra ver se ele
- Ah não sei, mais acho que vai ser bem divertido
- Acho que vou amar, você sempre acerta – ele sorriu
- Mais agora até chegarmos quero ficar bem abraçadinho com você- ele me puxou e me abraçou por trás me dando alguns beijinhos demorados no pescoço o que me fazia ficar arrepiada.
Ficamos ali agarradinhos, nos curtindo e namorando muito, depois de todo esse tempo a saudade tinha apertado muito pra nós dois, ele estávamos sendo tão carinhosos um com o outro, parece que o amor só aumenta, só fica mais intenso, mais sincero, mais agradável.
O iate parou no meio do mar e eu fiquei meio preocupada:
- Amor -eu disse olhando fixamente em seus olhos provavelmente demonstrando um certo medo
- O que foi? – ele me olhava espantado
- O barco parou –eu disse
- Eu sei – ele disse rindo – É que eu vou te jogar aqui e ir embora
- Como? – eu fiquei perplexa só de pensar na possibilidade
- Claro que não vou fazer isso princesa, tenho duas surpresas pra você. – eu olhei querendo saber o que era
-  Duas? – mais não era só  uma?
- Não é que uma está dentro da outra, é como se fosse um conjunto – ele disse mais animado
- Ta vamos ver agora ??- eu disse nervosa
- Você tem medo de peixe??- ele disse
- Depende do peixe eu tenho amor – eu disse
- Preparei uma coisa bem diferente pra gente fazer hoje, o que você acha de um mergulho pra conhecer vários deles?- tipos aqueles mergulhos, com máscaras e aquelas roupas?
- Um mergulho? – eu disse não sabia se animada ou com medo- Seria uma boa idéia se eu tivesse me preparada horas pra isso
- Ah vai me dizer que você não vai, nossa preparei tudo com tanto amor e você não vai- ele me olhou com uma cara de decepcionada que eu fiquei até sem chão, não podia fazer isso com ele
- Claro que eu vou, só to falando que você tem que me ajudar por que eu nunca fiz isso
- Pode deixar meu amor, eu vou ser o instrutor mais atencioso que você já viu- quando ele falou isso, senti uma segurança tremenda e achei que eu poderia arriscar sem medo, ele com certeza não me colocaria me perigo
Saiu de uma das portas um instrutor, e o Mika me apresentou como piloto e instrutor e ele veio com umas bolsas que pareciam nossas roupas e os equipamentos de mergulho, ele me parecia confiável e até nos ajudou me algumas duvidas. Quando tudo parecia pronto achei que estava na hora de começar a prender o medo. 
_______________________________________
Capitulo 105
Sophia narrando
Eu sentia que alguma coisa boa ia acontecer, estava sentindo alguma coisa diferentemente boa:
- Vamos princesa? – ele falou colocado a mão na minha cintura
- Acho que podemos amor, estou preparada…
Colocamos as máscaras de oxigênio, e recebemos o ok do instrutor e fomos, nossa essa foi uma das melhores sensações que já tinha sentido na vida, e ele não soltava minha mão como tinha prometido pulamos lá não dava pra falar, mais pude ver que ele estava super animado e acabei me contagiando também.
Estávamos meio que explorando as coisas que tinham ali naquele pedaço, as águas claras e todos aqueles peixes coloridos e aquelas coisas que eu só tinha visto naqueles documentários de televisão e tenho que confessar era muito mais impressionante do que na televisão.
De repente eu encontrei uma caixinha marrom, só que eu não podia abrir ali, me aprecia um bauzinho do tesouro e ele me pareceu já conhecer. Eu fiz um sinal pra ele de que ia subir, queria muito ver o que tinha ali dentro e ele fez o sinal que sim e me seguiu.
Quando cheguei a superfície tirei a máscara e o instrutor me ajudou a subir no iate e depois o Mika subiu. Eu fui antes me trocar por que estava molhada e grudenta da água, então fui tomar um banho lá mesmo.
Quando sai  um almoço lindo me esperava, ele montou uma mesa incrivelmente bonita, e eu sorri quando a vi:
- Nossa o que houve aqui nesse tempinho que eu tomei banho
- Quero que esse dia seja tão inesquecível pra mim quanto pra você – ele disse e eu fiquei com cara de paisagem do que ele estava querendo dizer com tudo aquilo?
- Pêra ai o que eu perdi ehin moço?- eu disse
- você quer abrir o baú primeiro ou almoçar primeiro? – ele me perguntou cheio de mistérios
- Acho que eu quero comer primeiro amor, eu estou mortinha de fome, depois eu quero ver tudo bem direitinho o que tem naquele baú…- ele riu – Será que tem um tesouro?? Será que tem um mapa do tesouro?- eu falei brincando
- Será que tem o mapa da felicidade? – ele disse parecendo já saber o que tinha dentro do baú
-0 Você já abriu? – eu perguntei
- Eu? Claro que não, o baú é seu. Você que tem que abrir….- ele disse mais eu ainda continuei desconfiada
Ele me puxou pra perto e sorriu:
- Está gostando do nosso passeio minha princesa?- ele disse fazendo carinho em meu rosto
- Nossa eu estou amando isso tudo, você está me surpreendendo- e foi ai que o sorrido dele ficou ainda maior
- Ai estou tão feliz, estou me sentindo bem tendo você por perto di novo meu amor – ele disse depois me beijou. Parecia que nós estávamos a anos sem nos beijar, o beijo foi tão intenso quanto o de hoje di manhã. Quando nos separamos ele me convidou para sentarmos a mesa
- O que acha de almoçarmos, parece que minha barriga também está meio vazia depois dessa nossa aventura
- Por favor – eu disse sorrindo. Ele puxou a cadeira pra que eu pudesse sentar. Eu acho eu meu namorado é um cavalheiro.  
______________________________________
Capitulo 106
Sophia narrando
No almoço estava tudo maravilhoso, incrível. A comida estava incrível. Eu ainda fico impressionada com o bom gosto que ele tem pra tudo: comida, presentes…
- Nossa amor, que comida mais deliciosa – eu disse terminando de comer
- Você gostou princesa? – ele disse todo lindo, acho que ficou feliz com o elogio que eu fiz
- Nossa, eu nem sei o que dizer, ou melhor sei sim: você continua sendo o melhor namorado do universo. – eu disse e ele sorriu
- Ah é? – ele disse se fazendo de desentendido- Mais eu fiz uma sobremesa que acho que você vai gostar
- Não acredito que você fez….
- Mouse de chocolate – eu simplesmente pirava nesse doce, era uma das minhas sobremesas favoritas
- Nossa você quer é me ver parecendo uma bolinha e rolando por ai, eu to comendo por 4 pessoas- eu disse e ele riu
- Ta linda amor, você está maravilhosa. Não ta parecendo bolinha nenhuma, está perfeita pra mim..- ele foi se levantando e chegando mais perto.- Vem cá vem! – ele me puxou e me levantou da cadeira, me levou pra uma espreguiçadeira que tinha ali perto da mesa, e sentamos juntos e ele ficou fazendo carinho em mim, e nos beijávamos e quando o clima começou a ficar mais quente ele foi parando os beijos, e só dava cheirinhos em meu pescoço:
- Você não tem que abrir o baú? – ele disse tentando parar de me tocar
- Nossa é verdade – eu disse tentando respirar normalmente
- Então vamos, antes que nos empolguemos muito…- ele disse e eu ri concordando
Me levantei não querendo me separar dele e fui até um outro lugar onde estava colocado e trouxe até a espreguiçadeira. O baú não me parecia estar trancado, então só tirei o fecho e já abri com muita curiosidade. Quando abri estranhei por que lá dentro tinha uma caixinha menor e um papelzinho:
“ Isso é uma das maiores prova de amor que eu posso lhe dar, queria que fosse com um momento especial. Não sei se você vai achar cedo demais, se vai achar que estou ficando maluco, mais acho que nosso amor é o suficiente pra tomarmos essa decisão se você achar que está pronta. Te amo Mika “
Olhei pra ele com cara de que já sabia o que estava por vir e quando abri a caixinha pequena foi como se eu estivesse vivendo um dos meus maiores sonhos: duas alianças gravadas nossos nomes. Como em movimentos involuntários lagrimas magicamente escorreram por meus olhos, me deixando com a vista embaçada. Quando eu consegui me recuperar fui andando até ele que me olhava:
- Sophia quer casar comigo? – quando ouvi essa quatro palavras não tive duvidas de que ele seria o meu companheiro pro resto da minha vida
- QUERO – eu gritei e me joguei em seus braços dando um beijo nele. Um dos beijos mais felizes da minha vida.
Eu custava a creditar que ele tinha feito tudo isso pra me pedir em casamento, o iate, o mergulho, o baú, o almoço. Tudo tão especial, tudo tão maravilhoso, tão romântico e tão apaixonado. Acho que essa viagem que eu fiz querendo ou não foi boa, pra mostrar pra nós dois o que realmente sentíamos um pelo outro. 
______________________________________
Capitulo 107
Micael narrando
Quem que não estava acreditando era eu, ela tinha aceitado meu pedido, ela tinha dito sim pra meu pedido de casamento, ela era a mulher da minha vida, era com ela que eu queria passar o resto da minha vida.
- Jura? – eu disse querendo que ela confirmasse a resposta
- Jurar o que doido? – ela disse sorrindo
- Que você quer casar comigo?
- EU QUERO, eu aceito, eu te amo, você é tudo que eu sempre quis…E agora é meu pra sempre.- ela disse  foi como se eu ganhasse o dia, como se ela soubesse direitinho o que eu queria ouvir
- Agora você é minha..- eu disse e ela deitou em meu peito
Ficamos ali abraçadinhos, e  vi que o trajeto que o piloto estava pegando era o de volta, provavelmente já estava na hora de voltamos. Não queria que esse dia acabasse nunca, acho que estava saindo tudo como eu tinha planejado, estava sendo até melhor com essas reações espontâneas que ela estava tendo que era bem melhor do que tinha imaginado.
Quando chegamos até o píer ela estava com um chapéu de sol e eu pra provocar o tirei:
- Ih, ta querendo meu chapéu? Eu sei que ele é lindo e que eu tenho um bom gosto e que você esta desejando ele – ela disse
- Você é a noiva mais linda e convencida do mundo – eu disse, falando NOIVA com a maior alegria que alguém poderia ter
- O que disse? – ela olhou pra mim sorrindo
- Noiva, noiva, noiva minha noi- va – eu disse e ela sorria igual boba e pude ver lágrimas caindo em seu rosto
- Noivo, agora você é meu noivo, é meu noivo né? – ela disse parecendo não saber muito o que fazer
- Vou te levar pra sua casa vem – eu disse puxando ela vagarosamente pela mão
- Não-  ela disse olhando com uma cara meio brava pra mim
- Não?
- Eu vou pra sua casa, prometi pro seus pais e pros seus irmão que levaria os presentes deles e é isso que vou fazer… vamos pra sua casa – ela disse meio que mandona
- Ok, tudo bem! – eu disse pensando o quanto íamos nos divertir juntos essa noite... kkkkk to muito safadinho hoje.
______________________________________
Capitulo 108
Sophia narrando
Eu ainda me beliscava pra ver se estava sonhando e todas as vezes estava acordada o que me deixava ainda mais feliz, o que será que o destino estava querendo me dizer? Sei que alguma coisa era, mais eu ainda estava tentando compreender a mensagem.
Pedi a ele que me levasse a sua casa, eu tinha prometido pra família dele que ia levar os presentes e eu não podia deixar eles esperando, já deixei tudo no carro pra não ter a menor preocupação.
Quando chegamos a sua casa ele arrumou algumas coisinhas que tinha deixado fora do lugar enquanto eu tomava um banho, eu estava salgada da água.
Entrei no chuveiro e deixei aquela água correr e me belisquei di novo pra ter certeza de que tudo era verdade e pra minha sorte era. Era tudo mais mágico do que eu podia imaginar.
Quando sai ele estava arrumando a cama pra que eu pudesse deitar, ele era realmente muito maravilhoso, ele era meu noivo.
- Amor eu ajeitei tudo pra você então vou tomar um banho- ele disse esticando o edredom pra mim
- Ainda está um noivo salgado- eu disse andando até ele e depositando um beijo em sua bochecha
- Por isso acho que preciso de um banho – ele disse pegando a toalha que estava em cima da cabeceira da cama e entrando e enqu7anto deitava pude ouvir o bater da porta do banheiro e o ligar do chuveiro.
- Alô
- Meeeeeeeeeeeeeeeel – eu berrei praticamente
- Nossa quer me deixar surda Sophia?- sempre tão receptiva
- Você não sabe o que aconteceu meu bem…- eu disse desdenhando
- Vou saber agora por que você vai me contar – ela disse convencida
- Quem disse que eu vou te contar?
- Eu estou dizendo que você vai…
- Ok você me convenceu
- Fala logo que eu to ficando nervosa
- O Mika, Mel ele é tão perfeito. – Mais acho que isso ela já sabia- Ele me levou em um passeio de iate, mergulhamos pra explorar o mar e achei um baú, e lá tinha duas alianças e um pedido de casamento – o telefone pareceu ficar mudo – Ooooi você está ai???
- Calma, eu estou tentando ver o que você me falou, que romântico amiga… encontrou o príncipe encantado- ela disse e eu involuntariamente sorri
- Nossa eu não estou acreditando até agora… Ele disse que pediu pros meus pais, e eles abençoaram o noivado. Acho que o dia não pode ficar mais perfeito.
- Você tinha alguma duvida que seus pais abençoariam? Já já ele começa a chamar eles de
“pais” também… nunca vi seus pais gostarem tanto de um namorado quanto eles gostam dele. Mais vãos combinar que você tirou a sorte grande, por que puxa ele fez tudo ser tão lindo.
- Nossa ele fez ser mágico e inesquecível – eu disse sorrindo
- Olha lá em Sophia, não vai estragar tudo, não quero ver aquele filme se repetindo. Vê se não estragada tudo com essa sua prepotência de patricinha mimada. Segura tudo ehin… – entendi o que ela quis dizer
- Pode deixar… –
- Então ta, preciso resolver uma coisinhas aqui, a gente vai se falando    
- Beijos amiga, se cuida!
_______________________________________
Capitulo 109

Sophia narrando
Mesmo a Mel deixando escapar que minha mãe sabia, eu achei super justo ligar pra ela pra contar a coisa mais linda que já tinha acontecido comigo:
- Alô..
- Mãee, preciso te contar uma novidade
- Uma novidade??? Mais assim é tipo o que??- por mais que eu conhecesse minha mãe eu não consegui pela voz identificar se ela estava sendo irônica, mais ela me pareceu curiosa
- Nossa mãe, você está sentada?
- Estou fazendo as unhas, pedi pra manicure vir aqui em casa. Pode falar…
- Mãe o Mika me pediu em casamento- eu disse fazendo uma voz mais animada que pude
- Ele o que? – ela falou com uma voz escandalosa
- Me pediu em casamento, eu finalmente desencalhei mãe
- Quando vai ser a festa? Eu posso organizar tudo se quiser? Eu adoraria fazer isso
- Calma mãe, estou pensando ainda em reunir você e o papai com a família dele pra vocês se conhecerem e depois eu ainda nem acredito no que aconteceu…
- Mais me conta como foi? – ela disse com voz de curiosidade
- Então …- contei tudo nos mínimos detalhes pra ela, lembrava e me emocionava com tudo aquilo, ainda não tinha caído a ficha de que tinha sido tão real, tão mágico, tão maravilhoso.
Depois ficamos conversamos sobre umas coisinhas, e aproveitei pra pedir que ela organiza-se um almoço em Búzios pra apresentação das famílias e ela ficou super animada
- Pode deixar, eu vou caprichar sei que é muito importante pra você..
O Mika devia ter derretido no banho, ele estava demorando tanto, não estava entendendo o por que de tudo aquilo… Decidi ir até o banheiro, mais depois pensei bem, estaria invadindo a privacidade dele…
Esperar era a melhor coisa que eu podia fazer. Quando ele chegou no quarto ele estava com uma cara de bravo, um semblante meio ruim, decidi não perguntar pra ele não me responder mal. Por que se ele respondesse eu ficaria brava com ele e estragaria tudo que ele tinha me proporcionado...
________________________________________
Capitulo 110
Micael narrando
Precisava relaxar pra curtir o fim do meu maravilhoso dia, mais essa garota tinha que me ligar e acabar com a minha paciência? Qual o problema dela? Ela vem sempre com as mesmas conversas sem sentido:
- Já falei que não existe nada entre nós… NA- DA. Você é apenas uma amiga, e do jeito que está acho que nem mais isso.
- Mais por que está me tratando tão mal bebe- eu ainda não entendi qual é a dela, mais boa coisa não é.
Nunca pensei que a Gabi fosse dessas meninas atiradas sabe, ela sempre foi super gente boa. Éramos amigos e de vez em quando ficávamos, mais nunca dei nenhuma esperança pra ela.
- Olha eu não vou mais perder meu tempo com você, acho que você não vale a pena. – e desliguei, nem esperei ela responder por que sabia que ela ia falar besteira, ela ia acabar me irritando.
Abri a porta do banheiro e ouvi a Sophia falando, e pelo visto era com a mãe dela, resolvi ir até a cozinha pra tomar um copo d1água, mais o fato de estar estressado não tinha como, eu estava totalmente desconcertado.
E tudo que eu mais queria era contar tudo pra Sophia, mais sei que ela com certeza viraria a  cara pra mim e ficaria muito brava.
Quando percebi que ela estava finalizando o assunto, eu fui indo pro quarto, mais ainda estava MUITO irritada e não queria de maneira nenhuma, então entrei calado e meio serio:
- Vamos assistir um filme?- eu disse, queria matar a saudade mais com o clima que estava não tinha condições
- Pensei que íamos matar a saudades… Que são muitas – ela disse decepcionada
- Ai princesa, eu fiquei chateado com umas coisinhas e não estou no clima, me perdoa ta? – tinha certeza que ela ia perguntar com o que
- Chateado com que?? É comigo?- ela ficou toda preocupada e arregalou aqueles lindos olhos azuis
- Não meu amor, não é com você não… – eu disse e o que mais me surpreendeu foi ela não fazer mais nenhuma pergunta sobre o assunto. Ela sempre é tão curiosa com o que acontece
- Um filme está ótimo…. Pode ser o que você quiser – ela falou se aconchegando no travesseiro – Mais não gosto muito de terror, tenho um pouco de medo.
- Eu te protejo – dei um beijo em sua testa- Mais o que acha de um de ação?
- Ah eu não curto muito, mais se é pra ficar abraçadinha com você eu assisto…- ela estava radiando felicidade, ela estava com um sorriso e me senti mal por não estar compartilhando essa felicidade com ela
- Então sei um bem legal, que tem um romance no meio que é bem aquele que você gosta..- ela fez que sim com a cabeça. Então coloquei o filme e deitei ao lado dela, ela logo foi se aproximando e eu fui chegando mais perto também e logo nossos corpos se encontraram e foi como se faíscas estivessem saindo…
Olhei pra ela e ela olhou pra mim. Logo estávamos nos beijando, minha mão logo foi pra sua cintura, e fui trazendo ela cada vez mais perto e ela bagunçava meu cabelo.
Ela foi parando olhou pra mim:
- Imagine se não estivesse bravinho- fez carinho em meu rosto – Agora vamos assistir o filme – Agora que eu estava me animando? Como assim amor?...
__________________________________________
Capitulo 111
Sophia narrando
Ele disse que estava bravo e depois foi se animando. Eu queria mais que tudo mais me fiz de difícil, pra ele valorizar mais. O clima estava esquentando e eu por um momento achei que não conseguiria parar:
- Mais Sophia- ele olhou pra mim
- Ué vamos assistir o filme amor, você disse que é legal…- disse sorrindo pra ele
- Você está falando sério?- ele ainda olhava pra mim
- Obvio que estou Mika, você ai todo animado com o filme, vamos ver logo- ele parecia não acreditar mais o fato é que ele que propôs o filme
- E a saudade?- ele disse fazendo bico. É mesmo e a saudade?
- Vamos ter o resto da vida pra matá-la certo noivinho?- eu falei e ele ainda continuava com a expressão de pastel murcho
- Mais…- ele falou uma coisa baixinho que eu mal pude ouvir, mais com certeza ele estava reclamando
Ficamos ali abraçados, pensei que ele ia ficar bravo comigo, mais pelo contrario ficou um cavalheiro. Nas partes que davam medo eu me apertava contra o seu corpo e espremia minha face em seu peito e podia ouvir sua leve gargalhada. E por várias vezes isso aconteceu até que eu não lembro de mais nada.
Pra ser sincera nem sei como o filme acabou, sei que dormi abraçadinha com meu noivo, e ele estava ainda mais feliz e mais lindo pra mim, era como se estivéssemos mais unidos, se conhecendo mais, se amando mais, se desejando mais, era uma coisa intensa e inexplicável, era uma coisa que me deixava desestabilizada e totalmente inebriada. Era uma coisa diferentemente única e independente de tudo que eu já tinha sentido na vida. Era uma sensação de estar completa, de não faltar mais nada.
Quando acordei ,ele estava ali, e seu celular tocava, me debrucei sobre ele e vi na telinha piscando: Gabi. Eu não sabia se atendia, se ficava brava se acordava ele. Decidi respirar bem fundo e pensar no que a Mel tinha me falado e em tudo que tinha acontecido no dia anterior. O que me fez adormecer.
Quando acordei ele estava se espreguiçando:
- Bom dia meu amor…- ele disse depositando um beijo em minha cabeça
- Bom dia amor – eu disse retribuindo o beijo só que no queixo
Quando ele olhou no visor do celular, tive a esperança dele me contar quem era a tal Gabi e por que ela estava ligando pra ele aquela hora da manhã, mais ele não fez nada. Apenas olhou e por um ato não sei se pensado ou impensado deletou.
- O que quer fazer primeiro: tomar banho ou tomar café da manhã- ele me perguntou e decidi não esquentar muito com isso
- Hum… tomar um banho seria ótimo. Depois podíamos ir na sua mãe pra que eu possa dar os presentes que eu trouxe. Acho que eles vão ficar super felizes,
- Tenho certeza que vão… – ele disse se levantando e me dando um beijo só que agora era u beijo de verdade – Vai pro seu banho que eu vou arrumar o seu café da manhã. Ah e sua roupa está ali naquela porta do meu armário. – ele disse sorrindo
- Já comecei com uma porta do armário?- eu disse feliz – Acho que o casamento vai ser logo!
- Espero que seja- ele disse sorrindo e saindo do quarto… – Sua toalha já está no banheiro – ele gritou do corredor
Casamento, será que estou mesmo preparada pra isso? Será que estou pronta pra formar uma família?...

__________________________________________
Capitulo 112
Micael narrando
Acordar com ela todos dias era um sonho que caminhava pra se tornar real. Chamar ela de “Esposa” e morar na mesma casa, um sonho que em breve se realizaria.
Acordei de bom humor até ver 3 chamadas perdidas daquela chata da Gabi, eu não sei qual o tipo de problema que ela tem. Menina grudenta, já disse que não quero nada com ela, que eu AMO a Sophia que ela é quem eu escolhi me casar, qual parte ela não entendeu?
Não quis demonstrar pra Sophia o meu mal humor, então apenas em um ato deletei. Confio na Sophia mais do que tudo, mais não sei se seria a escolha certa contra pra ela do meu passado com a Gabi, apesar de termos ficado 3 vezes no máximo ela sempre foi apaixonada por mim, e não sei por que acho que dei uma confiança desnecessária.
Decidi esquecer esse peso e esse problema com nome de Gabriela e ir arrumar o café da manhã da minha princesa, ela devia estar com bastante fome e eu decidi fazer uns ovos mexidos com bacon e suco de laranja, acho que seria uma boa pedida. Coloquei na mesa torradas e geléias, frutas e cereais com sucrílios caso ela quisesse. Liguei pra minha mãe pra avisar que a Soph queria dar uma passadinha lá pr dar os presentes que ela havia prometido e ela ficou toda contente com a convidada.
Não demorou muito ela veio toda linda com os cabelos molhados e um vestidinho curto:
- Onde você vai?- eu perguntei pra ela
- Vou tomar café com meu noivo. Não conta pra ele mais ele é INCRÍVEL – ela disse cochichando e eu sorri todo bobo
- Nossa mais está muito linda, esse seu noivo é um cara de sorte- eu falei abraçando ela por trás
- A sortuda sou eu de ter encontrada ele… – virei ela de frente e a beijei, tudo que eu queria era ficar agarradinho com ela. Nós dois ali juntinhos, mais comecei a sentir um cheiro de queimado
- Amor – eu disse tentando me afastar dela- Os ovos mexidos tão queimando – ela me soltou na hora e eu saí correndo, ela ria igual criancinha e eu tentava concertar…
Depois do pequeno incidente puxei a cadeira pra que ela pudesse se sentar e tomamos um delicioso café da manhã. Estávamos conversando quando:
- Amor, di manhã o seu celular tocou. Sabe quem era? – senti meu coração gelar e não sabia nem o que eu ia falar
- É…. Ah uma pessoa sem a mínima importância- eu disse gaguejando tentando parecer convincente
- Hum…. Tem certeza Micael? – ela disse olhando fixamente pra mim
- Claro..- eu disse e continuei comendo normalmente pra ver se não demonstrava estar não nervoso – Liguei pra minha mãe pra avisar que íamos lá – mudei rápido de assunto – E ela ficou super animada
- Sua mãe sempre uma fofa comigo.- ela disse parecendo esquecer- Ah falando nisso temos que falar com a sua mãe hoje sobre o nosso almoço de noivado – ALMOÇO DE NOIVADO?
- Como assim? – eu disse totalmente perdido
- Homens. Você me pediu em casamento agora vamos fazer um almoço na minha casa de Búzios pra nosssas famílias se conhecerem e convidarei alguns amigos – já olhei pra ela pra espantado e ao mesmo tempo contido, que os amigos de quem ela se refere não seja aquele talzinho.
- Acho super legal meu amor – eu disse
- Pode convidar alguns de seus amigos também meu amor.. Que tal sábado que vem? – ela disse com um sorriso e uma cara irrecusável
- Fechado, vamos falar com meus pais e começar a organizar…- eu disse
- Minha mãe vai fazer isso, ela pediu pra fazer. Só temos que mandar a lista de convidados com o número do telefone ou e-mail. – minha sogrinha é eficiente
Ficamos conversando e rindo. Foi um café muito agradável e produtivo…__________________________________________
Capitulo 113
Sophia narrando
Ficamos ali conversando, em um café da manhã maravilhoso. Ela fugiu do assunto quando eu perguntei do tal telefone, tentou não demonstrar o seu nervosismo mais ficou levemente corado o que me fez ficar com a pulga atrás da orelha.
Ficou super animado e entusiasmado com o nosso jantar e ficou ainda mais feliz quando eu disse que ele podia levar uns amigos.
Ele me pareceu empolgado e levantou da mesa, disse que ia se arrumar para irmos na casa dos pais dele, pra que eu pudesse entregar os presentes.
Ouvi meu celular tocando e corri até o quarto e peguei:
- Alô? – ele olhava pra mim com um olhar curioso
- Olá Sophia- a voz da pessoa não me era estranha
- Quem é que está falando? – eu disse tentando identificar a voz
- Não lembra de mim? Não tem mais meu número?- comecei a ficar irritada
- Bom se você quer que eu continue falando se identifique por favor – eu disse ainda com educação
- É o Piero…- ah eu não estava acreditando que esse ridículo me ligou pra encher meu saco, o que ele ainda não tinha entendido que eu NÃO queria mais falar com ele. Mais que encosto
- Ah não você di novo?- eu disse e o Mika acho que sacou
- Não ta querendo falar comigo é Sophia?- ele falou irônico
- Ai não quero perder mais nenhum minuto da minha vida feliz pra falar com você. Por que não entende isso?-  eu disse e ele que não é nenhum idiota já tinha entendido quem era e não fez uma cara nada agradável, o que me deixou um pouco preocupada – Eu sou educada com quem merece o que não é o seu caso – e desliguei olhei pra ele que continuava serio.
- Imagino quem era..- ele disse acho que pra quebrar o silêncio
- Aquele desagradável…- eu disse pra ver se deixava ele menos preocupado
- Acho que você deveria mudar de número, ele vai ficar te ligando e te perseguindo, o que esse cara ainda não entendeu? Será que eu vou ter que dar uma lição nele? Por que eu realmente não entendo o tamanho da cara de pau que ele tem, pra fazer tudo que fez e ainda te procurar – ele estava visivelmente pertubado o que me deixou surpresa já que ele era tranqüilo com relação a isso
Decidimos esquecer o que tinha se passado e fomos pra casa dos pais dele, fui lá entregar os presentes que tinha entregue…
Foi uma tarde gostosa e muito agradável, fui super bem tratada e eles adoraram tudo, agradeciam a cada minuto o que me deixou feliz. Contei a eles do almoço de noivado e eles ficaram receosos mais acabaram aceitando.
__________________________________________Capitulo 114
ALGUNS DIAS DEPOIS
Sophia narrando
Estava ajudando a minha mãe a planejar o almoço, estava tudo ficando tão lindo e tão maravilhoso, assim como meu noivo que estava a cada dia mais romântico, mais acolhedor e depois de matarmos aquela saudade de aquele desejo todo estava me sentindo realizada novamente.
Hoje eu iríamos ao show da sua banda. Falei pra ele daquela vez em que liguei pra Mel e ela tinha dito que estava no show deles com amigos e eu nunca tinha ido prestigiar então achei legal me enturmar com o pessoal.
Ele foi pra casa se arrumar e ver os últimos preparativos do lugar e eu disse que o encontraria lá, a Mel e a Lua combinaram de passar aqui pra me buscar então resolvi deixá-lo mais tranqüilo.
Fui tomar um banho e depois foi a mesma coisa de sempre, uma duvida cruel de qual roupa vestir. Optei por um shorts mais socialzinho e uma blusinha mais alegre e um pouco colada no corpo, um sapato nude e uma bolsa mais chamativa. Minha maquiagem digna de noite e passei o perfume que o Mika adora. Me olhei no espelho e gostei muito do que vi. Quando as meninas tocaram o interfone desci rapidinho:
- Olá girls – eu disse animada quando entrei no carro
- Oi Soph- a Lua disse também muito animada
- Oi amiga – a Mel olhou pra trás e sorriu
- Preparada?- pra que? Não tinha entendido
- Preparada? Como assim?- eu disse sem entender
- Viish – a Lua resmungou
- Cala boca Lua. Bom amiga, acho que temos que te contar que seu namorado faz parte da banda e muitas meninas lá vão pra ver a banda, entende? Sabe elas se jogam pra cima mesmo, não tem dó nenhuma, não querem saber se eles são comprometidos ou não – ela falou e eu fiquei indignada. Elas são essas oferecidas, como não querem saber se eles são comprometidos? Tem que saber sim. Como não tem. E o meu noivo como fica?
- Um minuto pra ver se eu entendi: meu namorado estará cantando e tem perigo se alguma vadia se jogar pra cima dele? – eu falei já bufando
- O meu namorado que também faz parte da banda já foi agarrado, a menina não beijo mais deu uma agarrada sem piedade, na hora eu quis dar na cara dela. Mais ele disse que não precisava ficar brava por que ele só queria a mim- a Lua disse com uma tranqüilidade inaceitável. Um projeto de vadia agarra meu noivo e eu vou ter que fingir que não vi? Me poupe eu desço do salto e meto os meus 5 dedos na cara dela
- Eu que não vou ficar olhando eu pego ela na saída – eu disse e as duas olharam pra mim
- Acho melhor você ficar em casa..- a Mel me olhou e eu sabia que tinha alguma coisa errada, ela sabia de alguma coisa e não queria falar.
Uma coisa que eu notei desde que cheguei é que o Mika ficou muito amigo da Mel, eles pareciam irmão, eram de uma cumplicidade que to pra ver. Minha mãe disse que realmente eles davam força um pro outro, ela ajudava ele e dizia pra ele nunca desistir de mim por que eu voltaria. E ele por sua vez contava TUDO pra ela.
Decidi que ia mesmo assim. Quando desci do carro entendi do que elas estavam falando. Aquelas meninas com aquelas roupinhas curtinhas, dando pra ver o ciclo menstrual e aquelas sandálias enormes e feias, confesso que fiquei meio assustada. Elas me olhavam como se eu fosse uma estranha, ou que eu estivesse suja ou fedendo.
- Por que elas não param de me olhar?- eu perguntei
- Primeiro que é por que é a primeira vez que vem aqui, e segundo que você chama a atenção por que é uma loira alta, está de salto, com cabelo bonito maquiagem impecável e uma roupa que elas nunca viram na vida. – a Lua disse e eu olhei abismada pra ela.
Entrei rápido e fomos até o camarim dos meninos, quando vi meu lindo ali parado me olhando corri pro seus braços e nos beijamos com tanta paixão e com tanta saudade
- Hum que loira mais linda e cheirosa – ele disse quando nos separamos, notei que tinha alguém nos observando, alguém não, era aquela menina que eu vi aquela vez lá bem no passado no restaurante com o Mika, aquela tal de Gabi. O que ela olhava tanto?
_____________________________________
Capitulo 115
Sophia narrando
- Vim prestigiar o meu amor – eu disse sorrindo
Ele me apresentou todos os seus amigos, que tenho que confessar: estava em falta com eles, eu nunca demonstrei interesse nenhum em conhecer e eles me trataram super bem, foram super educados e animados ao falarem comigo.
Me senti meio deslocada confesso, mais pelo Mika vale tudo e ele me parecia estar radiante com a minha presença lá, mais ainda estava intrigada com o jeito com que aquela Gabi olhava pra mim e pra ele,
Ficamos na parte superior da casa de shows, lá tinham umas mesinhas e outros conhecidos do Mika, encontrei até minha cunhadinha lá. Ela disse que estava animada com o almoço depois de amanhã e que já tinha até escolhido um look pra ir.
Quando o show começou eu tentei curtir ao máximo, conhecia todas as musicas, cantava junto e o Mika me mandava beijos enquanto cantava pude ver que ele era o mais quietinho da banda, cantava se divertia mais não se mostrava muito. Por um momento achei bom até que quando eu menos esperei, aquela Gabi subiu no palco e agarrou, deu um beijo nele, meu sangue começou a ferver, meus olhos encheram de lagrimas, meu coração doía, parecia estar despedaçado. Não sei quanto tempo foi, mais quando o segurança agarrou ela pela cintura e tirou ela de perto dele, decidi que era a hora de ir embora. Eu não tinha que ver essa cena esdrúxula, eu não merecia isso, muito menos ver. Então todo show era essa palhaçada? Quando estive fora quantas ele beijou?
Desci as escadas correndo sem olhar pra trás e quando estava já lá fora ele me pegou pelo braço:
- Sophia espera – ele disse ofegante
- Esperar mais o que?- eu disse, estava totalmente fora de mim
- Você viu, eu não queria, ela que me agarrou – ele disse TENTANDO se defender
- Ninguém beija sozinho Micael, e você pareceu não estar incomodado com isso, você acha que eu sou obrigada a aguentar esse desaforo? Não eu não sou. Pensa que eu não reconheci essa talzinha ai daquela vez do shopping
- Mais a gente não namorava e eu não tenho nada com ela – ele disse alterando a voz
- Não foi o que eu acabei de ver, ela te ligou aquele dia e você não me contou… Por que não me contou tinha alguma coisa pra esconder? – eu disse, estava fora de mim, chorava de raiva
- Não te contei por que sabia que reagiria dessa maneira descontrolada, você não me deixa nem falar…
- Eu pensei que fossemos um casal que confiava um no outro, eu achei que nossa relação era sem segredos, eu achei, eu realmente acreditei que você me amava a ponto de confiar em mim
- Eu amo você
- Quem ama confia e não foi o que você fez, nossa história TINHA tudo pra ser perfeita – eu disse
- Tinha? – ele disse com uma cara de interrogação
- Isso mesmo que você tinha, por que depois dessa acho que a Gabi quem vai se casar com você…- com muita dor no coração e agora tristeza eu disse aquilo e sai andando
- Eu nunca amei ninguém como eu amo você Sophia, mais acho que seu orgulho e seu temperamento não reconhecem o meu amor…- ele gritou
Meu coração ficou ainda mais machucado depois que ele disse aquilo, eu estava certa, eu tinha razão, ele me escondeu a verdade, tudo sobre o Piero eu dizia pra ele, eu contava e ele tomava as medidas que achava necessárias e nem pra me contar dessa piriguete…
Entrei no taxi desolada e pedi que o motorista fosse pra casa urgente, liguei pra minha mãe e pedi que cancelasse tudo pois não teria mais noivado, não teria mais casamento e que ele tinha estragado tudo. Minha mãe foi direto pra minha casa, quando cheguei lá ela estava na porta e eu contei a ela tudo que tinha acontecido...                                                                                 
___________________________________________
Desculpe a demora pra postar mais e que eu estava sem ideias pra web mais agora eu to com varias ideias e tenho quase certeza que até semana que vem eu finalizo essa web. Muito obrigado pela atenção meus queridos leitores...                      Bjão Gabriela
  
__________________________________________
Capitulo 116
Sophia narrando
Chorei tanto que acabei dormindo. Minha mãe tinha sido uma grande amiga, ela ficou comigo mais defendia o Micael em todas as palavras que dizia, a Mel também havia ligado não queria falar com ninguém nem mesmo com ela, mais minha mãe e ela conversaram durante algum tempo e pude ouvir que falavam que ele estava desolado, tinha ido embora dali deixando os amigos no palco, estava inconsolável. Um aperto ao ouvir a minha mãe falando mais eu estava certa, ele estava aos beijos com aquela asinha e todos viram.
Decidi tomar um banho pra ver se a tristeza e aquela dor que me corroia por dentro passava. Entrei em um ducha bem gelada e deixei a água correr, tinha esperanças de que aquela dor descesse pelo ralo e me purificasse ou que pelo menos tudo aquilo não passasse de um pesadelo e que eu tivesse abraçada com meu noivo quando acordasse.
Meu coração queria que ele ligasse, meus ouvidos queriam ouvir sua voz suave, meus lábios queriam sentir seu gosto incomparável e minha pele pedia se toque mais minha cabeça dizia não.
15 DIAS DEPOIS
Micael narrando
Parecia que desde o ocorrido meu mundo havia desabado, sem ela o meu mundo parecia não fazer mais sentido, ela dava cor, vida, alegria. Era difícil acreditar que ela duvidou do meu amor, que ela jogou na minha cara que eu tinha traído ela sendo que eu não tive nenhuma culpa daquela sem rumo ter me agarrado. O que eu estranhei por que de todos os meninos eu sou o que mais fica na minha, elas nunca tiveram tanta liberdade assim… parecia que aquela garota tinha feito de propósito.
Naquela manhã que estava meio nublada, Luck estava triste, parece que ele sentia o que tinha acontecido então resolvi que hoje daríamos uma voltinha pra dar uma animada.
 Eu amava ela e não foi o suficiente pra ela, minha vida estava parada. Eu não tinha vontade de fazer nada. Mais decidi que as coisas tinham que mudar. Tudo a partir de hoje seriam diferentes, tenho que encontrar um nome rumo, um novo foco.
Peguei meu companheiro coloquei a coleira e fomos andando até a praia só não contava com que eles escapasse. Vi um carro vindo a toda velocidade em direção a ele. E meio que sem pensar corri e pulei em cima dele.
Me lembro de uns gritos, e uma sirene barulhenta e tudo termina ai...
_____________________________________
Capitulo 117
Sophia narrando
Uma revista ligou, queriam uma entrevista comigo. Achei que seria uma boa pra tirar um pouco essa tristeza de mim. Liguei pra minha mãe falando pra ela que não precisava vir aqui na minha casa que eu não estaria. O tempo estava meio nublado mais a entrevistadora disse que iríamos fazer em um iate por que ela pra capa de verão. Achei meio estranho mais resolvi não contestar e marquei um horário. Dispensei cabeleireiro e maquiador da revista, falei pra ela que eu mesma faria e meu figurino eu também iria arrumar.
Peguei um vestido comprido e florido que eu trouxe de Nova Iorque uma coleção que era a que eu ia desfilar se tivesse ficado lá, eles me deram algumas roupas e me mandavam umas, acho que ainda estavam constrangido com o ocorrido, o que não era pra menos afinal…
Me arrumei e fui até o local combinado, quando cheguei lá não sabia se chorava ou se ficava deprimida. Era o mesmo lugar que o Micael tinha me levado para me pedir em casamento. O iate também era muito parecido. Senti estranhamente um aperto esquisito no coração mais pensei que era por estar naquele lugar.
A jornalista era super simpática, me deixou super a vontade e posar para fotos não era nenhum esforço pra mim, levei também alguns outros look’s para trocar e eles acharam sensacional.
Ela perguntou sobre minha infância, sobre como comecei minha carreira de modelo, como era o meu relacionamento com a minha família, como tinha sido minha experiência fora do Brasil. Só não quis expor a empresa ao ridículo então não falei sobre o ocorrido com aquele bruta montes. Mais o que mais me doeu foi:
- E como anda o coração de uma das modelos mais lindas do Brasil?- na hora eu gelei, lembrei do pedido de casamento, lembrei das noites maravilhosas, do seu sorriso encantador mais m lembrei daquele ocorrido pavoroso que fui obrigada a assisti
- Está bem, está realizado.- eu disse sendo breve
- Pensa em se casar?- ela insistiu na pergunta
- Claro que mulher não pensa em se casar- quando disse isso meu celular tocou e na visor apareceu escrito: AMOR. Ainda não tinha tido coragem de apagar o numero dele, e quando vi meu coração acelerou, como se uma corrente elétrica estivesse passando pelo meu corpo
- Você me dá licença um pouquinho, tenho que atender – eu disse pra ela que ficou me olhando com uma cara de  interrogação
- Claro – ela disse- Fique a vontade..
Andei um pouco e atendi:
- Alô?
_____________________________________
Capitulo 118
Sophia narrando
A pessoa parecia não saber o que dizer:
- Micael??? Mika??? – eu disse meio nervosa
- Olá senhorita, como a senhora chama? – era uma voz diferente que eu não conhecia, uma voz de homem mais não era a voz que eu queria ouvir…
 - Sophia, mais quem está falando?
- Oi, você não me conhece sou o Carlos, liguei pra avisar que o dono desse celular, acho que ele chama Micael. – ta meu filho mais o que você ta querendo falar?
- Ta, me fala o que ta acontecendo por favor…- ele disse
- Ele sofreu um acidente e estão dando a entrada no hospital, ele está um pouco machucado e desacordado. O Cachorro que estava com ele foi levado para um veterinário para ser examinado, mais provavelmente passa bem, o moço foi mo herói se colocou na frente do carro para salvá-lo. – quando ele falou isso meu mundo caiu. Ele estava no hospital, ele estava desacordado e eu não estava com ele.
- Moço pelo amor de Deus que hospital que ele está?- eu já falei chorando- A família dele já está sabendo?
- Não moça, eu liguei primeiro pra você por que era o primeiro número da agenda dele. – eu não sabia se chorava, se ligava pra família dele, ou se eu pulava no mar e saia nadando até o hospital.
Peguei as informações com do hospital, e quando desliguei falei pra jornalista que precisava ir embora agora, eu estava com um serio problema e chorando.
Liguei pra família dele e eles estavam em choque, falei pra eles não se preocuparem que eu ia ligar pro meu pai pra transferir ele pra um hospital melhor e que eu ia ficar com ele, quando estivesse tudo certo eu avisaria eles.
Demorei mais ou menos uns 40 minutos, mais pareceu 4 horas, e eu cheguei no hospital desesperada e meus pais já estavam lá e já tinham visto ele.
- Como ele está- eu falei desesperada e chorando
- Você fica calma se não eu vou mandar te dar um sossega leão pra você.- minha mãe disse- Ele está bem está medicado e só está dormindo e está na UTI em observação.
Acho que nunca me senti tão preocupada com alguém como estava agora. Liguei pra mãe dele tranquilizando e dizendo que assim que ele acordasse eu avisaria ligando. Muita gente lá com ele dormindo não seria muito bom. Falei pra ela ficar orando pra que ele ficasse bom logo...
______________________________________
Capitulo 119
 Sophia narrando
Aquela situação estava sendo difícil de aturar, ver e passar e ainda mais saber que nada do que eu fizesse além de orar faria sentido.
Tudo que eu mais queria era pedir desculpas e dizer que o queria de volta, que ele era tudo que eu sempre sonhei e que minha vida sem ele não tinha mais graça e nem nenhum sentido.
- Acho que você pode entrar pra ver ele. Ele está bem mais acho que precisa ficar em observação pra se acontecer alguma seqüela não esperada estarmos preparados.
- Doutor mais ele ainda corre algum risco?- eu disse desesperada
- Risco aparente não além da luxação no braço. A perna ainda estamos vendo mais só foi um malo jeito.- ele disse,
- Então posso entrar agora? – eu queria estar perto dele
- Claro. Ele está medicado já algumas horas e provavelmente acorde. – era tudo que eu mais queria
Coloquei as roupas apropriadas e entrei na e ver ele daquele jeito me deu um aperto, uma dor, uma coisa inexplicável.
- Meu amor..- eu sussurrei- Por que tudo isso aconteceu com a gente? Será que pra provar que nosso amor é maior do que qualquer coisa? Eu não consigo mais ficar longe de você, do seu sorriso, do eu abraço, do seu beijo, do seu carinho, do seu amor. Por que não acreditei em você? Talvez por que nunca tivesse dito uma pessoa que amei e que me amasse tanto. Será que pode me perdoar? Será que ainda me ama? – enquanto dizia as lagrimas caiam. Era inevitável, era impossível.
- So- eu ouvi bem baixinho, bem fraquinho e quando olhei ele com um pouco do olho aberto.
- Meu amor – eu disse chorando e tentando passar a mão no rosto dele, tremia muito.
Ele queria falar mais acho que estava muito difícil, ele estava fraco, ou ainda meio sonolento dos remédios.
- Espera ai que eu vou chamar o médico.- ele segurou minha mão como se tivesse pedindo pra que eu ficasse- Calma, calma eu vou voltar. Eu prometo, quero que fique bem logo. Todo mundo louco pra te ver. – ele meio que sorriu e com calma e meio receoso soltou minha mão
Chamei o médico que veio com pressa e fez algumas perguntas pra ele:
- Como está se sentindo?- ele não conseguia falar – Esta com dor? – ele mexeu a cabeça dizendo que sim – Está? Onde?- ele apontou bem devagar pra perna, e pra cabeça- Calma, você está com dor na perna por conta de como caiu e  na cabeça pela pancada muito forte. Teve sorte de não ter acontecido nada grave.
- Lu..- acho que ele queria saber do bebe
- Mika, ele está bem e daqui a pouco estou levando ele pra minha casa, esse tempos ele não poderá ficar com você por que terá que se cuidar. Levaram ele pra eu centro veterinário pra ver se tinha acontecido alguma coisa. Mais ele está ótimo.
 - Bom Micael você além da normalidade das dores me parece estra ótimo, vou pedir que te transfiram pro quarto pra que fique mais confortável. Ainda vai se sentir sonolento por conta de todos os remédio que foram aplicados.
- Mika eu vou buscar o bebe e ir tomar um banho, vim de uma entrevista no iate estou um pouco cansada. Mais tarde eu volto pra gente conversar e fico aqui a noite com você. Vou ligar pros seus pais que querem te ver também. Vamos ter bastante tempo pra se entender e conversar...
________________________________________
Capitulo 120
Micael narrando
Minha cabeça estava explodindo, estava tudo rodando, tudo muito estranho, tudo muito dolorido. Abri meus olhos e parecia estar no céu, ela ali do meu lado, com os olhos cheios de lágrimas falando comigo. Eu não fazia ideia de onde estava, ou melhor fazia uma vaga ideia. Só me lembro de ter tentado salvar o Luck de ser atropelado. Eu não conseguia falar, meu corpo parecia não responder os meus comandos.
Ela estava toda carinhosa comigo, parecia que aquele odeio, aquela raiva havia passado, Não conseguia entender muito bem o que ela tinha dito, só sei que ela saiu pela porta. Eu queria gritar pra não deixar ela ir, mais quando vi eu estava em um quarto.
Era um quarto bem aconchegante, e sem tantos aparelhos, sem tantos fios e aqueles barulhinhos que estavam me enlouquecendo.
De repente a porta abriu e vi minha mãe, meu pai, meus irmão, Dona Branca ali  felizes e sorrindo:
- Que susto que você deu na gente garoto – minha irmã veio até mim
- Quer matar a sua mãe do coração?- ela falou me dando um beijo no rosto
- Não vou falar nada desse maluco- meu irmão ainda estava com os olhos inchados, devia ter chorado
- Que susto. Nunca vi a Sophia tão desesperada na vida. Ela ficou completamente em choque- então era verdade, não era uma miragem, nem um sonho. Era real, ela esteve aqui
- Cadê ela?- falei, mais nem eu conseguia ouvir minha voz direito, eu estava com fome, e acho que meio fraco
- Ela foi buscar o Luck. Ele foi pro veterinário. Depois ia pra casa tomar um banho por que veio de uma entrevista correndo pra cá. Mais disse que vai passar a noite aqui cuidando de você.- a mãe dela disse e eu acho que fiquei com um sorriso meio bobo porque todos eles juntos em um coro
- AWN!- e eu fiquei sem graça
- Finalmente, não aguentava mais ver você deprimido e chato – meu irmão desnecessário disse
- Nem eu ver a Sophia, chorando e chorando e falando Micael…- ela estava sentindo minha falta. Ela ainda gostava de mim
- Olá – um moço entrou na sala. Ele era meio serio e estava de jaleco – Fico feliz que tenha retomado a consciência. Quero avisar a todos que ele pode alguns lapsos de memória devido a bancada. Não terá sequelas, E essas perda de memórias se dará devido a pancada muito forte. Você teve muita sorte de não ter acontecido nada grave
- Lapsos de memória? – minha mãe perguntou
- Ele pode estar conversando e de repente não se lembrar de alguma coisa. Isso vai ser normal. Avisei a loirinha que estava com ele. Ela me pareceu estar bem preocupada e disse que ficaria de olho. Caso se torne muito frequente sugiro que avisem uma das enfermeiras
- Quando terei alta?- não via a hora de sair daqui
- Vai demorar uns 3 dias, você está em observação ainda...
________________________________________
Capitulo 121
Sophia narrando
Eu passei pra pegar o bebe, ele estava tão quietinho, devia estar se sentindo sozinho. Ele estava visivelmente abalado e tristinho até me ver é claro:
- Oi bebe- eu falei na frente do vidro e ele começou a pular igual doido
- Olá, você conhece ele? – uma moçinha uniformizada chegou perto de mim
- Sim sou a mãe dele – eu disse
- Ah, veio buscar ele?- ela disse. Não não vim fazer doação de caridade
_ Vim buscar ele. Meu namorado sofreu um acidente hoje cedo junto com ele e ele teve que vim pra cá. Será que podia pegar ele rápido, estou com um pouco de pressa.- eu disse e ela entendeu o recado e foi pegando ele. Deixei o dinheiro da hospedagem dele e fui embora.
Cheguei em casa e fui tomar um banho, estava exausta. Coloquei uma roupa mais folgada e deitei, logo ele veio subindo e vindo. Acho que queria carinho. Queria um chameguinho. Queria atenção. Conversei com ele sobre o Mika e ele me olhava atentamente, acho que ele sabia que ele estava no hospital por que tentou salvar a vida dele. Quando eu terminei de contar ele latiu acho que em resposta ou pra dizer que estava feliz em saber que tudo estava bem…
Acabei dormindo enquanto conversava com o bebe, fazia tempo que não conseguia descansar e dormir direito e depois de tudo que aconteceu hoje, a única coisa que eu queria era ter ele sempre do meu lado, eu não sei mais se conseguia ficar sem seu carinho
Meu celular tocou me despertando do meu sono:
- Por favor venha logo que o Mika não para de perguntar de você…- era minha mãe e pude ouvir a voz dele gritando “ mentira” no fundo
- Fala pra ele que eu acabei dormindo mais estou indo…- eu disse rindo
Me arrumei o mais rápido que pude, peguei uma troca de roupa e uma pra ele que ele tinha deixado aqui na minha casa e coloquei em uma mala e fui.
Quando cheguei lá ele estava dormindo já, minha mãe disse que assim que desliguei uma enfermeira entrou e disse que estava na hora dos remédios. Ela disse que causava sonolência e ele dormiria a noite toda sem sentir dor. Então nem reclamei, com tanto que ele não sofresse e não sentisse dor nenhuma eu aceitaria.
Minha mãe disse que o médico alertou sobre os lapsos e disse que daqui 3 dias daria alta pra ele. Achei que sairia dali mais rápido, afinal o medico disse que ele não corria mais risco. Mais pelo visto ainda tinha que ficar em observação.
Minha mãe e a mãe dele foram embora e eu sentei no sofázinho meio desconfortável…
___________________________________
Capitulo 122
Sophia narrando
Acho que nem quando eu ia pra escola eu acordava tão cedo. Como lidar com esse sofá desconfortável? A única coisa que me animava era saber que quando ele acordasse teríamos uma conversa civilizada, que eu evitei por pensar que estava certa, e vamos voltar e reatar o nosso amor. Sei que ele também sentia minha falta, mais acho que depois de ontem que minha mãe entregou o desespero por eu não estar por perto tive a mais pura certeza de que toda aquela saudade era recíproca.
Fui até o banheiro me arrumar, sempre preparada eu me troquei e fui até a lanchonete do hospital pra tomar um café da manhã. A lanchonete era melhor do que o sofázinho de visitantes, lá o cardápio era bem mais animador. Pedi uma coisa bem leve e saudável, peguei meu celular e vi as noticias pela internet, no quarto dele tinha TV mais não queria que ele acordasse incomodado. Abri um site de moda e vi minha entrevista e minhas fotos postados já, li e achei um máximo a repórter não inventou uma só palavra, coisa que hoje em dia é bem comum, ela foi franca nas perguntas e eu direta nas respostas e ficou tudo certo. Minhas fotos ficaram muito boas, e eles também pareciam estarem bem satisfeitos com a repercussão o site estava bombando em acessos.
No final da entrevista ela dizia que estava impressionada com a minha simpatia, como meu jeito simples de ser, mais dizia que não caiu naquela de estou feliz, que tinha algum gato que tinha tomado conta do meu coração o que ela não deixa de ter razão. Sou uma pessoa melhor graças a ele.
Voltei pro quarto super feliz, nas minhas redes sociais todo mundo já tinha visto e estavam comentando como ficou legal. Entrei e ele estava sentado olhando pra porta:
- Bom dia – eu disse animada e sorrindo
- Bom dia Soph. Vi suas coisas e não te vi, estava esperando você entrar pra ver se era verdade mesmo que estava aqui.- ele disse meio com vergonha mais sorrindo
- Ai para de ser bobo Mika, por que não estaria. – eu disse, sabendo que a resposta era mais do que obvia. Queria ver como ele ia sair dessa situação.
- Você sabe bem o que foi que aconteceu, não preciso te lembrar- realmente não precisava.- Só ainda não consigo entender por que não quis me deixar explicar, eu nunca vou me perdoar pelo que aconteceu, mais eu não tive culpa nenhuma daquela desnecessária e sem noção me atacar. Pra mim éramos só amigos, antes de conhecer você fiquei com ela, mais nunca dei esperanças alguma de voltar a acontecer.- ele me parecia estar sendo sincero – aquele dia você estava se sentindo a dona da verdade e não venha dizer que não por que estava sim e nem me deixou falar, me defender sei lá, eu só não te agarrei ali mesmo e te calei com um beijo por que vi que o próximo passo que teria seria dar um tabefe na minha cara. – ele riu e eu também, mais isso ia ser coisa de cinema mesmo- queria só te pedir desculpa pela vergonha que passou, pelo vexame sei lá o que você acha que foi, nunca quis que tudo isso acontecesse e nem que nosso noivado, nosso namoro, nosso amor acabasse desse jeito – lágrimas caiam em meus olhos, era tudo que eu queria ouvir, era tudo que eu precisava ouvir. Sim eu estava disposta a perdoá-lo pra tê-lo de volta. Pra ficar perto dele, do abraço dele, do carinho dele...
_______________________________________
Capitulo 123

Sophia narrando
Eu chorava não sei se de emoção ou se de alegria. Ele não parava de falar, eu queria falar, eu também tinha uma parte de se não a maioria da culpa por tudo aquilo estar acontecendo. Eu tinha que dizer a ele:
- Queria saber se você poderia me desculpar também, sabe Mika eu fui bem impulsiva e explosiva na hora, eu tinha que ter te deixado falar, e ainda mais tinha que ter acreditado em você e no que você sente por mim. Mais aquela cena foi um choque pra mim, foi uma baque, apesar de ter sido avisada do que podia acontecer eu não me conformei em ver, eu não consegui acertar. Talvez por que não queria perder a segurança, e quando vi aquilo foi o que aconteceu. Perdi a confiança no que eu poderia fazer. Ver aquela  coisa beijando aquele por quem derramo todo meu amor e dedico todos os meus sorrisos foi a coisa mais doida e mais doida que ela podia ter feito, e não querendo ser precipitada, ela queria fazer isso, desda hora que eu cheguei ela ficou me medindo e olhando pra mim pra ver as minhas reações.- eu dizia e ele concordava
- Você estava certa, só precisava ter me deixado explicar e me perdoado que ficaria tudo certo.- ele disse e nos rimos
- Agora vai voltar a ser como antes? Muito amor, beijinhos – eu disse fazendo cara de meiga
- Tudo que eu mais quero- ele disse e eu fui chegando mais perto. Quando estávamos com as testas grudadas
- Estava com tanta saudade do seu cheiro, do meu abraço… eu te amo tanto – eu disse e ele passou a mão em volta da minha cintura e acabou com o espaço que tinha entre nós,beijo de saudade, beijo de amor, beijo de uma intensidade inexplicável…
- Eu te amo, eu te amo meu amor- ele disse quando nos separamos e começou a beijar todo meu rosto, meu pescoço…
- Amor, temos só que controlar um pouco por estarmos em um hospital e você estar ai todo dodóizinho,… – eu disse e ele riu
- Só preciso te fazer mais uma pergunta e espero que seja a resposta que eu espero- ele falou e fez uma cara de meio que medo.
- Ih lá vem bomba… Por quê?? O que ??- eu disse com o que podia estar por vim
- Voltamos a estaca zero de namorados ou vamos casar em breve?- eu pensei que ele não queria mais casar comigo
- Acho que teremos um casamento mais que breve- eu disse e tudo que eu mais queria era que vissem o sorriso iluminado que ele deu. Um sorriso mais lindo….
- Sabia que eu amo você?- ele disse olhando meu no fundo dos meus olhos
- Sabia por que eu amo você bem mais- eu disse fazendo cara de patricinha – Nossa hoje eu estou radiante
- O que mais aconteceu pra você estar mais linda?- ele disse
- Saiu minha matéria no site da revista, está bombando- ele me olhou com uma cara de interrogação
- Ontem enquanto o senhor aprontava, eu estava fazendo uma entrevista em um iate lá onde você me pediu em casamento- eu disse e ele me olhou surpreso.
- entrevista de que? – ele perguntou
- Da minha carreira e perguntou se eu tinha um amor…- e ele intensificou di novo o olhar
- O que você disse?
- Disse que estava feliz – ele fez uma cara de feliz sem mim? – Não faz essa cara não, pra responder pensei em você. Estava pensando em como podíamos voltar, como eu ia pedir desculpas. Não ia aguentar muito tempo sem você- eu disse ele me roubou um beijinho
- Hum. Ele fez. Será que esse médico não vê que está atrapalhando nosso relacionamento não me dando alta deste hospital?
- Calma o apressadinho, você foi salvar a vida do nosso baby e machucou menos do que esperado mais tem que ficar ainda aqui.
- Podia chamar a enfermeira?- ele falou sério
- O que foi?- eu olhei pra ele que estava com um semblante de dor
- Acho que o efeito do remédio está passando, está doendo meu braço e minha perna então nem se fala- eu me levantei e fui chamá-la. 
__________________________________________
Capitulo 124
Sophia narrando
ALGUNS DIAS DEPOIS
Graças a Deus o Mika estava saindo daquele hospital. Se pra mim que ia todo dia pra casa tomar um banho e dormir um pouco estava um tédio imagina pra ele. Sim ele estava melhor, mais ainda com algumas partes do corpo doloridas o que era totalmente compreensível se tratando do ocorrido.
- Finalmente estou te levando pra casa- a mãe dele estava na porta
- Finalmente eu estou saindo daqui isso sim. Não vejo a hora de chegar em casa- ele disse com um sorriso
- Bom vou pra minha casa, preciso dormir, estou cansada, exausta.- eu disse e ele me olhou com uma cara não muito legal – Bebezinho o Luck ta em casa sozinho e eu estou toda torta de dormir aqui. Depois eu vou dar uma passadinha na sua casa. Lembra que sábado temos o almoço que foi adiado. Nosso noivado precisa estar impecável e eu também preciso comprar uma roupitcha pra usar.
- Mais assim, tem que ser hoje? Não pode ser outro dia?-  ele tava querendo me enloquecer?
- Amor vê se facilita as coisas por favor..- eu falei.
- Tudo bem mais você vai ter que ir pra minha casa depois que fizer essas coisas…- ele ia falar mais alguma coisa
- Pode deixar o coisa mais brava eu te vou estar lá sim…- eu disse
Dei um beijo nele e saí. Estava realmente bem cansada. Passe em uma loja que eu simplismente amava e fui ver o que poderia ser apropriado para o meu almoço de noivado. Nossa bati o olho naquela arara e vi uma reluzente vestido, acho que quando o vi todas as outras coisas que tinham na loja desapareceram.
Fui experimentar e fiquei ainda mais encantada e mais apaixonada pelo vestido. Comprei e fui pra casa. Esqueci que tinha deixado o bebe lá sozinho, ele não ia aprontar nada, eu sei, mais mesmo assim devia estar cansado de ficar sozinho.
Quando cheguei ele estava deitado na minha cama, lá embaixo e dormia como um bebe. Ele nem parecia um cachorro, ele era tão compreensivo e quietinho.
Tomei um banho bem demorado, relaxei. Comi alguma coisa que estava azul de fome e fui dormir, espero ficar longe de hospitais por um longo período.
Quando acordei liguei pra ele:
- Amor – eu falei quando ele atendeu.
- Oi amor – ele disse
- Está precisando de alguma coisa?
- De você e do meu cachorro- ele falou e nós rimos
- Esses estão à caminho. Beijos te amo- eu disse
- Te amo meu amor.. VEM LOGO- ele falou...
__________________________________________
Capitulo 125
Sophina narrando
 Finalmente chegou o dia em que íamos oficializar aquele pedido tão lindo, aquele pedido carinhoso e muito amoroso que ele me fez…
- Vamos Sophia, você está linda, estamos muito atrasados.- ele me gritava da sala
- Amor vem aqui me ajudar a fechar o vestido.- eu gritei e ele veio todo bom moço
- Mais nossa que noiva mais linda..- antes de fechar passou a mão sobre meus ombros descobertos me fazendo arrepiar, depois foi dando beijos até chegar em meus pescoço. Sussurrou no meu ouvido – eu te amo
- Por favor amor se controla pra eu poder me controlar, se você começar e eu me empolgar não vamos sair daqui hoje- eu disse e ele riu
- To tentando amor, mais você está muito linda..- ele disse me dando mais beijos no pescoço
- Vamos vamos vamos antes que eu me entregue – eu disse escapando dele- Nosso almoço temos que chegra antes que todo mundo
Entramos no carro e fomos, ele foi todo feliz e contente. Ele estava tão carinhoso, cavalheiro, gentil bem mais do que o normal. E eu tentando me adaptar e não ficar com aquelas minhas manias de filha mimada e patricinha.
Minha mãe tinha organizado tudo com tanto carinho, ela tinha me mandado umas fotos pra eu ver o que achava da organização e eu simplismente amei.
Demoramos um pouco pra chegar mais quando chegamos, ela veio abriu a porta do carro pra mim:
- Bem vinda minha princesa, hoje vai ser o começo de uma nova etapa em nossas vida…- ele disse e assim que desci do carro o beijei
- Noivo, hoje tudo vai terminar melhor do que começou… Você está certo disso?- eu disse em tom de brincadeira mais queria ter certeza de que estávamos fazendo a coisa certa.
- Olha na verdade- meu sangue pareceu ficar frio- eu estou mais certo do que nunca – foi como se um peso tivesse saído de meus ombros
- Achei que você ia me dispensar na cara de pau- eu disse e ele pegou minha mão deu um beijo sorriu
- Só se eu fosse bem doido- o que não deixava ser
Fomos andando em direção a casa e quando entramos no jardim eu fiquei ainda mais surpresa, ainda mais boquiaberta. Estava bem mais lindo do que nas fotos: uns arranjos maravilhosos, uma decoração moderna mais simples, e uma área mais serena para crianças…
Pisquei várias vezes pra ter certeza de que tudo se fazia real:
- UAU! – ele disse olhando pra mim com uma cara de surpresa
- Nossa! Ficou ainda mais lindo
- Bem mais lindo do que nas fotos que sua mãe mandou hoje cedo. Sua mãe é sensacional…- ele disse
- Espera só até ver o cardápio divino que sua mãe preparou para esse almoço- eu tinha que incluir minha sogrinha nessa, não podia deixar ela de fora. E além disso ela foi super gentil em ajudar a gente. Ela deu umas dicas interessantíssimas sobre algumas coisas. – Vamos subir?
- Subir?
- É pro quarto, vamos dar uma relaxa e mais uma namoradinha antes de ficarmos noivos de verdade.- ele sorriu com a proposta e me pegou pela mão e fomos pro nosso quarto...
______________________________________
Capitulo 126
Sophia narrando
Chegamos lá e deitamos, ele me abraçou e ficou cantando uma música pra mim, uma música que eu não conhecia:
- Que música é essa Micael? Nunca ouvi na vida – eu disse prestando atenção na letra pra ver se reconhecia
- Claro que você não conhece. Você nunca ouviu…- ele disse rindo da minha cara como se eu tivesse dito uma piada.
- O que foi? Quem canta??? Que musica é essa? – eu disse ainda querendo saber
- É minha. Quem canta sou eu, quem escreveu fui eu… E ainda escrevi pra você- ele disse e eu levantei e fiquei olhando pra ele com uma cara de “ como assim meu filho?”
- Para de me zoar Mika,…- eu disse em tom de brincadeira
- Não estou zoando nada… É super sério. Você vai ter uma surpresinha hoje..- ele disse
- Espera ai, deixa eu entender. Como é que é?? Essa musica ai é pra mim??
- Ta difícil você entender?? Ta meio surdinha ou o que??- é que assim não se vê mais isso por ai
- É que eu não estou acreditando, eu não estou acreditando de verdade.- eu disse e ele começou a gargalhar, mais ele ria como se fosse a coisa mais engraçada do mundo- O que foi agora?
- Você está ficando toda vermelhinha, está toda fofinha… Estou achando uma gracinha…- ele disse e eu acho que fiquei ainda mais vermelha depois disso…
Ficamos ali brincando e ele me contando que tinha escrito a musica enquanto estávamos separados. Ele disse que sempre acreditou que íamos voltar, sempre acreditou que nosso amor era verdadeiro o suficiente para percebemos que nos amávamos. Ai nunca tínhamos conversado sobre isso. Ele me contou que sofreu muito, que sentia me falta. Que sentia falta de tudo que era relacionado a mim e que nunca mais ia ficar longe de mim.
Eu falei brincando que ele que precisava de segurança comigo, por que ele que se metia em problema. Conversamos algumas coisas com ele sobre nosso apartamento novo que estávamos muito orgulhosos de comprar.
_________________________________________
 Capitulo 127
Micael narrando

Ela ficou tão surpresa com a música; ela não acreditava que eu tinha escrito pra ela.
Ficamos conversando e trocando carinhos, e não podíamos passar disso pois estávamos prontos pro noivado. Na verdade o intuito era dormirmos já que fomos dormir tarde, mais ficamos lá entretidos um nos olhos do outro. Eu estava transbordando carinho, queria mostrar pra ela que o meu amor era maior do que qualquer coisa. E independente de tudo nosso amor sempre estaria em primeiro lugar.
- Mika, quantos filhos você acha que vamos ter?- achei meio estranho, eu nunca tinha tocado nesse assunto com ela,
- Ah, uns 8!- eu disse e ri baixinho
- Nossa Micael você ta maluco? Quer que eu seja parideira? Quero filhos não um time de futebol…- ela disse com uma voz desesperada.
- Calma amor, eu to brincando- eu disse e ela fez uma carinha de mais aliviada
- Uns 3 talvez…- eu disse serio
- Quer meninos ou meninas?
- Eu quero os dois. Eu acho que a menina vai ser patricinha igual a mãe dela…- eu disse e ela sorriu
- E o menino vai ser um lindo músico como o pai dele- quando ela falou isso a beijei, ela acertou no que dizer, fiquei tão feliz que essa foi a única maneira de expressar o meu amor por ela.
Quando nos separamos ela parecia estar meio que sem fôlego:
- Nossa se eu soubesse que causaria isso tudo, eu teria dito isso muito antes- ela disse toda sorridente.
- Se eu soubesse que você queria, nem precisava falar nada, seria um prazer realizar as suas vontades- eu disse e ela riu
- O que vamos fazer hoje depois nosso almoço de noivado?- ela me perguntou
- Pela pergunta acho que você tema alguma idéia em mente. Estou certo?- eu disse
- Sempre certo. Eu pensei de ficarmos na serra. Onde tudo começou… – ela disse como se estivesse voltando no tempo
- O que você quiser meu amor. Vamos direto ou quer passar na sua casa?- eu disse.
- Acho melhor voltarmos pra casa, pegarmos roupas de frio e cobertas, por que você lembra o que aconteceu da outra vez, - quando eu tive que dormir abraçadinho com ela por que ela estava congelando
- Eu tenho ótimas lembranças, foi lá que tudo começou. – eu disse lembrando também quando voltamos e ela foi embora com ela otário
- Confesso que foi inesquecível, ainda mais por que  você tem o corpo quente e me manteve aquecida.- ela disse
- Corpo quente?- eu disse brincando, com uma voz irônica- Será que eu ainda tenho?
- Olha até ontem a noite você tinha viu?- eu fiquei corado, com muita vergonha, não pensei que ela fosse responder.
Ficamos ali zoando um ao outro e combinando sobre a viagem que ela queria fazer, quando a mãe dela bateu na porta:
- Casal, alguns convidados estão chegando, acho melhor vocês ficarem já aqui em baixo recebendo todo mundo, eles trouxeram uns presentinhos- eu e a Sophia ficamos nos olhando
- Temos mesmo que ir?- eu disse fazendo uma cara de preguiça pra ver se conseguia convencer ela
- Temos meu amor, as pessoas estão chegando e seria muito deselegante se não os recebecemos- ela estava certa, era o nosso momento. Tínhamos que mostrar que estávamos alegres e muito felizes por estarmos noivando o que era uma realidade, por que o sorriso em nossos rostos e os brilhos dos nossos olhos ao nos olharmos e ao falarmos dele não escondi que ali havia muito amor…
_____________________________________
Capitulo 128
Sophia narrando

Nossa, já tinham muitas pessoas lá em baixo quando olhei na janela.
- Nossa Micael tem muita gente lá fora, levanta logo daí.- eu disse virando e indo até a porta do quarto
- Mais meu amor, eu to cansado. – ele disse fazendo cara de manha
- Vai meu amor levanta logo- eu disse pegando na mão dele- Vai preguiçinha
Ele levantou eu fui até o espelho me olhar e quando descemos de mão dadas pela escada principal pude ouvir os comentários fofos e as palmas dos convidados. A primeira que veio me cumprimentar foi a Mel:
- Meu casal preferido, quero desejar toda a felicidade pra vocês… Mika e pra você muita sorte por que aguentar essa patricinha vai ser uma martírio- ela disse e ele riu e eu fiz uma cara de “quer que eu perca o marido?”
- Mel ta louca? Quer me deixar sem marido? Ou melhor noivo?- eu disse e o Mika olhou com uma cara de orgulhoso, provavelmente por eu ter falado marido
- Ih Mel perdeu tempo, não desgrudo dessa patricinha enjoada nunca mais- ele disse e eu dei um beijo nele
Meu humor estava assim maravilhoso até eu ver aquela nojentinha na minha festa de noivado, puxei minha mãe e disse bem baixinho pra ela:
- Você ficou doida?- eu disse e ela e o Mika ficaram me olhando como uma cara de do que você está falando
- O que foi filha?? O que eu fiz??- minha mãe não tinha entendido
- O que aquela coisa nojenta está fazendo aqui?? Mãe eu não gosto dela- eu disse e o Mika logo se ligou na pessoa de quem eu estava falando
- Sophia, pelo amor de Deus. Vai se divertir com os seus amigos e esquece isso. Eu convidei os pais dela, o nome dela não estava no convite. Pensei que ela não iria vim, mais ela veio. – minha mãe estava com uma cara de piedade
- Não entendo o que ela quer da vida? Garota ridícula, se faz de santa mais é uma nojenta desclassificada
- Amor, vamos que tem muitas pessoas que te amam que estão aqui pra comemorar com a gente o nosso noivado, e eu quero que você fique feliz e não que fique com essa carinha de desconfiança.
Achei o conselho dele bem apropriado, as palavras tinham sido usadas acho que pra me fazer desencanar e o que devo confessar que me passou uma segurança ótima.
Fui em direção ao jardim onde estava tudo decoradinho, do jeito maravilhoso. 
________________________________________
Capitulo 129

Micael narrando 

Quando fomos nós encaminhando até o jardim ela me pareceu estar ficando bem mais animada. Chegamos lá e VÁRIAS meninas vieram na direção dela e na minha também…
- Sophia, Sophia, Sophia- elas vinham gritando e a Sophia andou um pouco pra ir em direção a elas
- Meninas!!!- ela ficaram conversando alto e falavam e gesticulavam e riam alto e eu mais perdido do que tudo no meio delas.- Deixa eu apresentar meu noivo pra vocês: Micael.- me pegou pela mão e me fez andar um pouco
- Ei eu conheço ele. Não é daquela campanha que você fez na serra?- com certeza era eu, o que me esquentou aquela loirinha com frio. Olhei para ela lembrando de tudo que tinha acontecido, o nosso primeiro beijo técnico que se tornou bem real e inesquecível.
- Nossa se deu bem ehin Sophia- eu ouvi uma das meninas falando, acho que ela queria ter falado mais baixo
- Sophia vamos cumprimentar as outras pessoas?? Tem bastante gente aqui- eu dei uma sugestão e ela fez que sim com a cabeça
- Meninas divirtam- se. Eu vou dar mais uma volta pra falar com todos os convidados e já volto aqui pra me contarem as novidades.- peguei na mão dela e fomos indo em direção a minha família que pra minha surpresa estava toda presente, era uma mesa enorme, e eles estavam todos sorrindo e muito felizes
- Filho- a minha mãe veio em minha direção – Mais como está bonito e charmoso. E a noiva nem se fala, está uma princesa como sempre.
- Muito obrigada sogrinha- ela disse dando um mega sorriso, elas pareciam estar se entendendo super bem o que me deixava ainda mais feliz
- Como estão todos?- eu perguntei e eles começaram a falar todos de uma vez e minha mãe me puxou pra um canto e coxixou
- Filho, estou impressionada, nossa a família dela foi super receptiva conosco. Nos tratou super bem, com toda atenção- minha mãe sempre quis conhecer a família dela, e acho que eles foram à altura do que ela esperava ou até mais alem…
O DJ começou a começou a “BALADA” e eu puxei a Sophia para dançarmos e ela ficou super animada. As amigas dela estavam na posta todas as patricinhas soltinhas e foi quando os meus amigos chegaram. Olhei pra Sophia com medo dela ter ficado brava por conta daquela terrível história, mais ela me surpreendeu
- Amor, vamos lá nós dois falarmos com seu amigos, temos que recebê-los bem também- ela disse me puxando pela mão.
- Fala galera- eu disse chegando mais perto deles e eles ficaram sérios acho que pensaram que a Sophia ia estar brava eu sei lá até que:
- Olá meninos- ela disse animada- Bem vindos. Achei que não fossem aparecer. Pedi pra minha mãe pra prepararem os instrumentos pra que toquem aquii. Falei de você pra todos de vocês. Faço questão de um pequeno show- eles todos abriram um sorriso, acho que estavam meio arredios com a reação dela mais depois que viram que estava tudo bem desencanaram.Pra completar a surpresa ela disse- Tem várias patricinhas solteiras ai, aproveitem…-  eles ficaram sem saber onde enfiar a cara e ela me pegou pela mão e voltamos para a posta de dança
Todos estavam se divertindo até que fomos pra mesa do bolo pra oficializarmos como ela e eu queríamos que fosse feito. Tudo saiu como nós tínhamos sonhado. Fizemos um discurso lindo, ela chorou tanto quando falei que eu achei até que estava falando alguma coisa errada:
- …. Mais ainda falta uma coisa muito importante que eu preparei pra você- disse olhando pra ela. Subi no palco e chamei o pessoal e comecei a cantar a música que eu estava cantarolando e pude ver as lágrimas escorrerem por seu rosto, e o sorriso crescer…
Quando terminei todos bateram palmas e gritaram, acho que gostaram da música, desci do palco e o DJ continuou animando e quando fui até ela
- Esse foi o melhor presente de todos. Te amo- ela disse e me beijou com todo amor,e todo o carinho.
Estava sendo melhor do que eu esperava. 
 _______________________________________
Capitulo 130
Sophia narrando

Ficamos até o último convidado ir embora, eles pareciam estar muito satisfeitos. Minha mãe estava feliz que só vendo,porém bem cansada. Tinha saído de toda sua rotina, mais pra ela tinha sido muito bom, como se estivesse me desencalhando.
- Amor vamos?- sentando do lado dele no sofá e me aninhando ao seu peitoral
- Acho que está na hora- ele disse
- Claro que não, onde você pensam que vão?? Estão exaustos e eu não vou deixar meu genrinho dirigir até lá. Vocês estão com umas carinhas cansadas, dançaram muito. Sugiro a tomarem um lanche, subirem, tomarem um banho e dormirem. Amanhã vocês vão- minha mãe adentrou a sala dando pitaco na nossa vida.
- Sophia sua mãe está certa vocês dois estão quase desmaiados ai no sofá.- meu pai disse sentado na poltrona
Eu olhei pra ele, e ele realmente estava com uma carinha de cansado, e eu tenho que confessar estava mais que exausta. Fomos até a cozinha e tomamos um lanche que a minha mãe tinha mandado a moça preparar e nos despedimos deles e subimos para o nosso quarto.
- O que acha de tomarmos um banho?- eu disse antes que ele se jogasse na cama
- Juntos?-  a cara de cansado dele rapidamente se transformou em uma cara de safado.
- Primeiro eu depois você… Depois você pode me esquentar… Ta meio friozinho hoje…-  eu disse mais ele continuou com uma carinha de desapontado
- Você fica me propondo essas coisas e depois volta atrás…- ele falou
- Ai para de drama noivinho, eu to indo tomar meu banho e você me espere ai bem quietinho.- eu disse entrando no chuveiro. Eu entrei no chuveiro, e foi como se o cansaço tivesse desaparecido. Quando sai ele estava ainda sentado no mesmo lugar, parecia não ter se movido.
Ele entrou no chuveiro e eu coloquei um moleton, não tinha trazido pijama pra dormir. E eu estava com muito frio, desde o fim do almoço tinha esfriado muito, o que era estranho por que dificilmente fazia frio. Quando ele saiu colocou uma roupa e deitamos.
- Hum agora eu estou bem quentinha, meu noivo muito caliente – eu disse e ele gargalho
- Então vem cá dar um beijo nele que ele ta com saudade- ele disse e me apertou mais contra o seu corpo o que me fez delirar e sentir aquelas sensações que só com ele
- Estou entregue, estou entregue- foram as únicas coisas que eu consegui dizer… Ele me beijou, ou melhor, nos beijamos como sempre. Cheios de amor, carinho, paixão e fogo. Quando estava em mim estava sem minhas roupas e estava tirando as roupas dele. Estávamos em um clima totalmente quente, ardente e sempre parecia a primeira vez. Quando chegamos ao nosso ponto máximo, descansamos.
Depois daquele dia maravilhoso e da nossa noite que era pra ser na serra, mais acabou sendo em casa mesmo, foi adiada mais não deixou de ser especial.
- Eu te amo- ele disse no meu ouvido sussurrando e bem baixinho. Eu levantei minha cabeça e o beijei. Fiz carinho em seu rosto e ele sorriu
Ficamos ali um fazendo carinho no outro, sabíamos que éramos feitos um para o outro. Ele era o meu príncipe e…. seremos felizes para sempre juntos.
_______________________________________
Capitulo 131
Sophia narrando

Acordei bem cedinho e fui tomar um banho, parecia estar um tempo melhor. Não demorei muito, e quando saí antes de me trocar chamei o dorminhoco. Ele dormia como um anjo:
- Amor, levanta. Está na hora.- eu disse e ele se moveu e foi abrindo os olhinhos bem devagar. Quando me viu de toalha abriu os olhos mais rápido
- Opa, vamos começar o dia mais animado? Estou gostando disso.- ele fez uma cara de safado
- Para que eu acabei de acordar, tomei banho e to indo me trocar. Acho bom você ir logo- eu disse e ele ficou fazendo carinha de sono.
Não demorou muito e ele levantou. Foi até onde eu estava e me deu um beijo de bom dia que me levou a crer que o dia de hoje seria o melhor. E pensar que acordaria com aquele beijo todos os dias me fazia sorrir.
Ele entrou no banho, e esqueceu a toalha em cima da cama. Quando ouvi o chuveiro desligar bati na porta e disse:
- Amor sua toalha, você esqueceu- eu disse e pude ouvir a gargalhada dele
- Não esqueci não- ele falava ainda rindo. Decidi abri a porta. Quando abri pra minha surpresa era ele estar com uma toalha.
- Eu disse que tinha toalha. Você queria outra coisa- ele disse debochado
- Para amor, eu só queria te dar a toalha- eu disse rindo daquela situação. Provavelmente ele tinha deixado a toalha dele lá no banheiro e aquela era a que as empregadas deixavam de reserva.- Vai logo ai moço bonito, eu quero ir pra serra, você podia colaborar
- To indo senhora, espera ai. Vou me trocar você vai ficar aqui- ele disse
- Vou.. algum problema?- eu disse
- Nenhum, fique à vontade.- ele disse e começou a se trocar. Eu fui me maquiar e arrumar o meu cabelo.
Quando estávamos prontos descemos e fomos tomar o café da manhã que provavelmente estaria na mesa. O café estava lindo, tinha frutas, iogurt, queijos, pães… Eu adorava tudo.
- Nossa acordou com fome me amor- ele disse pra mim
- Por que??- eu perguntei não entendendo
- O jeito que você está olhando pro café, eu posso imaginar – ele não é um bobo. Não tinha como não rir
- Sempre acordo. Café da manhã é a melhor coisa-  eu disse rindo. Mais tinha que concordar com ele que a minha fome estava gigantesca.
Tomamos um café tranqüilo, meus pais estavam dormindo e meus parentes que também dormiram lá estavam também. Eu e o Mika tivemos o privilégio de tomarmos o nosso café sem aquela bagunça toda que fica quando uma família grande se reúne.
Depois do café, fomos dar uma voltinha na praia bem rápida. Sei que o Mika adorava então decidi agradar ele um pouquinho. Seria um passeio ótimo e bem revigorante a essa hora da manhã.
_________________________________________
Capitulo 132
Sophia narrando

O passei foi tão bom, ele estava tão carinhoso. Tomamos água de coco, ele comprou uma rosa pra mim, ficamos sentadinhos na areia namorando e vendo o mar. A praia ainda estava vazia, era muito cedo. Quando resolvemos que estava na hora de voltarmos pra casa o pessoal ainda dormia.
- Nossa que pessoas dorminhocas- eu disse e ele riu bem baixinho
- Acho que já podemos ir né amor, se quer pegar a estrada ainda…- ele disse- Temos que aproveitar a serra um pouquinho. Segunda eu tenho uma ensaio pra uma campanha
- Ah amor, tudo bem vamos sim- eu disse. Não sabia que ele tinha trabalho pra fazer no dia seguinte
- Vou pegar nossas coisas lá em cima- ele disse subindo as escadas
- Maria, avisa a minha mãe que eu tentei esperar ela acordar mais ela demorou muito. Fala que tomamos café, fomos a praia e nada dela acordar. Estamos indo pra serra e qualquer coisa estamos com o celular.- eu fui dando as instruções pra ela enquanto ele ia pegar as coisas
Colocamos tudo no carro e fomos pra casa. Chegamos pegamos o bebe por que não podíamos deixar ele sozinho mais um dia, ele ia se sentir abandonado e largado e fomos em direção a serra. O Mika é um ótimo motorista, ele me surpreende a cada dia mais. Sempre muito cuidadoso e atencioso, sempre dirige cantarolando.
Chegamos em um chalés bem rústicos mais aconchegantes, pedimos uma reserva e logo estávamos no quarto. Era bem quentinho, tinha uma lareira, a decoração era típica de fazendas, tinha uma cama bem confortável e enorme. Fomos pro restaurante pra almoçar e depois demos uma volta pela fazenda. Andamos a cavalo, brincamos em um salão de jogos bem legal, e por ultimo pra fechar os passeio do dia com chave de ouro fomos em uma cachoeira maravilhosa. Ficamos sentados em uma pedra admirando aquela natureza linda, aquele lugar tranqüilo e maravilhoso
- Nossa mais bonito que esse lugar, só o nosso amor- ele disse quando estávamos abraçados
- Nosso amor é a coisa mais linda que todos já viram- eu falei sorrindo
- Não esquece nunca que eu amo você e quero sempre te ver sorrindo? Você sabe que eu te amo né?- ele disse aproximando mais nosso corpos e a cada segundo que passava nossas cabeças como se fosse automática se aproximavam, quando encostamos nossas testas e nossos lábios estavam muito próximos quando eu disse
- te amo meu amor- depois dessas palavras não havia mais nenhum espaço que separava nossos lábios, era um beijo urgente bem intenso tenho que confessar. Beijo com gosto de quero mais, como se sempre fosse o primeiro.
Ficamos ali por mais alguns minutinhos e depois fomos pro nosso chalé enquanto eu tomava um banho bem relaxante, afinal, nosso dia foi bem cansativo o Mika disse que ia acender a lareira.
Quando eu saí ele estava lá todo lindo sem camisa e sentado na poltrona
- Nossa mais esse meu noivo é muito sedutor, e o frio como fica?- eu disse, o tempo tinha mudado, estava mais friozinho
- Eu to é com muito calor, muito…- ele disse se levantando e me dando uns beijos
- Vai tomar um banho pra gente apagar esse fogo juntos…- eu disse e ele me deu mais um beijo. Beijou o meu pescoço e entrou no chuveiro.
Fiquei esperando ele. Acho que não tinha ninguém que poderia estar mais feliz do que eu… Eu tinha o melhor noivo do mundo, o mais carinhoso, o mais atencioso, o mais cheiroso, o mais mais… como eu amo ele.
________________________________________
Capitulo 133
Sophia narrando

Estava checando uns e-mails no meu celular enquanto ele tomava banho. O quarto estava bem quentinho com a lareira acesa e ao contrário daquela vez do nosso ensaio, tinha uns cobertores nem grandes que pareciam ser bem quentinhos lá, mais o meu ia me abraçar e me dava beijinhos, bem melhor do que esses.
Fiquei cantarolando umas musicas e quando finalmente saiu do banheiro com um sorriso:
- Nossa está felizinho agora?- eu disse achando a maior graça do sorrisinho bobo que ele estava dando
- Acho que estava cansado, mais com esse banho deu uma melhorada e sabe quem veio?- eu fiquei sem entender sobre essa tal coisa que veio
- O que???- eu perguntei com uma cara de interrogação
- A preguiça amor, eu estou com muita preguiça agora.- ele disse rindo e vindo até mim
- Ai que bebezinho- eu falei em tom de brincadeira
- Você faz um carinho em mim? Um carinho que só você sabe fazer?- ele me olhou com uma cara de safadinho
- Humm. Acho que posso fazer sim, acho que vai ser uma ótima idéia.- eu disse indo de encontro a ele.
Ele veio bem devagarinho, me abraçou e foi descendo a mão até a minha cintura, sussurrou no meu ouvido “eu te amo loirinha” o que me fez delirar. Depois começou a beijar meu pescoço e quando dei por mim já estava entregue em seus braços fortes e musculosos. Ele me pegava com força e me fazia ficar a cada toque mais entregue, nos beijamos com tanta intensidade que era como se fosse a primeira e ultima vez. Ele me deitou na cama e não demorou pra nos tornarmos apenas um.
Estava cansada e ele também parecia, ele me abraçou jogou uma coberta em cima de mim e depois me fez companhia, eu fazia carinho em seu abdomem e as vezes consegui tirar umas risadinhas dele. As mãos dele me acolhiam de uma tal forma que não sei como explicar:
- Você acha muito cedo se nos casarmos daqui 5 meses?- eu perguntei temendo a resposta já que ele e eu nunca tínhamos conversado sobre datas
- Acho que poderíamos casar semana que vem se você quiser, já me sinto seu, e sei que você já é minha- ele disse e eu dei um beijo, pois aquelas palavras tinham sido maravilhosas
- Eu também sinto isso, mais sabe né? É o sonho de toda mulher casar de vestido branco e fazer aquelas mega festas. A nossa vai ser um arraso e eu queria muito. Pra podermos mostrar pros nossos filhos que quando nos casamos éramos novinhos mais cheios de amor- eu disse já com os olhos cheios d’água
- Aceitou a minha hipótese de termos 8 filhos?- ele disse eu ri
- Claro que pensei e continua sendo não amor. Eu não quero ficar toda flácida e caída não. – eu disse e ele gargalhou
- Ia ficar linda.- ele disse debochado
- Não sei por que mais senti uma ironia nesse comentário- eu disse – Quero ter 2 no máximo 3. Está ótimo!
- Quero ver você com barriguinha de grávida, deve parecer um anjo- ele disse
- Do jeito que a gente está animado ultimamente isso vai ser muito em breve- eu disse e ele me olhou com uma cara de danado
- Não, imagina! Temos que casar logo- ele disse. Apesar de estarmos no século XXI o Mika era super preso a essas burocracias sentimentais de antigamente, e tenho que confessar que acho isso bem fofo e atraente, ele tem o maior respeito pelos meus pais e quer sempre fazer tudo como manda o figurino
- Eu também acho, eu quero casar sem estar inchada, quero um vestido de princesa, de rainha. Quero estar linda pra quando eu entrar você me olhar e dizer: FIZ A ESCOLHA CERTA- eu disse olhando em seus olhos
- Ih você pode estar vestida de faxineira, eu vou rir primeiro mais com certeza depois eu vou falar isso.- ele disse isso e eu dei um leve tapinha nele e falei
-Mika!- e ele riu
- Acho que amanhã quando voltarmos de viagem a gente pode começar a ver essas coisa… O que acha?- ai para por que ele é mesmo o melhor
- Acho que eu fiz a escolha certa. Tudo que eu mais quero é me casar com você. Você vai ser meu e vamos formar a família mais linda juntos- eu disse e ele me beijo
Ficamos conversando mais um pouco sobre isso e depois acabamos caindo os dois no sono. O que é completamente normal. Com o final de semana cheio igual o nosso, a única coisa que queríamos era descansar juntos e abraçados. 
__________________________________________
Capitulo 134

7 meses depois

Sophia narrando

Nem acredito que é hoje o grande dia da minha vida. Aquele dia que todas as mulheres sonham, que todas planejam ser pra sempre.
Na noite anterior pra aproveitar o nosso ultimo dia como namorados eu e o Mika fomos assistir uma comédia romântica no cinema. Achei super fofo da parte dele ter planejado isso para nossa ultima noite. Ele foi todo atencioso e depois fomos jogar uns jogos de máquinas que ganham tickets. A minha maior surpresa foi ele ter ganho naquela maquina de ursinhos. Ninguém nunca ganha, não tinha conhecido alguém que tivesse ganho um ursinho se quer. Ele me deu uma tigresinha linda com uma saia de ballet rosa e um laço com strass no cabelo a coisa mais linda. Fiquei super feliz, parecia aquelas crianças quando ganham presentes no natal. Mais o melhor foi ele ter pedido em uma lanchonete um mega Milk shake e termos tomado juntos. Me senti em um daqueles encontros de filmes de Hollywood. Achei o máximo, e super criativo.
Mais hoje prometia. Nossa festa foi minuciosamente planejada. Foi tudo arrumado pelos melhores profissionais, achei que eu e o Mika merecíamos tudo do melhor. Ele não deixou de participar de nada. Esta sempre interessado no que tínhamos escolhido, eu, minha mãe e a mãe dele, e sempre dava uma sugestão construtiva. Estava com medo por que umas amigas minhas disseram que os noivos delas sempre reclamavam de tudo, sempre preferiam tudo simples e discreto, e com o Mika eu não tive esse problema. É claro que as vezes ele não gostava de alguma coisa, mais ao invés de só reclamar ele falava o por que não tinha gostado e o que poderia ser posto no lugar daquilo.
Afinal, ele tinha todo o direito o casamento também era dele. Quando contava pra elas, elas queriam morrer. A única coisa que não concordamos foi o fato da banda dele tocar. Eu disse pra ele que o casamento era dele também e era justo os amigos dele estarem lá como convidados não como a banda. Até ele entender isso foi muita conversa. Então nós decidimos que os amigos dele e ele, é obvio se não ele enfartaria, tocariam durante uma meia hora só. Pros amigos dele ficarem à vontade, beberem, comerem sem o compromisso de trabalho. E contrataríamos uma banda e um DJ.
E também não me meti muito no terno dele. Ele foi a uma loja que eu selecionei e escolheu dentro das minhas exigências e opiniões o que ele mais se adequou e achou que ficava bom. A vendedora que era minha amiga, disse que ele tinha um belíssimo gosto e que realmente o terno parecia ter sido feito pra ele.
Meu vestido, tenho que confessar, era sem duvida o mais lindo, foi confeccionado exclusivamente pra mim. Ele tinha sido feito por um amigo estilista que se baseou nos meus dados. Tinha feito as provas do vestido e tenho que dizer ficou realmente muito lindo e atraente. Chamativo também mais com um ar super moderno e transado. Não via a hora de mostrá-lo pra todos.
Como o Mika estava se destacando mais como modelo e eu mais no campo da moda, os sites, tablóides, revistas não paravam de comentar sobre o casamento de filme americano. Uma revista nos procurou pra saber se podíamos abrir pra eles fazerem a cobertura. Achei meio aberto demais. Coloquei as cartas na mesa e disse que algumas coisas que não queria que acontecesse e eles assinaram um contrato super bem elaborado. Achei que seria uma boa mostrar o nosso bom gosto. 
___________________________________________
Capitulo 135

Sophia narrando

Levantei sabendo que o dia prometia. Não fazia nem 3 horas que eu tinha acordado já estava tomando meu café e já tinha recebido milhões de ligações de parentes e amigos e da minha mãe é claro. Minha surpresa foi a campainha ter tocado sem o porteiro ter anunciado.
Quando abri tinha uma jovem com um buquê de flores do campo maior que ele inclusive, a minha primeira reação foi rir:
- Bom dia Senhora.- ele disse tentando não engolir nenhuma flor
- Bom dia- eu disse ainda em meio a gargalhadas
- Pediram pra entregar pra senhorita Sophia Abrahão- ele disse e me entregou
- Ah sou eu- eu disse estendendo os braços e pegando e foi onde eu consegui pela primeira vez ver o rosto dele. Dei umas moedinhas pra ele e fechei a porta
Fiquei admirando as flores que era lindas, e percebi que ali no meio tinha um cartão, um cartão muito bonito. Quando abri só consegui sorrir enquanto lia
“ Hoje finalmente vou poder dizer que esse sonho será pra sempre. Nunca tive tanta certeza de alguma coisa quanto tenho certeza do amor que sinto por você. Que hoje saia tudo como você sempre quis e planejou.  Hoje começa a ser escrito uma história de amor. Te vejo no altar!!!! Te amo minha princesa. Mil beijos Mika”
Quando terminei de ler mandei uma mensagem de texto com uma foto minha com as flores:
“ Acho que a noiva começou a chorar antes do tempo. Bom dia amor da minha vida te vejo lá no altar. E não esquece eu vou ser a de vestido branco hahaha te amo bilhões de beijos Sophia”
Entrei no banho e logo ouvi meu celular tocando, provavelmente era a minha mãe di novo me avisando que estava saindo de casa pra me buscar pra irmos pro SPA. Nem dei muita atenção já que ela tem a chave do apartamento.
Tomei meu banho relaxante, um banho bem frio pra tirar toda a preguiça e pra não enrugar a pele.
Quando saí não foi surpreendida com a minha mãe me esprando na sala.
- Jurei que você tinha se afogado no ralo..- ela disse rindo
- Nossa que senso de humor logo cedo. Pensei que você ia estar nervosa por hoje ser o casamento da sua única filha.- eu disse debochando dela
- Estaria se ela tivesse escolhido um marido mala. Mais acontece que ela achou uma cara super bacana e gentil que pelo visto de mandou flores do campo.- ela disse olhando as flores que eu tinha colocado em uma vaso em cima da mesa.
- Nossa mãe, ele me surpreendeu. As flores são lindas e o cartão muito apropriado e lindo. – eu disse lembrando do rosto dele e vendo uma foto nossa em porta retrato em cima da minha mesinha da sala
- Agora vamos que o SPA nos aguarda..- ela disse animada- Ah pegou suas jóias e seu sapato?
- Obvio que eu peguei né mãe. Estou arrumando essa mala desde a semana passada pra não esquecer nada- eu disse e ela riu
- A sua pequena/grande mala de lua de mel é aquela que está em casa?- ela perguntou
- Sim, já está tudo prontinho.- eu disse
- O Mika levou hoje cedo pra lá- ela disse sorrindo
- Você viu ele hoje?- eu perguntei
- Aham, está tão feliz filha. O sorriso dele parece que não cabe no rosto. Uma graça- eu fiquei feliz por saber que ele estava também feliz.
Entramos no carro e fomos conversando até chegarmos no SPA. Ter um dia de beleza no dia do seu casamento é de praxe não tem como dispensar.
________________________________________
Capitulo 136
Micael narrando

Se eu estava nervoso? Nem um pouco. Ansioso talvez fosse a palavra pra descrever o que eu sentia no momento. Ela tinha me mandando uma foto com as flores que eu mandei. Ela acordou linda, pela foto parecia ainda estar de pijama e com uma carinha de preguiça que só ela tem, porém pelo sorriso estava bem animada.
Eu fui levar o Luck pra tomar banho, pois a Sophia teve a brilhante idéia de colocar ele pra entrar na igreja junto com o priminho dela que ia levar as alianças. No começo achei meio engraçado e jurava que ela estava brincando, mais eu estava enganado, ela estava falando super serio.
Demorei algumas horas e quando cheguei em casa, vi no visor do meu celular que tinha 2 chamadas perdidas da minha mãe e liguei pra ela para ver o que ela queria. Ela queria me dizer que o meu irmão mais novo estava passando aqui pra pegar o Luck, pois iriam com eles no carro.
Meus irmão e meus pais seriam meus padrinhos, estava tão felizes por mim ter escolhido me casar com a Sophia, uma mulher ta incrível e encantadora que não paravam de me falar parabéns. Minha Irmã e a Sophia ficaram super amigas, conversavam sempre e mandavam mensagens uma pra outra. Esse era o que me deixava mais feliz por que minha irmã nunca tinha gostado de nenhuma namorada que eu tive.
Decidi ir tomar um banho, um banho pra relaxar, pra me deixar menos ansioso e mais tranqüilo.
Pras noivas o dia do casamento é bem mais agitado: tem que fazer cabelo, maquiagem, unha, vão fazer massagem e blá blá. Ninguém nunca parou pra pensar que pro noivo era uma coisa desgastante? Eu saí do banho e fui fazer um lanche. Parecia que as horas não passavam então eu fui jogar vídeo game que era a única coisa que eu sabia que ia me acalmar.
Estava tranqüilo quando tocaram a campainha e eu fui atender:
- Oi filho.- minha mãe disse entrando toda maquiada e com cabelo arrumado
- Oi mãe- eu fechei a porta. Ela passou reto com um cabide embrulhado em uma saco preto, provavelmente o terno que eu havia escolhido
- Não acredito que você está jogando vídeo game Micael- ela disse em um tom meio serio
- Ué mãe não tem nada que eu possa fazer. Eu já fiz tudo que tinha, já fui levar o Luck pra tomar banho, já tomei o meu banho e ainda faltam algumas horas pro casamento – eu disse meio que de brincadeira
- Algumas horas Mika?- ela disse seria- Faltam 2 horas só. Já está na hora de você começar a se arrumar. Sua noiva merece um noivo bem lindo e arrumado. Já deixei tudo no jeito aqui. Até a gravata eu já arrumei pra você.- ela disse indo em direção ao meu quarto
- Muito obrigada mãe.- eu disse me jogando no sofá
- Bom cadê o Luck?- ela disse com a coleira dele na mão. Chamei ele e ele veio correndo, aprece até que sabia o que estava acontecendo- To indo em Micael e vê se sai desse treco e vai se arrumar.
- Tudo bem to indo- eu disse e ela bateu a porta.
Olhei no relógio e realmente tinha passo o tempo bem rápido desde a hora que eu sentei pra jogar. Eu estava ficando meio atrasado.
Fui até o meu quarto e comecei a me arrumar. Eu era o noivo tinha que estar lá quando os convidados chegassem.
Quando estava pronto olhei no espelho e me senti feliz. Eu acho que estava ótimo. Tudo a mais perfeita sincronia tudo indo as mil maravilhas. Liguei avisando todo mundo que estava saindo de casa e eles me avisaram que já tinham saído a 15 minutos, apertei o passo pra chegar o mais rápido possível na igreja.
____________________________________
Capitulo 138
Sophia narrando

Quando paramos na frente da igreja pude ver os nossos padrinhos, todos muito elegantes e apresentáveis. Vestidos maravilhosos, penteados muito elegantes fiquei orgulhosa de todos. Os moços estavam com uns ternos elegantes e bem arrumados. Só não vi o meu noivo. Estava curiosa para vê-lo.
Pude ouvir a música que tínhamos escolhido para o noivo entrar e senti o coração disparar. Logo depois o carro foi encostando na porta da igreja e a porta foi se fechando.
Desci do carro, me arrumei e quando a marca nupcial começou a tocar e a porta foi se abrindo devagar, era como se o meu coração saísse do peito a cada batimento.
Olhei ele que estava simplismente INCRÍVEL, todo arrumado, todo lindo, parecia um príncipe encantado ou melhor o meu príncipe encantado. Meu pai pegou em meu braço nos e nos olhamos. Era nítido que ele estava emocionado.
Fui andando devagar, observando todos os meus queridos convidados, pessoas que eu gosto que eu me divirto, que fazem parte da minha vida.
Olhei pra frente e vi o sorriso do meu amado, um sorriso sem tamanho, uma expressão de felicidade, de satisfação de amor, minha mãe chorava igual boba, a mãe do Mika também, chorava mais sorrindo.
Quando cheguei a frente dele que meu pai disse bem baixinho:
- Cuida bem da minha princesa rapaz- ele deu um sorriso e o Mika fez que sim com a cabeça.
Ele pegou minha mão me deu um beijo na testa, depois nos olhamos e sorrimos até que ele me conduziu até onde tínhamos que estar.
A cerimônia foi bem breve, queríamos uma coisa bem rápida pra não deixar os convidados esperando muito. Foi tudo melhor, bem mais incrível e emocionante do que tinha planejado. Quando ele disse:
- Eu vos declaro marido e mulher. Pode beijar a sua esposa – e ele veio bem devagar chegando até mim, senti o meu coração disparar e quando nossos lábios finalmente se tocaram foi como se um choque. Não podíamos demorar muito e quando nos separamos abrimos os olhos bem devagar e sorrimos um para o outro em forma de dizer o quanto tudo aquilo foi especial
- Te amo- ele sussurrou
- Te amo- eu disse e viramos para sair.
Não tenho palavras para descrever o quão feliz o meu coração estava sentindo feliz, estava me sentindo realizada. Só conseguia ficar olhando para ele, pro sorriso dele, pro rosto dele. Quando entramos no carro, nos beijamos mais agora é de verdade. Era um beijo de saudade, beijo de amor.
- Acho que hoje mágico não foi meu amor?- eu disse quando nos separamos, ele não conseguia tirar o sorriso no rosto.
- Mágico é saber que eu vou passar o resto da minha vida com você e esse seus olhos, o se sorriso, o seu toque, você…- ele disse
Antes de irmos para a festa que organizamos, passamos em um parque para tiramos algumas fotos. O Mika achou ótimo e eu também. Foi muito divertido e muito lindo. 
______________________________________
Capitulo 139
 

Sophia narrando

Chegamos lá na festa, um hora depois mais ou menos, o salão estava mais lindo do que eu imaginei. Tínhamos escolhido a decoração através de uma foto, mais não pensei que ficaria tão lindo.
Quando as portas se abriram todos levantaram e nos aplaudiram, pude ver todos sorrindo e alguns até chorando. O Mika pegou de leve a minha mão e me pegou pela cintura me trazendo pra mais perto, depois sussurrou no meu ouvido:
- Depois daqui, vamos aproveitar nossa primeira noite de casados..- olhei pra ele e sorri, ele sorriu com um olhar de safado e eu lhe dei um beijo
Quando entramos muitas pessoas que gostávamos vieram falar conosco, pra dizer o quanto estavam feliz por termos nos casados, nossas mãe inclusive vieram juntas todas alegrinhas, ficaram melhores amigas agora, não se desgrudavam um minuto e eu e o Mika achávamos isso muito bom.
Combinamos que os irmãos do Mika cuidariam do bebe, por que como íamos passar nossa lua de mel fora do país achamos melhor ele  ficar com alguém.
XXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXX

Tínhamos tentando dançar com todos os convidados possíveis, confesso que estava muito cansada, e o Mika parecia estar muito também. Mais nossa festa não deixou a desejar pra ninguém, todos se divertiram. Decidimos sair mais cedo pra ir pra casa dos meus pais pra tomarmos um banho pra irmos pro aeroporto.
Quando chegamos, eu fui primeiro, o Mika me ajudou a tirar o vestido, e começou a dar beijos em meus ombros, e foi indo pro meu pescoço e quando vi eu estava de frente pra ele e estávamos nos beijando loucamente. Não queria soltá-lo, e ele me trazia cada vez mais pra perto, ia ficando mais intenso, mais urgente, tudo mais quente.
Não tive como resistir, eu estava totalmente envolvida, totalmente entregue. E foi ai que comecei a desabotoar a camisa dele, pra que tantos botões? Mais gente! Quando finalmente desabotoei todos, ele me pegou no colo e me deitou na cama e foi onde não tinha mais como negar que queríamos nos sentir mais do que tudo. O amor entre nós era sentido em cada toque, em casa beijo e quando nos tornamos um só me senti completa e ainda mais feliz.
- Pensei que nossa lua de mel ia acontecer só quando chegamos no Caribe- eu disse quando estávamos um pouco mais calmos e nitidamente cansados
- Como resistir a você?- ele disse- Não teve como meu amor, você tirando aquele vestido que te deixou a noiva mais linda do mundo- falou isso me dando leves beijinhos na bochecha
- Preciso dizer que você escolheu o terno que eu queria, incrível a nossa sintonia, incrível como sabemos os gostos um do outro- eu disse surpresa mesmo
- Isso se chama amor, isso se chama cumplicidade- ele disse e eu deixei cair lágrimas dos meu olhos- Prometo te fazer a mulher mais feliz desse mundo.- me senti na sua frente
- Eu prometo te fazer o homem mais feliz do que qualquer outro- passei as mãos em seu rosto – Por que a mulher mais feliz do mundo eu sou só pelo fato de ter um homem maravilhoso do meu lado.
- Eu te amo- ele disse me dando um beijo avassalador
Ficamos de chamego por mais um tempo e depois fomos tomar banho de verdade por que o avião não ia nos esperar.
- Não está esquecendo nada?- ele disse me zoando por conta do tamanho da minha mala
- Senti uma piada ai- eu disse rindo
- Que isso amor? Eu?- ele fez uma cara de dó
- Hum, podemos ir agora? Parece que o taxi acabou de encostar aqui na porta- eu disse me levantando da cama onde estava sentada e ele pegou pela mão e minha bolsa que estava em cima da cama e me levou até lá em baixo e foi falar com o rapaz do taxi e depois voltou pra pegar as malas
Entramos no taxi e no caminho do aeroporto fazíamos carinho um no outro e ele me dava leves beijinhos e me fazia ficar arrepiada, não sabia como não sentir aquelas sensações malucas, parecia que era uma coisa meia que incontrolável, meia que louca. Isso só podia ser amo, isso era amor, era carinho. Com ele eu estava segura, estava protegida, estava bem e muito feliz.
_______________________________________
Capitulo 140
Sophia narrando

Quando chegamos do aeroporto, ele segurou meu rosto delicadamente com as mãos, olhou bem no fundo dos meus olhos e disse o que qualquer recém casada quer ouvir:
- Eu te amo esposa, te amo mais do que tudo…- eu não sabia como reagir, como expressar a felicidade que eu senti ao ouvi-lo dizer aquilo, eu apenas fechei os olhos e deixei que ele se aproximasse. E ele havia entendido o recado, e foi então que nos beijamos, nos beijamos com amor. Foi quando ouvimos umas buzinas absurdas e inconvenientes  e lembramos onde estávamos e que teríamos muito tempo pra declarações.
Fomos adentrando aeroporto com muita calma, estávamos bem adiantados na hora, afinal nosso vôo seria de madrugada. Passamos em um restaurante e tomamos o nosso primeiro lanche de casados e fomos até uma loja que tinha lá. Ele comprou uns cd’s que estava querendo a algum tempo e que não tinha achado, e eu comprei um livro. Ambos pensando na longa e cansativa viajem que faríamos. Tenho que confessar que ainda estou exausta da festa de casamento e o Mika não estava conseguindo esconder o semblante cansado, mais sempre muito carinhoso e atencioso comigo, o que me deixava mais certa da escolha que tinha feito.
Sentamos em umas cadeiras que tinham disponíveis e ficamos um olhando o outro igual dois bobos apaixonados:
- Me promete uma coisa?- eu disse pegando as mão dele
- O que você quiser, e se estiver ao meu alcance é claro- ele disse no começo serio mais depois em um tom meio debochado que me deixou ainda mais encantada. E ainda depois deu um sorriso tão perfeito que eu não tive forças pra me segurar e antes de terminar de falar o beijei
- Que esse nosso amor e esse nosso chamego vai ser pra sempre. Até quando ficarmos bem velhinhos e enrugadinhos?- eu disse franzindo um pouco a testa e ele tentava me imitar da forma mais fofa possível
- Acho que eles vão ser além das ruguinhas, por que são pra sempre sempre… acho que fizemos tudo certo pra nos encontrarmos, passamos por tudo aquilo a alguns meses atrás- ele se referia a nosso “término” – pra mostrar o quanto o outro é importante faz falta na nossa vida. Eu na sua. E você na minha. Mais respondendo a sua pergunta: esses chameguinhos sim vão ser pra sempre por que a carinha que você faz é tão maravilhosa e o amor nem se fala, ele até agora só cresceu.- ele disse e eu abracei em sinal de aprovação com o que ele tinha dito
Não demorou muito e o nosso vôo foi chamado, estava meio ansiosa. Acho que é por conta de ser nossa primeira viajem como um casal. Ele me parecia calmo e bem sereno.
Pensei que íamos ir conversando pelo menos uma boa parte do caminho. Que nada! Acho que a canseira era tanta que em 30 minutos de viajem os dois adormeceram completamente.

XXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXX

Ficar em um avião por umas longas horas não era uma missão muito fácil e agradável apesar de gostar muito. Mais o Mika tinha o poder de fazer tudo ficar mais divertido. Ele me contava umas piadas, cantarolava baixinho no meu ouvido, ele fazia leves cóceguinhas e muito carinho. Mais ficou bom mesmo quando nos beijamos e ele ao nos separamos ficava todo vermelhinho por que lembrava que tinha uma senhor do nosso lado.
- Acho que a gente tem que se controlar né amor- ele me disse ficando vermleho mais dando um sorrisinho tímido lindo
- Acho que seria ótimo.- eu disse meio que rindo
Ficamos ali brincando e conversando, pensamos no que íamos fazer. Afinal 7 dias era um tempo bem razoável e dava pra conhecer muitas lugares. Por mim a gente ficava mais tempo, mais o Mika está sendo bem requisitado para campanhas. As que ele estava fazendo ficaram ótimas e estavam fazendo o maior sucesso.
- Podíamos chegar e descansar meu amor estamos bem exaustos ainda. Cochilo de avião não pode contar como descanso- eu disse, ele concordou.
- Nossa ia achar ótimo, por que nós dois estamos aparentando cansaço
- E o tempo que era pra gente ter dormindo pega fogo os dois juntos- eu disse e ele riu
- Achei ótimo. Começamos nossa lua de mel em casa- ele disse rindo
Quando finalmente a moça anunciou que íamos pousar, me senti meio mal. Com umas sensações estranhas. Resolvi não dar muito atenção pois podia ser só o cansaço que ele tinha dito.
Pegamos nossas malas e fomos pro nosso risort. Era lindo e a vista de frente pro mar muito convidativa, mais tudo que eu precisa era de um banho e dormir, agarradinha com o Mika, e foi o que fizemos antes de começarmos oficalmente a nossa lua de mel. Descansamos e bastante. 
_________________________________________
Capitulo 141

Sophia narrando

O cansaço era tanto que só acordamos no outro dia, tudo muito lindo e muito maravilhoso. A vista estava ótima, um sol inacreditável. Sim o Caribe é um paraíso.
O Mika ainda dormia como bebe, então resolvi ir tomar um banho pra despertar de verdade da preguiça, pra aproveitar melhor o dia e seria o tempo dele acordar, eu acho.
Pior que não, ele estava ainda dormindo, mais dormindo tão lindo que fiquei com dó de acordar, estranho mesmo foi que ele não ter acordado quando saí de seus braços o que normalmente ocorre. Mesmo sabendo que ele ainda precisava dormir, resolvi chamá-lo pra gente poder pegar o sol e aproveitar muito tudo. Além do café da manhã, por fome naquele momento estava sendo o meu sobrenome:
- Amor, acho que está na hora d acordar. Temos que conhecer tudo aproveitar tudo.- eu disse e ele foi se mexendo bem devagar e abrindo os olhos
- Bom dia esposa- ele falou e pegou minha mão e deu um beijo
- Bom dia marido- eu disse e ele foi abrindo os olhos cada vez mais
- Já está pronta?- ele perguntou surpreso
- Aham. Temos que aproveitar tudo bebe, acorda e além disse ainda temos o horário do café da manhã. Estou com tanta fome que nem sei- eu disse e ele riu
- Ah verdade. Eu também estou com tanta fome- ele disse fazendo cara de neném
- Então vai pro banho pra acordar bem, ficar nem lindo e atento pra descermos e aproveitarmos nossa viajem- ele não demorou e foi fazer tudo direitinho do jeito que u tinha dito- Ei! – eu chamei
- O que?- ele ficou parado na porta do banheiro me olhando
- Não ganho mais nem um beijinho de bom dia?- eu falei fazendo um bico
- Ah, claro que ganha. Todos os beijos que quiser- ele se aproximou, pegou pela cintura daquele jeito que só ele sabe. E nossos lábios estavam cada vez mais próximos. E quando nos beijamos foi muito bom. Pena que acabou rápido
- Acho que é melhor você ir antes que a gente se empolgue muito- eu disse e ele riu e foi me soltando de leve o que me fez delirara ainda mais.
Ele não demorou muito, se arrumou com uma rapidez. Eu achei super fofo por que ele abria as portas pra mim, e puxava as cadeiras e quando andávamos ele me segurava meio que abraçado pela cintura. Como se estivesse me protegendo. Eu achei a coisa mais linda do mundo. E ele me olhava as vezes e me dava leves beijinhos na bochecha.
Quando sentamos pra comer no restaurante, foi como se a minha fome triplicasse, eu nunca tinha sentido tanta fome assim na minha vida. Peguei o que queria comer e o Mika também:
- Nossa amor, eu estou comendo muito ultimamente- eu disse meio que com medo, afinal eu era modelo. Querendo ou não tinha que cuidar da alimentação e do corpo
- Ah que isso Soph você está ótima, com esse negócio de casamento e nervosismo por isso que comeu mais. Mais não incana com isso não meu amor.- ele disse todo preocupado. Depois daquele incidente ele vem me observando e ele era bem atencioso com relação a isso
- Depois daqui acho que podemos ir a praia ou ir na piscina do hotel. Vi que você estava colocando sua roupa de piscina e coloquei a minha também…- além do que o hotel disponibilizava tudo que precisaríamos, desde toalhas até cadeiras
- Você que escolhe princesa- ele disse
O café da manhã foi muito agradável, a companhia dele era agradável. Depois fomos indo em direção a piscina. Eu disse pra ele que preferia por que não tinha areia e a água não me deixava grudenta. Ele ri, e eu sabia que ele preferia ir a praia, mais ele entendeu e eu disse que depois daríamos uma passadinha pra ele pegar umas ondas e ele ficou todo animadinho.
A espreguiçadeira era enorme. Enorme mesmo! Eu e ele ficamos abraçadinhos em uma tomando um sol.
Eu estava ficando irritada, todas as meninas que passavam por nos olhavam o Mika, e eu percebi que ele não olhava, ficava só me fazendo carinho e quando não, levantava a cabeça e fechava os olhos pra tomar sol. Aquilo era o cúmulo. Nem as estrangeiras tem respeito por homens lindos e acompanhados?

Micael narrando

Estávamos na piscina do hotel, ela estava toda linda. Deitadinha espreguiçadeira, aqueles cabelos loiros que reluziam na luz do sol. E aquele olhos azuis que se abriam com dificuldade por conta da intensidade do sol.
Fazia carinhos em seu rosto. Era tão bom tocá-la, poder sentir seu perfume, e poder colar nossos corpos. Eu estava me sentindo, bem, mais maduro e pronto para ter uma família.
Ela ficava meio brava quando passávamos meninas e ficavam me olhando, eu nem ligava, a única que me interessava estava ali do meu lado, morrendo de ciúmes de mim. Foi quando ela começou a ficar mais molinha:
- Mika- ela disse com uma certa desespero e uma certa dificuldade.
- O que foi Sophia- eu me levantei para fitá-la. E ela realmente estava com uma olhar estranho
- Eu não estou me sentindo muito bem. Você se incomoda se eu for pro nosso quarto?- ela falou como se eu fosse ficar ali no bem bom enquanto ela se sentia mal
- Claro que me incomodo- ela parou pra me olhar.- Eu vou com você. Ta louca?- eu disse o ela tentou dar um sorriso
Ajudei ela e se levantar e caminhamos bem devagar até o elevador. Realmente ela estava com um semblante abatido, tinha mudado tão de repente.
- O que você está sentindo amor?- eu perguntei enquanto entravamos no elevador- Quer que eu chame um médico?
- Não precisa Mika, eu só estou um pouco enjoada, preciso ficar um pouco deitada e já vai passar- ela disse com tanta segurança que resolvi acreditar
Chegamos e ela colocou um travesseiro bem alto, se deitou e ligamos a TV:
- Será que meu maridinho podia ficar abraçadinho comigo?- ela disse toda dengosa
- Claro que ele pode- eu disse e foi me aproximando, e a enrolei em meu braços com todo o cuidado. Ela não estava com febre nem nada, o semblante parecia estar bem melhor já. Devia ser apenas um mal estar por termos tomado café da manhã e ficarmos exposto ao sol direto.
Pedimos que o almoço fosse servido no quarto, pois apesar de estar bem ela ainda estava meio zonza e resolvi não arriscar e nem forçá-la a ir até o restaurante. 
________________________________________
Capitulo 142
Sophia narrando


Estava me sentindo muito culpada por estar “estragando” a nossa lua de mel. Mais eu não sei, ou melhor desconfio, do que está acontecendo comigo. Primeiro aquele mais estar totalmente involuntário no avião e agora, essa zonzeira que apareceu do meio do nada, por que né, eu estava bem e quando menos percebi tudo a minha voltar tinha se duplicado eu tirado uma cópia.
- Me perdoa- eu disse quase em sussurro depois que o filme que estávamos assistindo a acabou e ele desligou a TV
- Te perdoar? Por quê??- ele disse olhando pra mim como se eu estivesse falando uma besteira, ou melhor a coisa mais sem sentido do universo
- Acho que te devo desculpas por estar estragando tudo que deveria estar perfeito. Deveríamos estar lá fora aproveitando a praia, o entardecer. Era pra nossa lua de mel ser perfeita. Eu não sei o que está havendo que eu fico dando defeito- eu disse me sentindo ainda mais culpada olhando naqueles olhos negros que me olhava mais atentamente
- Eu não acredito que você está se lamentando ou sentindo culpada ou sei lá o que. Pelo amor de Deus Soph.  Pêra ai que eu estou começando a achar que você planejou passar mal só pra ficarmos o dia todo aqui dentro do quarto e está fingindo se lamentar- ele disse em um tom irônico mais com uma voz de brincadeira
- Fica ai debochando, mais eu estou falando super serio.- eu disse dando os ombros pra ele
- Tivemos uma tarde maravilhosa apesar de você estar meio abatida. Ficamos agarradinhos assistindo filmes e nos curtindo. Adorei ficar aqui com você só nós dois. Sentir seu cheirinho, seu corpo coladinho no meu…- ele disse fazendo parecer que tinha sido tão lindo e fofo. Ele realmente estava quase conseguindo me convencer- E além do mais, tudo que eu mais queria era ficar do seu lado, não importa o lugar. O que me interessa é VOCÊ!- ele disse falando isso e quando disse “você” além de dar muita ênfase pra ter a certeza de que eu entenderia, ele ainda esticou o dedo polegar sobre meu rosto e encostou no meu nariz.
- Ok! Você tem o poder de me convencer de tudo mesmo. Eu tenho que confessar que o seu abraço é o melhor do mundo, se eu não fosse tão ciumenta eu abriria  um negócio pra dar “ abraços em pessoas carentes” e com certeza ficaria milionária- eu disse brincando e ele riu
- Nossa, você ia me explorar na cara de pau?- ele disse inconformado com a minha proposta
- Te explorar? Imagina, eu ia compartilhar com as pessoas o melhor abraço do mundo. Mais sou egoísta mesmo e quer saber, não te divido com ninguém só com a sua mãe por que eu gosto dela se não nem assim- eu disse e ele retornou a rir
- Nossa mais que esposa ciumenta essa que eu fui arranjar, primeiro diz que vai me explorar, depois desiste por que me quer só pra ela..- ele disse de vangloriando
- O que você acha de darmos uma passadinha na praia pra ver o pôr- do-sol?- eu propus e ele me pareceu bem interessado na proposta já que ele considerava a praia sua segunda casa…
- Acho que seria a coisa mais lindo do mundo se conseguirmos ir. Mais amor você tem certeza de que está se sentindo bem? Não quero te expor pra depois ficar doentinha- ele disse todo preocupado e eu até achei fofo da parte dele todo aquele cuidado comigo.
- Aham, acho que estou de devendo essa. E além do mais foi só uma mal estar mesmo. Estou me sentindo novinha em folha.- eu disse me levantando e indo em direção ao banheiro para tomar um banho e revigorar as energias.
Não foi muito demorado afinal de contas eu tinha tomado um banho antes de descer pro café da manhã e mais um menos uma hora e meia depois eu já estava enfurnado no quarto passando mal e com uma dor de cabeça tão desnecessária. A minha sorte era que o Mika era super preocupado com essas coisas de saúde e me pareceu bem sincero quando disse que não tinha ficado chateado de termos assistindo mil filmes na TV o dia todo. Pois isso era uma programa que não precisaríamos pegar um avião pra fazer.
Quando saí e disse que também queria tomar um banho entrou no banheiro logo em seguida, eu escolhi uma roupa bem básica e me troquei; aproveitei pra ligar pra Mel. Precisava falar com ela antes que eu enloquecesse com todas essas suposições que pairavam na minha mente:
- Oi Mel- eu disse assim que ela atendeu o telefone
- Sophia? Você não está na sua lua de mel?- ele perguntou surpresa ao ouvir a minha voz
- Sei que provavelmente vou pagar uma fortuna nessa ligação, mais eu preciso conversar com você etem que ser rápido por que aqui neste hotel não dá pra saber quando a pessoa desliga o chuveiro pois ele não faz barulho- eu comecei a falar sem parar e rápido
- Fala logo que você está me assustando. O Mika fez alguma coisa errada?- ela perguntou e eu pensei: por que ligaria pra ela falando que o meu marido tinha feito alguma coisa errada na lua de mel?
- Lá vai: faz um tempo que eu venho sentido umas dores fortes no abdômem, eu sinto uns enjôos as vezes quando chego perto de algumas comidas, perfumes e cheiros estranhos, tontura que aprecem constantemente do além. E a que sempre matam a charada meu ciclo menstrual está atrasado em 3 semanas.- quando eu despejei tudo isso que eu estava guardando a algumas semanas, era como se estivesse me sentindo limpa por dentro. Limpa não vai, livre.
- Ih!- ela disse- Acho que serei madrinha em breve- ela deu uma risadinha bem esquisita.
- Mel eu PRECISO de ajuda com isso, eu não sei como o Mika vai reagir ao saber isso, ele já me disse que queria ter filhos. Mais eu não pensei que fosse ser tão depressa. – eu disse meio que assustada ao pensar na hipótese que com certeza mais sentido do que eu podia imaginar
- Quando vocês voltam?- ela perguntou
- Daqui uns 13 dias. Acho que consigo sobreviver escondendo dele até chegarmos ai e eu poder fazer um teste de farmácia.Ou ir a um médico. - eu disse e ela pareceu estar bem mais pensativa e seria
- Teste dee farmácia? Claro que não! Eu vou marcar uma consulta no medico pra você. Isso sim! Vamos fazer as coisas direito. Afinal o meu/minha filhadinho/a merece ser tratado com mais seriedade. – ela disse- Não tenho duvida de que seja isso, mais vou com você e depois vemos um jeito mais “fofo” de contar pro Mika que ele vai ser papai.- ela disse
- Quero ter mesmo certeza antes de contar pra ele. Acho que sempre foi o sonho dele. Mais confesso que ainda estou meio receosa pelo fato de ainda estarmos recém casados- eu abri minha boca pra falar isso e eu teria que escutar
- Quem mandou vocês não conseguirem segurar os hormônios até depois do casamento. Ficam fazendo coisas que não devem antes do tempo. O amor é tanto que nem se controlar conseguiram- ela disse em um tom de brincadeira mais que me pareceu bem serio por sinal
- Mel muitíssimo obrigada amiga. eu nem sei como se agradecer. Precisava dividir isso com alguém e com certeza você é melhor pessoa pra quem eu poderia ter contato isso- eu disse muito grata mesmo. Nos despedimos e desliguei.
Achei estranho pois o Mika disse que ia ser breve. Ou talvez tivesse se trocando no banheiro mesmo. Será que ele tinha escutado alguma coisa? Espero que AINDA não. Quero ter certeza e fazer uma surpresa bem especial pra ele. não vai ser tão criativa quanto o meu pedido de casamento. Mas eu ficaria feliz em poder retribuir da criatividade a altura.
_______________________________________
Capitulo 143
Micael narrando

Não gosto de invadir a privacidade dela, mais eu não tinha como NÃO escutar sobre o que ela estava falando. O banho foi bem rápido mesmo e quando eu saí do chuveiro ouvi ela dizer o nome da Mel e falando que a ligação ia custar cara mais que valeria a pena.
Quando ela começou a colocar os fatos que a deixavam tão intriga eu acho que cheguei a mesma conclusão que ela e que a própria Mel.
Ela estava toda apreensiva com a minha reação. E disse pra Mel, pelo que eu entendi, que só me contaria depois da tal consulta que ela iria marcar para ter mesmo a certeza.
Como eu não pensei nisso antes? É claro! Sempre vi em filmes que mulheres no comecinho da gravidez tem tonturas, dor de cabeça, enjôos constantes. Mais nunca pensei que isso fosse levado tão a serio.
Sai do banheiro, fingindo não saber de nada. Pelo visto ela não tinha planos de me contar tão cedo. Teria que fingir que era um despreocupado, ou até quem sabe jogar umas indiretas pra ver se ela falava alguma coisa.
- Acho que podemos ir já né amor?- eu disse enquanto ela me olhou com cara de assustado ao sair do banheiro
- Ah!- ela se virou rapidamente pra me olhar- Acho que sim. Quando quiser bebe- ela disse carinhosa e vi que terminava de colocar o sapato
- Alguém ligou?- eu perguntei como quem não quer nada
- Como assim?- ela perguntou e pude ver seus olhos se arregalando e ela me fitando mais assustada
- É eu! Eu ouvi você conversando com alguém…
- Impressão sua meu amor, eu estava apenas cantando- ela disse desconversando
- Cantando?- eu disse rindo- Ah queria ter visto você cantar.. deve ser a coisa mais linda
- Você que pensa, eu canto mal pra caramba.- ela disse rindo do próprio comentário.
Não demorou muito pra que descemos, eu estava faminto e ela parecia estar também. Achei melhor antes de irmos pra praia comermos alguma coisa. E enquanto ela deu uma passadinha na loja do risort eu fui me informar melhor sobre uns passeios de casal. E confesso que fiquei bem impressionado com alguns.
Quando depois de uns 20 minutos nos encontramos no restaurante eu contei pra ela:
- Fiquei sabendo que hoje na praia vai ter um luau. O que você acha da gente ir?- eu disse pra ela jurando que ela ia fazer aquela carinha de enjoada e dizer que deixava pela outra vez…
- Acho que pode ser ótimo. Amor.- e eu fiquei realmente surpreso
- Tem certeza?- eu disse ainda surpreso
- Tenho sim. To te devendo essa. Acho que você merece todo o esforço que eu vou fazer – ela disse pegando na minha mão e rindo
Eu nem sabia o que dizer, eu acho que ela estava mesmo se sentindo culpada. Por que eu sei o tamanho do sacrifício que ela estava fazendo. Praia era um lugar que ela não era muito afim de ir. E era um dos meus lugares preferidos. Teríamos que aprender a administrar essas nossas diferenças. Mais tenho certeza de que nosso amor é maior que nossas diferenças.
Depois que terminamos fomos caminhando pela piscina até o fim do risort onde se encontrava a praia mais próxima. Ela tirou a sandália e caminhava descalça pela areia. E foi ai que me lembrei do telefonema que ela me escondeu mais cedo e resolvi perguntar como quem não quer nada:
- Soph estava pensando se você não acha melhor amanhã cedinho procurarmos um médico. Hoje você ficou malzinha e eu fiquei bem preocupado- ela parou de andar e ficou me olhando meio assustada. Com quem diz que tem culpa no cartório
- Acho totalmente desnecessário. Não preciso de nada disso estou bem..- ela disse voltando a andar e com a cabeça meio baixa
Acho que nossa noite foi perfeita. Tudo lindo o por do sol estava incrível, maravilhoso e a companhia dela era o que eu precisa. Isso era como se tudo que eu mais sonhasse estivesse ali do meu lado sendo realizado.
_______________________________________
Capitulo 144
Sophia narrando

Quando chegamos no quarto eu estava mega cansada, mais tenho que confessar que foi muito bom passar esse tempo em um lugar que ele se sente bem… melhor era ao papos que tínhamos. Até que praia não era tão chato, achei que era bem pior. Ficamos cantando as musicas do luau, mais ficamos bem de longe, queríamos ficar só nós dois..
Fui tomar um banho pra tirar o salgado por que o meu amado marido me pegou de um jeito que eu não consegui me soltar e me levou para dar um mergulhinho no mar. Foi a coisa mais romântica do universo, ficamos nos beijando e nos abraçando, e ele fazia carinho em mim. Era como se eu estivesse em um sonho, era como se tudo aquilo que acontecesse nos filmes que eu gostava de assistir ele tornava real.
Depois de mim foi a vez dele, e combinamos de pedir o jantar no quarto para podermos terminar o que começamos na praia. Ele logo saiu todo animadinho e veio me dar beijinhos que me deixava toda arrepiada:
- Eu pedi o jantar enquanto você tomava o seu banho de príncipe- eu disse pra ele tentando manter o controle do meu próprio corpo
- Hum…- ele fez e continuou a me beijar
- Você não ta colaborando- eu disse
- Nem você com essa camisolinha curtinha, toda linda- ele disse eu me senti meio que envergonhada
- A ta! Agora a culpa é minha?- eu disse em um tom meio que de brincadeira
- Totalmente sua. Acho que você podia parar de se conter e me ajudar a ser feliz- ele disse entre beijo e eu entendi muito bem o que ele quis dizer- e eu sabia que para contribuir era só eu para de tentar resistir e fazer o que o meu corpo pedia loucamente.
- Você não está facilitando em nada..- eu disse e acabei não me segurando mais, ele queria e eu estava louca pra tê-lo mais perto.
Quando eu decidi corresponder ficou tudo ainda mais intenso, mais quente. Ele alternava os beijos entre a meu pescoço e minha boca, e no caminho sussurrava em meu ouvido que me amava que não conseguia mais viver sem mim, depois pude notar minha camisola voar magicamente até o chão e ver que aquele peitoral dele maravilhoso, musculoso e definido sobre mim, ele me deitou e beijava a casa vez com mais desejo. Quando estava tudo ainda mais mágico do que das vezes anteriores finalmente nos tornamos um. Ainda ficava impressionada como conseguíamos chegar ao nosso máximo juntos. Ele sempre tão carinhoso, tão delicado. 
______________________________________
Capitulo 145

15 dias depois
Sophia narrando

O fim da nossa lua de mel foi ainda melhor dos que os primeiros dias, estava tudo ainda mais lindo e perfeito, e assim que desembarcamos fomos direto para o nosso apartamento. Quando chegamos na porta eu não tive como não  me emocionar, alias ele fez questão de me pegar no colo pra entramos em casa igual ao filmes que eu gosto de assistir. Minha surpresa maior foi o bom gosto do decorador que contratamos, minha mãe  e a mãe do Mika supervisionaram o serviço, por que aquelas duas nem preciso comentar. Entramos e ele me levou pro NOSSO quarto. Isso era tão bom de ser pronunciado. Me trazia um sentimento bom, um sentimento que me fazia sorrir.
- Você está me saindo melhor que aqueles moços românticos dos filmes- eu disse e ele me deu um beijo
- Será que eu mereço uns beijos?- ele disse me colocando bem devagar na cama
- Acho que você merece TODOS os beijos do mundo- eu disse
- Todos? – ele fez uma cara de assustado
- Só meu é claro. Ai ai ai se alguma assanhadinha vim te dar um beijo- eu disse franzindo o cenho e cruxando os braços
- Ih. Que foi? Ficou bravinha agora?- ele veio falando mudando o tom de voz e me dando uns beijos bem quentes no pescoço
- Claro, MEU marido é o mais lindo do mundo, eu PRECISO ficar bem ligada nas piriguetes que cercam ele.- eu disse com toda a modéstia que eu sei que existe em mim, e o que fez ele rir e me dar mais beijos
Ficamos conversando até quando ele resolveu que ia tomar um banho e eu resolvi que ia ligar pra Mel pra ver o que ela tinha resolvido:
- Oi amiga- eu disse com medo da resposta dela
- Sophia, estava quase infartando aqui, quero você passando aqui na minha casa daqui 15 minutos, eu pensei que você fosse voltar antes seu médico é daqui a uma hora- ela disse e eu entrei em pânico
- O Mika ta no banho- eu disse
- Deixa um bilhetinho, diz que veio me ajudar com umas coisas, trás uma roupa e toma banho aqui em casa… Anda logo Sophia- ela falou bem seria e eu desliguei e fui fazer um bilhete pro Mika:
“ Morzinho, a Mel ligou aqui pedindo minha ajuda pra resolver uns problemas que apareceram. Ainda vamos ter mais 7 dias pra aproveitar a nossa lua de mel… te amo muito meu bebe… prometo que volto logo e vou morrer de saudade de você… Bjos da SUA Sophia!”
Peguei as minhas coisas o mais rápido que eu consegui, e deixei o bilhete em cima da cama. Peguei a chave do meu carro que estava em cima da mesa da sala e saí. Não faço a menor idéia do que o Mika ia pensar mais eu não podia ficar com essaangustia,. Eu precisa saber se as minha hipóteses estavam certas.
Quando cheguei na Mel, foi tudo bem rápido, ela parecia estar bem mais desesperada do que eu. Quando chegamos no hospital fomos até um balcão confirmar a consulta e não demorou muito pra que eu fosse chamada:
- Sophia Abrahão sala 13- a secretaria disse e eu levantei olhando bem assustada pra Mel que me puxava pelo braço pra que eu começasse a me movimentar.
Quando chegamos na tal sala 13 uma mulher morena, com os olhos verdes e os cabelos bem cacheados me olhava com um sorriso receptivo, o que me fez sentir um alivio
- Olá senhoras- ela disse quando entramos. Sentem-se e fiquem à vontade – ela disse e nos sentamos- Muito prazer eu sou a Milena, não me recordo de ter atendido nenhuma das duas e olha que eu lembre da maioria dos meus pacientes
- Nenhuma de nós tinha vindo aqui é a primeira vez- a Mel disse, por que u não conseguia dizer uma palavra
- Qual da duas é a Sophia?- ela disse
- Eu!- foi a única coisa que eu consegui dizer
- O que está acontecendo com você?- ela disse fazendo algumas anotações, cutuquei a Mel para ela falar por que eu realmente não tinha condições
- Então doutora, ela está meio assustada. Ela acha que está grávida!- ela apenas sorriu e a Mel continuou- Ela vem sentindo enjôos, tem vomitado, desmaiou durante a lua de mel  e vem se sentindo tonta algumas vezes ao dia
- Vamos pedir uns exames pra comprovar, mais pelos sintomas eu acho que não precisamos. Só de olhar pra ela já dá pra ver. Antes Sophia, por favor sente aqui para eu fazer alguns teste.- assim que ela terminou eu me levantei fui fazer alguns exames, olhei meu celular e vi algumas mensagens do Mika, ele disse que tudo bem que me esperava a noite pelo menos pro jantar e que depois teria que contar tudo pra ele o que fez sentir um gelo na espinha
Quando voltamos a sala dela, ela me olhava com o mesmo sorriso, o que não me deixava nem mais nervosa nem mais tranqüila. Nos sentamos di novo e ela começou dizendo:
- Pelo que vocês me disseram não tinham duvidas de que ela estava grávida, o que realmente é verdade. Parabéns mamãe! Está de 2 meses e 3 semanas. Você é bem magra por isso ainda não notou o crescimento da barriguinha. Mais está tudo bem com o bebe. Você agora vai precisar seguir uma dieta bem certinha pra ajudar no crescimento da criança- eu não sabia o que dizer, mais eu estava muito feliz, estava querendo gritar, mais a única coisa que fiz foi sorrir. Eu só queria ir logo contar para o Mika que o que ela mais queria já estava a caminha.
________________________________________
Capitulo 146
Sophia narrando

Apesar de estar com medo da reação que ele teria, eu estava mega feliz.estava tudo mais colorido, fazendo sentido. Todas as coisas estavam acontecendo, todos aqueles enjôos, aquelas dores de cabeça, eu estava de quase  3 meses, não estava acreditando muito nisso.
A Mel disse que tinha umas coisas pra fazer no centro da cidade então a deixei onde ficava mais próximo e fui direto pra casa. Queria contar pra ele só não sabia como. Tive uma idéia enquanto passava pelo shopping. Entrei bem rapidinho e fui em direção a uma loja de bebês na qual sempre tive vontade de entrar e comprar as coisas mais fofas que vi, mais eu ainda não sabia o sexo do bebê, então tinha que comprar uma coisa mais neutra e que ao mesmo tempo fosse linda e fofa.
Vi várias coisas tanto pra meninos como para meninas pela qual eu fiquei encantada e tinha certeza de que compraria assim que soubesse o queria o meu bebe.
Passei em uma lojinha mesmo e comprei uma caixa bem grande e um cartão, a moça da loja disse que eu estava com um ar muito feliz e uma aparência ótimo, só consegui sorrir pra ela e falar:
- Meu filho me faz bem feliz…- e ela sorriu com uma cara de meiga e eu passei a mão na barriga e sorri, pois agora eu sabia que além de cuidar de mim teria que cuidar de um serzinho com as minhas características junto com as do Mika, seria o nosso bebe, o nosso filho, o nosso amor maior.
……………………………………………………………………

Cheguei em casa, na nossa casa, e vi que estava silenciosa então previ que ele não estava em casa. Deveria ter ido resolver alguma coisa. Liguei no celular dele:
- Mika- eu disse assim que ele atendeu
- Oi meu amor- ele disse todo carinhoso
- Onde você está?- eu perguntei curiosa
- Eu vim pegar umas coisas aqui na minha antiga casa e pegar o Luck, minha mãe ligou dizendo que ele estava tristinho sem a gente..- verdade tinha me esquecido completamente do meu novo mascotinho, ele devia mesmo estar dodoizinho longe do Mika, ele não se desgrudavam por mais de 7 dias a não ser quando a vó do Mika morreu.
- Trás ele que eu vou beijar tanto ele que ele vai esquecer que ficamos longe durante esse tempo todo- ele riu e falou pra ele, e puder ouvir os latidos estéricos pelo telefone.
- E o dono do bebe não vai receber nenhum beijinho?- ele disse fazendo charme
- Olha, se ele não demorar ele vai receber alguns por que hoje a prioridade é bebezinho- eu disse e pensei no nosso filho, que antes de hoje a tarde eu achava que era o Luck, mais que agora seria esse serzinho aqui dentro de mim. Mais acho que ele não desconfiou de nada só disse que estava indo o mais rápido possível.
Achei essa saída uma ótima, pude arrumar tudo pra grande noticia. Peguei a roupinha com um sapatinho que tinha comprado, coloquei dentro da caixa, e escrevi no cartão com uma foto de bebe e coloquei dentro e coloquei dentro do meu armário e entrei no banho. Ainda estava com aquele ar de consultório médico.


Micael narrando

Pensei que ia chegar antes dela, queria fazer uma surpresa com o Luck, mais ela chegou antes e me ligou perguntando onde eu estava e não quis falar mentiras pra ela. Ela ficou animada no telefone.
Passei rapidinho no mercado pra comprar a comidinha dele, e aproveitei pra comprar algumas coisa pra cozinhar pra Sophia, por que sei que ela não sabe cozinhar.
Acho que não demorei nenhuma hora, o mercado estava cheio e uma fila enorme. 
Quando cheguei em casa ela estava na sala de TV assistindo com uma pijaminha de frio e um sorriso maravilhoso, alguma coisa nela estava diferente.
Cheguei perto dela:
-  Oi meu amor…- disse dando vários beijinhos no pescoço dela e pude notar que ela ficou arrepiada e coloquei o Luk no colo dela, ela fez uma festa, beijava ele, que dava latidinhos e pulinhos no colo dela.
_ Que saudade dessa coisinha peludinha da mamãe.- quando era só o Luck e eu, trava ele como se fosse meu filho e muitas pessoas achavam isso esquisito. Mais esse era o único modo que eu tinha de não me sentir sozinho.
- Só dele?- eu fiz um charme e ela olhou pra mim
- Claro que não amor da minha vida.- ela disse passando a mão em meu rosto- Tenho um surpresa pra você- ela disse se levantando
- O que? Onde você vai?- eu disse curioso
- Eu vou pegar fica ai.- ela não demorou nem 5 minutos e se sentou do mau lado no sofá e o Luck foi no colo dela, ela segurava uma caixa meio que grande.
- Amor o que é isso?
- Abre…- ela disse e me entregou a caixa, quando eu abri tinha umas sacolinhas mais em cima tinha um cartão. Quando eu abri tive vontade de soltar fogos de artifícios:

“ Oi papai, estou a caminha sabia? Hoje tinha mamãe descobriu que faz 2 meses e 3 semanas que eu estou na barriguinha dela. Estou muito saudável mais não vejo a hora de te conhecer…”

Olhei pra Sophia e ela sorria e chova ao mesmo tempo. Eu só consegui dizer:
- NÃO ACREDITO MEU AMOR
- Abre os primeiros presentes do nosso bebe, eles são lindo meu amor. Ele já esta aqui a um tempo temos que cuidar dele bem direitinho agora- cheguei mais perto dela, peguei o Luck, coloquei uma das mãos na barriga dela e dei uma beijo
- Vamos ser a família mais feliz desse mundo…- e ela chorou mais uma vez…
________________________________________
Capitulo 147

Sophia narrando

Ele ficou tão feliz que foi inexplicável a reação que ele teve e que eu tive com ele. eu chorava e sorria ao mesmo tempo e ele tentava falar, se expressar mais só de ver aquele sorriso a minha preocupação dele não gostar da noticia tinha ido embora:
- Pensei que você não ia gostar… Sabia que você queria ter filhos, mais acho que nos apressamos- eu disse apenas dando um sorrisinho tímido
- Eu não gostar? Eu amo você e agora amo o nosso primeiro filho. Ele vai ter o pai mais amoroso e mais coruja que alguém já viu..- ele disse com um sorriso bobo e passava a mão na minha barriga
- Temos que ver tantas coisas pra esse serzinho aqui- disse passando a mão na minha barriga fazendo um carinho- E ainda temos que ver um nome, o quartinho, umas roupinhas bem estilosas.
Ficamos falando tudo sobre o nosso primeiro filho, até que ele se levantou e disse que ia fazer uma comidinha especial pra gente pra comemoramos a vinda do nosso filho.

5 meses depois


Mika era tão atencioso que eu estava ficando orgulhosa dele. Sempre me ajudava quando eu passava mal e ia comigo as consultas medicas. Ele estava ansioso por que finalmente íamos saber qual era o sexo do nosso bebe. Claro que já tínhamos comprado algumas coisas bem fofas eu tinha que confessar mais hoje ia ser histórico.
Quando chegamos a consulta ele apresentava apreensão maior do que eu mesma, ele estava nervoso e ele segurava minha mão e me olhava:
- Você não está nem um pouco nervosa amor? Nem uma coceguinha na barriga?- ele disse olhando pra mim, e eu sabia que ele ia fazer, fazia 7 meses que morávamos na mesma casa
- Relaxa meu amor, eu estou ansiosa mais acho que você está me superando- eu disse meio rindo e ele sorriu pra mim mais pareceu não estar rindo da minha piada- O que foi?
- Sabia que você está a grávida mais linda do mundo?- ele disse e me deu um beijo rapidinho nos lábios e sorriu me olhando de um jeito bem lindo
- Sabia que você é o melhor marido e agora pai do mundo?- ele me pareceu se emocionar ao me ouvir falar pai, acho que ele ainda não acreditava apesar de minha barriga ter crescido um pouquinho, afinal eu era magrinha não estava uma barriga tão grande, estava mediana mais sim linda pra mim e mais linda ainda pro meu marido babão.
Quando ele ia falar chamaram o meu nome:
- Sophia Abrahão sala 45.- nós nos levantamos e fomos nos dirigindo até a sala. eu comecei a fazer o meu pré natal com outra medica, o nome dela era Raquel, ela era conhecida da minha mãe e tinha mais confiança nela. Ela estava sendo bem atenciosa e gentil desda minha primeira consulta
- Como vai Sophia?- ela disse quando adentrei o consultório onde seria feito o exame- Pode ir se trocar que eu vou preparando umas coisas pro exame. E como vai o papai babaão? – como ela adivinhou?
- Ele ta cada dia mais babaão.- ele ficou sem graça e lindo ao mesmo tempo, ficou meio vermelhinho de vergonha.
Ficaram me esperando e eu pude ouvir que conversavam sobre algumas duvidas que ele tinha sobre a gravidez, o meu maridinho é prendado e muito interessado nos assunto que são relacionados a mim e ao baby. Quando eu sai ela me posicionou na cama onde eu tinha que deitar e logo em seguida ligou o aparelho, colocou o gel bem friozinho e agora sim o nervosismo veio bater na minha porta, ou melhor no meu coração.
Na tela de repente apareceu um serzinho, meu bebe, meu novo amorzinho:
- Querem ouvir o coraçãozinho dele bater?- ela disse e eu fiz que sim com a cabeça e o Mika também, em seguida ele pegou a minha mão e deu um leve apertãozinho. Quando pudemos ouvir, nossa eu estava deslumbrada já batia forte, batia rápido e aquele era o meu filhinho – Querem saber o sexo né?
- Claro que sim- o Mika tirou as palavras da minha boca, ele mais do que ninguém queria saber o que é..- Vocês tem alguma preferência?
- Não- eu disse e ele também disse não. Na verdade não tínhamos mesmo, só sabíamos que amaríamos apesar do que fosse
- Ele está bem, tudo normal, está forte, me aprece com saúde, está tudo muito bom. Fico feliz que esteja seguindo direitinho a dieta que eu te passei, está fazendo bem para o bebe e vejo que pela sua expressão tem feito atividade física controladas e não está fazendo esforço. Está sendo uma grávida excelente mamãe de primeira viagem e vejo que ele papai está ajudando com tudo que é necessário.
- Já conseguiu ver o sexo do nosso bebe- eu perguntei agora mais, bem mais ansiosa que o Mika
- Sim… e ai preparados para saber ?
Com certeza eu estava preparada, sentia um pouquinho de medo, um pouquinho de tudo. Mais os sentimentos bons, acho que esses são os sentimentos de uma mãe… 
________________________________________
Capitulo 148 - O BRILHO NO OLHAR

Micael narrando

Ouvir o coração do meu filho ou filha foi como se eu pudesse me imaginar trocando fraldas, dando mamadeira e fazendo dormir com todo esse meu jeito, como diz  a Sophia, babão de ser..
Ela disse que ele está ótimo, que a Sophia tem seguido corretamente a dieta, que ele está saudável, disse que os órgão estão em um bom desenvolvimento e que por enquanto ele não aparenta nenhum problema físico. Eu escutava com atenção pra não perder nenhuma palavra do que ela estava dizendo por que depois teria que contar para a minha mãe e para a mãe da Sophia, que insistiram em nos acompanhar mais logo conseguimos despachar a tempo.
Ela já tinha nos perguntado se queríamos saber o sexo do bebe e tínhamos dito que sim, queríamos saber. Ela estva fazendo todo um suspense perguntando se nós tínhamos preferência e é claro que não tínhamos, afinal isso não interfere no meu amor ou no amor da Sophia pela criança, vamos amar sendo uma linda princesa ou sendo um grande meninão.
- E ai doutora conseguiu ver?- eu perguntei ansioso, o suspense já havia sido feito, ela não precisava mais ficar fazendo rodeios pra dizer…
- Sim eu já sei o que é, mais estou procurando o melhor ângulo para mostrar aos papais de primeira viagem e tirar uma fotos bem legais pra conseguirem mostrar pros familiares- eu sorri pra Sophia que me pareceu estar chorando, então fui até o ouvido dela e cochichei:
- Não se preocupa não meu amo, mesmo depois que o nosso filho ou filha nascer eu vou continuar te amando.- ela abriu um enorme sorriso e faliu “bobo” bem baixinho, além de mexer a boca e dizer “ te amo”
Apesar da Sophia estar grávida, ela não ficou mais sensível do que normalmente. Ela é sensível obvio, mais não como imaginei que ela ficaria: chorando por tudo. e foi exatamente o oposto. Ela ficou mais forte, mais firme e mais conafiante.
Reclamava um pouco pra se vestir, dizia que não tinha roupa bonita pra pessoas que estão acima do peso, um vez ou outra dizia que eu ia largar dela por que ela estava parecendo uma almôndega albina de cabelos loiros, e que estava tão inchada que não passaria na porta, mais na verdade ela estava me chamando atenção pra uma coisa: O BRILHO NO OLHAR. Ao falar na criança pra quem quer que seja, desde a moça da farmácia ou a mãe dela, os olhos dela eram como diamantes azuis reluzindo na luz do sol. Era a coisa mais linda.
- Pronto, acho que encontrei o ângulo perfeito- a medica disse fazendo com que eu saísse dos meu pensamento e sorrisse
- E então?- a Sophia parecia agora estar bem mais ansiosa do que na sala de espera
- Parabéns mamãe e papai SUA PRINCESINHA está a caminho- era uma menina, uma princesinha, uma bonequinha, será que seria a cara da Sophia?
Notei que a Sophia chorava e perguntei se ela não tinha gostado da noticia:
- Claro que eu gostei meu amor, estou chorando de felicidade. Meu amor vamos ter uma filhinha, uma princesinha. Que pela sua cara de bobão vai ser muito mimadinha pelo pai e pela mãe também- ela disse e nós rimos
A medica finalizou o exame e eu ajudei a Sophia a tirar aquele gel da barriga, ela estava com um vestido muito bonito e da clinica pela cara que a Sophia estava e pelo que conheço ela iríamos ao shopping comprar algumas coisas rosas, e aquelas cores de meninas e bonequinhas pra enfeitar o quarto da nossa filha.
No caminho ela ligou pra Mel, pra mãe dela, pra minha mãe e ainda publicou no perfil da rede social dela. Depois disso o celular dela, e até o meu, não parava de tocar para saber mais detalhes da nossa princesinha

XXXXXXXX

Depois das compras, ufa pensei que nunca ia acabar, ela quis comprar praticamente o shopping inteiro. Fomos para casa, uma coisa que não tinha pensado mais que tínhamos que escolher o mais rápido possível, era o nome da nossa filha. Como ela se chamaria?
A Sophia me parecia estar muito cansada por que afinal de contas ela gasta energia por duas. Fiz um lanche bem light pra ela e ela foi tomar um banho. Depois que ela saiu foi a minha vez e pra minha surpresa quando cheguei no quarto ela dormia com um livro ,que tínhamos comprado, sobre auto ajuda.
Ela alegou que precisava ler esse tipo de livro pra ganhar uma autoconfiança, afinal ela teria que cuidar de uma vidinha a mais além de tudo.
A mãe dela ligou e ficamos conversando sobre tudo que a medica tinha dito, até chegarmos em uma assunto no qual eu precisava de auxilio para realizar, eu precisava de uma empregada que fosse silenciosa, que limpasse bem e que cozinhasse também.  A mãe dela foi muito gentil e me indicou a ex governanta da casa da Sophia, e eu achei ótimo por que ela já sabia como funcionavam as coisas, o jeito que a Sophia madame gosta das coisas e quando liguei pra ela, ela não pensou duas vezes e aceitou começar o mais rápido possível.
__________________________________________
Capitulo 149 - Penultimo Capitulo (web chegando ao fim e eu morrendo de chorar)

Sophia narrando

Nossa eu só lembro de estar lendo um livro super lindo de bebes que eu comprei e acho que acabei adormecendo. Mais eu estava mais deitada e com um travesseiro nos pés e um anjo dormia ao meu lado. Sim o meu marido, o meu grande amor, o meu Micael. Ele estava virado pra mim, parecia estar cansado, mais mesmo assim estava lindo. Ele estava trabalhando agora, o que eu não sabia é que além de modelo ele era  formado em engenharia e que ele era muito bom no que fazia.
Eu tinha o sonho de fazer faculdade de moda, quem sabe quando minha filhinha crescer um pouco eu posso até pensar nisso.
Mais mesmo trabalhando ele sempre estava presente em tudo, e a empresa que trabalhava era de um conhecido então ficava tudo mais fácil para irmos para as consultas e os exames.
Hoje era sábado então nada de trabalho pra ele, ele precisa descansar, dormir e relaxar. Decidi não acordá-lo afinal não tínhamos nada muito importante a não ser namorar um pouquinho. Fazia tempo que não tínhamos tempo.
Ouvi um barulhinho vindo da cozinha e achei muito estranho, mesmo não sabendo quem era que estava ali, eu fui até lá pra ver e quando cheguei vi que era Maria, a minha antiga empregada, perguntei o que ela estava fazendo ali e ela me disse o Mika tinha contratado ela pra cuidar da casa, fazer comida e ficar de olho em mim. Eu ri da parte que ela teria que ser a minha babá, mais até que seria bom ter uma companhia enquanto o Mika não estava em casa.
Fiquei conversando com ela, ela preparou um café da manhã e foi tudo muito bom.


2 meses depois

Ai eu acordei com o barulho do aspirador na sala, com certeza a Maria já estava começando a faxina de sexta feira, estiquei o braço e vi que o Mika já tinha saído pra trabalhar.
Eu estava sentindo umas dores estranhas, e ela estava aumentando muito. Me levantei bem devagarinho e fui tomar um banho, um banho bem mais bem demorado pra ver se era apenas cansaço e o peso da barriga. Minha lindinha filha estava ficando bem pesadinha e bem grandinha. Eu saí e disse pra Maria que queria o meu café da manhã, e ela foi muito atenciosa e estava fazendo eu seguir minha dieta mais ao pé da letra e me fazendo fazer tudo que a médica tinha dito e mais um pouco.
Na noite anterior minha mãe veio nos visitar e trouxe vários presentes, várias coisinhas pra neta preferida dela. Me mimou, até eu ganhei presente pra quando eu perder essa barriga que cresceu muito. Mesmo o Mika dizendo que eu estava linda grávida, eu ainda me sentia uma pessoa que tinha engolido uma melancia; mais minha filhinha ia ser a coisa mais linda desse mundo. Ia ser a minha princesinha.
Depois do café eu fui assistir TV, era umas das únicas coisas que eu conseguia fazer, meu pés estavam ainda mais inchados e aquela dor esquisita estava aumentando. Tomei um remédio que a médica tinha indicado e fiquei quietinha, estava um sol e ainda nem eram 10 hrs da manhã e eu nem sabia se o Mika ia vir pra almoçar.
Pedi pra Maria que pegasse o meu celular pra caso alguém ligasse. E ela continuou a fazer as suas tarefas.
De repente uma dor descomunal, aquela mesma dor só que agora 100 vezes mais forte, eu só conseguia gritar e a Maria veio correndo até a sala:
- Que está havendo dona Sophia?- ela perguntou me olhando
- Liga pro Mika liga pro Mika- eu só consegui dizer isso, o nome dele era o primeiro que me vinha na cabeça, eu pensava nele.
- Senhor Micael a dona Sophia está gritando de dor, ela pediu que eu ligasse pra você- ela disse inocentemente e entre gritou eu estiquei a mão e pedi que ela me entregasse o telefone
- Amor amor, acho que a nossa filhinha resolver nascer agora, manda um taxi aqui pra casa Mika, eu preciso ir pro hospital agora- eu disse chorando de dor
- Taxi? Você está louca? Eu to indo te buscar agora princesa! Agüenta mais um pouquinho meu amor- ele disse e desligou na mesma hora
- Maria pega no meu armário a bolsa que eu separei pra levar pro hospital e pega a da neném que está em cima da estante e deixa aqui em cima.
- sim dona Sophia.- ela disse correndo até o quarto
Não dava pra acreditar que aquela danadinha tinha resolvido nascer bem agora, quando o pai dela não estava em casa. Ele não demorou nem 20 minutos, a dor estava quase incontrolável
- Meu amor vamos…- ele disse assim que abriu a porta
- A nossa pequena quer nascer hoje, ela ta um pouquinho adiantadinha- ele riu e disse que já tinha ligado pra médica e avisado que estávamos indo pro hospital e ela disse que já estava lá mesmo e a nossa espera preparando tudo…
Eu estava com medo de sentir muitas dores no parto normal então pedi a ela que fosse cesárea mesmo e assim o Mika poderia filmar.
Ele me pegou pelo braço foi me apoiando e foi andando comigo até o elevador e depois voltou pra pegar as bolsas que a Maria tinha deixado em cima da mesa da sala. quando entramos no carro senti uma contração bem forte e dei um grito e o Mika acelerou... 
                 Ta acabando gente ja to ficando com saudades... No proximo eu volto pra mé despidir
 _______-_____________-__________-____________
Capitulo 150 - O FIM DE UMA GRANDE HISTORIA DE AMOR

Sophia narrando

Quando cheguei no hospital minha bolsa roupeu, eu fiquei desesperada e o Mika tentava me manter a calma dizendo que vai dar tudo certo que a nossa filha queria nos conhecer logo, que ele me amava e que nossa família ia ser muito feliz. Eu tentava sorrir mais a dor ela muito forte e ele precisou da ajuda de uns enfermeiros pra me levar pra dentro do hospital. Fui levada direto para uma sala onde umas enfermeiras me ajudaram a trocar de roupa.
Antes de me anestesiarem eu sabia que estar meio nervosa era normal, mais sabia que o Mika estava também nervoso e não tinha ninguém pra acalmá-lo:
- Meu amor vai dar tudo mais que certo, eu te amo. Nossa filha vai vim com saúde. Obrigada pelo apoio durante esse tempo. E que agora só venha coisas maravilhosas para nós porque merecemos.- eu disse tocando o rosto dele e bem mais calma, a anestesia parecia estar fazendo efeito
- Eu te amo- foi isso que consegui ouvir dele até que tudo ficou escuro e nada mais eu sentia, nem aquela insuportável dor


Micael narrando

Tudo aconteceu tão rápido que nem tive muito tempo pra raciocinar, eu estava tão em choque vendo a Sophia gritar de dor que esqueci de ligar pra todo mundo. Enquanto elas trocavam a Sophia para que ela pudesse levar as anestesias eu mandei uma mensagem geral avisando que a minha filhota estava a caminho e dei o endereço do hospital pra quem quisesse aparecer. Que minha família e a dela estariam eu não tenho duvidas, além da Mel e da Lua que eram as grandes amigas da Sophia.
Eu estava nervoso? Óbvio! Mais eu tinha que passar uma confiança maior pra ela e tentei disfarçar ao meu máximo. Antes que ela adormecesse por completo ela me disse coisas tão lindas que me deram vontade de abraçá-la, mais com não podia só disse:
- Eu te amo, vou sempre estar com você- e vi que ela tinha adormecido bem rapidamente.
A eu filmar o parto pra que todos pudessem assistir depois inclusive a Sophia que estava louca pra ver como nossa manezinha ia ser. Não demorou muito e eu estava dentro da sala do parto com todos aqueles médicos em volta da Sophia. Naquele momento me senti em uma cena de cinema, tudo era muito real e ao mesmo tempo muito estranho pra mim. Me mantinha atento com todos os detalhes inclusive naquele aparelho que media os batimentos da minha amada pra ver se estava sempre correndo tudo bem.
Quando eu ouvi pela primeira vez o choro da minha pequena, da minha menina, da minha princesa, do meu mais novo amorzinho não tive como conter as lagrimas ela vieram normalmente. As enfermeiras mostraram pra mim e eu a acaricie e pude notar algumas características que me deixaram bem feliz. Ela tinha características, traços meus e da Sophia misturas naquele pequeno rostinho.
Normalmente as pessoas dizem que bebê quando nasce não é parecido com ninguém, mais eu pude notar nela traços característicos meus e da Soph.
Ela tinha uma pele morena, uma bochechas enormes, os cabelos castanhos claro bem lisinho e os olhos foi o que mais me chocou: eram azuiszinhos iguais, idênticos, aos da Sophia. Um azul cor de céu impressionante. Enquanto observava ela pensava em como a Sophia ficaria feliz em ver nossa filha tão saudável. As enfermeiras levaram ela e eu fiquei ali do lado da Sophia na esperança de que ela acordasse logo pra poder ver nossa pequena.

XXXXXXXXXX

Sophia narrando

Demorou um pouco pra que eu retomasse o meu estado natural e minha consciência própriamente. Eu estava mais do que ansiosa pra ver o rostinho da minha vidinha, da minha pequinina, da minha bebê que carreguei durante esses 9 meses, fruto de um amor imenso e incondicional.
Ele estava deitadinho so sofá aprecia dormir bem apesar de ser um minúsculo sofá e totalmente desconfortável. Eu sentia os meus peitos cheios e maiores, com certeza não demoraria pra conhecer a minha filha afinal li naquele livro que comprei que quando eles ficam assim era hora da alimentação do bebê.
- Amor- eu chamei ele baixinho na esperança que ele respondesse alguma coisa foi quando ele rapidamente se levantou e veio até mim 
- Meu amor- ele disse dando aquele sorriso que só ele tem, aquele sorriso que ilumina a minha vida, que faz com que meus dias sejam mais felizes e mais alegres
- E ai como nossa pequena é?- eu perguntei curiosa
- Vocês não vai acreditar- ele disse arregalando os olhos fazendo minha curiosidade aumentar ainda mais
- Me conta né!- eu disse rindo
- Ela é a coisa mais gostosinha dá vontade de morder…- ele disse todo bobo- Ela se parece um pouco comigo!- ele disse eu fiquei feliz
- Jura?- eu disse com lágrimas nos olhos
- Mais também se parece muito com você.- eu sorri automaticamente- Principalmente os olhos lindos e azuis- minha filha tinha meu olhos???
- Ela tem os olhos claros?- eu perguntei como se não tivesse ouvido o que ele tinha dito e ele fez que sim com a cabeça
- Mais tem um detalhe- ele disse eu arregalei os olhos
- O que tem? Que detalhe?
- Ela tem umas bochechas tão grandes e fofas- ele disse e eu ri- E é morena como eu!- eu olhei pra ele com muita surpresa. Era muito raro por ai se encontrar uma pessoa morena de olhos claros.
Minha filha deve ser a coisa mais perfeita do mundo
- Micael- eu disse dando uma pausa- Nossa filha é a criança mais linda do mundo- eu disse e bateram na porta. Eu fiquei em silêncio e o Mika foi até a porta pra ver quem era e quando ele abriu vi uma pessoinha embrulhada em uma manta que eu conhecia, uma manta lilás com umas borboletinhas ele sorriu e pegou ela no colo
- Vem conhecer a mamãe filha, você vai ver como ela é linda- ele disse pra ela vindo em minha direção.
Quando ele se abaixou para colocá-la em meu braços foi com se um anjo estivesse a frente dos meus olhos, aqueles olhos azuis que ele tinha dito não era brincadeira, a semelhança com os meus eram absurda e a cor da sua pele era um tom lindo, uma tom de chocolate. E os cabelos lisos e castanho claro que me deixou encantada. Foi a segunda melhor sensação que eu já senti na vida, a primeira são os beijos do Mika que eu ainda não superei, ela era tão delicadamente encantadora e linda.
A enfermeira viu como estávamos babando:
- Desculpa atrapalhar mais vocês tem que escolher o nome da menina e registrarem pra que possamos colocar a pulseirinha da maternidade os dados completos dela- o Mika olhou com uma cara de serio pra mim e depois sorriu como se tivesse lido os meus pensamentos
- O nome dela é Mirella- eu disse toda sorridente e contente. Eu e ele tínhamos procurado um nome que tivesse um significado bonito e foi ai que ele me disse que queria ter um filha com esse nome e quando fomos olhar o significado com certeza não podia ser outro nome
Mirella: Sábia. Lutar pelo amor, família e o lar. Adora ter harmonia e beleza em torno de si.
O Mika estava ali todo orgulhoso e foi quando a enfermeira sugeriu:
- Vocês não gostariam que eu tirasse a primeira foto da família? Vocês me parecem tão lindos e harmoniosos juntos- ela disse nos sorrimos
- Claro que gostaria ele disse pegando a maquina fotográfica que estava em cima de uma mesinha e dando na mão dela
Olhei no fundo os olhos dele e sabia que ele estava feliz. Na mesma hora falamos juntos:
- EU TE AMO PRA SEMPRE – e depois tiramos a primeira foto da maior felicidade de nossos vidas.
                                                                     
                                                                       The End

E quando eu acho que finalmente temos nosso final feliz, percebo que a historia só esta no começo.   Lilith- fallen
Minhas Desculpas 
Galera eu vou sentir muita saudade da web,
Mais tudo que começa um dia tem que ter fim,
Seja ele cedo ou tarde...
E por favor, eu peço desculpas por tudo,
eu sei que vcs esperavam um grande final 
Mais na boa um bom conto de fadas termina com amor e carinho
E eu dei o meu melhor, pq SOMIC pode ter acabo na mídia pra todos verem
                                          Mas pra mim Somic sempre vai existir...                                          
   Bjão Gabriela






31 comentários:

  1. Amei amei,ta d+ publica logo o proximo cap to ansiosa pra ler adorei ficou muito bom.Espero o proximo viu bjs Sandy

    ResponderExcluir
  2. Muito legal sua web adorei, posta mais logo beijos.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Fico muito feliz em saber que vc gostou da minha web, espero que continue lendo é goste ainda mais obg. Bjão Gabriela

      Excluir
  3. Oque eu perdi? adorei o capitulo novo, quer dizer os capítulos novos muto legal Dona gabriela, posta mais logo Pfpfpf! Beijo Alice

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Minha filha vc perdeu muita coisa em, vlw pelo comentario vou postar capítulos novos agora espero que goste, é não mé chama de Dona que eu fico tipo velha kkkkk. Bjão Gabriela

      Excluir
  4. miga posta mais ta muito legal quero logo os proximos cap amei di verdade,posta logo.bjs Sandy

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. vlw miga, como o prometido ei respondi seu comentario, e muito obg pelo elogio, é posta a sua web logo. Bjão Gabriela

      Excluir
    2. nem precisa agradecer sua web ta demais mais eai quando vai namoro serio entre eles?conta,conta super curiosa.Entao eu tinha escrito o terceiro cap da minha wn mais eu nao achei que ficou legal entao talves quando eu voltar do curso hj poste ele,mais so talves mais eu posso adintar uma coisa...

      Excluir
    3. Acabei de postar o capitulo 40, o tão esperado pedido de namoro é só ler blz, tó muito anciosa pela sua wn posta logo eu vou pro curso agora quando eu voltar eu vou postas mais capítulos Bjão...

      Excluir
  5. Ahhhhhh, muito bom os capitulo novos ta com tudo hem gaby,perfect posta mais capitulos logo eu amo a sua web. Beijo Alice

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Vlw Alice,amanhã eu posto mais, hoje to sem ideia, mais obg é continue lendo tem muita novidade vindo por ai. Bjão Gabriela

      Excluir
  6. ta mto bom mais posta logo o proximo quero saber se a sophia vai pegar aquele projeto de p...,espero q sim big beijos Sandy

    ResponderExcluir
  7. miga posta logo ficou mto bom quero ver se a sophia vai quebrar a cara daquelazinha pq é oq ela merece quem ja si viu ficar se jogando pra cima de namorados alheios,posta logo miga do mto curiosa.bjs sandy

    ResponderExcluir
  8. Perfect maravilhoso amei gaby, to super anciosa pelos proximos capítulos posta mais. Beijo Alice

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Vlw Alice talves eu poste mais capitulos ainda hoje, só talves não dó certeza. Bjão Gabriela

      Excluir
  9. Amei sua Fanfic muito legal, ainda não li todos os capitulos postados mais já fiquei fãn, vc escreve muito bem adorei.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obg pelos elogios, fico feliz em saber que a minha web esta agradando, vlw e da proxima vez que vc comentar pq espero muito que vc comente vc poderia assinar o comentario um muito obg denovo vlw. Bjão Gabriela

      Excluir

  10. miga ta mto legal posta logo quero saber a reação da Sophia,bjs Sandy

    ResponderExcluir
  11. Respostas
    1. vlw espero que vc continue lendo obg. Bjão Gabriela

      Excluir
  12. Eu não li toda a sua fic mais ela e bem lagal... Bjs Henrique

    ResponderExcluir
  13. Muito bom o capitulo 69, fico muito bom a parte da sophia com ciúmes do micael, posta logo Pfpfpf. Beijo Alice

    ResponderExcluir
  14. muito boa essa web, posta mais.

    ResponderExcluir
  15. miga o q vc ando fazendo,escrevendo somic escondida foi? rsrs.amei os caps tão simplesmente d+,to louca pra saber o q ela vai dar de presenti pra ele.posta o proximo logo to ansiosa js Sandy.

    ResponderExcluir
  16. ++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++

    ResponderExcluir
  17. Respostas
    1. foi mal eu vou postar agora mesmo, e obrigado por ler a Web, espero que goste dos próximos capítulos. Bjão Gabriela

      Excluir
  18. Essa web e sua mesmo ?

    ResponderExcluir
  19. posta mais ta tao lindo posta mais por favorrrrrrrrrrrrrrrrrrrrrrrrrrrrrrrr ♥

    ResponderExcluir
  20. o final foi lindo vou sentir sdds da sua web ameiii ♥

    ResponderExcluir